publicidade

Jornal do Brasil

À Sua Saúde – JBlog – Jornal do Brasil

Vamos controlar o colesterol?

A Amgen ( human therapeutics company in the biotechnology industry) revelou na última sexta feira que o novo medicamento PCSK9 Repatha reduz o risco de maiores eventos cardiovasculares adversos, sem ter efeitos em morte cardiovascular. Estudos apontam para uma lenta diminuição do colesterol como resultado do tratamento com esse remédio.

Estudos apresentados no colégio de cardiologia americano, provam que o remédio Repatha apresenta benefícios cardiovasculares para seus usuários.

Após provar seus benefícios, o Repatha e os remédios da classe PCSK9 entraram no mercado acompanhados com grande expectativa devido aos seus resultados na diminuição do colesterol LDL.

Devido ao alto custo do remédio, suas vendas começaram de forma modesta, porém especialistas justificam o seu valor e apontam para os resultados cardiovasculares positivos.

O Repatha diminuiu riscos cardiovasculares, incluindo infarto, derrame e outros eventos relacionados em 15% ( além da diminuição do colesterol).

As doenças cardiovasculares são a maior causa de mortes no mundo.

O Repatha é aprovado em 40 países, incluindo Estados Unidos e Japão.

Os efeitos colaterais mais comuns incluem:

 

– Nasofaringite.

– Infecção respiratória.

– Gripe.

– Dor nas costas.

– Reações alérgicas no local da injeção.

 

Durante um tratamento de 52 semanas, os efeitos colaterais fizeram 2,2% dos pacientes parar de tomar a droga; e 1% dos pacientes tratados com o placebo.
Reações alérgicas ocorreram com 5,1% e 4,7% com o remédio Repatha e com o tratamento de placebos respectivamente.

Eventos neurocognitivos ocorreram em menos de 0,2% em pacientes que tomavam Repatha e placebos.

A conclusão é que os resultados adversos do remédio Repatha e dos pacientes que ingeriram placebos é muito similar.

A Amgen vem desenvolvendo medicamentos biotecnológicos durante as últimas 3 décadas.

Vamos ficar de olho no Repatha! Estudos apontam para muitos benefícios.

Para mais informações procure o seu médico.

 

Um bom final de semana para todos.

 

Fonte: AMGEN/BIOPHARMADIVE.

 

 

Postado por joaoflavio às 13:55

Compartilhe:

Nenhum comentário

Você sabe o que é ressaca?

A ressaca é um grupo de sinais e sintomas desagradáveis que podem se desenvolver após a ingestão de grande quantidade de álcool.

Além da sensação ruim, muitas vezes a ressaca esta associada ao conflito e má performance no trabalho.

A regra geral é que quanto maior a quantidade de álcool ingerida maior a probabilidade de ressaca no dia seguinte. Essa quantidade varia de pessoa para pessoa.

Mesmo sendo muito desagradável, a ressaca desaparece por si só. Se você for beber álcool, faça de forma responsável.

Os sintomas começam quando o álcool no sangue cai e chega a quase zero.

Eles geralmente acontecem na manha seguinte e incluem:

 

– Fadiga e cansaço.

– Sede.

– Dor de cabeça e nos músculos.

– enjoo, vomito e dor de estomago.

– Sensitividade a luz e som.

– Tontura.

– Tremores.

– Dificuldade em se concentrar.

– Depressão e ansiedade.

– Batimento cardíaco acelerado.

Sintomas mais severos:

– Confusão.

– Convulsões.

– Respiração lenta ou irregular.

– Pele azulada ou pálida.

– Temperatura corporal baixa.

– Dificuldade em ficar consciente.

– Desmaios.

A pessoa que não consegue ser acordada esta passando por risco de morte.

Fatores que contribuem pra a ressaca:

– O álcool faz com que o seu corpo produza mais urina e se desidrate.

– O álcool causa uma resposta inflamatória do sistema imunológico, produzindo sintomas como dificuldade para se concentrar.

– O álcool irrita o forro do estomago, causando enjoo e vomito.

– O álcool faz com que o sangue do açúcar caia, causando fadiga.

– O álcool faz com que os vasos sanguíneos expandam, causando dores de cabeça.

– O álcool prejudica o sono.

– Algumas bebidas alcoólicas mais pesadas possuem congêneres. O gosto dessa substancia pode contribuir para ressaca.

A genética influencia como o álcool é metabolizado.

Fatores que podem intensificar a ressaca:

 

– Beber com o estomago vazio.

– Uso de outras drogas como a nicotina.

– Não dormir bem após o consumo.

– Possuir um histórico familiar de alcoolismo.

– Consumir bebidas alcoólicas escuras ( possuem congêneres).

A perda de memória, falta de concentração e destreza são umas das complicações da ressaca.

O tempo é a única cura para a ressaca, porém algumas atitudes podem ajudar:

 

– Beba água.

– Coma algo.

– Tome analgésicos se sentir dor de cabeça.

– Volte para a cama.

Para se prevenir de uma ressaca forte:

 

– Coma algo antes de beber.

– Beba devagar.

– Beba um copo de água entre cada drinque.

Sempre quando for beber pense no dia seguinte.

É muito importante saber o seu limite!

 

Para mais informações procure um médico.

Um ótimo final de semana para todos.

 

Fonte:MayoClinic.

Postado por joaoflavio às 15:07

Compartilhe:

Nenhum comentário

Você sabe o que é xerostomia?

A boca seca, ou xerostomia, se refere a qualquer condição em que a boca se encontra seca e com pouca produção de saliva.

Em sua maioria, essa condição tem como origem a diminuição da produção de saliva pelas glândulas salivares, e frequentemente é causada por efeitos colaterais de medicamentos. A boca seca também pode ser causada por condições que afetam diretamente as glândulas salivares, porém são menos comuns.

A xerostomia é um problema comum. Pode ser apenas um incomodo ou pode também causar grandes impactos na qualidade de vida, como a saúde dos dentes e apetite.

A saliva ajuda a prevenir o surgimento de patologias nos dentes, neutralizando ácidos produzidos por bactérias, limitando o crescimento bacteriano e limpando a boca de resíduos de comida.

A saliva também estimula o paladar, facilita a ingestão de alimentos e possui enzimas que ajudam a digestão.

O tratamento para a boca seca varia de acordo com a causa da mesma.

Sintomas de xerostomia:

 

– Boca ou garganta seca.

– Saliva densa.

– Mau hálito.

– Dificuldade para mastigar, falar e engolir.

– Mudança no paladar.

– Dificuldade para usar dentaduras.

– Apodrecimento dos dentes.

– Irritações e doenças na gengiva.

Causas:

 

– Medicamentos. Muitos medicamentos podem causar a xerostomia. Remédios para depressão, ansiedade e relaxantes musculares podem causar essa condição.

– Idade. Pessoas mais velhas estão mais sujeitas a tomar remédios que causam a boca seca.

– Tratamento para câncer. Remédios para quimioterapia podem mudar a natureza da saliva e a quantidade produzida.

– Dano no nervo. Um machucado ou uma cirurgia podem resultar na boca seca.

– Outras doenças. Doenças autoimunes como o HIV podem causar a xerostomia.

– Tabaco e uso de metanfetamina.

A boca seca pode causar diversas complicações:

 

– Placa bacteriana.

– Apodrecimento do dentes.

– Doenças na gengiva.

– Aftas.

– Língua saburrosa.

– Rachaduras nos lábios.

– Alimentação debilitada devido a dificuldade de engolir e mastigar.

Para determinar se o paciente possui xerostomia, o dentista provavelmente irá examinar a boca e avaliar o histórico médico.

Em alguns casos o exame de sangue, o raio x ou até a biópsia serão solicitados.

O tratamento consiste em:

 

– Mudança dos medicamentos que causam a boca seca.

– Produtos para hidratar a boca.

– Medicamentos para estimular a produção de saliva.

– Tratamentos para a proteção dos dentes.

Evite produtos que pioram os sintomas da boca seca como:

 

– Cafeína e álcool.

– Tabaco.

– Alguns anti-histamínicos e descongestionantes.

– Comidas ácidas.

Se você sente que sua boca fica seca frequentemente, vá ao dentista.

Para mais informações procure o seu médico.

 

Fonte:MayoClinic.

Postado por joaoflavio às 16:10

Compartilhe:

Nenhum comentário