publicidade

Jornal do Brasil

À Sua Saúde – JBlog – Jornal do Brasil

Você Sabe o que é Ceratocone?

O ceratocone é uma condição ocular não inflamatória na qual a córnea se afina progressivamente, causando o desenvolvimento de uma protuberância em forma de cone. Isso acaba por prejudicar a capacidade do olho de se concentrar adequadamente, potencialmente causando má visão.

Se seu oftalmologista disser que você tem ceratocone, é possível que você a possua há anos sem saber. É difícil detectar essa doença ocular progressiva que afeta a córnea sem um teste específico. O tratamento dependerá de quanto a doença progrediu quando você receber o diagnóstico.

Mapeando o olho:

Os médicos normalmente diagnosticam o ceratocone usando topografia, um teste que mede e mapeia a curvatura da superfície do olho.

O ceratocone faz com que a córnea fique mais fina e mais fraca. Ela muda sua forma de redondo para mais saliente e semelhante a um cone. A topografia permite que seu médico veja essas mudanças.

Navegando a condição:

O ceratocone pode tornar sua visão embaçada ou distorcida (astigmatismo) ou causar miopia. E isso pode piorar com o tempo.

Geralmente afeta os dois olhos à medida que progride, mas pode ser mais grave em um olho. Isso geralmente leva à detecção tardia, porque o olho que enxerga melhor muitas vezes impede a pessoa de perceber mudanças no pior olho.

Você não pode reverter o dano, mas seu médico pode tratá-lo para reduzir o impacto em sua visão.

O tratamento normalmente progride com a doença, com os médicos podendo prescrever:

– Óculos e lentes de contato gelatinosas para casos leves nos estágios iniciais.

– Lentes de contato duras ou especiais para casos mais moderados.

– Transplante de córnea para casos graves (quando a correção óptica sozinha não é mais eficaz).

No entanto, os tratamentos mais recentes concentram-se na córnea, como implantes cirúrgicos, que podem ser inseridos nos olhos e ajudam a remodelar a córnea.

Um grande avanço em 2016, veio quando a FDA (Food and Drugs Administration) aprovou a interligação corneana para tratar a doença em seus estágios iniciais. Esta opção não-cirúrgica se concentra no fortalecimento da córnea com riboflavina e luz ultravioleta.

Tal como acontece com outros tratamentos, não inverte o dano. Mas a reticulação da córnea pode retardar ou até mesmo impedir que o ceratocone progrida. Você ainda pode precisar de óculos ou lentes de contato.

Entendendo porque a condição se desenvolve:

Ceratocone geralmente afeta pessoas na adolescência. A causa exata é desconhecida, mas os médicos suspeitam que certos fatores podem ter um papel:

– Às vezes é hereditário.

– É mais provável para aqueles que têm síndrome de Down e outras condições específicas.

Esfregar os olhos durante muito tempo também pode aumentar o risco de ceratocone. Portanto, mantenha suas mãos longe de seus olhos e controle suas alergias dos olhos para reduzir a coceira que leva à fricção habitual.

Quais sinais de aviso você deve observar?

Como as mudanças podem progredir muito lentamente, a condição é freqüentemente detectada somente depois que um aumento significativo da córnea.

Exceto em casos avançados, você não pode ver os efeitos da doença a olho nu. Os pais não podem ver isso nos olhos de seus filhos. E você não vai ver no espelho.

No entanto, é possível perceber sinais de alerta nos exames oftalmológicos de seu filho a longo prazo.

Considere perguntar ao seu médico sobre o teste de ceratocone se você perceber:

– Que a visão do seu filho piora de exame para o exame (maiores quantidades de miopia ou astigmatismo na prescrição de óculos).

– Que mesmo com lentes corretivas, a visão do seu filho não melhora.

O diagnóstico feito antes que a doença cause muitos danos à sua visão é a chave.

Para mais informações fale com seu médico.

 

 

FONTE:CLEVELANDCLINIC/MOORFIELDS.

Postado por joaoflavio às 15:21

Compartilhe:

Nenhum comentário

Vamos nos Atualizar sobre o Novembro Azul?

O câncer de próstata começa quando as células da próstata crescem fora de controle. Essas células podem se espalhar para outras partes do corpo e afetar o tecido saudável.

Isso pode acontecer por vários motivos.

Falha precoce no tratamento:

Quando o câncer de próstata é descoberto cedo, o tratamento geralmente funciona. A maioria dos homens consegue viver sem câncer por muitos anos.

Mas às vezes, o tratamento não funciona e o câncer de próstata pode crescer lentamente. Isso geralmente acontece após a cirurgia (chamada de prostatectomia radical) ou radioterapia.
Às vezes chamado de recorrência química, é quando o câncer sobrevive dentro da próstata ou reaparece e se espalha para outros tecidos e órgãos. O câncer geralmente é microscópico e cresce muito lentamente.

 

Espera vigilante:

Como as células do câncer de próstata geralmente crescem muito lentamente, alguns homens podem não precisar de tratamento imediatamente. Seu médico pode sugerir algo chamado “espera vigilante” ou “vigilância ativa”. Seu médico ainda fará exames de sangue e exames regulares para ficar de olho no seu câncer.

Este plano é geralmente para homens que não apresentam sintomas e cujo câncer deve crescer lentamente.
O risco com essa abordagem é que o câncer pode crescer e se espalhar entre os exames. Isso pode limitar as opçõces de tratamento e as chances de cura.

Erros de tratamento:

Quando você é diagnosticado com câncer, como qualquer problema médico, é importante que você siga um plano de tratamento. Isso pode significar agendar exames regulares ou ir frequentemente a radioterapia.

Em um estudo, por exemplo, homens que perderam duas ou mais sessões durante o tratamento tiveram uma chance maior de o câncer voltar.

Diagnóstico tardio:

Especialistas discordam sobre se todos os homens devem fazer o teste de câncer de próstata e em que idade as triagens e as discussões sobre eles devem ocorrer. Exames como o teste de antígeno prostático específico (PSA) podem ajudar a encontrar câncer precocemente. Mas há dúvidas sobre se os benefícios dos testes de triagem sempre superam os riscos dos mesmos.

Alguns grupos sugerem que homens com risco normal de desenvolver câncer de próstata devem fazer exames de próstata quando completarem 50 anos. Alguns homens podem querer fazer exames mais cedo se tiverem fatores de risco que os tornem mais propensos a ter câncer de próstata.

Fatores de risco:

– Idade. Seu risco de câncer de próstata aumenta com a idade.

– Raça. Por razões ainda não determinadas, homens negros têm um risco maior de câncer de próstata do que outras raças. Nos homens negros, o câncer de próstata também é mais propenso a ser agressivo ou avançado.

– Histórico familiar. Se os homens da sua família tiverem câncer de próstata, seu risco poderá aumentar.

– Obesidade. Homens obesos diagnosticados com câncer de próstata podem ser mais propensos a ter doença avançada.

A Força-Tarefa de Serviços Preventivos dos EUA diz que o teste pode ser apropriado para alguns homens de 55 a 69 anos.

A American Cancer Society recomenda começar a triagem aos 50 anos, possivelmente mais cedo se estiver em alto risco. Mas primeiro, os homens devem discutir os prós e contras do teste de PSA com seu médico para decidir se é certo para eles.

A Associação de Urologia Americana diz que se você é um homem de 55 a 69 anos, deve conversar com seu médico sobre os benefícios e riscos de um teste de PSA. O grupo também adiciona:

 

– A triagem de PSA em homens com menos de 40 anos de idade não é recomendada.

– A triagem de rotina em homens entre 40 e 54 anos com risco médio não é recomendada.

– Para reduzir os danos da triagem, um intervalo de triagem de rotina de dois anos ou mais pode ser preferível ao rastreio anual nos homens que decidiram fazer o rastreio após uma discussão com o seu médico.

Em comparação com o rastreio anual, espera-se que os intervalos de rastreio de dois anos preservem a maioria dos benefícios e reduzam o diagnóstico excessivo e os falsos positivos.

– A triagem de PSA de rotina não é recomendada para a maioria dos homens com mais de 70 anos ou com uma expectativa de vida menor que 10 a 15 anos.

– Alguns homens com 70 anos ou mais que estão em excelente estado de saúde, podem se beneficiar do rastreamento do câncer de próstata.
O câncer de próstata precoce geralmente não apresenta sintomas. Muitas vezes é diagnosticado quando o paciente consulta o médico com dificuldade para urinar ou dor nos quadris e nas costas.

Após o diagnóstico, é possível que o médico peça exames para se certificar de possibilidade de metástase. Os exames incluem:

– Varredura óssea.

– Ressonância magnética.

– Ultra-som.

– Tomografia computadorizada.

– PET scan.

Saber se o seu câncer se espalhou ajudará seu médico a trabalhar com você para escolher o melhor tratamento.

FONTE:WEBMD/MAYOCLINIC.

Postado por joaoflavio às 11:40

Compartilhe:

Nenhum comentário

Atualização sobre Apneia do Sono:

O ronco alto e explosivo é uma das características da apneia obstrutiva do sono, que afeta até 25% dos homens e 10% das mulheres.

Este problema respiratório noturno freqüentemente perturba o sono, deixando as pessoas cansadas e irritadas durante o dia. Mas a apneia do sono também pode aumentar a pressão arterial,  o risco de entupimento das artérias do coração e causar distúrbios no ritmo cardíaco, insuficiência cardíaca e derrame.

O tratamento padrão, chamado pressão positiva nas vias aéreas ou PAP (que usa uma máquina de cabeceira que fornece um fluxo de ar através de uma máscara facial) é muito eficaz. Porém, muitas pessoas acham o dispositivo desafiador para usar de forma consistente.

Por causa dessa dificuldade em tolerar o dispositivo, algumas pessoas não usam sua máquina PAP todas as noites, enquanto outras removem durante o sono.

O uso do PAP deve ser feito paralelamente à check-ups periódicos com um especialista em medicina do sono, o qual pode ajustar a programação da sua máquina e tornar mais fácil a sua utilização.

Dicas para usar a máquina PAP:

Os aparelhos mais antigos de PAP , chamados de máquinas de pressão positiva contínua das vias aéreas (CPAP), produzem uma corrente de ar constante.

As máquinas mais modernas de PAP reduzem a pressão durante a expiração (nível duplo ou BPAP) ou ajustam-se automaticamente à pressão mais baixa necessária para evitar a apneia (APAP). Muitas pessoas acham que esses sistemas são mais fáceis de tolerar.

Essas outras dicas também podem ajudar:

– Certifique-se de que sua máscara se encaixa corretamente. Se a sua máscara for muito grande, apertar as correias que a seguram no rosto pode irritar a pele. Se a sua máscara for pequena demais, ela não será vedada adequadamente e o ar poderá vazar nas bordas, possivelmente em seus olhos.

Tente uma máscara diferente se você não estiver se sentindo confortável com a sua primeira escolha. Capas com alças macias podem ser menos agressivas para sua pele. Travesseiros especiais para o tratamento (que possuem espaço para a máscara de CPAP e tubulação) também pode ajudar.

– No início, use sua máquina PAP durante o dia por curtos períodos de tempo enquanto lê ou assiste à TV.

Você ficará mais confortável usando a máscara, por isso vai se sentir mais natural quando estiver tentando dormir.

– Trate qualquer desconforto nasal, bucal ou na garganta causado pelo PAP. Tente usar um spray nasal com solução salina ou descongestionante se o nariz estiver seco ou entupido. Muitos aparelhos de PAP têm um umidificador aquecido para garantir que você respire ar quente e úmido através da máscara.

– Agende um horário regular para limpar seu equipamento. Limpe sua máscara, tubulação e touca uma vez por semana, idealmente no mesmo dia e horário, para que você não esqueça.

Entendendo a Apneia:

A apneia obstrutiva do sono ocorre quando o excesso de tecido ao redor da língua e da garganta bloqueia as vias aéreas superiores. O bloqueio faz com que uma pessoa pare de respirar por dezenas ou centenas de vezes por noite.

A apneia do sono tende a ser mais comum em pessoas com excesso de peso e com garganta estreita, pescoço grande e mandíbula pequena.

Se você acha que pode ter o problema, fale com o seu médico.

No passado, o diagnóstico de apneia do sono exigia uma pernoite em um laboratório do sono. Hoje, cerca de 60% a 70% dos estudos do sono por suspeita de apneia obstrutiva do sono são feitos com testes domiciliares. Os testes usam sensores e outros dispositivos que medem sua respiração e oxigênio no sangue enquanto você dorme.

Os 3 tipos principais de apneia do sono são:

– Apneia obstrutiva do sono, a forma mais comum que ocorre quando os músculos da garganta relaxam.

– Apneia do sono central, que ocorre quando o cérebro não envia sinais adequados para os músculos que controlam a respiração.

– Síndrome da apneia complexa do sono, que ocorre quando alguém tem apneia obstrutiva do sono e apneia central do sono.

Sintomas:

Os sinais e sintomas de apneias obstrutivas e centrais do sono se sobrepõem, algumas vezes dificultando o diagnóstico. Os sinais e sintomas mais comuns de apneia obstrutiva e central do sono incluem:

– Ronco alto.

– Episódios de interrupção da respiração durante o sono (geralmente relatado pela parceira ou parceiro).

– Respiração ofegante durante o sono.

– Acordar com a boca seca.

– Dores de cabeça matutinas.

– Insônia.

– Sonolência durante o dia.

– Irritabilidade.

Complicações:

A apneia do sono é uma condição médica séria. As complicações podem incluir fadiga diurna, pressão sanguínea elevada e problemas no coração, diabetes tipo 2, síndrome metabólica,  problemas no fígado e complicações com o uso paralelo de alguns remédios e cirurgia.

Tratamento:

Perder peso pode melhorar a apneia do sono; assim pode tratar o entupimento nasal, obter mais exercício e evitar o álcool perto da hora de dormir. Mas essas mudanças de estilo de vida nem sempre funcionam. Se for esse o caso, e o uso uma máquina PAP também se mostrar mal sucedido, outra opção possível é uma terapia para estimular as vias aéreas superiores.

A terapia chamada de estimulação do nervo hipoglosso, apresenta um pequeno dispositivo semelhante a um marcapasso implantado cirurgicamente na parte superior do tórax e um fio que passa sob a pele até o pescoço. O sistema monitora sua respiração e estimula os nervos ao redor de sua língua e vias aéreas para evitar que entrem em colapso.

Parar de fumar também pode apresentar grandes melhoras para apneia do sono.

Para mais informações procure o seu médico.

Um bom feriado para todos!

FONTE:HARVARD.EDU/MAYO_CLINIC.

Postado por joaoflavio às 12:20

Compartilhe:

Nenhum comentário