publicidade

Jornal do Brasil

À Sua Saúde – JBlog – Jornal do Brasil

Um brinde à bebida dos deuses… e do coração!

A temperatura amena dessa época do ano, em muitas regiões do país, é o convite perfeito para abrir uma garrafa de vinho. Ainda mais sabendo que, enquanto relaxamos, nos divertimos e saboreamos as infinitas nuances presentes em vinhos de todo o mundo, suas propriedades estão ajudando a cuidar do nosso coração!

Muito tem se falado sobre os benefícios do vinho para a saúde cardiovascular, mas a maioria das pessoas não sabe exatamente como essa maravilhosa reação se dá. Bem, partimos do princípio que o risco de um enfarto ou de um acidente vascular cerebral (AVC) aumenta com o alto nível de mau colesterol (Low Density Lipoproteins-LDL) e o baixo nível de bom colesterol (High Density Lipoprotein-HDL) no sangue. Vale lembrar que o colesterol é ingerido através dos alimentos e que é insolúvel no sangue. Para ser transportado, liga-se a proteínas e lipídeos (lipoproteína) e é daí que veem as siglas LDL e HDL.

Voltando ao nosso brinde, o que o vinho faz? Os flavonóides e outras substâncias antioxidantes da casca da uva protegem o coração e os vasos dos efeitos nocivos dos radicais livres de oxigênio produzidos pelo nosso corpo. Esta característica aliada ao álcool  aumenta os níveis de HDL (bom) e diminui os de LDL (mau) pela inibição da agregação plaquetária, ou seja, evita o agrupamento dos glóbulos vermelhos do sangue que formam os coágulos que podem levar ao ataque cardíaco. Há estatísticas que mostram a diminuição de ocorrência de doenças vasculares de 40 a 60 % em consumidores de vinho. A bebida também aumenta a resistência e elasticidade da parede vascular, melhorando situações de pressão arterial alta.

Importante: esta ação terapêutica só acontece se o consumo for moderado. O excesso de bebida alcoólica impregna os tecidos e funciona de maneira tóxica, sobretudo no fígado. Além disso, ainda há o problema da embriaguez, com o álcool excedente no sangue. Para que o vinho ajude a prevenir doenças cardiovasculares, a ingestão diária deve ser, para homens (dependendo do peso), de 1/4 de garrafa; e para mulheres, metade desta dose. Isto porque, normalmente, elas têm menos massa corpórea, metabolismo diferente e menos água no organismo.

Um alento para quem não pode beber álcool: o consumo de suco de uva concentrado, desde que em doses mais generosas que o vinho, também ajuda a proteger o coração. Estudos indicam que o suco provoca um relaxamento das artérias de maneira similar ao causado pelo vinho tinto, ou seja, a camada interna que reveste os vasos sanguíneos e que apresentava disfunção devido ao colesterol ruim, voltou ao normal.

Como vocês podem ver, as boas-novas são para todos! Continue sua viagem pelo maravilhoso mundo dos vinhos. E, se o álcool não lhe faz bem, deleite-se com belas taças de suco de uva, enquanto essa riquíssima fruta ajuda a cuidar da sua saúde!

Postado por flaviocure às 10:36

Compartilhe:

3 Comentários