publicidade

Jornal do Brasil

À Sua Saúde – JBlog – Jornal do Brasil

Stents absorvíveis. Você sabia?

Antes de falarmos especificamente sobre os stents absorvíveis, que é o nosso tema de hoje, você sabe o que é uma angioplastia coronariana, procedimento no qual os stents são usados?

A angioplastia é um tratamento indicado para os pacientes que tiveram um ataque cardíaco, mas não puderam ser medicados imediatamente (no máximo, três horas depois). Assim, precisam se submeter à angioplastia coronariana para melhorar o
fornecimento de sangue ao coração.

O procedimento ocorre sob anestesia local e com visualização por vídeo. Sem nenhuma intercorrência, dura cerca de 30 minutos e pode exigir internação hospitalar. Consiste na introdução de um cateter numa artéria da região da virilha, com um ‘balão’ desinflado na sua extremidade. Quando colocado no local onde há a obstrução, ele é insuflado, comprimindo a placa contra a parede do vaso e restabelecendo o fluxo sanguíneo.

Muitas vezes, o procedimento com o balão é combinado com a implantação de um stent (tubo de malha de arame) para ajudar a sustentar a artéria aberta e diminuir a chance de outro bloqueio.

Depois de auxiliar no processo de desobstrução, o stent fica na artéria e, como corpo estranho, às vezes provoca reação inflamatória crônica na parede do vaso ou um coágulo (trombo) no local. Os stents bio-absorvíveis feitos de polímeros biodegradáveis são, portanto, uma evolução tecnológica que surgiu com a promessa de evitar esses problemas e, ainda, eliminar a necessidade da terapia antiplaquetária (medicamentos anticoagulantes) a longo prazo.  Além disso, não interfeririam nas avaliações diagnósticas de imagem não invasivas, como ressonância magnética e tomografia computadorizada.

Por que não estou afirmando categoricamente esses benefícios? Simplesmente porque a utilização desse dispositivo em todos os pacientes com artérias coronárias obstruídas ainda não é um ponto pacífico entre os cardiologistas intervencionistas. É preciso que o médico avalie caso a caso e acompanhe os estudos sobre o tema. Há aqueles que defendem um amplo uso dos stents absorvíveis, até mesmo em artérias vulneráveis que não estão totalmente bloqueadas, para que voltem a ficar saudáveis; e outros acreditam que o stent se destina a apenas uma minoria de pacientes.

Estou no European Society Cardiology Congress, em Paris. Quem sabe, por aqui, teremos alguma novidade sobre o tema? Prometo mantê-los informados.

Postado por flaviocure às 13:32

Compartilhe:

Nenhum comentário