publicidade

Jornal do Brasil

À Sua Saúde – JBlog – Jornal do Brasil

Para evitar a cirrose hepática

O fígado é uma “usina de processamento” que realiza mais de 200 funções diferentes, todas interligadas: destrói, reprocessa e reconstrói como se fosse vários órgãos independentes. Enquanto funciona produz calor e, assim, ajuda a regular o volume sanguíneo; tem ação antitóxica importante, processando e eliminando elementos nocivos de bebidas alcoólicas, café, gorduras e medicamentos, entre outros. Além disso, tem um papel essencial no processo de absorção de substâncias nutritivas dos alimentos. Age também como um depósito, armazenando água, ferro, cobre, as vitaminas A e D e o complexo B.

Já deu para perceber que o fígado é um órgão nobre sem o qual não conseguimos sobreviver, não é? Pois bem. Existem algumas doenças graves que acometem esse órgão tão precioso, mas, se tivermos cuidado com a nossa saúde, as chances de desenvolvê-las diminuirão consideravelmente.

Um exemplo é a cirrose hepática. Ela é uma inflamação crônica e progressiva do fígado, resultado de anos e anos de agressões. O tecido hepático normal é substituído por nódulos de tecido fibroso e o órgão torna-se endurecido, incapaz de realizar suas funções. Se instalada, pode ter sua evolução interrompida com tratamento médico aliado à adoção de hábitos alimentares saudáveis e melhor qualidade de vida de maneira geral.


O que você pode fazer

Os fatores que causam a cirrose são o uso abusivo de álcool ou de algumas drogas; distúrbios cardíacos e vasculares; diabetes e desnutrição. Nestes casos, você pode fazer a sua parte. Primeiro, o abuso de álcool e drogas são evitáveis e, se há dificuldade em abrir mão desses vícios, é hora de procurar ajuda especializada. Em se tratando das enfermidades cardíacas e diabetes, muitas vezes se devem a uma alimentação nociva ao organismo, repleta de gordura, sal e açúcares: isso você também pode mudar, reeducando-se com o acompanhamento de um nutricionista. E, com relação à desnutrição, é bom lembrar que não é uma doença de pessoas magras, mas de quem se alimenta mal (de novo, o que você come…).

A hepatite B também causa a cirrose hepática e vacinar-se é a melhor forma de prevenção. Mas, como ela se transmite através do sangue e dos fluidos orgânicos, é bom evitar partilhar objetos pessoais, como barbeador, escova de dente, brincos e corta-unhas e estar atento à esterilização nos salões de beleza e clínicas de tatuagens e piercings; usar preservativos nas relações sexuais, evitar drogas ilícitas e, se for o caso, nunca partilhar agulhas ou seringas. O mesmo vale para a hepatite C, que também causa a cirrose, com a diferença que, contra esse tipo, ainda não há vacina.

Outras causas da cirrose são as doenças autoimunes e as hereditárias como níveis elevados de tirosina no nascimento (um dos componentes das proteínas do ser humano) e acúmulo de uma quantidade excessiva de cobre (doença de Wilson). Para esses casos e em outros mais específicos, o tratamento clínico é a saída. Para cuidar do seu fígado, vale qualquer esforço!

Postado por flaviocure às 20:51

Compartilhe:

8 Comentários

Alergia? Imunoterapia é a solução

A alergia é uma resposta exagerada do nosso sistema de defesa, em geral, contra substâncias inofensivas. Geralmente começam na infância e persistem por anos, muitas vezes por toda a vida. Elas também podem se desenvolver em qualquer idade, e quem tem uma doença alérgica tem alto risco de desenvolver outras mais.

A boa notícia é que pessoas alérgicas podem viver sem sintomas e o nome do “antídoto” é imunoterapia, atualmente a única intervenção médica capaz de mudar a trajetória de aumento global das doenças alérgicas, de acordo com a Academia Europeia de Alergia e Imunologia Clínica (EAACI, sigla em inglês). O tratamento nada mais é do que o uso continuado de vacina, por determinado período. O soro estimula um subconjunto de linfócitos (a chamada “regulação das células T”) que treinam o sistema imunológico para ignorar determinadas substâncias que provocam a alergia.

A imunoterapia tem sido indicada, principalmente, para pacientes mais graves ou difíceis, que não podem mais usar os medicamentos convencionais de combate a alergias, seja por falta de eficácia ou pelos adversos inaceitáveis (devido, muitas vezes, à predominância de corticosteróides). Mas grandes avanços tecnológicos na qualidade e na formulação dos extratos dos soros, aliados a uma compreensão mais profunda dos mecanismos das doenças alérgicas, trouxe a imunoterapia para a primeira linha dos tratamentos.

Ela se mostra igualmente ou mais eficaz que os tratamentos farmacológicos no alívio dos sintomas da rinite e da asma, por exemplo. E, ao contrário de medicação “sintomática”, os benefícios da imunoterapia continuam presentes por vários anos após a interrupção do tratamento. Além disso, com os crescentes custos dos medicamentos mais novos e o aumento de alérgicos em todo mundo, a dependência contínua das drogas é insustentável.

Quem já tentou se tratar com imuterapia pode ter desistido pelo fato de que a administração das substâncias era feita com injeções semanais. A segunda boa notícia de hoje é que os laboratórios já oferecem terapia sublingual (como as vacinas dadas às crianças), o que, além de não ser doloroso, evita as visitas semanais ao consultório.


As gotinhas funcionam da mesma forma que as injeções, tanto em pessoas com alergias sazonais  – como nesses meses secos – ou durante todo o ano. Há décadas, a imunterapia tem sido usada na Europa e ganhou ampla aceitação nos EUA.

Que tal experimentar? Ou você quer passar a vida abraçado a uma caixa de lenços?…

Postado por flaviocure às 10:58

Compartilhe:

2 Comentários

Quer um belo presente? Faça um check up!

Se você tem mais de 40 anos e só procura seu médico quando tem algum problema de saúde, está na hora de mudar. A partir desta idade, homens e mulheres devem fazer exames anuais (em alguns casos, semestrais) de check up. Esta é a melhor forma de prevenção e também de diagnóstico de muitas doenças em estágio inicial, passíveis de cura. Não custa nada lembrar que a visita ao médico e o check up são complementos de uma rotina que envolve dieta saudável e atividade física regular.

Para não correr o risco de postergar sua iniciativa por conta do trabalho e de outros compromissos, concentre os exames numa mesma semana, dentro do possível, ou procure um serviço especializado em check up, que realiza todos os procedimentos dentro de cinco horas, no máximo. 

Confira quais exames são fundamentais:

Pressão arterial – verificada durante cada visita ao seu médico.

Exame de sangue – deve incluir um hemograma (contagem dos glóbulos vermelhos e brancos, plaquetas etc.), níveis de glicose, testes de função da tireóide e conta de eletrólitos. Seu médico pode solicitar teste laboratoriais adicionais, de acordo com seu perfil e história familiar.

Eletrocardiograma – recomenda-se para homens e mulheres em torno dos 50 anos, pelo menos a cada dois/três anos.

Teste de sangue oculto nas fezes – deve ser feito anualmente, para excluir a possibilidade de câncer colorretal.


HOMENS

Exame de próstata:  dura de cinco a 30 segundos e é indicado, de forma geral, para homens a partir dos 45 anos. Homens com história familiar de câncer da próstata (principalmente pais e irmãos) devem fazer o exame preventivo após os 40 anos de idade, a cada semestre.


MULHERES

Mamografia – durante o check up, deve ser feito exame clínico das mamas; mulheres entre 40 e 50 devem discutir os prós e contras de mamografias regulares com seus médicos. O autoexame mensal de mama também deve ser feito.

Papanicolaou e exame pélvico – a cada três anos ou anualmente, se houver maior risco para o câncer cervical ou vaginal.

Medição da massa óssea: não há um padrão para a frequência desse exame. Mulheres com histórico familiar ou pessoal que as coloque em maior risco de osteoporose devem consultar seu médico para definir a indicação.


OBSERVAÇÕES  IMPORTANTES:

– Você deve rever sua medicação de rotina com o seu médico, se continua adequada, se o efeito não é mais o mesmo, etc.

– Guarde seu cartão de vacinação com seus documentos mais importante e mantenha-o em dia. Dos 20 aos 59 anos é preciso ter tomado as seguintes vacinas: contra hepatite B; dupla tipo adulto (difteria e tétano); febre amarela; tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola). Mantenha a imunização contra a gripe em dia também.

– Se é diabético, o médico deve examinar seus pés e pedir exames adicionais para verificar o açúcar no sangue.

– Cheque sua altura – perda significativa de altura pode indicar a aceleração da osteoporose.

– A cada quatro anos, é recomendada uma colonoscopia, que permite visualizar o intestino grosso.

– Ganho de peso pode ser resultado de uma alimentação ruim e vida sedentária, mas também significar retenção de líquidos ou talvez doença cardíaca, hepática ou renal. Já a perda de peso pode indicar infecção ou câncer.

– Por fim, sua saúde emocional é tão importante quanto sua saúde física. Por isso, seu check up anual é a oportunidade de conversar com seu médico sobre, por exemplo, falta de energia. Se for preciso, ele poderá lhe indicar um bom especialista.

 

 

Postado por flaviocure às 12:17

Compartilhe:

Nenhum comentário