publicidade

Jornal do Brasil

À Sua Saúde – JBlog – Jornal do Brasil

Aproveite o horário de verão

Estamos em um novo período de horário de verão e já comecei a ouvir as queixas de praxe quanto à dificuldade de adaptação. Repito para todos: é normal. O organismo precisa de um tempo para a nova situação, alguns demoram uma semana, outros até 15 dias, mas, ao fim, todos se adaptam. A chegada do período pode ser comparada ao do efeito do fuso horário, quando se viaja. Só que a reclamação é muito maior. Muitas vezes segue até o fim, que desta vez será no dia 16 de fevereiro de 2014.

O problema é que as pessoas têm diferentes formas de encararem a alteração da rotina. O fato de acordar quando ainda está escuro, para aqueles que têm que levantar cedo e jantar com o dia ainda claro é um transtorno para muitos. Ao mesmo tempo a sensação de extensão do fim do dia deixa outro grupo muito satisfeito.

No primeiro grupo há muitas queixas de dor de cabeça, mau humor, irritabilidade, cansaço e alteração do apetite. Outros ficam felizes porque ganham tempo livre ainda durante o dia e podem aproveitar a luz solar para prática de esportes, fazer uma corrida, andar de bicicleta e, até mesmo, em cidades litorâneas como o Rio de Janeiro, ir à praia.

Sabemos que o ciclo circadiano, que regula o regime de sono/vigília, relacionado aos períodos de exposição à luz solar, é determinante na produção de diferentes hormônios e outras substâncias. Mas a alteração provocada pelo horário de verão não chega a ser significativa para mudanças no organismo. Mas, caso alguém perceba que não consegue realmente se adaptar, deve procurar um médico e relatar o problema, para que seja feita uma investigação.

Eu recomendo, em geral, que se aproveite a oportunidade gerada pelo horário de verão. Vale a pena, por exemplo, um rearranjo no horário do trabalho, para ficar livre ao fim do expediente e usufruir o maior tempo de sol. Às vezes basta deixar de navegar na internet e concentrar nas tarefas, para conseguir ganhar meia hora que seja no fim do dia. Além disso, é bom atentar para a alimentação e procurar adaptá-la à estação quente que está  chegando. Alimentos leves como frutas, vegetais e legumes são a melhor opção.

 

Postado por flaviocure às 1:07

Compartilhe:

Nenhum comentário