publicidade

Jornal do Brasil

À Sua Saúde – JBlog – Jornal do Brasil

Menos antibióticos para mais cura

O que pode ocorrer quando se junta ganância, desinformação, preguiça e desrespeito pela saúde da população? Provavelmente uma tragédia. É isso o que se desenha no campo do tratamento com antibióticos, segundo artigo publicado pelo 

Segundo o trabalho, além do consumo direto pelos humanos, o problema é agravado pela ação especialmente dos pecuaristas, que, na ânsia de ganhar mais e sem em curto espaço de tempo, em vez de melhorarem as condições sanitárias de seus criadouros, optam por ministrar antibióticos a seus animais. Hoje, de acordo com o trabalho, o setor consome a maior parte dos antibióticos produzidos no mundo.

Essa é uma situação grave, que exige atenção das autoridades internacionais. Grave também é o consumo direto pela população de todo o mundo. A automedicação, assim como indicação exagerada e equivocada por parte de médicos, tem contribuído para o problema e já há o alerta da inoperância dos antibióticos perante as bactérias. Os antibióticos devem ser prescritos apenas para pacientes com infecções graves, mas hoje em dia são consumidos até para curar gripe, dor de dente ou de cabeça.

Com isso, aumenta a resistência das bactérias aos medicamentos. As mutações delas é um dado concreto e elas já contribuem para a morte de milhares de pessoas anualmente. O estudo afirma que são estimadas 25 mil mortes na Europa e 23 mil nos EUA de pacientes infectados por bactérias resistentes aos antibióticos. Doenças curáveis, como tuberculose, tifo ou pneumonia já se tornam de difícil solução.

O extenso trabalho cita diferentes países. Outro dos destaques negativos é a China, onde a população toma o dobro dos remédios consumidos nos EUA. O comércio e a indústria lucram. Lá os remédios são vendidos nos próprios hospitais e são responsáveis por um quarto dos lucros dos negócios.

Devemos lembrar ainda o papel da indústria farmacêutica ao redor do mundo, especialmente em países subdesenvolvidos, nos quais faltam médicos. Nesses os remédios são consumidos sem as devidas orientações.

O alerta está dado e as ações devem ser tomadas. Cada um de nós deve também pensar em sua própria saúde e evitar o consumo de remédios sem orientações adequadas. Devemos lembrar que os antibióticos são uma invenção fantástica para a saúde humana e quanto sofrimento evitaram e evitam. Portanto, temos obrigação de saber utilizá-los, para que não percam a disputa para as bactérias.

Postado por flaviocure às 22:06

Compartilhe:

Nenhum comentário