publicidade

Jornal do Brasil

À Sua Saúde – JBlog – Jornal do Brasil

O melhor da festa com prevenção

Chegou o carnaval e, mais uma vez, alguns alertas são necessários.  O governo federal lançou uma campanha de prevenção às doenças sexualmente transmissíveis (DST) e AIDS que têm grande importância em todo o país. Mas, além destas precauções, outras bem corriqueiras e simples de serem tomadas não podem ser esquecidas. Entre elas estão, por exemplo, atenção à alimentação, à hidratação, à vestimenta. Hoje, neste artigo com este foco especial, apresento alguns cuidados necessários.

A campanha do Ministério da Saúde tem como slogan a frase “Se tem festa, festaço ou festinha, tem que ter camisinha” e pretende continuar na Copa do Mundo e nas festas juninas. Deverão ser distribuídos 104 milhões de preservativos já numa primeira remessa, com foco no público alvo definido entre 15 e 49 anos de idade.

Embora já não se fale tanto na AIDS ela segue como uma importante doença. A estimativa do Ministério da Saúde é de que 150 mil brasileiros sejam portadores do vírus HIV e nem sabem, além dos 340 que estavam em tratamento no final de 2013. Esse é um problema grave, pois essas pessoas deixam de iniciar um tratamento mais cedo, além do risco de transmitirem a doença a outras pessoas.

Mas além destas doenças todos podem se prevenir de outros riscos. Um dos primeiros e que também tem sido alvo de campanha, é pela redução do consumo de bebidas alcóolicas. Há o fator da segurança coletiva, cuja fiscalização dos governos com as operações da lei seca promete ser intensificada. Mas há, principalmente, os danos que o álcool excessivo provoca à saúde, além de, muitas vezes, privar o bebedor de aproveitar o melhor da festa.

Já no item alimentação é recomendável que se faça a popular “forrada do estômago” antes de ir pra festa. Afinal, é provável que opte por beber e, nesse caso, com o estômago vazio, a absorção do álcool pelo organismo é mais rápida. Mas, mesmo bem alimentado, vale moderar no álcool.

Quanto aos alimentos, dê preferencia aos com energéticos, como os carboidratos. Neste grupo estão o macarrão, o arroz e o pão. Além deles as frutas, as carnes magras, como os peixes e frangos. Evite alimentos gordurosos que dificultem a digestão.

Se tiver que cometer algum abuso, que seja de água. Hidrate-se bem. Não vale se enganar dizendo que está hidratado porque bebeu cerveja. A bebida tem álcool e afetará o funcionamento do organismo. Além da água, pode ser ingerido algum suco ou água de coco, que auxilia no equilíbrio do metabolismo. Evite misturas de álcool com energéticos, que pode levar ao aumento da pressão arterial, arritmias cardíacas, palpitações e até derrames cerebrais.

Outro cuidado deve ser com o excesso de sol. Não deixe de passar filtro solar, seja para desfilar nos blocos ou para relaxar na praia. No carnaval é comum as mulheres e também os homens se maquiarem em suas fantasias. É importante não exagerar nos produtos, pois, associados ao sol, podem provocar alergias e estragar a festa.

Quem não entrou em forma ao longo do ano pode, ao menos, alongar-se, para prevenir possíveis torções nos tornozelos, calcanhares, panturrilhas, joelhos e lombares, em função de atividades mais intensas ou de calçados inadequados. Nesse item vale descartar os chinelos e sandálias rasteiras, que além de não terem ergonomia adequada, não oferecem proteção aos pés. O melhor para quem quer cair na folia dos blocos são os tênis esportivos.

Roupas leves são a melhor opção. Bermudas, camisetas, tênis e bonés são o conjunto ideal.

Divirta-se da melhor forma possível. Mesmo que seja dentro de casa, em companhia de um bom livro ou de uma caixa de DVDs.

No mais, muita alegria e diversão.

Aproveite o carnaval.

 

Postado por flaviocure às 23:13

Compartilhe:

Nenhum comentário

Estudo indica que beber álcool sob o sol aumenta riscos de câncer

O sol forte no Rio de Janeiro e em boa parte do Brasil é um convite permanente ao relaxamento nas praias, piscinas e parques. E, na maior parte das vezes, acompanhado por uma cerveja e até caipirinha. Nesta semana na qual já é carnaval em várias cidades e os blocos estão nas ruas, segue o padrão de muita exposição ao sol e elevado consumo de álcool, mesmo que todas as recomendações de comedimento que fazemos. Agora, para reforçar o discurso pela necessidade da prevenção, foi publicado pelo

O melanoma é a forma mais letal do câncer de pele. No Brasil representa cerca de 4% dos tumores de pele ocorridos, segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca). No ano de 2010 morreram 1.507 pessoas em função da doença. Já no Reino Unido, onde o câncer de pele é o mais comum tipo de câncer, o melanoma alcança a 13mil novos casas por ano, sendo o quinto tipo de câncer mais comum.

O estudo foi uma meta-análise, que combina os resultados de investigações anteriores, e batizado como “O consumo de álcool e risco de melanoma cutâneo – Uma revisão sistemática e da dose de risco meta-análise” foi feita por pesquisadores do Instituto Karolinska, da Suécia; pela Universidade de Monza e pelo Instituto de Pesquisa Farmacológica de Milão, ambos na Itália.

O aumento em 20% foi relacionado às pessoas classificadas como aquelas que ingerem 12g de etanol por dia, mas com uma margem que pode chegar a uma elevação no risco de até 55% para os que ingerem mais de 50g de etano diários.

O mecanismo biológico que determina o aumento das chances de desenvolvimento do melanoma sob o sol, segundo os pesquisadores, não chegou ainda a ser desvendado. A explicação que têm até agora seria a de que o etanol ingerido seria convertido num composto químico chamado acetaldeído e essa substância agiria como um “fotossensibilizador”, tornando a pele mais sensível à luz e que moléculas geradas danificariam as células levando ao câncer.

Além do efeito metabólico do álcool no organismo, um fator que também foi indicado como contraindicação da substância, é do relaxamento que ela proporciona. As pessoas, sob efeito do álcool, ficariam com a capacidade de julgamento alterada, com isso se permitindo ficar mais tempo do que o recomendável sob exposição do sol. Dessa forma, aumentam os riscos de queimaduras solares com suas consequências sobre a pele.

Independentemente desta pesquisa, sabemos que mesmo para outros tipos de câncer o álcool é um agente importante, com cerca de 3,6% dos casos do mundo a ele relacionados.

Portanto, como digo sempre aqui: temos que usar todos os estudos a favor de nossas saúdes. Esta pesquisa nos traz mais elementos para insistirmos na necessidade da prevenção. Seja em relação ao álcool, que deve ser consumido com moderação. Seja quanto ao sol, que exige proteção e horários específicos para ser bem aproveitado.

 

Postado por flaviocure às 21:50

Compartilhe:

Nenhum comentário

O que é a câimbra e como se prevenir

Câimbra dói e acontece nas horas mais impróprias. Naquele momento em que o atleta está em plena competição ou quando a pessoa está relaxada, muitas vezes dormindo em sua cama, ou deitada e só pensando em descansar. No nosso país do futebol estamos acostumados a ver principalmente os jogadores desse esporte caírem no gramado aos gritos. Imediatamente aparece outro atleta e empurra sua perna esticada, pelo pé, na direção do corpo caído, num processo de alongamento. Em seguida aparece o massagista. Na mesma hora o diagnóstico surge: é câimbra.

Está correto, mas o que é ela? Simples, são contrações involuntárias de um ou mais músculos, que ocorrem de forma repentina e duram cerca de um doloroso minuto. Não há uma resposta conclusiva sobre qual é sua causa, mas os estudos apontam na direção do excesso do ácido lático, que seria resultante de um quadro de baixas hidratações, oxigenação e nível de potássio ou cálcio no organismo. Também favorecida por temperaturas mais baixas que contribuem com a ocorrência da câimbra, pois deixa a musculatura mais contraída.

A má circulação do sangue em idosos que sofrem com processos de aterosclerose e são solicitados a utilizar a musculatura em maior intensidade, também são incluídas entre as causas. Nas pernas (parte inferior da perna/panturrilha, partes posterior e frontal da coxa) estão os músculos mais atingidos, mas não exclusivamente. Muitas vezes os braços, abdômen, mãos e até o pescoço são afetados, de acordo com o esforço exigido dessas musculaturas.

As formas de prevenção contra a câimbra passam por fazer uma boa hidratação, ou seja, beber bastante líquido antes de exigir esforço da musculatura; manter a flexibilidade dos músculos por meio de sessões de alongamento prévias aos exercícios e, inclusive, antes de deitar-se; e contar com uma alimentação balanceada, que envolva frutas e verduras. É clássica a recomendação da ingestão de bananas, ricas em potássio, embora não haja uma comprovação definitiva sobre sua eficácia. Mas, com uma dieta orientada, com certeza, será possível manter os níveis de vitaminas e sais minerais exigidos pelo organismo.

Algumas pessoas sofrem com a câimbra de forma recorrente. Nesses casos não devem deixar de relatá-los ao médico. Ele poderá identificar possíveis fatores que contribuam para essas ocorrências, tais como o hipotireoidismo, problemas metabólicos, insuficiência renal, o uso de alguns medicamentos (neuroléticos, diuréticos, estatinas, corticoides), o alcoolismo e a gravidez.

Durante uma crise, junto com o alongamento, a hidratação é mais eficaz se feita com ingestão de água gelada, que é absorvida com maior rapidez pelo organismo. Um pouco de sal, diluído em parte da água, é recomendável (mas com moderação, especialmente para os hipertensos). Também a aplicação de bolsa de água quente sobre o músculo atingido ajuda no relaxamento e normalização do fluxo sanguíneo.

Se você é atleta, mesmo de fim de semana, e já teve um episódio de câimbra, conhece bem o incômodo e deve estar prevenido. Se nunca passou pela experiência, da mesma forma deve tomar as precauções básicas: boa alimentação, hidratação e prática regular de exercícios, com alongamentos. Faça a sua parte e colabore com seu corpo.

Bom fim de semana !

 

Postado por flaviocure às 11:11

Compartilhe:

Nenhum comentário