publicidade

Jornal do Brasil

À Sua Saúde – JBlog – Jornal do Brasil

O que é a câimbra e como se prevenir

Câimbra dói e acontece nas horas mais impróprias. Naquele momento em que o atleta está em plena competição ou quando a pessoa está relaxada, muitas vezes dormindo em sua cama, ou deitada e só pensando em descansar. No nosso país do futebol estamos acostumados a ver principalmente os jogadores desse esporte caírem no gramado aos gritos. Imediatamente aparece outro atleta e empurra sua perna esticada, pelo pé, na direção do corpo caído, num processo de alongamento. Em seguida aparece o massagista. Na mesma hora o diagnóstico surge: é câimbra.

Está correto, mas o que é ela? Simples, são contrações involuntárias de um ou mais músculos, que ocorrem de forma repentina e duram cerca de um doloroso minuto. Não há uma resposta conclusiva sobre qual é sua causa, mas os estudos apontam na direção do excesso do ácido lático, que seria resultante de um quadro de baixas hidratações, oxigenação e nível de potássio ou cálcio no organismo. Também favorecida por temperaturas mais baixas que contribuem com a ocorrência da câimbra, pois deixa a musculatura mais contraída.

A má circulação do sangue em idosos que sofrem com processos de aterosclerose e são solicitados a utilizar a musculatura em maior intensidade, também são incluídas entre as causas. Nas pernas (parte inferior da perna/panturrilha, partes posterior e frontal da coxa) estão os músculos mais atingidos, mas não exclusivamente. Muitas vezes os braços, abdômen, mãos e até o pescoço são afetados, de acordo com o esforço exigido dessas musculaturas.

As formas de prevenção contra a câimbra passam por fazer uma boa hidratação, ou seja, beber bastante líquido antes de exigir esforço da musculatura; manter a flexibilidade dos músculos por meio de sessões de alongamento prévias aos exercícios e, inclusive, antes de deitar-se; e contar com uma alimentação balanceada, que envolva frutas e verduras. É clássica a recomendação da ingestão de bananas, ricas em potássio, embora não haja uma comprovação definitiva sobre sua eficácia. Mas, com uma dieta orientada, com certeza, será possível manter os níveis de vitaminas e sais minerais exigidos pelo organismo.

Algumas pessoas sofrem com a câimbra de forma recorrente. Nesses casos não devem deixar de relatá-los ao médico. Ele poderá identificar possíveis fatores que contribuam para essas ocorrências, tais como o hipotireoidismo, problemas metabólicos, insuficiência renal, o uso de alguns medicamentos (neuroléticos, diuréticos, estatinas, corticoides), o alcoolismo e a gravidez.

Durante uma crise, junto com o alongamento, a hidratação é mais eficaz se feita com ingestão de água gelada, que é absorvida com maior rapidez pelo organismo. Um pouco de sal, diluído em parte da água, é recomendável (mas com moderação, especialmente para os hipertensos). Também a aplicação de bolsa de água quente sobre o músculo atingido ajuda no relaxamento e normalização do fluxo sanguíneo.

Se você é atleta, mesmo de fim de semana, e já teve um episódio de câimbra, conhece bem o incômodo e deve estar prevenido. Se nunca passou pela experiência, da mesma forma deve tomar as precauções básicas: boa alimentação, hidratação e prática regular de exercícios, com alongamentos. Faça a sua parte e colabore com seu corpo.

Bom fim de semana !

 

Postado por flaviocure às 11:11

Compartilhe:

Nenhum comentário