publicidade

Jornal do Brasil

À Sua Saúde – JBlog – Jornal do Brasil

Tremores nas pálpebras? Hora de relaxar

De vez em quando, e cada vez mais frequentemente, pacientes me perguntam o motivo de suas pálpebras, de repente, tremerem sem que consigam ter controle sobre os movimentos. Muitas vezes é um problema que passa logo, em outras se repete por longo tempo.  Tantas vezes que chegam a cansar, dizem, irritados e preocupados com este movimento involuntário, os pacientes. Em geral buscam uma solução mágica, pedem algum remédio que suspenda o movimento. Não há. Minha orientação básica é “relaxe”, repense o estilo e seu ritmo de vida, pois esse é um sintoma de que algo está errado e, geralmente, associado ao sistema nervoso. Um sintoma de que o organismo está submetido ao estresse.

Os tremores, tecnicamente chamados de blefarosasmos, são provocados pela liberação de hormônios que agem sobre o sistema nervoso autônomo (aquele sobre o qual não temos controle dos movimento) e estimulam as pálpebras em contrações involuntárias.

Diferentes fatores levam a este estágio, tais como noites mal dormidas, fadiga causada, por exemplo, pelo uso contínuo de computadores; excesso de trabalho, ansiedade, ingestão excessiva de cafeína, bebidas energéticas, cigarro, carência de vitaminas, entre outros.

Outros músculos do corpo também estão sujeitos a tremores involuntários. Em qualquer que seja o caso, é necessária a avaliação por um médico, que pode ser um clínico geral, um oftalmologista ou um neurologista, por exemplo.  Esse profissional ajudará a identificar a origem do problema, que além do emocional, pode estar associado a doenças como a conjuntivite, algum tipo de secura nos olhos, mal de Parkinson ou síndrome de Tourette, que também podem provocar os tremores.

Desestimulo fortemente a mania nacional da automedicação, pois ela sempre embute riscos. É comum os pacientes que perguntam sobre o problema, dizerem que receberam algum palpite de amigo para tomar relaxantes musculares ou usarem colírios. É um erro. Por outro lado, recomendo o comedimento ou suspensão do consumo de cigarros e cafeína, por exemplo, pois agravam o problema.

Uma alimentação equilibrada ajuda a diminuir a probabilidade dos desequilíbrios que contribuem para os tremores, especialmente alimentos que contenham potássio, tais como mamão, laranja, tomate, banana, feijão, chuchu, abóbora, grão-de-bico e lentilha.

Além da alimentação, outras medidas preventivas podem ser tomadas, tais como procurar manter o ambiente de trabalho adequado, com iluminação, conforto térmico e sonoro, ambientes quentes ou excessivamente frios, ou barulhentos, contribuem com o estresse. Atentar para o tamanho da jornada de trabalho, evitar atividades repetitivas e monótonas, preocupar-se com a ergonomia, para evitar vícios de postura; manter uma rotina de sono regular; não abusar de bebidas alcoólicas e fumo; são algumas recomendações gerais que contribuem para melhoria da qualidade de vida.

Aproveite seu fim de semana e relaxe.

 

Postado por flaviocure às 14:33

Compartilhe:

Nenhum comentário

Mordida de gato exige atenção

De animais de estimação venerados no Egito há mais de quatro mil anos a acusações que o tornaram símbolo da bruxaria pela Europa católica do século IV, os gatos convivem intimamente com os humanos. Mas, como na relação com todos os animais, cuidados são necessários, pois muitos carregam bactérias que podem provocar diferentes doenças, sejam as conhecidas raiva ou toxoplasmose ou a chamada “doença da mordida do gato”, causada por uma bactéria batizada como “Pasteurella Multocida” e presente na saliva de cerca de 90% dos felinos.

Segundo estudo publicado no Journal of Hand Surgery (JHS) por pesquisadores da Clínica Mayo, dos Estados Unidos, devemos estar atentos. O trabalho analisou dados de atendimento em pronto socorros durante dois anos. O universo não era grande, mas representativo do número deste tipo de ocorrência, com 193 pacientes. Desses, 30% tiveram que ser hospitalizados pelo período de três dias e os demais submetido a tratamentos com antibióticos. A pesquisa revela que nos EUA as mordidas de gato representam cerca de 15% das atendidas nos hospitais.

Dos pacientes em geral oitos foram submetidos a cirurgias nas mãos, para solucionar  complicações relacionadas com a circulação sanguínea e às feridas.

Não é preciso, claro, evitar os gatos, entrar em pânico ou fugir do contato com os bichanos, mas, sim, tomar precauções para evitar as mordidas.

Já as lambidas, que fazem parte da demonstração de afeto dos animais, assim como da dos cachorros (que tem menos bactérias do tipo do que os gatos), não causam problemas. Vale lembrar também que essas bactérias não causam doenças nos animais. Já no caso das mordidas em homens, a bactéria penetra na pele e se multiplica, com riscos de infecções que podem alcançar até os músculos.

Alguns fatores que potencializam os riscos de hospitalização pelo agravamento das consequências da mordida estão ligados ao estado imunológico do paciente, a localização do ferimento, quanto mais perto dos tendões pior, e o tabagismo.

Segundo o principal pesquisador do estudo, Brian T. Carlsen, se ocorrer inchaço, dor, vermelhidão ou dificuldades para mexer as mãos, o sinal de alerta deve ser ligado.

É importante a atenção médica imediata, para evitar as consequências que podem chegar à septicemia em caso de falta de tratamento, passando por necrose da pele, infecção nos ossos e pneumonia.

 

 

Postado por flaviocure às 21:17

Compartilhe:

Nenhum comentário

Sarcopenia, o que é e como se prevenir

Com o passar dos anos, todos sabemos, as pessoas vão ficando menos fortes, menos ageis, com menos massa muscular. Múltiplos fatores levam a este fenômeno, tais como alterações no processo de síntese de proteínas e alterações hormonais, sendo que a perda de massa muscular começa aos 25 anos de idade, com queda por volta de 0,5% ao ano, progressivamente, até alcançar 1% ao ano depois dos 65 anos de idade e, a partir dos 70 anos, avança até 3% anualmente.

Nas últimas décadas, com o aumento da expectativa de vida da população ao redor do mundo (estima-se que, de 1996 a 2025, o percentual de idosos aumentará cerca de 200% nos países em desenvolvimento), o problema tem exigido maior atenção. A previsão para 2025 é de um aumento de mais de 33 milhões, tornando o Brasil o sexto país com maior percentual populacional de idosos no mundo.

A preocupação é grande, principalmente por parte daqueles que visam envelhecer mantendo sua independência, uma vez que diferentes problemas decorrem deste fenômeno, conhecido como sarcopenia, tais como a maior fragilidade dos idosos que resultam em perda de agilidade, diminuição de peso recente, fadiga, diminuição da velocidade da caminhada, redução do equilíbrio, riscos de quedas e fraturas. Espaços públicos e privados demandam adaptações para oferecer maior conforto e segurança à população

Mas individualmente também se sucedem os estudos para avaliar as melhores formas de enfrentar esse processo. Eu prego a linha da prevenção contínua. Isso significa que ao longo da vida as pessoas devem adotar hábitos saudáveis, seja na alimentação, seja nas atividades físicas. Manter músculos e cérebro em funcionamento é o melhor caminho para envelhecer com saúde.

Aos que me procuram em busca de atalhos, como o consumo de suplementos alimentares, digo que não é a melhor opção. Recentemente um estudo publicado na revista especializada Clinical Interventions in Aging, ratifica esta posição.

Pesquisadores do Conselho de Pesquisa Médica da Unidade de Epidemiologia da Universidade de Southampton, no Reino Unido, concluíram que o consumo desses “aditivos” têm “fracas evidências” de que realmente melhoram as condições musculares dos idosos. O trabalho revisou 17 estudos que relacionavam a prática de exercícios físicos por homens e mulheres acima dos 65 anos de idade com o consumo dos suplementos. A pesquisadora que conduziu o estudo, Sian Robinson, afirma que não há evidencias para recomendação clínica dos produtos. Isso não significa que não possam ser benéficos se consumidos dentro de uma dieta planejada.

A melhor prevenção se dá com a adoção de um estilo de vida que contemple os exercícios de força e alimentação balanceada. Além de se evitar o fumo, manter o controle sobre a glicemia. No caso de o processo já estar em evidente desenvolvimentos, associar essas ações com os suplementos pode ser uma opção sob recomendação médica, nunca por iniciativa própria.

Portanto, não deixe para depois.  Comece já a se prevenir, faça a sua parte e bom fim de semana.

 

 

Postado por flaviocure às 18:35

Compartilhe:

1 Comentário