publicidade

Jornal do Brasil

À Sua Saúde – JBlog – Jornal do Brasil

Pesquisa indica desconhecimento sobre Síndrome do ovário policístico

Uma doença pouco conhecida, mas cujo diagnóstico tardio pode levar a complicações como o diabetes tipo 2 e doenças cardíacas, acaba de ser alvo de uma pesquisa feita pela Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Paulo (EPM – Unifesp), em uma parceria com o laboratório Bayer. Mas os resultados não foram nem um pouco animadores, pois revelou que 71% das mulheres não a conhecem. Estou falando da Síndrome do ovário policístico.

O levantamento foi realizado com 3000 mulheres de cinco capitais: São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre e Salvador.

A doença é uma disfunção hormonal e um dos sintomas mais presentes é o surgimento de acnes em mulheres já fora do período da adolescência. Esse pode ser o indicativo do problema que causa alterações no ciclo menstrual e capaz de provocar a infertilidade.

A prevenção deve ser feita com a visita regular ao ginecologista, que por meio de exames de rotina poderá identificar alguma irregularidade. É comum o primeiro profissional médico acionado ser o dermatologista, em função dos sintomas como pele oleosa e acne, mas este deverá saber identificar o problema e dar o encaminhamento correto, caso contrário tratará da consequência e não da origem da doença.

A aparência da mulher é alterada e, além das acnes, pode aumentar a quantidade de pelos no corpo, assim como haver acúmulo de gordura abdominal e ganho de peso. As mulheres sentem cólicas, a menstruação fica irregular e a pele mais oleosa. A doença também é um dos principais fatores que dificultam a gravidez. A mulher com a síndrome tem falta de ovulação e excesso de hormônios masculinos, como a testosterona e desenvolve cistos nos ovários, além de poder desenvolver manchas na pele, especialmente nas axilas e atrás do pescoço.

O alto índice de desconhecimento sobre a doença é preocupante, principalmente quando sabemos que cerca de 20% das mulheres em suas fases de vida reprodutiva chegam a ter a doença que não tem seus fatores de desenvolvimento totalmente conhecidos. Os estudiosos do tema indicam que a origem genética é considerável e chega a 50% das possibilidades de ocorrência. Um indicativo apontado é a produção excessiva de insulina pelo organismo, provocando o desequilíbrio hormonal.

Se você apresenta algum dos sintomas ou vários em conjunto, não espere. Procure o médico. É sempre melhor prevenir.

 

Um bom fim de semana!

 

Postado por flaviocure às 20:32

Compartilhe:

Nenhum comentário

Movimente-se e evite o câncer por sedentarismo

No último artigo apresentei uma pesquisa que abordava a relação entre o excesso de tempo frente à TV e o aumento do risco de sofrer uma embolia pulmonar. Um outro trabalho recente, publicado pela revista científica

Os pesquisadores investigaram dados de 43 estudos já publicados. No total envolveu análise de 68.936 casos, num universo de quatro milhões de pessoas. O resultado indicou que o número de horas sentado por dia leva ao aumento de câncer cólon, de endométrio e de pulmão. O aumento do risco é 24% maior de desenvolver câncer de cólon, e 32% maior de endométrio, quando comparados com os que ficam menos tempo sentados durante o dia.

A cada duas horas de tempo sentado o risco de câncer aumentou em 8% para cólon, 10% para endométrio e 6% para pulmão.

Um fato destacável foi que os pesquisadores dizem que o resultado independe de a pessoa realizar atividade física regular. Mesmo pessoas regularmente ativas têm elevado o risco, caso fiquem muito tempo sentados.

Dos diferentes tipos de sedentarismo, o que apresentou maior relação com câncer foi o de assistir TV (risco 54% maior para câncer de cólon e 66% de endométrio), provavelmente porque durante este tempo as pessoas ingerem bebidas doces e comem alimentos industrializados, fatores que aumentariam o risco.

Estes dados indicam que, frente ao risco de câncer, levantar-se e dar uma pequena caminhada (mesmo dentro da sala) durante o período de trabalho, assim como reduzir as horas de lazer que o indivíduo fica sentado, principalmente assistindo TV, são estratégias que podem prevenir o desenvolvimento destas doenças.

O trabalho relata que nos últimos anos aumentou o tempo frente à televisão e também o uso do computador. As avaliações indicam que os adultos gastam de 50% a 60% dos seus dias em comportamentos sedentários, incluídos aqui atividades como ver TV ou vídeo, o uso do computador, leitura, tempo  sentado em um ônibus, carro, trrem ou jogando  cartas de baralho, por exemplo.

Esse comportamento sedentário prolongado reduziria o gasto de energia dos indivíduos, consequente ganho de peso corporal ao longo do tempo. Outro fator relacionado é o consumo de alimentos não saudáveis, como doces, fast food e bebidas açucaradas, associado ao hábito de ver TV.

Portanto, nada de sedentarismo. Movimente-se.

 

Postado por flaviocure às 17:55

Compartilhe:

Nenhum comentário

Excesso de tempo frente à TV aumenta risco de embolia pulmonar

Quem passa muito tempo assistindo televisão tem maior risco de sofrer uma embolia pulmonar, segundo estudo realizado por pesquisadores em saúde pública do Departamento de Medicina Social na Universidade de Osaka, no Japão.

O estudo incluiu 86.024 pessoas, dos quais 36.007 homens e 50.017 mulheres, com idades entre 40 e 79 anos. Eles responderam a um questionário sobre seus hábitos com pergunta sobre o tempo médio diário que passavam em frente à TV. Os questionários começaram a ser respondidos entre 1988 e 1990 e se prolongaram até 2009, com um acompanhamento médio de cada pessoa pelo período de 18, 4 anos. As mortes por embolia pulmonar foram identificadas a partir dos atestados de óbito. Durante o período de acompanhamento ocorreram 59 mortes por embolia pulmonar.

Os pesquisadores descobriram que aqueles que assistiram TV por mais de cinco horas a cada dia tiveram o dobro do risco de sofrer uma embolia pulmonar fatal quando comparado com aqueles que assistiram a uma média de menos de duas horas e meia por dia.

O tempo à frente da televisão foi dividido em três grupos: menos de 2,5 horas, 2,5 a 4,9 horas e cinco ou mais horas por dia. O risco de morte por embolia pulmonar, de acordo com cada período, foi calculado após o ajuste para idade no início do estudo, sexo, história de hipertensão, história de diabetes, tabagismo, índice de massa corporal e hábitos de atividades físicas, como caminhadas e prática de esportes.

O trabalho japonês foi apresentado durante Congresso da Sociedade Europeia de Cardiologia, entidade que representa mais de 90 000 profissionais de cardiologia de todo o mundo, do qual participei do dia 29 de agosto ao dia 2 de setembro, em Londres. Esse é considerado o mais importante encontro de profissionais especializados em cardiologia do mundo.

Como lembrou o pesquisador Toru Shirakawa, responsável pela apresentação do trabalho, a associação entre a postura sentada prolongada e embolia pulmonar foi relatada pela primeira vez entre os usuários dos abrigos antiaéreos em Londres durante a Segunda Guerra Mundial. Assim como hoje em dia a doença acomete com frequência viajantes de aviões em longos trajetos, chegando a ser conhecida como “síndrome da classe econômica”.

A embolia pulmonar, que pode ser fatal, é causada pela obstrução das artérias pulmonares por coágulos sanguíneos, geralmente formados nos vasos das pernas. Entre os fatores de risco estão o câncer, uso de contraceptivos orais e repouso prolongado ou sentado, como no caso das TVs. Os sintomas são dores no peito e dificuldades para respirar.

Segundo o pesquisador, a prevenção é a mesma que fazemos para quem é submetido a longo tempo em viagem. É fundamental evitar a imobilidade dos pés enquanto se assiste televisão por longo tempo. O recomendado é que se faça pausas, levante-se, caminhe e  beba água, para evitar a desidratação.

O alerta está feito. Agora cabe a cada um se prevenir, afinal, por melhores que sejam os programas que as TVs transmitem, há vida fora da telinha. Basta olharmos ao redor e aproveitarmos.

Bom fim de semana, e aproveite mais a natureza.

 

Postado por flaviocure às 14:49

Compartilhe:

Nenhum comentário