publicidade

Jornal do Brasil

À Sua Saúde – JBlog – Jornal do Brasil

Entenda como a vitamina B12 é importante para seu organismo

A vitamina B12 (também conhecida como cobalamina) é necessária para um bom funcionamento do sistema nervoso, bem como é importante na produção do sangue, na produção do sêmen e previne complicações cardiovasculares.

Algumas das principais fontes de vitamina B12 são:

 

– Fígado.

– Ostras.

– Carne.

– Ovos e derivados.

– Leite e derivados.

– Peixes.

– Manteiga.

– Nori.

A deficiência da vitamina B12 pode provocar anemia perniciosa, pois essa substancia é necessária para formação de células vermelhas do sangue, atividade  neurológica e síntese de DNA.

Os sintomas de deficiência são:

 

– Alterações neurológicas (progressivas e mortais se não houver tratamento).

– Fraqueza.

– Convulsões.

– Afta na boca.

– Anemia megaloblástica.

– Fadiga.

– Constipação.

– Perda de peso.

Inicialmente a deficiência traz prejuízos à cognição, levando a dificuldade de concentração, memória e atenção. Em casos mais avançados, pode chegar a confusão mental, torpor e até coma.

O consumo de álcool e tabaco provocam  má absorção da vitamina. Além disso, a absorção piora naturalmente com a idade. É recomendável o uso de suplementos prescritos por um médico em caso de anemia.

É aconselhável o consumo de alimentos fortificados com a vitamina B12 ou de suplementos vitamínicos contendo a mesma para maiores de 50 anos.

Pergunte ao seu médico sobre a vitamina B12 e se previna!

Postado por flaviocure às 15:04

Compartilhe:

Nenhum comentário

Remédios e substâncias que podem prejudicar os ossos

Os medicamentos abordados nesse artigo possuem importantes funções terapêuticas, portanto seus benefícios devem ser pesados em relação aos seus riscos. Os corticóides, antiácidos, antidepressivos, antiepilépticos e medicamentos para o câncer de mama tem efeitos adversos nos ossos.

O seu médico deve lhe monitorar antes de usar essas substâncias, incentivando a ingesta de cálcio e vitamina D e exercícios.Tudo isso como tentativa de prevenção da osteoporose.  Medicamentos que induzem a osteoporose são comuns e a lista de remédios que fragilizam os ossos só aumenta. Profissionais da saúde precisam reconhecer essas substâncias para minimizar os efeitos que podem causar osteopenia e osteoporose.

A osteoporose é uma doença sistêmica causada por densidade mineral baixa nos ossos e mudanças na microestrutura esquelética. Alguns fatores de risco são bem conhecidos, porém o efeitos colaterais desses medicamentos ainda estão sendo relatados.

Dentre eles:

 

– Corticóides.

– Antiácidos.

– Antidepressivos.

– Antiepilépticos.

– Medicamentos para o tratamento de câncer de mama.

– Anticoagulantes.

– Diuréticos.

– Agentes anti-retrovirais.

– Terapia de privação de andrógeno.

– Acetato de medroxiprogesterona.

 

Como administrar essas substâncias?


– Reavaliar a necessidade do uso do medicamento.

– Usar a menor dosagem e duração possíveis.

– Aconselhar a mudança de hábitos dos pacientes. Exercícios para perda de peso, diminuir o uso de álcool e tabaco.

– Cálcio e vitamina D suplementares.

– Monitoramento da densidade dos ossos.

– Iniciar tratamento de osteoporose se necessário.

Os medicamentos descritos acima são muito importantes, porém é necessário comparar seus benefícios e riscos com cuidado.

Todos os pacientes devem receber conselhos sobre mudanças nos seus estilos de vida, cálcio e vitamina D suplementares e monitoramento de fatores de risco adicionais para osteoporose.

Procure seu médico e previna-se!

 

 

Fonte: Cleveland Clinic.

Postado por flaviocure às 12:39

Compartilhe:

Nenhum comentário

Você sabe o papel da vitamina D na sua saúde?

O que é a vitamina D e porque ela é necessária?

 

A vitamina D é um dos muitos nutrientes que nosso corpo precisa para ter saúde.

A vitamina D ajuda ao corpo a:


-Absorver cálcio, que ajuda a construção dos ossos e também deixa-los fortes e saudáveis.

-Bloquear a liberação do hormônio da paratireoide. Esse hormônio reabsorve o tecido ósseo, deixando o osso fino e frágil.

A vitamina D também tem um importante papel na função muscular e no sistema imunológico. Ajuda a proteção contra infecções e outras doenças. O uso diário da vitamina reduz o risco de quedas em pessoas idosas. Pesquisas mais recentes sugerem que a vitamina D pode ajudar a prevenir câncer de cólon, próstata e mama. Outras pesquisas também apontam para a prevenção e tratamento de diabetes, doenças cardíacas, pressão arterial alta e esclerose múltipla. Contudo, os resultados desses estudos são preliminares e ainda estão sendo debatidos.

Quais são as fontes de vitamina D?


A vitamina D é absorvida com a exposição ao sol, dieta específica e suplementos alimentares.

Exposição solar:


O corpo produz a vitamina quando esta exposto ao sol. A quantidade produzida depente de diversos fatores, como época do ano, hora do dia e a quantidade de nuvens e poluição do ar. É a luz UV que faz com que a pele produza a vitamina.

Dieta:


A melhor maneira para conseguir vitamina D suficiente para o organismo é comer uma variedade de alimentos saudáveis. A informação da vitamina em alimentos variados segue na lista abaixo.

É importante checar as embalagens dos produtos, pois a quantidade de vitamina D varia se a mesma é adicionada artificialmente em alimentos como suco de laranja, iogurte e margarina.

Suplementos alimentares:


Já que existem poucos alimentos que contem vitamina D, consegui-la somente pela ingesta de nutrientes é difícil. Enquanto a exposição solar faz com que a produção da vitamina aumente, muita luz solar pode causar câncer de pele. Portanto suplementos alimentares podem ser necessários.

Qual a quantidade ideal de vitamina D?


Para pessoas saudáveis, a quantidade de vitamina D é mostrada na tabela ( de acordo com o instituto de medicina). Essas informações seguem uma recomendação geral. Se seu médico checar seus níveis sanguíneos, é possível que seja recomendada doses maiores ou menores.

Condições médicas que causam déficit de vitamina D:


-Doenças de fígado e rim.

-Fibrose cística, doença de crohn e doença celíaca.

– Gastroplastia redutora para obesidade.

– Obesidade.

Outros fatores que causam déficit de vitamina D:


-Idade.

-Sedentarismo.

-Cor da pele.

-Crianças que ainda não desmamaram.

Medicamentos que causam déficit de vitamina D:


– Laxantes.

– Esteroides.

-Medicamentos para dislipidemia.

-Medicamentos para convulsão.

-Medicamentos para tratar tuberculose.

-Medicamentos para perda de peso.

Sempre informe ao seu médico quais remédios você esta tomando.

Com que frequência é necessário checar o nível de vitamina D no sangue?


Exames de rotina não são necessários. Porém o seu medico pode pedir o exame de acordo com sua condição médica, fatores de risco para a deficiência da vitamina ou pelo uso de medicamentos.

Quais complicações médicas podem ocorrer devido a baixo nível de vitamina D no sangue?


Níveis baixos de vitamina D no organismo podem acarretar em osteomalacia em adultos e raquitismo em crianças. Se não tratado as duas situações podem acarretar em ossos moles e frágeis, dor no osso e músculo e fraqueza. A osteoporose esta ligada a uma baixa densidade dos ossos, o que leva ao risco de fraturas e quedas.

Quais são os sintomas de quem está com níveis altos de vitamina D no sangue?


-Enjoo.

-Vômitos.

-Coceira.

-Aumento da sede e micção.

-Falta de apetite.

-Constipação.

-Fraqueza.

-Perda de peso.

-Confusão.

-Problemas no ritmo cardíaco.

-Danos no rim.

-Câncer pancreático.

 

OBS: Não tome altas doses de vitamina D sem conversar com seu médico.

 

Fonte: Cleveland Clinic.

Postado por flaviocure às 16:08

Compartilhe:

Nenhum comentário