publicidade

Jornal do Brasil

À Sua Saúde – JBlog – Jornal do Brasil

Você sabia que mais de 30 mil brasileiros aguardam por transplante?

Uma simples decisão que pode salvar vidas.

 

A doação de órgãos e tecidos só acontece após a autorização familiar documentada. Portanto para ser doador é necessário avisar sua família, não é preciso deixar nada escrito. Avise sua família para que ela não fique na dúvida. Para doadores não parentes é necessária uma autorização judicial. Para família basta que o doador concorde (doação de rim ou medula óssea, transplante de parte do fígado ou do pulmão). No caso do doador falecido com morte encefálica, a retirada dos órgãos e tecidos é realizada no centro cirúrgico do hospital. A retirada da córnea pode ser realizada até 6 horas após a parada cardíaca. O mesmo pode doar rins, fígado, pâncreas, pulmão e tecidos (córnea, pele e ossos) sempre com autorização da família.

Para confirmação da morte encefálica é feito um diagnostico por dois médicos de áreas diferentes. Um exame gráfico e um eletroencefalograma são realizados para a comprovação de que o cérebro não funciona mais. Atualmente 30 mil brasileiros aguardam por um transplante de órgãos e tecidos. Os primeiros pacientes compatíveis que estão aguardando em lista única da central de transplantes da secretaria de saúde de cada estado tem prioridade para o transplante.

Todos os procedimentos operatórios seguem as normas da cirurgia moderna, todo doador pode ser velado de caixão aberto.

Ajude ao próximo e seja um doador de órgãos.

 

Fonte: Pró-Cardíaco e ABTO.

 

Postado por flaviocure às 15:03

Compartilhe:

Nenhum comentário

H1N1: Uma doença grave que você pode evitar

Os números do surto da gripe H1N1 são alarmantes.

 

Em 2015 foram registrados 141 casos da gripe, com 36 mortes. Esse ano, somente no estado de São Paulo, já foram registrados 260 casos com 38 mortes.

A doença se transmite no período de 24 horas antes do inicio dos sintomas e dura até 3 dias após cessar a febre, podendo durar 10 dias nas crianças.

A febre alta com duração de 48h e a infecção das vias aéreas são os principais sintomas, porém outros traços também podem ser associados. Calafrios, mal-estar, dor de cabeça, dor muscular, dor de garganta, dores nas articulações, prostração, coriza nasal e tosse seca. Indícios menos frequentes apresentam diarreia, vômitos, fadiga, rouquidão e olhos avermelhados.

Crianças, idosos e gestantes correm o maior risco de complicações causadas pela influenza, além de pessoas que tiveram o sistema imunológico comprometido devido a alguma doença.

A gripe H1N1 pode piorar doenças crônicas como a insuficiência cardíaca, asma e diabetes. Outras complicações incluem a sinusite, otite, pneumonia bacteriana, desidratação e pneumonia por influenza.

A dificuldade para respirar pode ser um sinal importante para a doença, assim como a presença de hipoxemia, desidratação, sonolência e a persistência da febre por mais de 72h.

A vacina contra a gripe já está disponível na rede particular e está prevista para o período de 30 de abril a 20 de maio na rede pública. O custo nos hospitais particulares gira em torno de 100 reais.

Existem dois tipos de vacina, a trivalente e a tetravalente (quadrivalente). Ambas imunizam o H1N1 (vírus influenza do tipo A). A grande diferença é que a trivalente imuniza 3 tipos de vírus e a quadrivalente 4 ( incluindo o influenza tipo B). Portanto a vacina quadivalente garante proteção em um aspecto mais amplo de vírus (alguns fabricantes só oferecem a vacina quadrivalente para crianças a partir de 3 anos de idade).

A imunização não é imediata e demora um período de 3 a 4 semanas depois da vacinação para que o organismo comece a produção de anticorpos contra a doença.

O efeito da vacina garante apenas um período de 6 a 8 meses de imunização, fazendo-se necessária anualmente.

Os efeitos colaterais da vacina são iguais aos de qualquer outra, causando inchaço e dor no local da aplicação. Também pode haver efeitos como febre e indisposição.

Todos podem tomar a vacina, com exceção de bebês menores de 6 meses.

A vacina é segura! Se vacine e cuide da sua saúde e de seus filhos!

 

Fonte: Hospital Samaritano.

 

Postado por flaviocure às 11:19

Compartilhe:

2 Comentários