publicidade

Jornal do Brasil

À Sua Saúde – JBlog – Jornal do Brasil

Exames de sangue podem indicar muitas coisas! Entenda mais!

Os exames a seguir ajudam a determinar o risco de doenças coronárias e ataques cardíacos, ajudam também a guiar o tratamento adequado.

A lipoproteína é uma proteína do sangue que esta associada a maior risco de infarto e derrame.

Nos adultos o nível ideal de lipoproteína é abaixo de 30 mg/dL (miligramas por decilitro).

O sangue deve ser coletado em jejum de 12 horas. Para resultados mais precisos é necessário esperar pelo menos dois meses após um infarto, cirurgia, infecção, ferimento ou gravides.

Ainda não se entende muito a função da lipoproteína no organismo, porém é sabido que se sua quantidade no sangue ultrapassar 30 mg/dl o risco de infarto e derrame aumentam.

Também aumentam os riscos de matéria gorda em enxertos de veias após cirurgia de ponte de safena, estreitamento da artéria coronária após angioplastia e risco de desenvolver coágulos no sangue.

O motivo para essa proteína estar alta são doenças no fígado e genética familiar.

A apolipoproteína A1 (Apo A1) é a maior proteína do bom colesterol (HDL). Níveis baixos de Apo A1 aumentam os riscos de doenças cardiovasculares e são mais comuns em pacientes com uma dieta rica em gorduras, obesidade central e ociosidade.

O nível desejável de Apo A1 em adultos é de 123 mg/dL.

O sangue deve ser coletado com 12 horas em jejum. Para resultados mais específicos é necessário esperar pelo menos dois meses após um infarto, cirurgia, infecção, ferimento ou gravides.

A apolipoproteína B (ApoB) é a maior proteína encontrada nas partículas de colesterol. Novas pesquisas sugerem que a ApoB pode ser o maior indicador de LDL (mau colesterol).

O nível desejado de ApoB é menos de 100 mg/dl e menos de 80 mg/dl em pessoas com doenças cardiovasculares e diabetes.

O sangue deve ser coletado em jejum de 12 horas. Para resultados mais precisos é necessário esperar pelo menos dois meses após um infarto, cirurgia, infecção, ferimento ou gravides.

O fibrinogênio é uma proteína no sangue. Os níveis altos dessa proteína estão ligados ao risco de infarto e doenças vasculares.

O nível ideal de fibrinogênio no sangue menor do que de 300 mg/dl.

O sangue deve ser coletado em jejum de 12 horas. Para resultados mais precisos é necessário esperar pelo menos dois meses após um infarto, cirurgia, infecção, ferimento ou gravides.

Pressão sanguínea alta, peso, LDL e idade estão relacionados a altos níveis de fibrinogênio. O consumo de álcool e o exercício estão relacionados a baixos níveis de fibrinogênio.

O peptídeo natriurético tipo B (BNT) é uma proteína feita pelo coração e encontrada no sangue. níveis altos estão associados a doenças cardiovasculares, infarto e falha no desenvolvimento do coração.

O nível ideal em adultos é de menos de 125 pg/ml.

O sangue pode ser coletado a qualquer momento sem a necessidade de jejum.

A lipoproteína-associada (Lp-PLA2) é uma enzima associada a inflamação, derrame e infarto.

Em adultos o nível ideal é de menos de 200 ng/ml.

O sangue deve ser coletado com 12 horas em jejum. Para resultados mais específicos é necessário esperar pelo menos dois meses após um infarto, cirurgia, infecção, ferimento ou gravides.

Urina albumina/creatinina é uma proteína achada na urina que esta relacionada a doenças no fígado, diabetes e riscos cardiovasculares.

Seu nível ideal em adultos é de mais de 30 mg/g.

A urina pode ser coletada a qualquer hora do dia sem necessidade de jejum.

A pontuação de risco global (PRG) é uma ferramenta que analisa os riscos de uma pessoa, balanceando suas importancias e os riscos que os pacientes tem de desenvolver uma doença ou de ter um infarto nos próximos 10 anos.

Analisando todos os riscos poderemos chegar as seguintes conclusões:

Menos de 10% = risco baixo.
10%-20% = risco moderado.
Acima de 20% = risco alto.

Para saber mais procure o seu médico!

Postado por flaviocure às 15:15

Compartilhe:

Nenhum comentário