publicidade

Jornal do Brasil

À Sua Saúde – JBlog – Jornal do Brasil

Novidades sobre o Zika Vírus

O Zika vírus vem causando preocupação no Brasil e no resto do mundo.

A infecção pelo Zika vírus é transmitida por mosquitos, tais como o Aedes aegypti.

Os sintomas de febre, mialgia, dor de cabeça e hiperemia conjuntival geralmente desaparecem espontaneamente após 3-7 dias.

O vírus também esta relacionado a Chikungunya e a síndrome de Guillain-Barré.

A boa notícia é que agora os testes para diagnosticar esse vírus passarão a ter cobertura obrigatória pelos planos de saúde.

São 3 exames para a detecção do Zika vírus que passam a ter cobertura a partir desta quarta-feira (06).

O PCR (Polymerase Chain Reaction) é utilizado para identificação do vírus em seu estágio inicial.

Esse teste é recomendado para gestantes sintomáticas (somente até cinco dias após o surgimento dos primeiros sinais da doença).

O IGM e IGG identificam os anticorpos produzidos pelo organismo em resposta a infecção do vírus.

O IGM é recomendado para gestantes com ou sem sintomas da doença nas primeiras semanas de gestação (pré-natal) com repetição desse procedimento ao final do segundo trimestre da gravidez; e para bebês filhos de mães com diagnostico de infecção pelo Zika, bem como aos recém-nascidos com malformação congênita sugestivas de infecção pelo vírus.

O IGG é recomendado somente para infecção pelo vírus Zika para gestantes ou recém-nascidos que realizaram pesquisa de anticorpos IGM cujo resultado foi positivo.

Os grupos prioritários para a detecção do Zika são:

– Gestantes.

– Bebês filhos de mães diagnosticadas com o vírus.

– Recém nascidos com malformação congênita sugestivas de infecção pelo Zika.

Os teste não causam efeitos colaterais.

Faça o teste, não custa nada.

Para mais informações consulte o seu médico.

 

 

Postado por flaviocure às 16:27

Compartilhe:

Nenhum comentário

Você sabe o que é a caxumba?

A caxumba é uma doença contagiosa causada pelo vírus paramixovírus. Esse vírus também esta relacionado ao sarampo e outras doenças respiratórias.

Sintomas:

 

Os sintomas da caxumba são em sua maioria moderados, por esse motivo, muitas pessoas infectadas não sabem que tem a doença.

As manifestações da doença geralmente aparecem entre 16 a 25 dias após a infecção.

O sinal mais claro de caxumba é o inchaço doloroso das glândulas salivares logo abaixo das orelhas. Esse inchaço, também conhecido como parotidite, pode ocorrer nos dois lados da face. Esse sintoma só se manifesta em menos da metade dos infectados.

Outros sintomas também incluem a perda de apetite, febre, dor nos músculos e fadiga. Uma complicação comum em meninos mais velhos é a orquite ou inflamação dos testículos,
raramente se desenvolvendo em esterilidade.

Como a caxumba se propaga?

 

O vírus se espalha pelo contato da saliva e secreção respiratória. O contato com objetos usados por pessoas infectadas também pode transmitir a doença.

Qualquer paciente contaminado deve evitar a escola ou creche e o contato com outras pessoas. Essa reclusão deve durar pelo menos 9 dias após o fim do inchaço das glândulas salivares.

Diagnóstico:

 

Se não houver inchaço é necessária a coleta de muco e células da garganta e o envio para teste em laboratório.

Tratamento:

 

Não existe tratamento para caxumba. A abordagem médica adequada é simplesmente deixar o paciente confortável até o final da doença. Para isso é necessário:

-Beber bastante líquido.

-Se as glândulas estiverem inchadas, usar compressas quentes ou frias para aliviar a dor.

-Usar remédios (que não tem base de aspirina) para diminuir a febre.

Não dê aspirina para seu filho. Crianças com caxumba podem desenvolver síndrome de Reye (doença que pode causar falha no fígado, inchaço do cérebro e morte).

 

Como prevenir?

 

Crianças podem ser vacinadas entre 12 e 15 meses de vida. A segunda aplicação da vacina deve ser feita em crianças entre 4 e 6 anos de idade.

A vacina é segura e eficaz. Uma dose fornece imunidade durante muito tempo.

Os efeitos colaterais mais comuns são:

 

– Dor no local de aplicação da vacina.

– Febre.

– Assaduras.

– Inchaço das glândulas salivares.

Um efeito colateral raro é a reação alérgica. É necessário entrar em contato com o seu médico imediatamente se a criança apresentar (após a vacinação):

 

– Dificuldade para respirar.

– Fadiga.

– Descoloração da pele.

Avise ao médico, antes da vacinação, se seu filho:

 

– Teve convulsões ou se os pais e irmãos tiveram.

– Toma remédios que possam afetar o sistema imunológico.

– Tem desordem sanguínea.

– Teve algum efeito colateral com vacinas anteriores.

Quando a caxumba ocorre em crianças, a recuperação se completa em algumas semanas. Nos adultos ela geralmente se da de forma mais severa. A chance de aborto espontâneo em mulheres gravidas é alta.

É muito rara uma segunda infecção do vírus da caxumba, porém para ter certeza da imunidade de seu filho mantenha a vacinação nos prazos corretos.

Para saber mais procure seu médico!

 

 

Postado por flaviocure às 15:52

Compartilhe:

Nenhum comentário