publicidade

Jornal do Brasil

À Sua Saúde – JBlog – Jornal do Brasil

Codeína e crianças: Uma mistura perigosa.

É muito fácil uma criança ter overdose de codeína.

Pais que veem seus filhos sofrendo de febre, gripe e tosses fazem o que podem para acabar com aquele sofrimento logo.

Porém existem limites que não devem ser cruzados.

Um novo estudo da American Academy of Pediatrics, “Codeína: Hora de dizer não.”, avisa os perigos do uso de codeína por crianças.

O artigo não afirma que médicos não devem receitar codeína para crianças, mas explica que crianças e codeína não combinam.

A codeína é um remédio incomum que tem resultados imprevisíveis, algumas vezes fatais.

Uma dose de codeína é essencialmente uma dose de morfina com força desconhecida.

A codeína é convertida em parte em morfina por uma enzima chamada CYP2D6. Essa conversão varia entre pessoas. Isso faz da codeína uma droga perigosa para crianças, porque pequenas diferenças nas doses podem resultar em grandes efeitos variados. Especialmente considerando que os pais cometem erros ao dosar medicamentos que dão para seus filhos.

Isso significa que os médicos podem se sentir mais confortáveis em receitar medicamentos mais fortes como oxycodona para tratamento de dores severas em crianças.

Crianças que convertem codeína em morfina em seus organismos podem sofrer rapidamente de diminuição na taxa respiratória e até ter uma parada respiratória resultando em morte.

Em 2013, a FDA (food and drug administration) adicionou a tarja preta nos remédios que contem codeína.

Nesse mesmo ano a associação de saúde canadense recomendou que crianças menores de 12 anos não ingerissem remédios a base de codeína.

Desde 2015 a agencia européia de médicos também recomendou que crianças menores de 12 anos não tomassem remédios com codeína além de pessoas com até 18 anos com problemas respiratórios e mulheres que estão amamentando.

O risco de overdose aumenta após cirurgia de remoção de amídalas e adenoides em crianças com apneia do sono.

Os médicos geralmente confiam em acetaminofeno, ibuprofeno e aspirina para tratamento de dor em crianças. A necessidade de um remédio mais forte é rara, porém quando for preciso, a codeína não deve ser usada.

A codeína é muito imprevisível.

Para mais informações procure o seu médico.

 

Fonte: www.thedoctorwillseeyounow.com

 

Postado por flaviocure às 17:47

Compartilhe:

Nenhum comentário