publicidade

Jornal do Brasil

À Sua Saúde – JBlog – Jornal do Brasil

Você tem incontinência urinária?

A incontinência urinária (perda do controle da bexiga) é um problema comum porém embaraçoso.

Ela pode ser branda, onde só ocorre com um espirro ou tosse, ou severa.

Se a incontinência urinaria afeta sua vida não tenha medo de procurar um medico.

Para a maior parte das pessoas uma simples mudança de hábitos ou medicamentos podem curar essa situação.

Tipos de incontinência urinária:

 

Incontinência de esforço:

Ocorre quando a pessoa tosse, espirra, ri ou se exercita.

Incontinência por urgência:

Uma vontade inesperada e forte de urinar seguida de perda involuntária de urina. Esse tipo de incontinência pode ser causada por pequenos problemas como uma infecção ou diabetes.

Incontinência por transbordamento:

A pessoa experiencia vazamento de urina constante poque a bexiga não esvazia por completo.

incontinência funcional:

Um prejuízo físico ou mental que impede a pessoa de chegar no banheiro a tempo.

Incontinência mista:

A pessoa experiencia mais de um tipo de incontinência.

A incontinência urinária não é uma doença e sim um sintoma. Esse sintoma pode ser causado por hábitos diários, medicamentos e problemas físicos.

Algumas bebidas, comidas e medicamentos podem causar incontinência urinária temporária.

São elas:

 

-Álcool.

-Cafeina.

-Chá.

-Adoçantes artificiais.

-Xarope de milho.

-Comidas muito temperadas, acidas e doces.

-Medicamentos para o coração, pressão e relaxantes musculares.

-Doses altas de vitaminas B ou C.

Condições médicas que causam incontinência urinaria:

 

-Infecção urinaria.

-Constipação.

Problemas ou mudanças físicas:

 

-Gravides.

-Idade.

-Menopausa.

-Histerectomia.

-Aumento de próstata.

-Câncer de próstata.

-Obstrução no canal urinário.

-Desordem neurológica.

Fatores de risco:

 

-Sexo. Mulheres tem mais incontinência de esforço e homens por transbordamento.

-Idade. Quanto mais velho maior a incontinência devido ao enfraquecimento dos músculos da bexiga.

-Peso. O peso extra aumenta a pressão sobre a bexiga.

-Outras doenças. Doenças neurológicas e diabetes.

Entre as complicações estão problemas de pele, infecção urinaria e impactos na vida pessoal.

Para diagnosticar o problema o médico pode indicar:

 

– Exame de urina.

– Diário detalhado da quantidade de liquido ingerido e expelido.

– Medicação residual pós-miccional.

Se mais informações forem necessárias serão pedidos:

 

– Teste urodinâmico.

– Cistoscopia.

– Cistografia.

-Ultra-sonografia pélvica.

É recomendado para o paciente antes da consulta médica:

 

– Escrever os sintomas.

– Fazer uma lista de todos os medicamentos consumidos.

– Escrever perguntas para o médico.

É importante determinar qual tipo de incontinência urinária o paciente possui.

Após um exame físico o médico provavelmente recomendará:

 

– Exame de urina.

– Fazer um diário da bexiga (anotar diariamente líquidos ingeridos e expelidos).

– Análise de medicamentos na urina.

Se o médico precisar de mais informações serão pedidos:

 

– Teste urodinâmico.

– Cistocopia.

– Cistografia.

– Ultrassom pélvico.

O tratamento médico consiste de técnicas comportamentais, exercícios para a pélvis, estimulação elétrica, remédios, terapias de intervenção até cirurgias.

A incontinência urinária não é sempre evitável, porém para diminuir o risco, mantenha um peso saudável, pratique exercícios pélvicos, evite alimentos que irritem a pélvis e coma mais fibras.

Manter a saúde é muito importante.

Para mais informações procure o seu médico.

Postado por flaviocure às 12:26

Compartilhe:

Nenhum comentário