publicidade

Jornal do Brasil

À Sua Saúde – JBlog – Jornal do Brasil

Será que os pesadelos podem afetar a sua saúde?


O pesadelo é um sonho perturbador associado com sentimentos negativos, como ansiedade ou medo que nos acorda.

Os pesadelos são mais comuns em crianças entre 3 e 6 anos, porém podem acontecer em qualquer idade. Quando acontecem ocasionalmente, os sonhos ruins, não devem ser motivo de preocupação. Durante a adolescência e começo da vida adulta, a mulher tem mais pesadelos do que o homem.

Ter pesadelos é comum, porém a desordem do pesadelo é rara. É caracterizada por desordem do pesadelo, a situação em que os pesadelos acontecem frequentemente, causando angústia, interrupção do sono, problemas de funcionamento diurno ou medo de dormir.

Sintomas:

 

Os pesadelos geralmente acontecem na segunda parte da noite, fazendo com que acordemos. Voltar a dormir pode se tornar um desafio.

O pesadelo pode incluir as seguintes características:

 

– O sonho parece real, vívido e perturbador, geralmente piorando com o desenrolar do mesmo.

– O enredo do sonho geralmente envolve ameaças à segurança e sobrevivência, podendo possuir outros temas incômodos.

– O sonho te acorda.

– Você se sente ansioso, chateado e triste após acordar.

– Você se lembra de detalhes do sonho.

– Voltar a dormir se torna difícil.

Os pesadelos só são considerados uma desordem se:

 

– Ocorrem frequentemente.

– Angústia extrema e dificuldade para passar o dia, como ansiedade, medo persistente e fobia na hora de ir dormir.

– Problemas com concentração e memória. Lembranças dos sonhos que são difíceis de esquecer.

– Sono durante o dia, fadiga e pouca energia.

– Problemas de funcionamento no trabalho ou escola.

– Problemas comportamentais relacionados a hora de dormir ou medo do escuro.

Se você estiver experienciando algum dos sintomas mencionados acima, visite o médico.

A desordem do pesadelo, também chamada de parasomnia, é uma desordem do sono que envolve experiencias indesejadas enquanto está se adormecendo, dormindo ou acordando.

Os pesadelos podem ser acionados por diversos fatores, eles incluem:

 

– Estresse e ansiedade.

– Trauma.

– Depravação do sono.

– Medicamentos.

– Abuso de substancias como álcool e drogas.

– Outras desordens como depressão e doenças mentais.

– Livros ou filmes de terror.

Os pesadelos são mais comuns quando se possui histórico familiar de desordem de sono.

Complicações:

 

– Cansaço excessivo durante o dia.

– Variações de humor.

– Resistência para dormir.

– Pensamentos suicidas.

Não existem exames rotineiros para o diagnóstico da desordem do pesadelo. O médico poderá avaliar o histórico médico e os sintomas do paciente. A avaliação inclui:

 

– Exame físico.

– Discutir os sintomas.

– Estudo do sono (polissonografia).

Em sua maioria, o tratamento não é necessário, porém se estiver afetando o dia a dia o médico poderá sugerir:

– Tratamento médico.

– Tratamento psiquiátrico.

– Terapia de ensaio de imagens. Geralmente utilizado por pacientes com desordem pós-traumática, a terapia de ensaio de imagens tenta mudar o fim do sonho ruim enquanto se está acordado. Esse tratamento pode diminuir a frequência com que se tem pesadelos.

-Medicamentos.

Dicas para se ter menos pesadelos:

 

– Estabeleça uma rotina relaxante antes de dormir. Leia livros, tome um banho quente, medite e faça exercícios de respiração.

– Converse sobre o pesadelo.

– Reescreva o fim do pesadelo. Imagine um final feliz para o pesadelo.

– Deixe o ambiente do sono confortável. Roupa de cama limpa e travesseiros confortáveis podem ajudar.

Uma rotina de vida saudável também pode contribuir para uma boa noite de sono.

Para mais informações procure o seu médico.

 

FONTE:MAYOCLINIC.

Postado por joaoflavio às 15:55

Compartilhe:

Nenhum comentário