publicidade

Jornal do Brasil

À Sua Saúde – JBlog – Jornal do Brasil

Vamos nos Atualizar Sobre a Hepatite Viral?

A hepatite é uma inflamação no fígado. A inflamação é uma reação dos tecidos às agressões que geralmente resultam em dor, vermelhidão e inchaço.

Existem diversos tipos de hepatite. A virótica pode ser aguda ou crônica e pode se propagar entre indivíduos de várias formas, incluindo o contato sexual.

Vários vírus conhecidos podem causar a hepatite. Formas comuns dessa doença incluem:

 

– Hepatite A. De acordo com o Centro de Controle e Prevenção de Doenças Americano, foram registrados 3,050 casos da doença nos Estados Unidos no ano de 2012. Esse tipo de Hepatite não evolui para infecção crônica e geralmente cursa sem complicações. Na maioria dos casos, o fígado retorna ao normal em dois meses, porém existem casos registrados de insuficiência hepática, as quais, resultaram na morte dos pacientes. Essa doença pode ser prevenida por vacinação.

– Hepatite B. Essa forma de hepatite infecta entre 200,000 a 300,000 pessoas por ano nos Estados Unidos, porém mais de 1.2 milhões de pessoas a possuem. Cerca de 70% dos casos estão relacionados às pessoas com idade entre 15 e 39 anos. A recuperação do vírus tem uma média de seis meses, porém em alguns casos pode se transformar em uma infecção crônica (se a doença for contraída em idade precoce, maiores são as chances de cronificação da doença).  É possível a contaminação do vírus da hepatite B sem nenhum sintoma. Essa doença pode ser prevenida por vacinação.

– Hepatite C. É o principal agente provocador de doenças graves no fígado, sendo esse vírus o principal responsável pelos transplantes hepáticos. Atinge 3.2 milhões de pessoas somente nos Estados Unidos, sendo que cerca de 80% dos pacientes desenvolvem infecção crônica no fígado. Na maioria dos casos não apresenta sintomas e não possui vacina preventiva.

Complicações:

 

– Destruição de tecidos do fígado.

– Facilmente transmissível.

– Enfraquecimento do sistema imunológico.

– Insuficiência hepática.

– Câncer de fígado.

– Morte.

Fatores de Risco:

 

– Compartilhar seringas.

– Sexo oral ou anal desprotegido.

– Consumo intenso de álcool.

– Nutrição pobre.

– Trabalhar em hospitais.

– Tratamento contínuo de diálises.

Transmissão:

 

– Hepatite A. Comidas e bebidas que carregam o vírus.

– Hepatite B. Sexo com pessoa já infectada, seringas infectadas, contato com sangue infectado, mãe para o feto e contato com líquidos corporais infectados.

– Hepatite C. Seringa infectada, transfusão de sangue e órgãos infectados (não se faziam testes para detecção da doença antes de 1992) e sexo com pessoas que carregam o vírus.

Sintomas:

 

– Urina escura (A, B e C).

– Dor estomacal (B e C).

– Pele e olhos amarelados, chamada de icterícia (A, B e C).

– Fezes claras (A e C).

– Febre baixa (A, B e C).

– Perda de apetite (A, B e C).

– Fadiga (A, B e C).

– Enjoo (A, B e C).

– Dor nas articulações (B).

O exame sanguíneo consegue diagnosticar todos os tipos de hepatite viral.

Não existe tratamento para hepatite A (somente monitoramento). Os tratamentos para as hepatites B e C são feitos com medicamentos.

Para acelerar o tratamento é comum que o médico sugira:

 

– Evitar bebidas alcoólicas.

– Praticar dieta saudável.

– Repouso.

– Beber café (estudos recentes mostram que o café é benéfico para o fígado).

A Hepatite, em sua maioria, pode ser evitada e prevenida!

Para mais informações procure o seu médico.

FONTE:CLEVELANDCLINIC.

Postado por joaoflavio às 16:52

Compartilhe:

Nenhum comentário