publicidade

Jornal do Brasil

À Sua Saúde – JBlog – Jornal do Brasil

Você Sabe como se Prevenir do Herpes-Zoster?

O herpes-zoster afeta milhões de pessoas anualmente. As complicações dessa doença são maiores para pacientes imunocomprometidos (aqueles cujos mecanismos normais de defesa contra infecção estão comprometidos).

A vacina atenuada HZ (herpes-zoster) é recomendada para pacientes imunocompetentes (aqueles que possuem o organismo capaz de combater adequadamente micro-organismos patógenos ou parasitas produzindo anticorpos)  de 60 anos ou mais para a prevenção de neuralgia pós-herpética e herpes-zoster.

Mesmo que a vacina reduza por 97% os incidentes da doença, sua duração é de apenas 10 anos (fazendo-se necessário um reforço da vacina a cada década).

Pesquisas estão sendo feitas para o desenvolvimento de uma vacina que seja segura, efetiva e de longo prazo para pacientes imunocomprometidos.

O herpes-zoster, popularmente conhecido como “cobreiro”, representa a reativação do vírus chamado varicela-zoster. Após a infecção inicial, geralmente na infância, o vírus pode ficar inativo no organismo por décadas.

A razão exata para que o vírus se reative ainda não é completamente compreendida, porém já se sabe que está associada ao declínio do mecanismo imunológico celular. Esse declínio ocorre com a idade avançada, doenças que possam comprometer o sistema imunológico, como HIV e câncer ou terapias imunossupressoras, como corticosteroides.

O HZ (herpes-zoster) é uma doença tipicamente autolimitada, caracterizada por erupção cutânea unilateral (pequenas bolhas cheias de líquido cercadas por área avermelhada somente em um lado do corpo). Essa doença se torna muito mais grave em pacientes com imunidade baixa, podendo disseminar a infecção para outras partes do corpo.

O tratamento com medicamentos antivirais pode reduzir os sintomas agudos do HZ, porém tem efeito mínimo na prevenção da neuralgia pós-herpética (complicação mais comum do HZ).

Complicações:

O HZ pode causar complicações sérias e raras que incluem encefalite, herpes oftalmológico, herpes zoster oticus, mielite e retinite.

A complicação mais comum do HZ é a neuralgia pós-herpética, uma dor persistente que dura pelo menos 3 meses, com duração média de 3.3 anos (podendo durar até 10 anos em alguns casos).

A dor crônica, causada pela neuralgia pós-herpética afeta significantemente a qualidade de vida do paciente, causando deficiência física e emocional. Casos de suicídio foram reportados.

O herpes-zoster também apresenta complicações para a economia. O custo para o tratamento do HZ é relativamente alto, sendo que o valor pode ser 5 vezes maior para o tratamento da neuralgia pós-herpética.

Os pacientes imunocomprometidos tem os custos até 3 vezes maiores com o tratamento dessas doenças do que os pacientes comuns.

A vacina é contraindicada para pacientes com histórico de alergia a qualquer componente de vacinas, pacientes que possuem condições imunossupressoras ou deficientes e grávidas.

É possível evitar o HZ e a neuralgia pós-herpética com a vacinação!

Novas vacinas estão sendo desenvolvidas para que o reforço, após 10 anos, não seja necessário.

Se informe com o seu médico para saber se você já pode se vacinar.

 

 

 

 

 

Postado por joaoflavio às 14:51

Compartilhe:

Nenhum comentário