publicidade

Jornal do Brasil

À Sua Saúde – JBlog – Jornal do Brasil

Vamos nos atualizar sobre Câncer de Pulmão?

Como outros cânceres, o câncer de pulmão se desenvolve quando os processos normais de divisão e crescimento celular são interrompidos, dando lugar a um crescimento anormal e incontrolável. As células crescem em massa ou tumor. Qualquer crescimento anormal no corpo que invada diretamente os tecidos e órgãos circundantes, se espalha para outras partes do corpo, ou tem o potencial de crescer novamente após ser removido, é chamado de “maligno” ou canceroso.

O câncer de pulmão é a principal causa de mortes por câncer nos Estados Unidos, tanto entre homens quanto mulheres. Essa doença tira mais vidas a cada ano do que os cânceres de cólon, próstata, ovário e mama juntos.

As pessoas que fumam têm maior risco de câncer de pulmão, embora que também possa ocorrer em pessoas que nunca fumaram. O risco de câncer de pulmão aumenta com o tempo e o número de cigarros que você fumou. Se você parar de fumar, mesmo depois de fumar por muitos anos, você pode reduzir significativamente suas chances de desenvolver a doença.

Sintomas: 

O câncer de pulmão geralmente não causa sinais e sintomas em seus estágios iniciais.

Os sinais e sintomas geralmente ocorrem apenas quando a doença está avançada.

– Tosse crônica.

– Tossir sangue.

– Respiração curta.

– Dor no peito.

– Rouquidão.

– Perda de peso.

– Dor nos ossos.

– Dor de cabeça.

Causas: 

Fumar provoca a maioria dos cânceres de pulmão, tanto em fumantes quanto em pessoas expostas ao fumo passivo. Mas essa condição também ocorre em pessoas que nunca fumaram e naquelas que nunca tiveram exposição prolongada ao fumo passivo. Nestes casos, pode não haver uma causa clara de câncer de pulmão.

Os médicos acreditam que fumar causa câncer de pulmão ao danificar as células que revestem os pulmões. Quando você inala fumaça de cigarro, que é cheia de substâncias causadoras de câncer (carcinógenos), as alterações no tecido pulmonar começam quase que imediatamente.

No início, seu corpo pode reparar esse dano. Mas com cada exposição repetida, as células normais que alinham seus pulmões são cada vez mais danificadas. Com o tempo, o dano faz com que as células atuem anormalmente e eventualmente o câncer pode se desenvolver.

Tipos de câncer de pulmão: 

Os dois tipos gerais de câncer de pulmão incluem:

– Câncer de pulmão de pequenas células. Esse tipo de câncer  ocorre quase exclusivamente em fumantes pesados ​​e é menos comum do que o câncer de pulmão de células não pequenas.

– Câncer de pulmão de células não pequenas. Câncer de pulmão de células não pequenas é um termo abrangente para vários tipos de câncer de pulmão que se comportam de maneira semelhante. Os cancros do pulmão de células não pequenas incluem carcinoma de células escamosas, adenocarcinoma e carcinoma de células grandes.

Fatores de risco: 

Vários fatores podem aumentar o risco de câncer de pulmão. Alguns fatores de risco podem ser controlados, por exemplo, parando de fumar. E outros fatores não podem ser controlados, como a história da sua família.

Fatores de risco para câncer de pulmão incluem:

– Fumar. Seu risco de câncer de pulmão aumenta com o número de cigarros que você fuma todos os dias e com o número de anos que você fumou. Parar em qualquer idade pode reduzir significativamente o risco de desenvolver câncer de pulmão.

– Exposição ao fumo passivo. Mesmo se você não fumar, o risco de câncer de pulmão aumenta se você estiver exposto ao fumo passivo.

– Exposição ao gás radônio. O radônio é produzido pela quebra natural do urânio no solo, na rocha e na água, que eventualmente se torna parte do ar que você respira. Níveis inseguros de radônio podem se acumular em qualquer prédio, incluindo residências

– Exposição ao amianto e outros carcinogênicos. A exposição no local de trabalho ao amianto e outras substâncias conhecidas por causar câncer (como arsênico, cromo e níquel) também pode aumentar o risco de desenvolver câncer de pulmão, especialmente se você é um fumante.

– Histórico familiar de câncer de pulmão. Pessoas com um pai, irmão ou filho com câncer de pulmão têm um risco aumentado da doença.

Complicações: 

O câncer de pulmão pode causar complicações, como:

– Falta de ar. Pessoas com câncer de pulmão podem sentir falta de ar se o câncer crescer para bloquear as principais vias aéreas. O câncer de pulmão também pode causar o acúmulo de líquido ao redor dos pulmões, tornando mais difícil para o pulmão afetado se expandir completamente quando você inala.

– Tossir sangue. O câncer de pulmão pode causar sangramento nas vias aéreas, o que pode causar tosse com sangue (hemoptise). Às vezes, o sangramento pode se tornar grave. Os tratamentos estão disponíveis para controlar o sangramento.

– Dor. O câncer de pulmão avançado que se espalha para o revestimento de um pulmão ou para outra área do corpo, como um osso, pode causar dor. Informe o seu médico se sentir dor, pois muitos tratamentos estão disponíveis para controlar a mesma.

– Fluido no peito (derrame pleural). O câncer de pulmão pode causar a acumulação de líquido no espaço que envolve o pulmão afetado na cavidade torácica (espaço pleural). Fluido acumulado no peito pode causar falta de ar. Os tratamentos estão disponíveis para drenar o líquido do tórax e reduzir o risco de que o derrame pleural ocorra novamente.

– Câncer que se espalha para outras partes do corpo (metástase). O câncer de pulmão geralmente se espalha para outras partes do corpo, como o cérebro e os ossos. O câncer que se espalha pode causar dor, náusea, dores de cabeça ou outros sinais e sintomas, dependendo do órgão afetado. Uma vez que o câncer de pulmão se espalhou para além dos pulmões, geralmente não é curável. Os tratamentos estão disponíveis para diminuir os sinais e sintomas e para ajudá-lo a viver mais tempo.

Prevenção: 

Não há uma maneira segura de prevenir o câncer de pulmão, mas você pode reduzir seu risco se:

– Não fume. Se você nunca fumou, não comece. Converse com seus filhos sobre não fumar, para que eles possam entender como evitar esse importante fator de risco para o câncer de pulmão. Comece conversas cedo sobre os perigos de fumar com seus filhos para que eles saibam como reagir à pressão dos colegas.

– Pare de fumar. Pare de fumar agora. Parar reduz o risco de câncer de pulmão, mesmo se você fuma há anos. Converse com seu médico sobre estratégias e ajudas para parar de fumar que podem ajudá-lo a sair. As opções incluem produtos de reposição de nicotina, medicamentos e grupos de apoio.

– Evite o fumo passivo. Se você mora ou trabalha com um fumante, peça-lhe que pare. No mínimo, peça a ele para fumar do lado de fora. Evite áreas onde as pessoas fumam, como bares e restaurantes, e procure opções livres de fumo.

– Teste sua casa para radônio. Tenha os níveis de radônio em sua casa verificados, especialmente se você mora em uma área onde o radônio é conhecido por ser um problema. Altos níveis de radônio podem ser remediados para tornar sua casa mais segura. Para obter informações sobre o teste de rádon, entre em contato com o departamento de saúde pública local.

– Evite agentes cancerígenos no trabalho. Tome precauções para se proteger da exposição a produtos químicos tóxicos no trabalho. Siga as precauções do seu empregador. Por exemplo, se você receber uma máscara para proteção, use-a sempre. Pergunte ao seu médico o que mais você pode fazer para se proteger no trabalho. Seu risco de danos nos pulmões dos carcinógenos aumenta se você fumar.

– Coma uma dieta cheia de frutas e legumes. Escolha uma dieta saudável com uma variedade de frutas e legumes. Alimentos fontes de vitaminas e nutrientes são os melhores. Evite tomar grandes doses de vitaminas em forma de pílula, pois elas podem ser prejudiciais. Por exemplo, os pesquisadores que esperavam reduzir o risco de câncer de pulmão em fumantes pesados ​​lhes deram suplementos de beta-caroteno. Os resultados mostraram que os suplementos realmente aumentaram o risco de câncer em fumantes.

– Exercite-se a maioria dos dias da semana. Se você não se exercita regularmente, comece devagar.

Diagnóstico: 

Pessoas com um risco aumentado de câncer de pulmão podem considerar o rastreamento anual. O rastreio do cancro do pulmão é geralmente oferecido a pessoas com 55 anos ou mais que fumaram muito durante muitos anos e são saudáveis.

Discuta seu risco de câncer de pulmão com seu médico. Juntos, vocês podem decidir se o rastreamento do câncer de pulmão é necessário. Se houver motivos para pensar que você pode ter câncer de pulmão, seu médico pode solicitar vários exames para procurar células cancerígenas e descartar outras condições.

Os exames podem incluir:

– Testes de imagem. Uma imagem de raios X dos pulmões pode revelar uma massa ou nódulo anormal. Uma tomografia computadorizada pode revelar pequenas lesões em seus pulmões que podem não ser detectadas em um raio-X.

– Citologia de escarro. Se você tem tosse e está produzindo escarro, olhar para o escarro ao microscópio pode, às vezes, revelar a presença de células de câncer de pulmão.

– Amostra de tecido (biópsia). Uma amostra de células anormais pode ser removida em um procedimento chamado biópsia. A biópsia de pode ser realizada de várias maneiras, incluindo broncoscopia, em que seu médico examina áreas anormais de seus pulmões usando um tubo iluminado que passa pela garganta e pelos pulmões; mediastinoscopia, na qual uma incisão é feita na base do pescoço e instrumentos cirúrgicos são inseridos atrás do seu peito para retirar amostras de tecido dos gânglios linfáticos; e biópsia por agulha, na qual se usa imagens de raios-X ou tomografia computadorizada para guiar uma agulha através da parede torácica e no tecido pulmonar para coletar células suspeitas.

A análise cuidadosa de suas células cancerosas em um laboratório revelará que tipo de câncer de pulmão você tem. Resultados de testes sofisticados podem informar ao seu médico as características específicas de suas células que podem ajudar a determinar seu prognóstico e orientar seu tratamento.

Uma vez que o câncer tenha sido diagnosticado, seu médico irá trabalhar para determinar a extensão (estágio) do seu câncer. O estágio do seu câncer ajuda você e seu médico a decidir qual tratamento é mais apropriado.

Os estágios do câncer de pulmão são indicados por algarismos romanos que variam de 0 a IV, com os estágios mais baixos indicando câncer limitado ao pulmão. No estágio IV, o câncer é considerado avançado e se espalhou para outras áreas do corpo.

Tratamento: 

O tratamento é escolhido de acordo com o estágio em que se encontra o câncer. Ele inclui cirurgia, radioterapia, quimioterapia, radiocirurgia, remédios, imunoterapia e cuidado paliativo.

Tratamento alternativo:

Os tratamentos alternativos não curam o câncer, porém podem ajudar a aliviar os sintomas. Eles incluem acupuntura, hipnose, massagem, meditação e yoga.

A melhor forma de diminuição dos riscos dessa doença é parar de fumar.

Para mais informações fale com o seu médico.

 

FONTE:MAYOCLINIC.

Postado por joaoflavio às 15:35

Compartilhe:

Nenhum comentário