publicidade

Jornal do Brasil

À Sua Saúde – JBlog – Jornal do Brasil

Hipertensão e Alzheimer. Eles estão relacionados?

Pesquisadores dizem que a hipertensão em adultos mais velhos pode causar emaranhados e placas no cérebro. Ambos são sintomas comuns da doença de Alzheimer.

Está bem documentado que a pressão alta aumenta o risco de doença cardíaca.

Agora, uma nova pesquisa sugere que a hipertensão também pode afetar seriamente o seu cérebro.

A hipertensão arterial ocorre quando a força do sangue nos vasos sanguíneos é muito alta.

A pressão alta provoca danos ao estressar o coração e os vasos sanguíneos. Eles têm que trabalhar mais e tornam-se menos eficientes.

Eventualmente, o colesterol LDL (lipoproteína de baixa densidade), às vezes chamado de colesterol ruim, se acumula ao longo das paredes arteriais. Isso faz com que as artérias se estreitem, uma condição chamada aterosclerose, aumentando a pressão sanguínea.

À medida que esse dano aumenta, as artérias se tornam mais estreitas. Isso aumenta ainda mais a pressão arterial, iniciando um processo que pode levar a problemas que vão desde batimentos cardíacos irregulares até ataques cardíacos e derrames.

Nova pesquisa publicada recentemente na revista Neurology agora indica que pessoas mais velhas com pressão arterial média mais alta em comparação com seus pares também são mais propensas a desenvolver emaranhados e placas no cérebro.

Controle da hipertensão:

O custo cognitivo da demência pode fazer com que os pacientes e seus entes queridos se sintam impotentes.

Agora, um estudo revela uma nova ferramenta potencial para recuperar algum controle sobre a progressão da doença, informa o New York Times.

O grande ensaio clínico randomizado descobriu que os pacientes que receberam tratamento intensivo para pressão alta tiveram 19% menos probabilidade do que aqueles que receberam tratamento normal de pressão arterial para desenvolver as deficiências cognitivas precoces (memória e pensamento levemente prejudicados) que freqüentemente precedem a demência.

Tratar a hipertensão em pessoas que não têm diabetes ou histórico de derrame pode proteger contra a doença de Alzheimer e outras formas de demência, relataram pesquisadores nesta semana no JAMA.

Mais de 75% dos americanos com mais de 65 anos têm hipertensão, sugerindo que melhorar a saúde vascular pode aumentar a saúde do cérebro para milhões.

Para pessoas que já vivem com hipertensão, estudos anteriores já haviam mostrado que pacientes sob medicação de pressão arterial tinham menos declínio cognitivo do que indivíduos não tratados com hipertensão.

Para prevenção, é recomendado fazer exercícios, manter um peso saudável, reduzir o sal e não fumar, são algumas das abordagens de estilo de vida ajudarão a manter a pressão arterial saudável.

A pressão arterial baixa em adultos mais velhos pode causar outros problemas, como tonturas e quedas.

O que é bom para o coração é bom para o cérebro.

Controle a sua pressão para se previnir de diversas doenças, incluindo Alzheimer.

Para mais informações fale com o seu médico.

 

 

FONTE:HEALTHLINE/SCIENCEMAG.

Postado por joaoflavio às 15:39

Compartilhe:

Nenhum comentário