publicidade

Jornal do Brasil

À Sua Saúde – JBlog – Jornal do Brasil

O que você pode fazer para ajudar o seu coração?

É importante saber quais alimentos comer e quais alimentos evitar. Uma dieta saudável para o coração pode salvar sua vida.

1. Controle o tamanho da porção de sua comida:

A quantidade de alimentos ingeridos é tão importante quanto a identidade dos mesmos.

Preste atenção nas medidas de sua comida. Conseguir medir a quantidade de comida é muito importante (use copos, colheres  e escala).

2. Coma mais vegetais e frutas:

Vegetais e frutas são ótimas fontes de vitaminas e minerais. São também ricos em fibras e possuem poucas calorias.

Frutas e vegetais possuem substâncias também encontradas em plantas que previnem doenças cardiovasculares.

Adicionar esses elementos na sua dieta pode ser fácil. Mantenha os vegetais limpos e cortados na sua geladeira para comer quando sentir fome e tenha uma tigela de frutas cortadas na sua cozinha.

3. Escolha grãos integrais:

Os grãos integrais são excelentes fontes de fibras e outros nutrientes que regulam a pressão sanguínea e a saúde do coração.

É possível aumentar a quantidade de grãos integrais ingeridos simplesmente substituindo pelos grãos refinados consumidos diariamente.

Procurar e experimentar grão integrais como a quinoa pode ser divertido e gostoso.

4. Evite certos tipos de gorduras:

Limitar a quantidade de gordura trans e saturada ingerida reduz o colesterol no sangue e diminui o risco de doenças coronárias.

Evite gorduras sólidas como a manteiga e margarina no preparo da comida. Escolha carnes menos gordurosas.

Gorduras monoinsaturadas como o azeite de oliva são recomendadas.

Estudos mostram que a semente de linhaça diminui o colesterol em algumas pessoas. A adição desse produto na dieta pode apresentar grandes melhoras na saúde do paciente.

5. Escolha proteínas com baixo teor de gorduras:

Carne magra, peixe e ovos são as melhores fontes de proteína.

Feijão, ervilhas e lentilhas são ótimas fontes de proteína e se ingeridas ao invés de proteínas animais diminui a quantidade de colesterol e gordura absorvidas.

6. Reduza o sódio na comida:

Reduzir a quantidade de sal que colocamos em nossos alimento é um primeiro passo importante, porém a maior parte do sal que ingerimos vem de comidas processadas e enlatadas.

Comidas frescas reduzem a quantidade de sódio ingerido.

Preste atenção nas embalagens dos produtos e tente escolher alimentos e condimentos com sódio reduzido.

7. Crie e planeje menus diários:

Crie menus diários com as estratégias listadas acima.

Vegetais, frutas e grãos integrais devem ser consumidos. escolha fontes de proteínas magras, gorduras saudáveis, pouco sal e preste atenção no tamanho da porção de seus alimentos.

8. Se permita sair da dieta ocasionalmente:

Uma barra de doce ou um biscoito não vão estragar sua dieta, contanto que eles sejam uma exceção.

É importante que os alimentos ingeridos sejam saudáveis a maior parte das vezes.

Incorpore essas 8 dicas na sua vida e veja como sua saúde melhorará.

Com planejamento e pequenas substituições você poderá comer bem e aproveitar.

Para mais informações procure o seu médico.

Fonte: Mayo Clinic.

 

 

 

Postado por flaviocure às 10:06

Compartilhe:

Nenhum comentário

Você sabia que a boa higiene bucal pode salvar a sua vida?

Pesquisas recentes apontam uma conexão entre doenças na gengiva e doenças no coração.

Os estudos sugerem que a periodontite pode estar associada ao risco de desenvolvimento de doenças no coração e que doenças crônicas na gengiva espessam os vasos sanguíneos do pescoço.

Existe também uma grande correlação entre diabete e doenças cardiovasculares. Evidencias apontam que pacientes com diabetes podem receber grandes benefícios de uma limpeza profissional nos dentes.

Mesmo que a saúde bucal não seja o ponto chave para a prevenção de doenças no coração, é importante cuidar dos dentes e gengiva.

A periodontite é uma infecção séria na gengiva que prejudica o tecido macio e destrói os ossos que suportam os dentes.

Essa condição pode causar a perda dos dentes e aumentar o risco de doenças no coração e derrames.

A periodontite é simples de ser evitada:

 

– Escove os dentes duas vezes ao dia.

– Use o fio dental diariamente.

– Troque sua escova de dente de 3 em 3 meses.

– Vá ao dentista de 6 em 6 meses.

Sintomas:

 

– Gengivas inchadas.

– Gengivas com cor vermelha vibrante ou roxa.

– Gengivas macias ao toque.

– Gengivas soltando dos dentes.

– Novos espaços sendo formados entre os dentes.

– Pus entre os dentes e gengivas.

– Mau hálito.

– Gosto ruim na boca.

– Perda de dentes.

– Mudança no encaixe dos dentes quando a boca esta fechada.

Existem diferentes tipos de periodontite. A periodontite crônica é a mais comum e afeta principalmente adultos. Periodontite agressiva geralmente começa na infância e afeta poucas pessoas.
Médicos e dentistas acham que a placa bacteriana é o que começa a periodontite.

A placa não tratada se transforma em tártaro. O tártaro faz com que a placa se transforme em um reservatório de bactérias. O tártaro só é eliminado com a ajuda de um profissional.

Fatores que aumentam o risco de periodontite:

 

– Gengivites.

– Hereditariedade.

– Hábitos de saúde bucal ruins.

– Uso de tabaco.

– Diabetes.

– Idade avançada.

– Diminuição da imunidade.

– Nutrição pobre.

– Remédios.

– Mudanças hormonais.

– Abuso de substancias.

Complicações:

 

– Perda de dentes.

– Doença coronariana.

– Derrame.

– Problemas respiratórios.

– Nascimento prematuro em mulheres grávidas.

– Artrite reumatoide.

– Asma.

Pesquisas sugerem que a bactéria responsável pela periodontite pode entrar na circulação sanguínea afetando o pulmão, coração e outras partes do corpo.

A bactéria pode entrar no coração pelas artérias iniciando um ciclo de inflamação e estreitamento arterial contribuindo para infartos.

O objetivo principal do tratamento da periodontite é a limpeza total da boca e a prevenção de danos nos ossos dos dentes. Após o tratamento é necessário que o paciente mantenha hábitos saudáveis de higiene bucal.

O tratamento para a periodontite envolve desde antibióticos até cirurgias.

A saúde bucal é importante para a boca e o resto do corpo.

Para mais informações procure o seu dentista.

 

Postado por flaviocure às 11:48

Compartilhe:

Nenhum comentário

Você sabe se a cor da sua urina está normal?

A cor normal da urina varia de amarelo claro a laranja escuro. As cores são resultado de um pigmento chamado de urocromo e o quão diluída ou concentrada a urina se encontra.

Pigmentos e outros compostos encontrados em certos alimentos e remédios podem mudar a cor da urina. Beterraba, bagas e favas podem influenciar a cor. Muitos remédios dão a urina cores vibrantes como vermelho framboesa, amarelo limão e azul esverdeado.

A cor incomum da urina pode ser o indicador de diversas doenças.

Os pigmentos amarelos se diluem de acordo com a quantidade de água ingerida, portanto quanto mais água mais diluída e clara fica a urina.A desidratação severa pode deixar a urina laranja.

É recomendado visitar o médico quando:

– Há sangue visível na urina. O sangue na urina pode indicar infecção urinária e pedras no rim. O sangramento indolor pode indicar doenças mais sérias como o câncer.

– Urina escura ou laranja. O fígado pode estar com problemas se a urina se encontra escura ou laranja. Outros indicadores são: fezes claras e pele e olhos amarelados.

Causas de urina vermelha ou rosa:

– Sangue. Os causadores de sangue urinário são: infecções urinárias, aumento da próstata, tumores, cistos renais, correr longas distancias e pedras no rim e bexiga.

– Alimentos. Beterrabas, amoras silvestres e ruibarbo podem deixar a urina vermelha ou rosa.

– Remédios. Rifampina (antibiótico para o tratamento de tuberculose) pode deixar a urina laranja avermelhada, assim como fenazopiridina e laxantes que contem senna. A sulfasalazina e alguns remédios para quimioterapia também afetam a cor da urina.

Causas de urina laranja:

Em alguns casos, a urina laranja pode indicar problemas no fígado ou ducto biliar. A desidratação também pode ser o motivo para a cor alaranjada.

Causas de urina azul ou verde:

– Corantes. Comidas com muitos corantes podem deixar a urina verde.

– Remédios. Amitriptilina, indometacina e propofol podem deixar a urina azul ou verde.

– Condição médica. A urina azul pode ser causada por hipercalcemia familiar benigna. A cor verde pode ser resultado de infecções urinárias causadas por bactérias pseudomonas.

Causas de urina marrom escura ou cor de coca-cola:

– Comida. Comer grandes quantidades de grãos de fava, ruibarbo e aloés pode deixar a urina marrom escura.

– Remédios. Muitos remédios podem escurecer a urina. Remédios contra a malária, antibióticos (Flagyl), laxantes contendo cascara ou senna e metocarbamol (relaxante muscular).

– Condições médicas. desordens no fígado e rim.

– Exercícios extremos. Lesões musculares e no rim podem resultar em urina rosa ou com cor de coca-cola.

Fatores de risco:

– Idade. Tumores na bexiga e no rim, mais comuns em homens velhos, podem causar sangue na urina. Homens com 50 anos ou mais apresentam sangue na urina devido ao aumento da próstata.

– Sexo. Mais da metade das mulheres apresentarão infecções urinárias em algum período da vida. Homens possuem maiores chances de apresentar pedras no rim.

– Histórico familiar. Pessoas com histórico familiar de doenças no rim tem mais chances de desenvolver a doença.

– Exercícios extremos. Corredores de longas distancias podem apresentar sangue na urina.

A analise da urina e o exame de sangue podem diagnosticar a condição do paciente.

O tratamento médico não foca na mudança da cor da urina, mas sim na condição subjacente.

É recomendado que se beba bastante líquidos para que o corpo se mantenha hidratado e saudável.

Para mais informações procure o seu médico.

Fonte: Mayo Clinic.

Postado por flaviocure às 12:32

Compartilhe:

Nenhum comentário