Publicidade

Jornal do Brasil

Botafogo – JBlog – Jornal do Brasil

O Botafogo tem a vocação pro erro

67 comentários

Li esta frase em uma das muitas pesquisas que tenho feito para escrever o livro sobre o Sandro Moreyra. E o que aconteceu ontem estava escrito na estrela. Na nossa Estrela Solitária. Jogo no estádio Nilton Santos e bastava uma vitória pro time disparar na liderança e acumular de novo uma gordura. Mas do outro lado tinha um técnico experiente e malandro que jogou no Rio e conhece as fraquezas do Glorioso. Armou uma retranca e apostou nos contraataques. Não vi o jogo, ouvi num radinho de pilha, aqui onde estou escrevendo o livro. O final foi de meter medo. Só ouvia o abafa do modesto time do Joinville. Parece que nas circunstâncias o empate foi lucro.

Qual o caminho do Botafogo? Voltar ao critério do Rene Simões apostando numa espécie de seleção da série B do ano passado ou acreditar na garotada? Fico com as duas opções. Ou melhor, com a mescla das duas opções.

E vamos torcer pro Neilton dar certo. Vai dar certo.

Mas vamos sofrer muito ainda. Nada é fácil pro Botafogo. Nunca foi.

E é por isso que a gente gosta dele.

Também temos a vocação pros erros.

Itaipava, 4h49 da madruga.

Até sábado.

Postado por paulocesar  | Comentar

Compartilhe:

Ricardo Gomes, uma boa escolha

22 comentários

Tai, gostei. Estava morrendo de medo de contratarem o Jorginho Pastor ou o traíra do PC Gusmão,  como foi cavado. Ricardo tem prestígio internacional e carisma.

Agora é retomar o rumo.

Postado por paulocesar  | Comentar

Compartilhe:

Por que insistir com Giaretta e Tomas Bastos?

14 comentários

Time muito grande é assim. No Botafogo é diferente. Quando perde, cai o técnico. A torcida cobra. Não aceita qualquer coisa sabendo que vai ter um tipo de compensação do sistema. O Sentão, por exemplo: foi campeão com o saudoso Carlinhos, com Andrade, com Jayme de Almeida etc. Tudo gente boa. Mas que só têm vaga no Sentão. Esses caras não dão certo nos outros clubes porque não têm aquela ajudinha que vem de cima. Vocês entendem muito bem.

Não tinha outra solução pro Renê Simões. Se tivessem feito isso no ano passado com a p… do Mancini, o Glorioso não teria caído. Futebol é assim. Não adianta. Tem que ter resultado. Renê até foi bem no Carioca, embora tenha perdido pra esse Vasco que briga pra não cair. Mas estava pecando nos últimos tempos. O time não tinha padrão de jogo, não tinha nem time definido. Cada jogo era uma escalação. E por que insistir com Giaretta e Tomas Bastos? Tem que fazer que nem o Saldanha: o time é fulano, sicrano e beltrano e vamos pro jogo. Tudo bem que poupasse o Daniel Carvalho, que tinha abandonado o futebol, já passou de uma “certa idade”, em um ou outro jogo. Mas alguém aqui pode dizer qual é o meio de campo titular do Botafogo?

Agora há pouco li no lancenet que um dos nomes especulados pra substituir o Renê, além do Doriva e de um cara de time pequeno, é o Jorginho Pastor. Só pode ser pegadinha ou cavadinha de empresário. Esse cara tem pele de sentão. Seria um baita erro. E no Botafogo ele não teria aquelas coisas que ele sabia que acontece no sentão. Como ele mesmo já declarou quando treinava o Figueirense e perdeu um jogo no apito pro sentão: “Joguei lá e sei como é”. Se não tiver outro nome, bota o Joel, o Jair Pereira, qualquer um. Menos esse Jorginho Pastor. Se tiver que trazer algum Jorginho traz o Cicatriz que foi técnico do Palmeiras.

Quem vocês sugerem?

 

Postado por paulocesar  | Comentar

Compartilhe:

Até quando, Botafogo?

10 comentários

Depois ficam pedindo a presença da torcida! Que Botafogo é esse? Alguém precisa explicar pro Renê Simões o que é o Botafogo. O Botafogo sempre foi um clube sem sorte. Todas as conquistas do clube sempre foram no brilho, na garra, com dificuldade. O Botafogo não pode recuar. Tem que jogar sempre pra frente. Não pode ser acuado pelos Figueirenses da vida. Não pode ser freguês de time pequeno. Renê tem que parar de insistir com esse Giaretta e com esse Tomás Bastos. E a diretoria tem que contratar imediatamente um atacante de peso. Não pode jogar a responsabilidade sobre o menino Luis Henrique.

De esperança, a atuação do Otávio.

Vida que segue. Amanhã é novo dia. Tudo é difícil pro Botafogo.

Postado por paulocesar  | Comentar

Compartilhe:

Vida nova no JBlog do Botafogo

17 comentários

Como diria João Saldanha: meus amigos.

Estamos de volta. Desculpem a nossa falha.

Vamos em frente que a batalha é longa e o Botafogo precisa de nós.

Estou gostando da campanha do Glorioso no módulo B. Temos o maior goleiro do Brasil, que continua incomodando parte da mídia chapa branca, que sempre procura defeitos nele. Dois bons laterais, um que já está sendo assediado por um time que há anos emerge, emerge, emerge, mas que nunca vai ser um Botafogo. Renan Fonseca sobe de produção a cada jogo e Roger Carvalho, que também está voltando à forma, é seu companheiro ideal. Carletto é mortal com aquela bomba na canhota. E nos livramos do caro e irregular Marcelo Mattos. Diego Giaretta não é nenhum Beckenbauer, mas dá pro gasto. E tem os dois garotos, Fernandes e aquele outro que me foge o nome agora, mas que podem dar jazz. Ainda acredito que o Tomas Bastos vai estourar a qualquer momento e acho que Lulinha e Daniel Carvalho ainda vão melhorar. Pimpão e é uma grata surpresa e vamos torcer pro Luis Henrique não pegar máscara. Realmente lembra o Roberto Miranda em certos momentos. O Bill? Foi pra rima.

Estamos juntos de novo. Aguardo vocês.

Postado por paulocesar  | Comentar

Compartilhe:
Publicidade
Publicidade
Assine o RSS