Publicidade

Jornal do Brasil

Cabo Frio JB News

Prefeitura inicia recadastramento de usuários do Sistema Único de Saúde

A Prefeitura de Cabo Frio está realizando o recadastramento de todos os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). O recadastramento é coordenado pela Secretaria Municipal de Saúde começou a ser feito pelos bairros que têm postos da Estratégia Saúde da Família (ESF). Segundo a coordenadora dos ESFs, Jorgete Maria Rego Lima, o recadastramento está sendo feito, de casa em casa, pelos Agentes Comunitários de Saúde.

– Nos bairros que têm ESF, os Agentes Comunitários de Saúde já estão recolhendo os dados dos moradores para a confecção do Cartão SUS. É muito importante que os moradores dos bairros onde há postos da Estratégia Saúde da Família recebam os Agentes Comunitários de Saúde e forneçam os dados necessários – disse Jorgete.

O recadastramento é uma determinação do Ministério da Saúde, que desde o ano passado, está substituindo o Sistema de Informações da Atenção Básica (SIAB) pelo novo e-SUS em todos os municípios do Brasil. O nome, e-SUS, faz referência a um SUS eletrônico, cujo objetivo é sobretudo facilitar e contribuir com a organização do trabalho dos profissionais de saúde, elemento decisivo para a qualidade da atenção à saúde prestada à população.

– Além de facilitar as marcações de consultas, este recadastramento em Cabo Frio, vai dar também agilidade à marcação e à obtenção de resultados de exames – explica Jorgete Lima.

Dessa forma, o uso do e-SUS Atenção Básica fortalecerá os processos de Gestão do Cuidado dos usuários e facilitará a busca de informações epidemiológicas de forma ágil, permitindo colocar em evidência problemas e características particulares de cada comunidade.

O novo sistema é pautado pela Política Nacional de Atenção Básica (PNAB), pelo Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade (PMAQ), e pela Política Nacional de Informática e Informação em Saúde (PNIIS). O novo sistema também suporta as ações da Política Nacional de Alimentação e Nutrição (PNAN), da Política Nacional de Saúde Bucal (PNSB) e da Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares (PNPIC).

Ação começou pelos bairros que têm postos da ESF. A novidade é que, atendendo à determinação do Ministério da Saúde, está sendo implantado o e-SUS, dando agilidade à marcação de consultas

 

 

Compartilhe:
Comentar
Assine o RSS
Publicidade
Publicidade
?>