Publicidade

Jornal do Brasil

Cabo Frio JB News

Secretaria de Saúde de Cabo Frio tranquiliza população sobre risco de malária no município

A Secretaria Municipal de Saúde de Cabo Frio tranquiliza a população e orienta como profissionais de saúde, moradores e turistas devem agir em caso de suspeita de malária. Técnicos do departamento de Vigilância em Saúde esclarecem que ainda não há evidências de um surto da doença no estado, mas a orientação se faz necessária já que a Secretaria Estadual de Saúde, só este ano, já registrou 14 casos da doença na Região Serrana. Três deles na cidade de Miguel Pereira. Nova Friburgo (2), Petrópolis (2) e Teresópolis (1) também notificaram pessoas com os sintomas da doença. Outros seis casos foram confirmados, mas especialistas ainda investigam a origem da contaminação no Estado.

A situação de alerta nos municípios é direcionada para as pessoas que irão visitar ou que tenham visitado as regiões próximas à Mata Atlântica, devido ao forte calor, que favorece o desenvolvimento do mosquito transmissor.

– Como a transmissão ocorre em ambiente silvestre, a orientação para as pessoas que tenham frequentado áreas de mata atlântica e que apresentem quadro febril é para que busquem atendimento médico informando o histórico de viagem para facilitar o diagnóstico e dar início ao tratamento adequado, disse o técnico do setor de epidemiologia da Secretaria de Saúde de Cabo Frio, médico sanitarista Beto Nogueira.

O Estado é considerado oficialmente livre da malária há pelo menos duas décadas. Desde 1980 não há registro de ocorrência da doença em Cabo Frio. De acordo com o sanitarista não há motivo de alarme para a população.

– A equipe da Fiocruz está investigando os casos suspeitos de malária do Rio, realizando o diagnóstico e prestando assistência aos pacientes. Trata-se de uma situação bastante concentrada na região serrana, afirma.

A região onde os casos aconteceram no Estado do Rio é recoberta por Mata Atlântica – bem longe da Amazônia, região que concentra mais de 99% do total de casos no país. Pacientes com suspeita de malária fora da região endêmica devem ser encaminhados para um centro especializado no diagnóstico e tratamento, mesmo que não haja confirmação da doença nos primeiros exames diretos ou no teste rápido. O Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas (INI/Fiocruz), localizado em Manguinhos, no Rio de Janeiro, tem equipe especializada no diagnóstico e tratamento da doença e é referência do Ministério da Saúde para os casos na Extra-Amazônia.

O técnico do setor de epidemiologia da Secretaria de Saúde de Cabo Frio destaca ainda que os médicos devem ficar atentos à presença de síndrome febril e à história de deslocamento às localidades onde os casos foram registrados. Na forma clássica da doença, o principal sintoma é a febre, que pode ser constante nos primeiros dias, para depois ocorrer de forma intermitente, a cada dois ou três dias. Os pacientes também podem apresentar calafrios, suor e dor de cabeça, embora a ausência desses sintomas não exclua a possibilidade de malária.

– A malária da Mata Atlântica costuma ter poucos sintomas e raramente é motivo de internação hospitalar. Diante da falta de especificidade do quadro clínico, a história de deslocamento é o aspecto que deve orientar a investigação diagnóstica, conclui.

Os casos de malária atendidos ou diagnosticados na Fiocruz são obrigatoriamente notificados às autoridades sanitárias locais, responsáveis pelas medidas de controle dos possíveis focos de infecção e caracterização de surtos e epidemias.

 

Compartilhe:
Comentar

Prefeitura promove I Circuito de Verão da Melhor Idade na Praia do Forte

A Prefeitura de Cabo Frio promove, neste sábado (28/02), o I Circuito de Verão da Melhor Idade na Praia do Forte. O circuito será aberto à participação de pessoas com idade a partir dos 60 anos e as atividades serão realizadas em frente à Praça das Águas.

A ação é coordenada pela Secretaria Municipal da Melhor Idade (SEMEI) em uma parceria com a Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG). O circuito tem o objetivo de promover a saúde e consciência ambiental dos idosos e será desenvolvida tendo como tema “Consciência Sustentável e Longevidade” .

O evento terá atendimento fisioterápico, palestras educativas, atividades físicas e lúdicas entre outras ações, tudo com apoio de uma equipe de enfermagem, além da parte de conscientização ambiental, com um mutirão de limpeza da praia.

De acordo com a secretária da Melhor Idade, Cristiane Fernandes, a manhã será de muitas atividades, incentivando os idosos a pratica de diversas atividades e também trabalhar a questão da sustentabilidade.

– Hoje em dia é impossível fazer qualquer coisa sem pensar na questão ambiental, e nunca é tarde para se trabalhar esse assunto – declarou Cristiane.

 

 

Compartilhe:
Comentar

Prefeitura reforça atendimento na emergência do Hospital do Jardim Esperança

O Hospital Municipal Otime Cardoso dos Santos, localizado no Jardim Esperança, é a unidade de saúde que registra o maior movimento no atendimento de emergência em Cabo Frio. Além de receber moradores da própria localidade, a unidade atende pacientes de bairros vizinhos, como Tangará, Boca do Mato, Porto do Carro, Reserva do Peró, Monte Alegre, Vila do Ar, Parque Eldorado I e II,  Jacaré, Jardim Peró e Caminho de Búzios, entre outros.  Para reforçar o atendimento na emergência, as equipes estão trabalhando com carga máxima, e chegam a realizar em média 650 atendimentos por dia. Segundo o diretor do hospital, o médico Fabrício Loureiro da Silva, estão de plantão diariamente na unidade seis clínicos e três pediatras.

– Durante a semana, todos os dias, temos seis clínicos e três pediatras em cada plantão, realizando em média 650 atendimentos diariamente. Nos finais de semana este número é um pouco menor. Realizamos em média 450 atendimentos por dia, e contamos em cada plantão, com quatro clínicos e dois pediatras – diz.

O Hospital Municipal Otime Cardoso dos Santos é uma unidade de clínica médica. Pacientes com problemas ortopédicos, neurológicos ou cardíacos, por exemplo, depois do primeiro atendimento, são encaminhados para outras unidades de saúde do município.

– Somos uma unidade absortiva. O primeiro atendimento é feito aqui, depois, dependendo de cada caso, fazemos o encaminhamento do paciente para uma outra unidade de saúde para a continuação do atendimento – explica o médico.

Para um melhor atendimento e conforto dos pacientes, recentemente, o hospital ganhou macas, cadeiras e colchões. Exames como endoscopia e ultrassonografia também são realizados na própria unidade. As consultas ambulatoriais são agendadas para no máximo 15 dias e não há fila de espera.

– O agendamento é muito tranquilo e oferecemos praticamente todas as especialidades. Geralmente, o agendamento é feito de uma semana para a outra, mas quando a procura é muito grande, é possível que o paciente tenha que aguardar no máximo 15 dias – disse o médico.

No atendimento ambulatorial do Hospital Municipal Otime Cardoso dos Santos são oferecidas as seguintes especialidades: otorrino, gastro, alergia, pneumologia, cardiologia, neurologia, ortopedia, clínica médica, obstetrícia, ginecologia, pediatria, endocrinologia, mastologista, pequenas cirurgias, dermatologia, psiquiatria, psicologia e odontologia.

Atendimento na pediatra

Dr Fabrício Loureiro, diretor do Hospital do Jardim Esperança

 

 

Compartilhe:
Comentar

Moradores de Tamoios contam com melhorias na saúde

Agilidade no atendimento, oferta de vagas, especialidades que antes não existiam, mais médicos nos plantões, postos de saúde equipados e o Hospital de Tamoios, que na administração passada havia sido fechado,  foi reaberto, e hoje, além de oferecer exames como ultrassonografia, endoscopia, doppler de membros, eletroencefalograma, mapa, prova de função respiratória e eletroneuromiografia, faz internações hospitalares de pequena e média complexidade. Melhorias implantadas no ano passado, que segundo a superintendente de Saúde de Tamoios, Rosane Tito, fazem a diferença no atendimento a população.

– A população de Tamoios está vendo que não medimos esforços para melhorar o atendimento. O hospital, que estava fechado, foi reformado, tem ar condicionado nos quartos, médicos para visita, uma série de exames que antes não existiam. O paciente internado em Tamoios dificilmente precisa se deslocar até Cabo Frio para fazer um exame. Nós conseguimos realizar tudo por aqui – declara Rosane.

E as melhorias não param por ai. Os postos de Unamar e Santo Antônio, como são unidades mistas de saúde, e contam com médicos de todas as especialidades, dão suporte aos oito postos do programa Estratégia de Saúde da Família (ESF) que funcionam no distrito. Os moradores de Tamoios também não precisam enfrentar filas para ter as suas consultas agendadas com o médico especialista. No caso de pacientes atendidos no Hospital de Tamoios, as consultas são marcadas pelo assistente social. Já quando o encaminhamento é feito pelos ESFs, o médico responsável pela equipe faz o agendamento.

– Outro ponto positivo é que o morador pode marcar até duas consultas por semana para a família. Por exemplo, a mãe pode marcar o pediatra para o filho e um ginecologista para ela para atendimento na mesma semana – explica Rosane.

No ano passado, os postos de saúde ganharam aparelhos de eletrocardiograma, autoclave e nova mobília. Já essa semana estão recebendo braçadeiras, eletrocardiograma digital, armários vitrine, arquivos de aço, bandejas, biombos, cadeiras, cubas, estetoscópios de Pinard, foco de luz parabólico, maca ginecológica e sonar fetal.

– São avanços que a comunidade vem observando. O atendimento está mais  humanizado e a população se sente respeitada. Queremos melhorar ainda mais e vamos conseguir – conclui.

Box da enfermagem no Hospital de Tamoios

Leitos com TV e ar condicionado

Pacientes aguardam atendimento em poltronas confortáveis na enfermaria

Rosane Tito, Superintendente de Saúde em Tamoios

 

Compartilhe:
Comentar

Prefeitura faz balanço sobre ações de fiscalização da Postura durante o verão em Cabo Frio

O trabalho da Superintendência de Postura nesse verão foi intenso. Desde o fim do ano passado, 1500 ambulantes foram cadastrados para trabalhar de forma regularizada em todas as praias e eventos da cidade.

De acordo com o grande número de cadastros, a Prefeitura de Cabo Frio colocou nas ruas 300 homens de apoio à superintendência de Postura, que atuaram diariamente nas ruas para a fiscalização do serviço.

– Os agentes atuaram durante a manhã, tarde e noite fiscalizando os ambulantes da praia do Forte, na praia do Peró, em Tamoios e demais praias da cidade. Durante o carnaval, a fiscalização também aconteceu em alguns eventos, como os blocos de arrastão – comenta Wilson Lobato, superintendente da postura.

Durante todo o verão, 1896 produtos comercializados por ambulantes irregulares foram apreendidos. As mercadorias vão de chaveiros a panos de prato, incluindo monopods (os populares bastões de “selfies”) e tapetes.

Desde a quarta-feira de Cinzas (18/2), as mercadorias estão sendo liberadas mediante o pagamento da taxa estabelecida de acordo com o material. Para pagar a taxa, o dono do material apreendido deve ir à sede da Postura apresentando a nota fiscal do produto e da notificação entregue pelo fiscal no momento da apreensão.

As mercadorias ficam guardadas no depósito da Postura durante três meses aguardando a retirada. Caso o material não seja retirado, será doado posteriormente para instituições de caridade.

A Superintendência de Postura fica na Rua Gustavo Beranger, 267, na Vila Nova. Telefone (22) 26430229.

1500 ambulantes foram cadastrados pela Superintendência de Postura desde dezembro do ano passado

 

Compartilhe:
Comentar

Secretaria de Saúde cadastra pacientes para receber vacina BCG

Os moradores de Cabo Frio que precisam receber a vacina BCG devem procurar o Hospital da Mulher, o Hospital de Tamoios ou o Centro de Saúde Oswaldo Cruz, que são as unidades de referência da vacina do município, para efetuar um cadastro. Segundo a coordenadoria de Imunização de Cabo Frio, tal medida se faz necessária, devido a falha no repasse da vacina.

– Estamos cadastrando os pacientes e a medida que os lotes das vacinas forem chegando, essas pessoas serão comunicadas. Esse mês, por exemplo, não recebemos a BCG. Mas é bom deixar claro a população que este problema é nacional – explicou a coordenadora Patrícia Freitas.

De acordo com a Coordenação Geral do Programa Nacional de Imunizações (CGPNI), órgão ligado ao Ministério da Saúde, o atraso no repasse da vacina BCG para os estados está acontecendo em virtude do atraso na produção e na redução do quantitativo fornecido pelo laboratório produtor. Em nota, a CGPNI esclarece que segundo o cronograma do laboratório produtor, e considerando o prazo de análise de controle de qualidade do imunobiológico pelo Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS), a regularização da situação está prevista para o mês de maio.

Ainda de acordo com o comunicado enviado pela Coordenação Geral do Programa Nacional de Imunizações a suspensão foi motivada pela readequação do processo de aquisição da vacina junto ao laboratório produtor, que não estava cumprindo o cronograma de entrega. Assim, foi necessária uma reforma na aquisição, decretada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária, o que tem causado o atraso na entrega da vacina.

A Coordenação Municipal de Imunização orienta as famílias a buscarem as unidades de saúde assim que houver disponibilidade da dose.

– Essa vacina, ao lado da hepatite B, é a primeira aplicada no recém-nascido e se justifica porque o Brasil é uma região endêmica para a tuberculose e a BCG é capaz de prevenir as formas mais graves da doença – explica Patrícia.

 

 

Compartilhe:
Comentar

Secretaria de Saúde de Cabo Frio cadastra pacientes para vacina BCG

Os moradores de Cabo Frio que precisam receber a vacina BCG devem procurar o Hospital da Mulher, o Hospital de Tamoios ou o Centro de Saúde Oswaldo Cruz, que são as unidades de referência da vacina do município, para efetuar um cadastro. Segundo a coordenadoria de Imunização de Cabo Frio, tal medida se faz necessária, devido a falha no repasse da vacina.

– Estamos cadastrando os pacientes, e a medida em que os lotes das vacinas forem chegando, essas pessoas serão comunicadas. Esse mês, por exemplo, não recebemos a BCG. Mas é bom deixar claro para a população que este problema é nacional, explicou a coordenadora Patrícia Freitas.

De acordo com a Coordenadoria Nacional de Imunizações, órgão ligado ao Ministério da Saúde, o atraso no repasse da vacina BCG para os estados está acontecendo em virtude do atraso na produção e na redução do quantitativo fornecido pelo laboratório produtor. Em nota, a CGPNI esclarece que segundo o cronograma do laboratório produtor, e considerando o prazo de análise de controle de qualidade do imunobiológico pelo Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde – INCQS – a regularização da situação está prevista para o mês de maio. Ainda de acordo com o comunicado enviado pela Coordenação Geral do Programa Nacional de Imunizações a suspensão foi motivada pela readequação do processo de aquisição da vacina junto ao laboratório produtor, que não estava cumprindo o cronograma de entrega. Assim, foi necessária uma reforma na aquisição, decretada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária, o que tem causado o atraso na entrega da vacina.

A coordenação Municipal de Imunização orienta as famílias a buscarem as unidades de saúde assim que houver disponibilidade da dose.

– Essa vacina, ao lado da Hepatite B, É a primeira aplicada no recém-nascido e se justifica porque o Brasil é uma região endêmica para a tuberculose e a BCG é capaz de prevenir as formas mais graves da doença, explica Patrícia.

 

Compartilhe:
Comentar

São Pedro da Aldeia mantém inscrições para o Pronatec Mulheres Mil

O município de São Pedro da Aldeia,  por meio da Secretaria de Agricultura, Abastecimento, Trabalho e Renda, continua inscrevendo mulheres para cursos na área artesanal. As vagas são para os cursos de Artesã de Biojoias, Artesã de Bordado a Mão e Preparadora de Pescados do PRONATEC Mulheres Mil.

O público-alvo é composto por mulheres a partir de 15 anos e o início das aulas está previsto para março. As interessadas devem procurar o Centro de Atendimento ao Trabalhador (CAT), localizado na Praia do Centro, ao lado da Defesa Civil, das 8h às 17h. Os Centros de Referência da Assistência Social (CRAS) e o Centro de Referência Especializado da Assistência Social (CREAS) do município também realizam inscrições para os cursos oferecidos. A documentação necessária compreende cópia da identidade, do CPF, comprovante de residência e de escolaridade. Cerca de 20 vagas são oferecidas por curso. As aulas serão ministradas no Horto Escola Artesanal, localizado na Rodovia Amaral Peixoto, km 107, no bairro Balneário.

Secretário das pastas, Dimas Tadeu, fala sobre a iniciativa. “É uma característica do PRONATEC oferecer ajuda de custo no transporte e alimentação, então as mulheres que realizarem os cursos terão uma ajuda pra cobrir a despesa do deslocamento. Nós disponibilizamos as inscrições também nos CRAS e no CREAS da cidade, para as pessoas que não têm disponibilidade de ir ao CAT. O programa ‘Mulheres Mil’ é destinado a mulheres em risco social, que terão todo o apoio para se qualificar e quem sabe formar pequenos negócios e cooperativas”, disse.

Atualmente, São Pedro da Aldeia conta com seis CRAS localizados nos bairros Alecrim, Balneário das Conchas, Morro dos Milagres, Porto da Aldeia, Rua do Foto e São João. De acordo com o Ministério do Desenvolvimento Social, o Programa Mulheres Mil tem como objetivo oferecer cursos de profissionalização e complementação de estudos às mulheres em vulnerabilidade social.

 

 

Compartilhe:
Comentar

Cabo Frio se firma como porto para navios de luxo

O cenário da Praia do Forte vai ficando cada vez mais elegante com a chegada dos transatlânticos. Com um maior número de escalas dos navios de luxo, Cabo Frio se firma como um dos portos preferidos por comandantes e turistas na costa brasileira.

– Cabo Frio é uma pérola do mar – disse o comandante italiano Raffaele Pontti, ao fundear o navio Lírica, da operadora MSC, na manhã de sexta-feira (20/2).

Para especialistas em turismo internacional, Cabo Frio passa a ser um novo destino turístico oferecido pelas operadoras, devido à estrutura em terra oferecida pela cidade, com o Terminal Turístico de Transatlânticos na Avenida Nossa Senhora de Assunção.

– Cabo Frio tem todas as condições para receber os transatlânticos e as operadoras também apostam nesse novo destino – disse Carlos Eduardo Bueno Netto, presidente da Brasil Cruise, que acompanhou a chegada do MSC Lírica. O navio fez escala em Cabo Frio depois de sair de Salvador, passar por Ilhéus, na Bahia; e seguir para o Rio de Janeiro.

O comandante da Guarda Marítima e Ambiental de Cabo Frio, Sérgio Guedes, disse que o ponto de fundeio na Praia do Forte pode chegar até cerca de 700 metros da linha da água, e com isso embelezar ainda mais o cenário.

– Estamos trabalhando para tornar Cabo Frio um dos pontos preferidos dos comandantes com pontos de ancoragem definidos – disse o ex-comandante da Capitania dos Portos em Cabo Frio.

A jornalista Alexandra Boechat, em companhia de Fernanda Bertolini e Adelaide Langer, desembarcou no Terminal dos Transatlânticos. As três disseram que gostaram do que viram, como o Forte São Mateus e a praia.

– Agora vamos conferir a praia por terra, mas sem dúvida, voltaremos – garantiu a jornalista, que trabalha na assessoria da prefeitura de Belford Roxo (RJ).

A chegada pela primeira vez do navio de luxo MSC Lírica em águas cabofrienses foi marcada pela cerimônia da troca de placas. Na cerimônia, o comandante entrega uma placa comemorativa a primeira visita na cidade. Do lado de Cabo Frio, o chefe de gabinete Jose Assad Filho, representando o prefeito Alair Corrêa, entregou um mapa da cidade confeccionado em couro.

Aldenir Soares, um dos superintendentes da Secretaria de Turismo, avalia como positiva a chegada do MSC Lírica, que marca um tempo no turismo de transatlânticos na cidade. O navio chegou com 1840 passageiros e 350 tripulantes.

– Cabo Frio entra definitivamente na rota dos transatlânticos e passa a ser uma nova opção para os turistas brasileiros e estrangeiros – disse.

Escalas de transatlânticos na Praia do Forte vão aumentar na próxima temporada. No final de semana, MSC Lírica chegou pela primeira vez à cidade

 

Compartilhe:
Comentar

Agentes comunitários recebem curso de formação em saúde mental

A Prefeitura de Cabo Frio inicia, no dia 2 de março, um curso de formação em saúde mental para os agentes comunitários de saúde, auxiliares e técnicos de enfermagem que atuam nos ESFs – Estratégia de Saúde da Família.

O curso é uma iniciativa do Ministério da Saúde, oferecido pelo projeto “Caminhos do Cuidado”, e chega à Cabo Frio em uma parceria com a Prefeitura. O objetivo é é contribuir para a formação de trabalhadores que atuam na atenção básica, buscando ampliar as possibilidades das práticas de cuidado, acolhimento e escuta na área de saúde mental com ênfase nos problemas relacionados ao uso de crack, álcool e outras drogas.

Por meio do debate e troca de ideias, os participantes são estimulados a entender o cuidado em saúde mental conforme as especificidades de cada território e a buscar na rede de atenção psicossocial à produção do cuidado, a reintegração social e da cidadania das pessoas usuárias de álcool e outras drogas.

– O curso contribui para a mudança do cuidado ao usuário, especialmente, em um tema tão complexo, despertando um novo olhar para o outro – disse a coordenadora dos ESFs, Jorgete Maria Rego Lima.

Jorgete destacou ainda a relevância da temática para os territórios de saúde.

– Um dos objetivos é derrubar barreiras e preconceitos que cercam o tema, levando o debate e a reflexão sobre o crack, álcool e outras drogas para os territórios, entre os profissionais de saúde e nas famílias – acrescentou.

O secretário de Saúde de Cabo Frio, Carlos Ernesto Dornellas, também ressaltou a capacitação dos agentes comunitários de saúde como uma forma de aproximar e qualificar o serviço ofertado à população.

– Com isso, estamos contribuindo para a qualificação da saúde que, com certeza, passa pela atenção básica e pelo trabalho de cada um – concluiu.

A ação se insere no eixo do cuidado do plano integrado de combate às drogas “Crack, é Possível Vencer”, sob responsabilidade do Ministério da Saúde e articulado pela Casa Civil.

Curso é oferecido por meio de um convênio entre a Prefeitura e o Ministério da Saúde

 

 

Compartilhe:
Comentar
Assine o RSS
Publicidade
Publicidade
?>