Publicidade

Jornal do Brasil

Concurseiros – JBlog – Jornal do Brasil

Dicas da professora Claudete Pessôa para o concurso do TJRJ

Professora Claudete Pessôa

Hoje nós vamos trazer uma dica para os candidatos ao concurso do TJ-RJ com a professora do Centro de Estudos Guerra de Moraes, Claudete Pessôa. Ela também é autora do livro Estatuto dos Funcionários Públicos Civis do Estado do Rio de Janeiro, com análise esquematizada, legislações e 500 questões gabaritadas, editora Campus, 2ª edição

Como se preparar para o concurso do TJRJ


Por Claudete Pessôa

 

A preparação para o concurso público para a carreira auxiliar do Tribunal de Justiça do Estado Rio de Janeiro – TJRJ exige atenção à legislação específica. Primeiro por conta da especificidade e segundo porque as alterações são muitas. Como de costume, o candidato deve se orientar pelo último edital, mas não pode perder de vista as alterações do texto legal até a publicação do novo edital.

No tema legislação específica, normalmente é cobrado no concurso do TJRJ:

CODJERJ (Código de Organização e Divisão Judiciária do Estado do Rio de Janeiro, composto por duas normas, sendo cobrado no último edital: Resolução nº 01, artigos 01º ao 48; 68 ao 83 e 161 e Resolução nª 05, artigos 65 ao 69). A última alteração elevou três comarcas à entrância especial e já existe projeto de lei (566/2011) para nova atualização, tramitando na ALERJ;

Estatuto dos Funcionários Públicos Civis do Estado do Rio de Janeiro, também composto de duas normas (Decreto-Lei 220/1975 que foi regulamentado pelo Decreto 2479/1979). O estudo desta legislação impõe cuidado redobrado, visto que o legislador carioca, normalmente, altera apenas o DL 220/75, deixando o regulamento com vários dispositivos tacitamente revogados, fato que se repetiu na última alteração (LC 140/2011 extinguiu o estágio experimental apenas revogando expressamente o parágrafo 2º, do artigo 2º do DL 220/1975);

Lei 4620/2005, que dispõe sobre o quadro único de pessoal carreira auxiliar do Poder Judiciário do Rio de Janeiro, criando as carreiras de Analista Judiciário e Técnico de Atividade Judiciária. Esta legislação foi alterada pela Lei 5905 de 28.02.2011, que modificou a gratificação de locomoção do Oficial de Justiça e do Diretor da Central de Mandados;

Consolidação Normativa da Corregedoria Geral de Justiça. Esta norma sofreu profunda alteração posto que, em 30 de janeiro de 2009 foram publicadas duas consolidações normativas da Corregedoria/RJ, uma regulamentando os serviços judiciais (Provimento 11/2009) e outra os serviços extrajudiciais (Provimento 12/2009), revogando a consolidação anterior (do edital). Acredito que será cobrado na prova, alguns artigos apenas da Consolidação Normativa dos Serviços Judiciais, pertinentes à estrutura e atuação dos serventuários do TJRJ. Não é possível selecionar, com precisão, os artigos tendo em vista a total alteração. A saída é verificar os assuntos cobrados no último edital e selecionar o estudo na nova consolidação.

Como dito, a legislação a ser estudada deve estar devidamente atualizada e o candidato atento estará mais preparado para enfrentar o concurso. Nem todo material apresentado na praça é confiável, bem como é preciso ter cuidado com o que se encontra na internet.

Criei um site para atender ao meu aluno e disponibilizo para qualquer concursando, de forma gratuita, a legislação totalmente atualizada: www.claudetepessoa.com.br.

 

Postado por claudiajones às 8:24 | 26 comentários | Comentar

Compartilhe:

IBGE abre inscrições para processo seletivo público de 4.250 vagas temporárias

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE está recebendo inscrições desde o dia 29 de agosto até o dia 19 de setembro de 2011 para o seu concurso público. São 4.250 vagas temporárias para o cargo de Agente de Pesquisa e Mapeamento em todo o território nacional. O concurso público é de nível médio com remuneração de R$ 850,00, além de auxílio alimentação, no valor de R$ 304,00, auxílio transporte e direito a férias e 13º salário.

Como a prova está prevista para o dia 30 de outubro, os candidatos terão dois meses para estudar o conteúdo de língua portuguesa, geografia, raciocínio lógico, conhecimentos gerais e noções de informática. Os aprovados serão contratados pelo período máximo de 24 meses e entre as atribuições da função está a visita em domicílios e estabelecimentos de qualquer natureza, para a coleta de dados visando a realização de pesquisas de natureza estatística.

Mais informações no edital do concurso do IBGE, que está no site da Consulplan, a banca organizadora do concurso, onde poderá fazer a inscrição via internet, além de ter acesso ao quadro de vagas e pólos de provas, à relação de postos informatizados de inscrição, à retificação nº. i do edital nº. 02/2011 e ao manual do candidato.

 

Postado por claudiajones às 21:44 | 1 comentário | Comentar

Compartilhe:

Dicas de crase com o Professor Amauri Franco

Queridos Concurseiros, recebi diversos pedidos sobre publicar dicas de diversas disciplinas para auxiliar o estudos dos candidatos.
E vamos começar com dicas de português com o professor do Centro de Estudos Guerra de Moraes, Amauri Franco. A nossa dica de hoje é sobre crase.

Dicas de crase com o Professor Amauri Franco


Professor Amauri Franco

O uso do acento grave, também chamado de acento indicativo de crase, é um dos tópicos mais cobrados em provas de concursos públicos. Trata-se de um assunto relativamente complexo em função de uma série de casos específicos. Por isso daremos atenção aqui apenas aos casos mais básicos e deixaremos os casos mais específicos para uma outra oportunidade.

 

A compreensão do fenônemo da crase passa, fundamentalmente, pelo conhecimento da regência verbal e nominal, ou seja, é importante saber se o verbo ou o nome rege a preposição “A”. Em seguida, é preciso observar se a palavra seguinte admite um outro “A”. Essa segunda vogal pode ser, basicamente, o seguinte:

 

1 – artigo definido – antes de substantivo feminimo;

2 – pronome demonstrativo – equivalente a “aquela(s)”;

3 – o “A” que inicia o pronome aquele (ou flexões).

 

A crase (do grego krasis = fusão) será a união desses dois “AS” em um único vocábulo. Vejamos alguns exemplos:

 

1 – Dirija-se à portaria – Dirija-se a (preposição) + a (artigo) portaria.

2 – De todas as praias do Rio de Janeiro, nenhuma é igual à de Copacabana. – …nenhuma é igual a (preposição) + a (pronome demonstrativo = aquela) de Copacabana.

3 – Refiro-me àquele filme antigo. – Refiro-me a ( preposição) + aquele filme antigo.

 

Um recurso que pode ser utilizado para se saber se existem ou não dois “AS” é a substituição da palavra feminina por uma masculina. Se ocorrer a combinação “AO(s)”, haverá crase na forma original feminina. Esse recurso pode ser aplicado aos dois primeiros exemplos.

 

1 – Dirija-se ao portão.

2 – De todos os parques do Rio de Janeiro, nenhum é igual ao de Copacabana.

 

Emprega-se, de um modo geral, o acento grave em locuções femininas adverbiais, prepositivas e conjuntivas.

 

1 – Eu não saio à noite. – Locução adverbial de tempo.

2 – Ele venceu à custa de muito sacrífício. – Locução prepositiva.

3 – Ele vai emagrecendo à medida que vai praticando esportes. – Locução conjuntiva proporcional.

 

Se você tiver uma dúvida sobre esse ou outros assuntos, escreva para o meu e-mail: amauri.rj@bol.com.br.

Postado por claudiajones às 0:20 | 3 comentários | Comentar

Compartilhe:

Simulado para MPE-RJ elaborado pela Professora Claudete Pessoa

Para você que está se preparando para o concurso do MPE-RJ, nós trouxemos um simulado interessante para o seu treinamento na disciplina de Estatuto do Servidor do Estado do Rio de Janeiro. A professora do Centro de Estudos Guerra de Moraes, Claudete Pessoa , que também é autora do livro Estatuto dos Funcionários Públicos Civis do Estado do Rio de Janeiro, com análise esquematizada, legislações e 500 questões gabaritadas da editora Campus, 2ª Edição.

Aconselho que você resolva os exercícios e, após, leia os comentários de cada gabarito feito pela nossa professora.

01 – (Assistente Administrativo da UERJ/2010 – CEPUERJ) Funcionário público, provido em cargo comissionado, poderá usufruir das licenças contidas na legislação específica. No entanto, na qualidade de comissionado, não lhe será concedida a licença:

A) a título de prêmio;

B) para repouso à gestante;

C) para tratamento de saúde;

D) por motivo de doença em pessoa da família.

02 – Segundo o Decreto-Lei 220/75, a licença para acompanhar o cônjuge poderá ser usufruída pelo servidor, sempre que seu cônjuge se deslocar para outro ponto do território estadual, nacional ou no exterior. Analise as afirmativas abaixo e indique as hipóteses que configuram fundamento para a concessão da mencionada licença:

I – cônjuge eleito para o Congresso Nacional;

II – cônjuge mandado servir em outras localidades se militar;

III – cônjuge mandado servir em outras localidades se servidor público;

IV – cônjuge mandado servir em outras localidades com vínculo empregatício em empresa estadual ou particular;

As afirmativas verdadeiras são:

(A) I, II e III;

(B) I e III;

(C) II, III, IV;

(D) todas;

(E) nenhuma.

03 – (CONCURSO ANALISTA DO TJ/2008 – CESPE) Segundo o EFPCPE/RJ, é vedada a acumulação remunerada de cargos e funções públicos, mesmo que haja correlação de matérias e compatibilidade de horários, no seguinte caso:

(A) um cargo de juiz com outro de professor.

(B) dois cargos de professor.

(C) um cargo de juiz com um cargo de médico.

(D) dois cargos privativos de médico.

(E) um cargo de professor com outro técnico ou científico.

04 – (XXVII Concurso Público – Comissário de Justiça da Infância e da Juventude Efetivo TJRJ/2002 – NCE) A alternativa que NÃO importa em vacância do cargo é:

(A) exoneração;

(B) aposentadoria;

(C) demissão;

(D) dispensa;

(E) licença por motivo de saúde.

05 – (XXX Concurso Público – Oficial de Justiça Avaliador/2004 – NCE) De acordo com o Estatuto dos Funcionários do Rio de Janeiro e o seu regulamento, o deslocamento do funcionário de sua lotação para a de outro órgão é denominado:

(A) transferência;

(B) remoção;

(C) aproveitamento;

(D) recondução;

(E) reversão.

06 – Segundo determinação legal constante no Estatuto dos Funcionários Públicos Civis do Rio de Janeiro será considerado como de efetivo exercício o afastamento do servidor por motivo de:

I – licença para tratamento de saúde, desde que não exceda o prazo de 12 (doze) meses;

II – recolhimento à prisão, se condenado afinal;

III – trânsito para ter exercício em nova sede, decorrente da remoção.

IV – atuação no Tribunal do Júri como jurado e outros serviços obrigatórios por lei;

Estão exatas as afirmativas:

(A) I e IV;

(B) I e III;

(C) II e III;

(D) I, II e IV;

(E) III e IV.

07 – (Técnico Superior Jurídico da DPE/2010/CEPUERJ) O servidor público aprovado em concurso público para preenchimento de cargo de provimento efetivo, logo após a nomeação, adquire:

A) estabilidade, que é atributo do cargo público;

B) estabilidade e efetividade, que necessariamente coexistem;

C) estabilidade, que é a garantia de permanência no serviço público;

D) efetividade, característica dos titulares do cargo público efetivo.

08 – Quando o nomeado para cargo de provimento de cargo efetivo, não entrar em exercício no prazo legal:

(A) será demitido a bem do serviço público;

(B) será demitido do cargo;

(C) será tornado sem efeito a ato de sua nomeação;

(D) será exonerado do cargo;

(E) responderá por abandono de cargo.

09 – (Concurso Técnico Superior da Procuradoria Geral do Estado RJ/2009 – FCC) A garantia da estabilidade, conferida aos servidores públicos após 03 (três) anos de efetivo exercício:

(A) impede a extinção do cargo respectivo, salvo por meio de lei.

(B) é aplicável tanto aos servidores efetivos, quanto aos servidores ocupantes de cargos de provimento em comissão.

(C) é compatível com a demissão por razões disciplinares, mesmo por meio de simples processo administrativo, assegurada a ampla defesa.

(D) impede a redução de vencimentos ou subsídios, ressalvadas as exceções constitucionais.

(E) prescinde de prévia avaliação de desempenho para ser concedida.

10 – Sobre o provimento comissionado, analise os itens:

I – a nomeação é uma forma de provimento inaplicável a cargos públicos comissionados, pois a investidura nesses cargos independe da aprovação em concurso público.

II – o provimento de cargos comissionados é tipicamente feito mediante nomeação.

III – o provimento de cargos comissionados depende de prévio procedimento público seletivo, e a exoneração é decisão discricionária da autoridade nomeante.

IV – é livre a nomeação para cargos em comissão, e a exoneração depende de processo administrativo em que seja assegurada ao servidor ampla defesa.

A quantidade de itens corretos são:

(A) 1;

(B) 2;

(C) 3;

(D) 4;

(E) 0.

11 – É vedado dispensar o funcionário do registro do ponto, bem como abonar faltas ao serviço, salvo nos casos expressamente previstos em lei ou regulamento. Assim, analise as afirmativas abaixo:

I – A falta abonada é considerada, para todos os efeitos, presença ao serviço.

II – Excepcionalmente e, apenas para elidir efeitos disciplinares e remuneratórios, poderá ser justificada falta ao serviço.

III – O abono e a justificação de faltas ao serviço serão da competência do próprio servidor.

Estão erradas as afirmativas:

(A) I e II;

(B) I e III;

(C) II e III;

(D) I, II e III;

(E) nenhuma.

12 – Considerando as disposições constantes no regime jurídico dos servidores públicos civis do Estado do Rio de Janeiro, instituído pelo Decreto 220/75, é correto afirmar que:

(A) aposentadoria não é fator gerador de vacância de cargo público;

(B) eventuais faltas ao serviço serão automaticamente subtraídas das férias do servidor;

(C) há previsão para concessão de adicional por tempo de serviço.

(D) toda e qualquer licença concedida importará sempre o pagamento de remuneração integral ao servidor por todo o período de sua duração;

(E) inexiste previsão de licença para acompanhar o cônjuge.

13 – Segundo a Lei 4620/2005, as carreiras do Quadro Único de Pessoal do Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro são desmembradas em:

(A) especialidades, designadas como A, B e C, divididas em padrões, sendo A a inicial e C a final.

(B) classes, designadas como A, B e C, divididas em padrões, sendo A a inicial e C a final.

(C) áreas de atuação, designadas como A, B e C, divididas em padrões, sendo A a inicial e C a final.

(D) padrões, sendo A o inicial e C o padrão final.

14 – Na forma da Lei 4620/05, o desenvolvimento do serventuário nas carreiras de Técnico e Analista ocorrerá mediante progressão funcional e promoção, segundo calendário que observe os limites legais das despesas com pessoal. Sobre o tema, julgue os itens abaixo:

I – Progressão funcional é a passagem do servidor para o padrão de vencimento imediatamente superior dentro de uma mesma classe.

II – Promoção é a passagem do servidor do último padrão de uma classe para o primeiro padrão da classe imediatamente superior.

III – A progressão funcional e a promoção deverão atender os pré-requisitos estabelecidos em Regulamento, preponderando o merecimento sobre os demais, dentro do número de vagas previsto no Quadro Único de Pessoal, observado o interstício mínimo de dois anos, que poderá ser dispensado em caso de ausência de candidato que o preencha.

IV – A classificação que o serventuário obteve, no concurso público para o provimento de seu cargo, deverá ser observada na primeira promoção.

Estão exatas as afirmativas:

(A) I e IV;

(B) I e II;

(C) II e III;

(D) I, II e IV;

(E) III e IV.

15 – Recente alteração constitucional determinou a contribuição dos servidores inativos e dos pensionistas para o regime de previdência social próprio dos servidores efetivos. Entretanto, tais contribuições deverão observar regras determinadas pelo Texto Constitucional. Analise as afirmativas abaixo:

I – Incidirá contribuição sobre os proventos de aposentadorias e pensões concedidas pelo regime de previdência dos servidores efetivos, que superem o limite máximo estabelecido para os benefícios do regime geral de previdência social (art. 201, CF), com percentual igual ao estabelecido para os servidores titulares de cargos efetivos.

II – Incidirá contribuição sobre o valor total dos proventos de aposentadorias e pensões concedidas pelo regime de previdência dos servidores efetivos, com percentual igual ao estabelecido para os servidores titulares de cargos efetivos.

III – A contribuição dos servidores inativos incidirá apenas sobre as parcelas de proventos de aposentadoria que superem o dobro do limite máximo estabelecido para os benefícios do regime geral de previdência social (art. 201, CF), quando o beneficiário, na forma da lei, for portador de doença incapacitante.

São corretas somente as afirmativas:

(A) I e II;

(B) I e III;

(C) II e III;

(D) I, II e III;

(E) nenhuma.

 

Gabarito

 

1) A –

Art.103, Dec. 2479/79 – Nem toda licença que pode ser usufruída pelo servidor público ocupante de cargo efetivo poderá ser entendida ao servidor comissionado. Por expressa previsão estatutária este somente terá direito à licença para repouso à gestante, licença pra tratamento de sua própria saúde e licença por motivo de doença em pessoa da família.

2) D –

Art. 19, V, DL 220/75 – O artigo 19 do Decreto Lei 220/75 sofreu alterações que não foram observadas no regulamento (Dec. 2479/79). Tais alterações são posteriores a 1979, assim prevalecem. Nesta questão face a atualização no Estatuto somente o cônjuge eleito para Deputado Federal ou Senador (Congresso Nacional), militar, servidor público civil e empregado público ou particular dará ensejo ao gozo, pelo servidor, de licença sem remuneração para acompanhá-lo e manter a unidade familiar.

3) C –

Art. 37, XVI, Constituição Federal; Art. 34, DL 220/75; Art. 271, Dec. 2479/79 – A regra constitucional é de proibição de acumulação remunerada de cargos, empregos e funções públicas. Esta regra é excepcionada no próprio texto constitucional, em casos específicos, que não alcança a acumulação apresentada no item c da questão. Note-se que, além do permissivo constitucional, é preciso que o servidor comprove a compatibilidade de horários, caso contrário, a acumulação não lhe será permitida.

4) E –

Art. 53, Dec. 2479/79 – A vacância é o reconhecimento de que o cargo público ou a função gratificada se encontram vagos, face a desinvestidura. Tecnicamente, a questão não está muito adequada pois a dispensa não gera vacância de cargo público e sim de função, entretanto, como as licenças nunca provocam vacância e sim mero afastamento das atribuições do cargo, a melhor resposta é a letra E.

5) B –

Art. 56, Dec. 2479/79 – Após a investidura no cargo público, o servidor será lotado em unidade administrativa e ali prestará o efetivo exercício. A alteração desta lotação se dará pelo instituto da remoção que importará em mudança de local de trabalho e poderá ser voluntária (remoção a pedido) ou compulsória (ex officio, pautada da conveniência do serviço). A remoção é instrumento administrativo para adequar mão de obra à necessidade do serviço público.

6) E –

Art. 79, Dec. 2479/79 – O servidor público ao assumir o cargo está ciente dos deveres impostos pela lei e o primeiro deles é o da assiduidade (Dec. 2479/79, art. 285). Entretanto, apesar desta exigência, o legislador permite que o servidor público se afaste de suas atribuições nos casos expressamente elencados na lei (férias, licenças, concessões de afastamentos). Apesar de tal autorização legislativa, nem todo afastamento será considerado efetivo exercício, somente os que o legislador expressamente especificar e no Estatuto dos Servidores do Estado do Rio de Janeiro este rol se encontra no artigo 79 do Regulamento Estatutário.

7) D –

Art. 38, I do Dec. 2479/79 – A efetividade é característica do cargo público efetivo que proporciona uma proteção ao vínculo funcional, face a impessoalidade no processo seletivo para preenchimento deste cargo, via concurso público. Neste sentido, temos que o servidor ocupante de cargo efetivo, mesmo não estável, jamais poderá ser livremente exonerado. Esta proteção do vínculo funcional será ampliada pela estabilidade a ser conquista pelo ocupante de cargo efetivo após três anos de efetivo exercício e avaliação especial de desempenho.

8 ) C –

Art. 8º, § 4º do Dec. 220/75 – Segundo o Estatuto dos Servidores, Funcionário Público é pessoa legalmente investida em cargo público efetivo ou comissionado. No Estado do Rio de Janeiro, a investidura no cargo efetivo se dará com o início do exercício e se não observada, no prazo de 30 dias, o ato de provimento será tornado sem efeito.

9) C –

Art. 87, Dec. 2479/79; art. 41, § 1º, I da Constituição Federal – A estabilidade é garantia constitucional que protege o vínculo funcional. Assim, ainda que o cargo público que o servidor ocupa seja extinto, a estabilidade protege o seu vínculo funcional, lhe possibilitando a disponibilidade com remuneração proporcional. Esta garantia constitucional, por óbvio, não afasta a responsabilização funcional, via procedimento disciplinar, que poderá resultar em demissão do servidor.

10) A –

Art. 38, Decreto 2479/79 e art.37, II da Constituição Federal – O cargo comissionado é tipicamente provido pela livre nomeação, pautada esta em relação de confiança, proporciona a criação de um vínculo funcional precário, passível da livre exoneração, ou seja, independente de motivação ou qualquer procedimento prévio.

11) C –

Art. 84, Dec. 2479/79 – Face o dever da assiduidade, que será registrada junto à unidade administrativa de lotação, o servidor não pode faltar ao serviço público e o abono de faltas somente será admitido em caso de comprovada doença do servidor, de pessoa da família ou outro caso de força maior, até o limite de três faltas por mês. Além destes casos, admite-se ainda, que seja justificada uma falta visando afastar os efeitos disciplinares, evitando, assim, a punição administrativa, mas sofrerá o servidor o ônus de qualquer falta, ou seja, o desconto remuneratório, a interrupção do exercício, a perda do qüinqüênio aquisitivo da licença prêmio.

12) C –

Art. 29, § 1º, Dec. 220/75; art. 150, Dec. 2479/79 – O adicional por tempo de serviço é direito do servidor, previsto no Estatuto Estadual e regulamentado por lei esparsa, computando para seus efeitos todo tempo de serviço público, inclusive o tempo militar.

13) B –

Art. 4º e 12 da Lei 4620/2005 – O serventuário do Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro ocupa cargo efetivo de carreira. São duas carreiras no quadro auxiliar: Técnico de Atividade Judiciária (nível médio) e Analista Judiciário (nível superior).

14) B –

Art. 8º, Lei 4620/2005 – O servidor do Poder Judiciário terá direito ao desenvolvimento funcional mediante progressão e promoção que observará critérios definidos em regulamento do Conselho da Magistratura, preponderando a antiguidade, exceto na primeira progressão em que será observada a classificação obtida no concurso público.

15) B –

Art. 40, §§ 18 e 21 da Constituição Federal – O Regime Previdenciário Próprio dos Servidores ocupantes de cargos efetivos é de caráter contributivo e solidário, impondo a contribuição de todos os participantes do referido regime, ou seja, são contribuintes o Ente Federativo, o servidor ativo, o servidor inativo e o pensionista. Para estes últimos (aposentados e pensionistas) a base de calculo da contribuição previdenciária é diferente, pois só contribuirão sobre a parcela de benefício excedente ao teto do Regime Geral de Previdência Social (CF, art. 201), salvo se portador de doença incapacitante, quando a contribuição somente será exigida se o recebimento superar o dobro do mencionado teto.

Postado por claudiajones às 22:26 | 63 comentários | Comentar

Compartilhe:

Novos concursos: 12 órgãos abrem inscrições no dia 22 de agosto

Em todo o país, pelo menos 12 órgãos abriram inscrições no dia 22 de agosto oferecendo 722 vagas imediatas e para cadastro de reserva em cargos de todos níveis de escolaridade. Entre eles estão o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios, onde os salários podem chegar a até R$ 21.766,16, e o Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, onde os salários chegam a R$ 20.677,85.

No Ministério Público do Distrito Federal e Territórios, são 37 vagas para Promotor de Justiça Adjunto. O cargo requer do candidato ser formado em bacharel em direito e atender, até a data da inscrição definitiva, à exigência de 3 anos de atividade jurídica exercida exclusivamente após a obtenção do grau de bacharel em direito.

As inscrições serão realizadas de 22 de agosto a 20 de setembro pelo site do Ministério Público. O concurso terá prova objetiva, prova discursiva, inscrição definitiva e apresentação de títulos, exames de higidez mental e física e prova oral. Todas estas etapas serão realizadas no Distrito Federal. A prova objetiva será no dia 30 de outubro.

E no Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, são 50 vagas para Juiz Substituto. Entre os requisitos, estão o de o candidato ser formado em bacharel em direito há três anos, no mínimo, e atender, até a data da inscrição definitiva, à exigência de 3 anos de atividade jurídica exercida exclusivamente após a obtenção do grau de bacharel em direito.

A inscrição preliminar habilitará os candidatos a se submeterem às primeira e segunda etapas, que são as provas objetivas e escritas, respectivamente. Já a inscrição definitiva habilitará os candidatos a se submeterem à terceira, quarta e quinta etapas.
A primeira etapa terá prova objetiva; a segunda etapa terá duas escritas. A terceira será composta de inscrição definitiva, sindicância da vida pregressa e investigação social, exame de sanidade física e mental, exame psicotécnico e avaliação social; a quarta etapa terá uma prova oral. E a quinta terá avaliação de títulos.

A inscrição preliminar deverá ser feita pelo site da Vunesp, das 10h do dia 22 de agosto até às 16h do dia 30 de setembro.

A prova objetiva está prevista para o dia 27 de novembro, terá 5 horas de duração. Todas as provas serão realizadas na cidade do Rio de Janeiro.

Veja o edital completo.

 

Veja onde mais abriram inscrições no dia 22 de agosto:

 

Câmara Municipal de Mendes (RJ)

– Vagas: 8 nível fundamental, médio e superior. Os salários variam de R$ 545,00 e R$ 1.059,00.

– Cargos: nível fundamental – agente de serviços gerais e motorista categoria “C”; nível médio – oficial legislativo I e técnico legislativo I; nível superior – contador.

– Inscrições: 22 de agosto a 9 de setembro pela internet, no site www.ibam-concursos.org.br, ou presencialmente, na sede da Câmara, localizada na Rua Alberto Torres, 66, Centro, de segunda a quinta-feira, das 13h às 17h, e sexta, das 11h às 15h.

Veja aqui o edital.

 

Câmara Municipal de Parnaíba (PI)
– Vagas: 6 de nível fundamental, médio e técnico.

– Salários: R$ 545 a R$ 1 mil, para 30 horas semanais.

– Cargos: nível fundamental – auxiliar de serviços gerais e vigia; nível médio – assistente administrativo; nível técnico ou superior – técnico em informática.

– Inscrições: 22 de agosto a 2 de setembro, na sede da Dinâmica Consultoria, localizada no Shopping Tarcila Broder, sala 209, Praça Santo Antonio, Centro, Parnaíba (PI).

Veja aqui o edital.

 

Iamspe – Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual

– Vagas: 142 para médicos em várias especialidades.

– Salário: R$ 1.909,25.

– Locais: São 114 vagas no Hospital do Servidor Público Estadual (HSPE), em São Paulo, e outras 28 nos Centros de Assistência Médico-Ambulatorial (Ceamas), postos de atendimento próprios do Iamspe fora da capital paulista. No interior, há vagas para médicos nas cidades de Araçatuba, Araraquara, Assis, Bauru, Campinas, Franca, Marília, Piracicaba, Presidente Prudente, Ribeirão Preto, São João da Boa Vista, São José dos Campos, São José do Rio Preto, Santos, Sorocaba e Taubaté.

– Inscrições: 22 de agosto a 23 de setembro pelo site da Vunesp.

– Especialidades disponíveis são: Anatomia Patológica, Alergia, Assistência Domiciliar, Cirurgia Cardiovascular, Cardiologia (Ergometria), Cirurgia Plástica, Urologia, Cirurgia Vascular, Cirurgia Geral, Clínica Médica, Cirurgia Pediátrica, Cuidados Paliativos, Cirurgia Torácica, Dermatologia, Clínica Médica, Doenças do Aparelho Respiratório, Endocrinologia, Emergência (Pronto Socorro), Hemoterapia, Endoscopia, Medicina Física e Reabilitação, Gastroenterologia Cirúrgica, Medicina do Trabalho, Gastroenterologia Clínica, Neonatologia, Geriatria, Neurologia (Eletroencefalografia), Hematologia, Medicina Nuclear, Medicina Preventiva e Social, Neurologia Clínica, Nefrologia, Oftalmologia (Catarata), Neurologia (Eletroneuromiografia), Oftalmologia (Glaucoma), Neurologia (Pediatria), Ortopedia (Coluna), Oftalmologia (Retina), Ortopedia (Mão), Oncologia Clínica, Ortopedia (Ombro), Ortopedia (Joelho), Otorrino (Cabeça e Pescoço), Ortopedia (Pé), Patologia Clinica, Ortopedia (Pediatria), Pediatria (Pronto Socorro), Pediatria, Reumatologia, Pediatria (Terapia Intensiva), SAME (Regulação/Internação) e Psiquiatria.

Veja aqui o edital.

 

Prefeitura de Ibirá (SP)
– Vagas: 24 de nível médio e superior na área da educação.

– Salários: vão de R$ 10,31 por hora/aula a R$ 1.439,50 por 30 horas de trabalho semanais.

– Cargos de nível médio: berçarista, professor de música e professor de educação infantil.

– Cargos de nível superior: professor de turismo, professor de meio ambiente, professor de informática, recreacionista, PEB II – história, geografia, matemática, espanhol, ciências e educação artística.

– Inscrições: das 12h de 22 de agosto até as 23h do dia 9 de setembro através do site www.dexter.net.br.

Veja aqui o edital.

 

Prefeitura de Itatiba (SP)
– Vagas: 15 de nível médio para guarda municipal.

– Salário: R$ 1.294,45, com adicional de 40% de Regime Especial de Trabalho Policial (RETP). A carga horária é em escala de 12X36 ou 44 horas semanais, podendo trabalhar sábados, domingos e feriados.

– Requisitos: ter idade entre 18 e 35 anos, ao término da data de inscrição; estatura mínima de 1,70m, se homem e, 1,60m, se mulher; e possuir Carteira Nacional de Habilitação nas categorias AB.

– Inscrições: exclusivamente pela internet de 22 de agosto a 16 de setembro, através do site www.zambini.org.br. O concurso será composto de prova objetiva de múltipla escolha, prova de redação, aferição de altura, teste de aptidão física, prova prática de direção veicular e avaliação psicológica. As provas objetivas serão aplicadas dia 16 de outubro.

Veja aqui o edital.

 

Prefeitura de Lorena (SP)
– Vagas: 30 temporárias de ajudante de serviços gerais, de nível fundamental, por seis meses, podendo ser renovado por mais seis meses.

– Salário: R$ 545, para 44 horas semanais de trabalho executando trabalhos manuais que requerem esforço físico, como abrir buracos, carregar pesos, capinar, faxinar, e executar tarefas de manutenção em estradas rurais e vias urbanas.

– Inscrições: de 22 a 23 de agosto, no Espaço Educacional Prefeito Carlos Eugênio Marcondes, localizado na Rua Marechal Mallet, s/n, no centro, das 14h às 17h. O candidato deve estar munido de RG e CPF.

Veja aqui o edital.

 

Prefeitura de Ouro (SC)
– Vagas: 38, além de cadastro reserva em cargos de todos os níveis de escolaridade, desde alfabetizado até superior.

– Salários: de R$ 567,75 a R$ 2.375,36.

– Cargos: operário geral (alfabetizado); agente de construção civil, agente de serviços gerais, calceteiro, motorista CNH categoria “D”, operador de máquinas CNH categoria “C” e vigia (nível fundamental); auxiliar administrativo, tesoureiro, fiscal sanitário, fiscal tributário, professor I e técnico em contabilidade (nível médio); e assistente social, contador, engenheiro agrônomo, médico veterinário, odontólogo, professor II e VI – séries iniciais e/ou educação infantil, professor III – educação física, professor IV – português/ inglês/ italiano, professor V – artes e psicólogo (nível superior).

– Inscrições: de 22 de agosto a 15 de setembro, somente pela internet, nos sites www.ouro.sc.gov.br e www.clicksolucoesinteligentes.com.br.

Veja aqui o edital.

 

Prefeitura de Santa Filomena (PE)
– Vagas: 276 vagas de nível fundamental, médio/técnico e superior.

– Salários: de R$ 545 a R$ 9.100.

– Cargos – nível fundamental são de auxiliar de serviços gerais, motorista – cat. “B” até “E”, motorista ambulância – cat. “C”, “D” ou “E”, operador de máquinas pesadas habilitação cat. “D”, gari e vigia; nível médio/técnico: agente comunitário de saúde, digitador, técnico em contabilidade, agente administrativo – recursos humanos, agente administrativo, agente arrecadador, agente de endemias, auxiliar de saúde bucal, auxiliar de saúde bucal – PSF, técnico em enfermagem e técnico em enfermagem – PSF; e nível superior: enfermeiro (a), médico plantonista, médico do PSF, médico ginecologista (plantão de 24 horas), dentista do PSF, odontólogo I, médico veterinário, nutricionista, assistente social, psicólogo, técnico em controle interno, professor ensino fundamental II 6º ao 9º anos (de língua portuguesa, língua estrangeira, história, geografia, matemática, biologia, educação física, professor de ensino fundamental I (1º ao 5º anos), professor de educação infantil e professor do PETI.

– Inscrições: 22 de agosto até as 23h59 do dia 23 de setembro, através do site www.idhtec.org.br, ou pessoalmente, das 8h às 12h e das 13h às 17h, no posto de inscrição, localizado na Rua Francisco C. Carvalho, 71-A, Centro, Santa Filomena (PE). As taxas variam de R$ 50 a R$ 70.

Veja aqui o edital.

 

Prefeitura de Uberlândia (MG)
– Vagas: 30 para o cargo de agente de controle de zoonoses, de nível fundamental.

– Salário: R$ 715,47, para 30 horas de trabalho semanais.

– Requisitos: ter no mínimo 18 anos, estar em dia com as obrigações eleitorais e obrigações militares, se do sexo masculino.

– Inscrições: pela internet, das 9h do dia 22 de agosto até as 17h do dia 31 de agosto, através do site www.uberlandia.mg.gov.br.

Veja aqui o edital.

 

Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) de Guarulhos (SP)
– Vagas: 116 de todos os níveis de escolaridade, desde fundamental incompleto até superior.

– Salários: de R$ 871,08 a R$ 4.137,25.

– Cargos – fundamental incompleto: agente de manutenção geral I; nível médio/técnico: agente administrativo, agente técnico de saneamento, agrimensor, auxiliar de enfermagem do trabalho, técnico contábil, técnico em automação, técnico em eletrotécnico, técnico em mecânica, técnico em química, técnico mecânico ou edificações ou eletrotécnico, técnico em edificações e técnico em segurança do trabalho; e nível superior: bibliotecário, contador, engenheiro de segurança do trabalho, engenheiro civil ou engenheiro sanitarista, engenheiro civil, engenheiro químico, médico do trabalho, tecnólogo civil.

– Inscrições: 22 de agosto a 23 de setembro, através do site www.gsaconcursos.com.br, ou no posto de recebimento de inscrições, localizado na Rua Luiz Faccini, 593, Centro, Guarulhos (SP), Unidade de Atendimento Fácil, em dias úteis, das 9h às 16h, exceto no último dia de inscrição, com recebimento das 9h às 14h.

Veja aqui o edital.

 

Postado por claudiajones às 8:41 | 3 comentários | Comentar

Compartilhe:

Saúde-Rio: 2.580 vagas para médicos e auxiliares de enfermagem

A Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro lançou edital de lançamento de concurso público abrindo seleção para 2.580 vagas imediatas, sendo 1.700 para médicos e 880 para auxiliares de enfermagem. As inscrições serão aceitas a partir das 10h do dia 6 de setembro até as 23h59 do dia 19 do mesmo mês, somente através do site da Prefeitura do Rio.

Para o cargo de auxiliar de enfermagem é exigido nível fundamental completo e registro no órgão fiscalizador da profissão. A remuneração é de R$ 1.272,66, incluídos gratificação de insalubridade e auxílio-transporte. A carga de trabalho é de 32h30min semanais.

E para os médicos, cuja oferta é para diversas especialidades, a remuneração é de R$ 1.915,83, já inclusos gratificação e auxílio-transporte, para 24 horas semanais.

Para ambos os cargos, a contratação ocorrerá pelo regime estatutário, o que garante a estabilidade.

Veja o edital completo.

 

Postado por claudiajones às 11:55 | 11 comentários | Comentar

Compartilhe:

Ministro da Previdência confirma lançamento de novo concurso para o INSS até setembro

 

“Definimos junto com o Ministério Planejamento os detalhes do novo concurso do INSS”. A afirmação é do ministro da Previdência, Garibaldi Filho, via Twitter , no dia 13 de agosto. Segundo ele, no microblog, o edital do concurso sairá até final do mês de setembro. Ao todo estão previstas 2.700 vagas, das quais 2.000 são para técnico previdenciário, 500 são para perito e 200 são para assistente social. No caso deste último cargo, o ministério pretende reaproveitar os aprovados no último concurso, cuja prova foi realizada em janeiro de 2009.

O concurso, em caráter excepcional, foi autorizado pela presidente Dilma Rousseff em 20 de julho. “Espero que a novidade agrade aos concurseiros. Acredito que o importante é que será feito, conforme anunciado”, afirmou Garibaldi Filho no Twitter.

Os novos funcionários vão atender o plano de expansão do instituto, que começou em 2009 e prevê a implantação de 720 novas agências da Previdência em cidades com mais de 20 mil habitantes, que ainda não têm unidades de atendimento. Desse total, 71 já foram inauguradas, e o Ministério da Previdência Social promete entregar as outras 649 até 2014.

 

Postado por claudiajones às 22:50 | Nenhum comentário | Comentar

Compartilhe:

Alerj lança concurso público com 44 vagas imediatas abertas

A Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) está com a oferta de 44 vagas imediatas através de concurso público. As inscrições já podem ser feitas pelo site da Fundação Ceperj, que é a organizadora da seleção publica, até o dia 11 de setembro. Para os interessados que não têm acesso à internet, a Fundação vai dispor os seus computadores em sua sede, que fica na Avenida Carlos Peixoto, 54, em Botafogo, das 9 às 16 horas, somente nos dias úteis, até o dia 9 de setembro, para fazerem as inscrições.

Das 44 vagas disponibilizadas pela Alerj, quatro são destinadas para o cargo de digitador, que requer nível médio, com salário inicial de R$1.680,39. As demais, que requerem graduação em qualquer área, tem 15 vagas para assessores de comissões e 25 para taquígrafos com vencimentos iniciais de R$1.849,94. Os funcionários, que são contratados pelo regime estatutário, ainda têm direito a auxílio-alimentação e auxílio-educação.
Uma das novidades desse concurso da Assembléia Legislativa é que os candidatos à taquigrafia serão avaliados, primeiramente, por meio de exames práticos, previstos para o dia 2 de outubro. Essa avaliação consistirá na transcrição de um texto parlamentar, ditado na velocidade de 60 a 70 palavras por minuto, que deverá ser acertado na sequência, no período de uma hora. E todas as carreiras serão avaliadas por meio de provas objetivas, marcadas para 6 de novembro. Os concorrentes ao cargo de digitador terão, ainda, uma prova prática de digitação, marcada para 11 de dezembro. O resultado final do concurso da Alerj será divulgado no dia 29 do mesmo mês.

O edital do concurso também pode ser acessado pelo site da Fundação Ceperj.

 

Postado por claudiajones às 22:46 | 2 comentários | Comentar

Compartilhe:

Professores terão 2 mil vagas em escolas estaduais do Rio de Janeiro

A Secretaria Estadual de Educação abrirá seleção para professores para preencher 2 mil vagas na rede de escolas públicas. O anúncio foi feito no dia 8 de agosto pelo governo do Estado do Rio de Janeiro, que lançará um edital para o novo concurso da Secretaria. As vagas são para professores de matemática, português, física, química e geografia, que passarão a cumprir uma nova carga horária. Em vez de 16 horas atuais, agora serão 30 horas semanais. No entanto, o salário inicial será de R$ 1.695,04.

A divulgação dos detalhes da seleção, como datas da prova e resultado final, será feita assim que a Assembléia Legislativa aprovar a criação da carreira com a nova carga horária. Os candidatos poderão escolher entre as 15 Diretorias Regionais das 1.457 escolas e o municípios que desejam lecionar. De acordo com o secretário Wilson Risolia, 1.500 aprovados tomarão posse no início do ano letivo e os outros 500 ficarão em cadastro de reserva.

O concurso será organizado pelo Centro Estadual de Estatísticas, Pesquisas e Formação de Servidores Públicos do Rio de Janeiro.

 

Postado por claudiajones às 23:42 | 6 comentários | Comentar

Compartilhe:

Presidente do TCU autoriza concurso para Auditor Federal de Controle Externo

O Presidente do Tribunal de Contas da União autoriza a realização de concurso público para preencher 70 vagas nos cargos de Auditor Federal de Controle Externo do TCU. O edital foi publicado, no dia 4 de agosto, no Diário Oficial da União pelo Instituto Serzedello Corrêa.

São 70 vagas de Auditor Federal de Controle Externo, sendo 68 na área de Controle Externo com especialidade em Controle Externo, das quais 42 são disponibilizadas na orientação de Auditoria Governamental e 26 na de Auditoria de Obras Públicas; e 2 na área de Apoio Técnico e Administrativo com especialidade em Psicologia. O número final de vagas disponíveis pode ser aumentado em decorrência de eventuais vacâncias ocorridas até a publicação do edital de resultado final da primeira etapa do concurso público, observado o interesse da Administração.

As vagas para Auditoria de Obras Públicas e Psicologia serão lotadas no Distrito Federal. Para a Auditoria Governamental, as vagas serão distribuídas pelo país, sendo 22 no Distrito Federal, 3 no Acre, 2 no Amapá, 1 no Amazonas, 6 no Maranhão, 4 em Rondônia e 4 em Roraima. As normas de realização do concurso serão divulgadas no edital de abertura de inscrições.

 

Postado por claudiajones às 11:15 | 2 comentários | Comentar

Compartilhe:
Publicidade
Assine o RSS