Publicidade

Jornal do Brasil

Concurseiros – JBlog – Jornal do Brasil

Mais de 100 mil vagas no setor público para 2013

O Senado recebeu, ontem, o Projeto da Lei Orçamentária Anual (PLOA) para 2013, com previsão de 124.757 vagas para o ano que vem.  Dessas oportunidades,  63.075 são para cargos que serão criados e 61.682 em postos a serem ocupados por outros servidores. No que diz respeito ao Legislativo, o Tribunal de Contas da União deverá gerar 244 chances em 2013. No Executivo, o total chega a 103.285, de acordo com o texto.

Das 13.720 vagas que serão criadas e preenchidas no Poder Judiciário, 3.854 serão destinadas à Justiça Federal e 5.559 à Justiça do Trabalho. O Ministério Público da União (MPU) deverá criar e preencher, em 2013, 6.716 vagas, diz o texto da proposta. A previsão de gastos com a criação de cargos e substituição de terceirizados, segundo o Projeto de Lei Orçamentária 2013, é de R$ 2,6 bilhões.

Alex Mendes, professor da Academia do Concurso acredita que o mercado de concursos promete para o próximo ano, não somente pelo total de vagas previstas –  124.757 oportunidades – mas porque a Presidente Dilma vem tomando medidas para acelerar o crescimento, tais como, redução de impostos e aumento do gasto público. “Ao que tudo indica, será um ano excelente para o candidato bem preparado”, afirma.

No roteiro de dicas, o professor inclui: um planejamento detalhado que inclua a área onde o candidato quer a vaga (tribunais, fiscal, policial, etc), análise das matérias básicas (Português, Redação, Direito Constitucional, Direito Administrativo) e demais matérias complementares; separação de uma boa bibliografia para cada disciplina; montagem de um horário de estudo a ser seguido a risca; separar as disciplinas por assunto a ser estudado e montar um cronograma de assimilação; realizar muitos exercícios ao final de cada capítulo para sedimentar o conhecimento.

Para Paulo Estrella, diretor da Academia do Concurso, “o segredo para um bom desempenho em concursos é garantir a dianteira nestas quatro disciplinas: Português, Direito Constitucional, Direito Administrativo e Informática”, ensina.  Segundo Estrella, para estudar, o interessado pode utilizar várias ferramentas, aulas presenciais, videoaulas, apostilas e livros. “O importante é usar apenas material especializado em concursos para garantir uma melhor relação custo/benefício” enfatiza.

Para ele, muitos tópicos de disciplinas contidos nos editais nunca foram cobrados em provas, por isso quando o interessado trabalha com material especializado perde menos tempo em conteúdos pouco frequentes ou que nunca foram cobrados aumentando o tempo de estudo nos conhecimentos mais frequentes e que terão muito mais chance de serem cobrados novamente em outras provas.

De acordo com Estrella, as provas físicas, na área de segurança pública, reprovam em média 50% dos candidatos que passaram na prova teórica. Fazer a preparação física junto com a preparação intelectual é uma vantagem, pois ajuda o candidato na concentração para os estudos, além de reduzir as chances de reprovação na prova física caso o interessado passe na prova teórica”, enfatiza.

 

Postado por claudiajones às 17:46 | Nenhum comentário | Comentar

Compartilhe:

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) divulgará edital em setembro

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) tem até o dia 9 de setembro para divulgar o edital. No entanto, a data cairá no fim de semana e a sexta-feira que antecede será feriado nacional (Dia da Independência). Devido a esse fato, a Anac tem o prazo para estapublicação até o próximo dia 6 que é uma quinta-feira. A banca organizadora do concurso é o Cespe-UnB, que possui como característica abrir as inscrições após a divulgação do edital. O número de vagas é de 170, distribuídas pelos cargos de técnico administrativo (20), técnico em regulação de aviação civil (45), analista administrativo (30) e especialista em regulação de aviação civil (75). Os vencimentos serão de R$5.064,18 para técnico administrativo, R$5.288,98 para técnico em regulação, R$9.567,20 para analista e R$10.323,20 para especialista, todas incluindo o auxílio-alimentação de R$304 e gratificação de desempenho (valores de acordo com a tabela de remuneração dos servidores públicos federais). A Anac não confirmou, mas é esperado que as vagas sejam distribuídas no Rio de Janeiro, São Paulo e Distrito Federal.

Postado por claudiajones às 12:40 | Nenhum comentário | Comentar

Compartilhe:

Dicas sobre o concurso do IBAMA (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis).

 

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) abriu concurso público para o cargo de técnico administrativo, que exige nível médio de escolaridade ou curso técnico equivalente. No total, 300 vagas foram abertas, sendo 21 reservadas aos candidatos portadores de deficiência. A remuneração é R$ 2.580,72 para jornada de 40 horas semanais. As vagas estão distribuídas entre as cidades de Belém, Boa Vista, Brasília, Campo Grande, Curitiba, Florianópolis, Fortaleza, Goiânia, João Pessoa, Macapá, Maceió, Palmas, Porto Velho, Rio Branco, Rio de Janeiro, Salvador, São Paulo, Teresina e Vitória. O maior número de vagas (140) é para Brasília. Em seguida vem o Pará, com 22 vagas, e Mato Grosso do Sul, com 18 vagas.
A prova será dia 21 de outubro de 2012. Mais informações no site da banca organizadora www.cespe.unb.br/concursos/ibama_12

Para facilita a vida dos interessados nesse concurso, o professor Rodrigo Mesquita, especialista da Academia do Concurso na área ambiental, fez uma análise bem interessante do edital. Vamos acompanhar:

Rodrigo Mesquita: Para uns o dia 10 de agosto foi de uma felicidade ímpar, para outros, bateu uma tristeza por causa do edital, de como ele veio pesado e duro!  Falo isto, pois se trata de prova para gente grande e preparada.

Desta forma, peço calma aos “concurseiros” e que leiam o que escrevi para vocês e antes de tudo, que nunca desista de seus sonhos, que a batalha, a guerra apenas começou e que TODOS estão com condições de treinar pelo menos mais 70 dias para o dia da luta (o grande dia) e da consequente vitória (dia 21 de outubro). Concordo que o edital saiu do padrão, mas quer saber, pegou todo mundo de surpresa. Vocês acham que alguém estava estudando CONTABILIDADE PÚBLICA num concurso para nível médio. Eu digo que 99,9 %, sem medo de errar, das pessoas que irão fazer esta prova, nunca, nem em sonho pensaram em estudar tal matéria. E daí? O edital é claro e vocês ao lerem percebem que podem ser aprovados sem acertar nenhuma questão da referida disciplina (até mesmo deixando em branco) como veremos mais a frente.

Enfim, vamos ao edital. O mesmo elucida que serão duas provas. P1 e P2. A primeira de conhecimentos gerais (P1), com 50 itens (pontos); a segunda versando sobre conhecimentos específicos (P2), com 70 itens (pontos). Ambas, P1 e P2 somam 120 pontos e serão realizadas em 3h e 30 minutos, na provável tarde de 21 de outubro de 2012. Cada item será uma assertiva onde deverá ser marcado CERTO ou ERRADO. Peço que prestem atenção ao item 8.10.2 do edital, que estabelece que “ a nota em cada item das provas objetivas, feita com base nas marcações da folha de respostas, será igual a: 1,00 ponto, caso a resposta do candidato esteja em concordância com o gabarito oficial definitivo das provas; 1,00 ponto negativo, caso a resposta do candidato esteja em discordância com o gabarito oficial definitivo das provas; 0,00, caso não haja marcação ou haja marcação dupla (C e E).” Desta forma, se houver dúvida, DEIXEM BRANCO, não façam marcação nenhuma, pois pelo menos não estarão perdendo pontos.

A P1 (conhecimentos gerais) é composta das seguintes disciplinas:

I – LÍNGUA PORTUGUESA: Sem novidades, matéria esperada e cobrada na quase totalidade dos concursos públicos. Só aprimorar mais o estudo, fazendo provas anteriores da CESPE.

II – NOÇÕES DE INFORMÁTICA: Sem novidades, matéria esperada de ser cobrada. Todos já devem ter estudando um pouco da mesma. Só aprimorar mais, fazer questões da CESPE.

III – ATUALIDADES: Sem novidades, matéria esperada de ser cobrada. Penso que o examinador dará ênfase em meio ambiente, desenvolvimento sustentável e ecologia, que estão no edital. (Rio +20, “novo código florestal”). Entretanto, trata-se de mero palpite.

IV- MATEMÁTICA: Com novidades, mas a matéria era meio que esperada. Cogitavam a cobrança de raciocínio lógico, mas analisando os itens de tal matéria (matemática), o conteúdo é bem semelhante ao que esta sendo cobrado em raciocínio lógico em outros editais, e têm mais, vocês todos são “feras” e aprenderão um pouco dela. Basta praticar e fazer questões da CESPE.

V – ÉTICA NO SERVIÇO PÚBLICO: Sem novidades, matéria esperada de ser cobrada e tranquila de ser estudada. Dediquem – se ao estudo do decreto 1.171/94 (código de ética) e da lei 8.429/94 (improbidade administrativa), sempre fazendo questões antigas.

No geral, penso que pelo menos 40 pontos é possível de se fazer nesta P1, o que deixará a nota global bem elevada. Portanto, a dedicação nesta parte é essencial.

A P2 (conhecimentos específicos) é composta das seguintes disciplinas:

I- NOÇÕES DE DIREITO CONSTITUCIONAL: Sem novidades, matéria esperada de ser cobrada e tranquila de ser estudada. Apenas 7 itens para o estudo, sendo o último, o art. 225, da constituição federal de 1988 (meio ambiente). Dica: Centralizem os esforços na leitura dos artigos de cada item na constituição federal de 1988.

II- NOÇÕES DE DIREITO ADMINISTRATIVO: Sem novidades, matéria esperada de ser cobrada e tranquila de ser estudada, entretanto, a mais extensa de todas. Penso que deve ter um número maior de questões. São 14 itens, sendo o último relacionado ao meio ambiente, qual seja lei complementar 140/11, em especial, as competências ambientais. Tem que dá um “gás” nesta matéria, pois será decisiva. Lei 8.113/90 é tema essencial.

III- LEGISLAÇÃO DO SETOR DE MEIO AMBIENTE (IBAMA): Sem novidades, matéria esperada de ser cobrada e tranquila de ser estudada. Não gostei da inclusão do regimento interno do IBAMA, mas vocês irão estudar e “matar” as questões, que deverão ser cobradas como letra da lei. Nesta disciplina, vocês não podem perder 1 ponto sequer. É o nosso forte!

IV – NOÇÕES DE ADMINISTRAÇÃO, ORÇAMENTO, FINANÇAS (AFO) E CONTABILIDADE PÚBLICA: Na minha opinião, trata-se da grande NOVIDADE, sendo “surreal” e evidente, que quase ninguém (99,9%) pensou em estudar este conjunto de matérias ( já havia exposto minha opinião quanto a contabilidade), mas não vejo problema, pois TODOS podem ser aprovados no concurso sem saber nada delas. Fica a dica: Se não souber, não tiver estudado este conjunto de matérias, deixem as mesmas em branco. Não devem cobrar mais que 10 itens, e se estiverem fortes em outras disciplinas, não fará falta no resultado final. Entretanto, jamais recomendaria o desprezo total…Só em último caso deixar em branco.

 

V – NOÇÕES DE GESTÃO DE PESSOAS: Matéria ventilada pelos especialistas na área de concurso que poderia ser cobrada. Sugestão, estudem com mais determinação os itens 12 ao 17, que são leis e decretos que provavelmente serão cobrados na literalidade.

 

VI – NOÇÕES DE ARQUIVOLOGIA: Matéria meio fora da moda, mas de fácil assimilação. Confiem, qualquer curso presencial ou online, com 3 ou 4 aulas, ou mesmo uma boa apostila, fornecem uma noção da mesma.

 

Agora, prestem bem atenção! Só é eliminado do concurso, de acordo com o item 8.10.4.

“será reprovado nas provas objetivas e eliminado do concurso público o candidato que se enquadrar em pelo menos um dos itens a seguir:”

a) obtiver nota inferior a 10,00 pontos na prova objetiva de Conhecimentos Básicos P1;

b) obtiver nota inferior a 21,00 pontos na prova objetiva de Conhecimentos Específicos P2;

c) obtiver nota inferior a 36,00 pontos no conjunto das provas objetivas.

 

Desta forma, eu não daria muita atenção a tal disciplina IV da P2 (mas, não a desprezem por completo, por favor!), pois em tese, podem deixar as questões referentes a este grupo em branco (só não chutem) e serem aprovados no concurso. Por fim, se aprimorem nas outras e escolha com calma a UF que escolheram para conquistar a vaga do concurso (o quantitativo de vaga esta descrito no item 4.1 do edital). Trace uma estratégia, se restar tempo estudem até o item IV da P2… Vocês são capazes. POSTEM A IMPRESSÃO DE VCS… Bons estudos

Segue o link com o edital do concurso. Rumo à aprovação.

http://www.cespe.unb.br//concursos/ibama_12/arquivos/ED_1_IBAMA_ABT_FINAL.PDF


 

Postado por claudiajones às 11:30 | 1 comentário | Comentar

Compartilhe:

“Falta de tempo para estudar”

Concurseiros,

Hoje vamos falar sobre a tão conhecida “falta de tempo para estudar”.
Mesmo que seu tempo para os estudos seja pouco, é importante reservar esse pouco tempo e organizá-lo de forma a conseguir bons resultados. O ideal é estudar a cada dia uma matéria diferente, ou seja, diariamente estar em contato com uma disciplina pelo menos. Afinal, as provas são multidisciplinares e isso vai exigir conhecimento. Muitas pessoas estudam diferentes disciplinas por dia. E o que acontece? Quando começa a estudar a segunda do dia, percebe que já esqueceu a primeira. Então é sempre bom fixar uma matéria por dia. A questão do horário, é como eu disse anteriormente, vai depender da organização da agenda e do grau de necessidade de cada um. Quando você começar a sentir que já não está mais assimilando nada, é hora de parar. Com isso, você vai ter a tranquilidade de que programou os estudos e vai conseguir tocar a vida normalmente levando uma disciplina por dia e, de preferência, com muita antecedência, ou seja, antes mesmo de sair o edital. Em qualquer fase de estudos, você deverá criar estratégias de estudo bastante objetivas. É indispensável resolver questões de provas anteriores da banca e do concurso para exercitar o conhecimento adquirido e, sobretudo, para saber como é abordado determinado assunto.
Quando decidimos fazer um concurso público, damos o primeiro passo rumo ao sucesso. Mas, dar o primeiro passo significa apenas duas coisas: que vamos vencer ou não vamos vencer! E vencer depende apenas do quanto estamos dispostos a nos entregar ao trabalho de construir uma estrada segura que vá nos levar até a vitória. Essa estrada precisa ser bem alicerçada e, para isso, temos regras básicas que, se seguirmos, nos ajudará e muito a conquistar aquilo que tanto desejamos.

Se você fizer uma agenda onde as atividades caibam dentro das suas possibilidades, não terá como se prejudicar. O aluno só se prejudica se abandonar os estudos, a sua organização. E pode ficar tranquilo, pois não precisará abrir mão da sua vida para estudar. Aos poucos vai se dedicando e verá que conseguirá bons resultados dentro do seu tempo e com a sua organização.

Bons estudos!

 

Postado por claudiajones às 0:15 | Nenhum comentário | Comentar

Compartilhe:

Hoje vamos dar a dica de literatura para quem está se preparando para o concurso da Agência Nacional do Cinema (Ancine) e Agência Nacional de Telecomunicações (ANATEL)

Livros: Audiovisual e Cultura  e Fundamentos da Atividade Cinematográfica e Audiovisual

Autor: Vinícius Alves Portela Martins

Editora: ELSEVIER

Indicado para concursos de cultura e audiovisual, principalmente os da Agência Nacional do Cinema (Ancine) e Agência Nacional de Telecomunicações (ANATEL), o livro Audiovisual e Cultura, lançado pela editora Campus/Elsevier é um complemento da obra Fundamentos das Atividades Cinematográficas e Audiovisual, que está na 2ª edição. A obra traz, de forma clara e objetiva, uma série de questões comentadas de provas realizadas na área e ainda tem prefácio feito pelo diretor da Ancine, Fábio de Sá Cesnik.

 

O objetivo é resolver e comentar as principais provas, descrevendo os conceitos mais importantes e as normas relacionados às questões feitas nessas áreas. A obra traz mais de 200 exercícios de concursos, entre eles os da Ancine e Anatel, lançando-se como material básico e analítico sobre os temas que envolvem a cultura, comunicação social e o audiovisual no Brasil.

 

O autor aborda conceitos básicos de Direito Constitucional, Administrativo e Tributário, além de fazer uma análise detalhada de certos temas, desdobrando conceitos e levantando alguns temas para que o aluno de concurso entenda todas as nuances das teses tratadas. Além disso, o leitor poderá acompanhar comentários acerca dos assuntos mais importantes da área da cultura e do audiovisual que constantemente se repetem nas provas destes segmentos.

 

“Espero que os leitores e os estudantes que queiram conhecer este campo de estudos encontrem neste trabalho respostas para suas dúvidas, além de estímulo e motivação, a fim de conhecerem mais sobre essas matérias para ter muito sucesso na caminhada em busca de um cargo público na área de cultura na Empresa Brasil de Comunicação – EBC, na Ancine ou na Anatel, entre outros órgãos e entidades relacionados ao tema” disse o autor.

 

 

 

Sobre o Autor:

Vinícius Alves Portela Martins é especialista em regulação da atividade cinematográfica e audiovisual da ANCINE, pós-graduado em Gestão Estratégica pela UCAM-AVM (2005), em Economia da Regulação do Audiovisual pelo Instituto de Economia da UFRJ (2009) e em Direito Público e Tributário pela UCAM (2010). É também professor de Legislação de Cultura, Cinema e Audiovisual, Fundamentos Básicos em Regulação Econômica e Direito Administrativo nos principais cursos do RJ. Em 2009, obteve a 3ª colocação no IV Prêmio SEAE (concurso de monografias em regulação econômica e defesa da concorrência), com a monografia Possibilidades de Intervenção regulatória por parte das contribuições de intervenção no domínio econômico – CIDE: o caso específico da Condecine. Além disso, é autor das obras Fundamentos da Atividade Cinematográfica e Audiovisual e Teoria da regulação, ambas publicadas pela Campus/Elsevier.

 

 

 

Postado por claudiajones às 17:55 | Nenhum comentário | Comentar

Compartilhe:
Publicidade
Assine o RSS