Publicidade

Jornal do Brasil

Concurseiros – JBlog – Jornal do Brasil

Lançamento do livro “Mais que uma opção”

 

 

O autor  Diniz Gomes convida você para o lançamento do livro  “Mais que uma opção”, uma literatura surpreendente
que poderá mudar o ângulo de visão de muitos. O encontro em alto estilo, com música e bate papos será no espaço da editora Multifoco (Av. Mem de Sá, 126 – Centro) das 18h às 21h. Venha  prestigiar esse lançamento, você é o grande convidado da noite.

Ao escrever esse livro, o autor teve como objetivo auxiliar homossexuais e seus pais a entenderem um pouco mais sobre essa forma de apresentação da sexualidade. De maneira alguma houve intenção de expor o assunto sob o ponto de vista psicológico, médico ou religioso, contudo o nível de entendimento sobre a homossexualidade ainda é muito baixo, tendo em vista que a maioria da sociedade é formada por indivíduos heterossexuais. 

O ponto forte do livro é deixar claro que ser homossexual não é algo que se escolhe para si. Não se pode mudar a sexualidade de alguém, eles são o que são e  você é o que é; ninguém pode mudar suas opções, assim como não podemos querer que as pessoas mudem as suas. A primeira coisa que os pais, familiares e amigos têm a fazer é reconhecer essa questão e permitir que seus entes saibam que não importa o que aconteça, eles são amados.

O livro está repleto de relatos de pessoas que mostram como é difícil e dolorosa a vida de um homossexual sem apoio algum. Como o autor costuma dizer: aprender sobre a sexualidade de seu filho ou amigo não é o fim do mundo. É apenas o começo!”.

 

 

 

Postado por claudiajones às 21:33 | Nenhum comentário | Comentar

Compartilhe:

Palestra Gratuita

Tema: CF/88 e a Segurança Pública conflito de atribuições entre a Polícia Federal e as Polícias Estaduais

O tema tem a finalidade de refletir acerca do artigo 144 da CF referente às competências da Polícia Federal como órgão integrante da segurança pública na prevenção e repressão de crimes federais e estaduais. Serão feitas considerações sobre os crimes de repercussão internacional e interestadual e a possibilidade da competência da Justiça Federal julgar contravenções com respaldo no artigo 109 da CF. Durante a palestra serão abordas súmulas e jurisprudências do STF e STJ, assim como questões de concursos da banca CESPE/UNB.

Ao vivo em 27/06/2013 às 19h30m
Palestrante: Luís Alberto Andrade Professor de Direito Constitucional e Direito Penal, especialista em segurança pública/ Inteligência policial, com mais de 10 anos de experiência em cursos preparatórios, presenciais e telepresenciais. Professor dos principais cursos do Rio de Janeiro e São Paulo. Graduado em Engenharia pela Universidade de São Paulo (USP), bacharel em direito pela Universidade Estácio de Sá. Pós-graduado em Segurança Pública e Atividade de Inteligência.
Inscrições gratuitas no site do IOB Concursos
https://www.iobconcursos.com/cursos-online/palestras-gratis/1270-cf-88-e-a-seguranca-publica-conflito-de-atribuicoes-entre-a-policia-federal-e-as-policias-estaduais.html#.Uct26zvFWTw

Postado por claudiajones às 20:49 | Nenhum comentário | Comentar

Compartilhe:

Tags:

Palestra Gratuita cobre Sucesso Profissional

Conheça técnicas que podem levar você ao sucesso em pouco tempo. Descubra o que Steve Jobs, Barack Obama e Eike Batista têm em comum e que os levaram ao sucesso. O coach Marco Barroso ensinará estratégias capazes de contribuir para seu melhor desempenho e para a conquista de seu sucesso.
Dia 24 de junho, às 19h, Av. Beira Mar 406 / 604 – Centro- Rio de Janeiro.
Inscrições e informações: 21 25245436 / 86247578

Sobre o palestrante:Prof. Marco Barroso
Formado em emotologia pela Cidade do Cérebro. Advanced Coach Senior (Post-Master Coach) pelo Behavioral Coaching Institute – BCI (EUA), Trainer em PNL e Certified Master Coach pelo Behavioral Coaching Institute – BCI (EUA), International Association of Coaching-Institutes (EUA), pela European Coaching Association – ECA (Alemanha/Suíça), peloGlobal Coaching Community – GCC (Alemanha) e Metaforum International (Itália/Alemanha). Certified Neurocoach, Certified Positive Coach, Certified Behavioral Coach e Behavioral Analyst pelaAkademie für Kompetezentwicklung (Alemanha). Mestrando em Recursos Humanos e Gestão do Conhecimento (Universidad Europea Miguel de Cervantes), Psicopedagogo, Cientista de Computação (PUC-Rio), MBA Executivo em Gestão (Ibmec Business School), MBA em Logística, Altos Estudos (Nível Doutorado) em Planejamento Estratégico pela Escola Superior de Guerra – ESG (Ministério da Defesa), Especialista em Pedagogia Empresarial e em Docência do Ensino Superior. Formação na Metodologia Creative Problem Solving pela State University of New York e em Gerenciamento de Conflitos pelo Colégio Interamericano de Defesa (Washington – D.C). Certified Human Change Management Professional (HCMP).

Postado por claudiajones às 18:22 | Nenhum comentário | Comentar

Compartilhe:

Tags:

Dica de Literatura

A nossa dica de hoje é Leis Penais Especiais Comentadas para Concursos, da Editora Impetus.
A obra Leis Penais Especiais Comentadas para Concursos chega à sua 2ª edição, contribuindo para o sucesso de concurseiros e estudantes de Direito de todo o país. A didática e a dinâmica da autora, Cláudia Barros Portocarrero, permitem que os assuntos mais abordados do Direito Penal pelas bancas examinadoras sejam tratados de forma clara e objetiva, sem rodeios.

A autora, com mais de 10 anos de experiência como professora de cursos preparatórios para concursos, traz uma nova edição totalmente atualizada. Cada artigo foi comentado minuciosa e exaustivamente, tirando todas as dúvidas.

Destaca-se o modo como é comentado cada um dos artigos que compõem a legislação, com ênfase nas suas peculiaridades e pontos mais controvertidos. Nas citações de jurisprudências foram incluídos julgados bastante recentes, o que facilita a compreensão das novas tendências dos Tribunais.

Ao final dos capítulos, o leitor encontra questões de concursos, totalizando mais de 200, das áreas jurídica e fiscal, todas com gabarito comentado, o que ajudará o leitor a praticar e fixar melhor o conteúdo. Trata-se de uma obra imprescindível para todos aqueles que sonham com a aprovação no concurso público.

Diferenciais da obra:

– Atualizada com a Lei de Lavagem de Capitais e de Crime Organizada.

– Artigo por artigo comentado minuciosamente.

– A autora comenta pontos controvertidos da legislação e das jurisprudências, com linguagem didática e objetiva.

– Inclusão de novos julgados, facilitando a compreensão das atuais tendências dos Tribunais.

– A obra contém mais de 200 questões de concursos com gabarito comentado.

Outra informações:
ISBN: 9788576266389
Autor(es): Cláudia Barros Portocarrero
Ano: 2012
Idioma: Português
Edição: 2
Número de Páginas: 581

site: http://www.impetus.com.br/#display=products&container=content&module=jpf_ec_product&view=show_all&id_product=415

Postado por claudiajones às 16:08 | Nenhum comentário | Comentar

Compartilhe:

Aulão beneficente de raciocínio Lógico

Dia 28 de junho, aulão beneficente de Raciocínio Lógico para o concursos do Detran-RJ no Universo do Concurso, com o professor Domingos Cereja. Entrada: 1 lata de leite em pó e as inscrições pelo email: universodoconcursopublico@gmail.com . Informações: 2556-1829. http://www.facebook.com/Universodoconcursopublico?ref=hl

Postado por claudiajones às 16:03 | Nenhum comentário | Comentar

Compartilhe:

Concursos e amor, um relação de cumplicidade!

Juntos há 10 anos, o casal de psicólogos Rodrigo Mattos e Cristiane Blume participam da mesma maratona: a dos concursos públicos!
O apoio que recebem um do outro é fundamental para que a caminhada seja mais fácil. Segundo Rodrigo, a ideia foi da namorada. “Ela se interessou por fazer concursos por causa da estabilidade que o cargo público traz, além dos salários que, dependendo do cargo e do órgão, são mais altos do que na iniciativa privada. Quando ela veio me falar da ideia, resolvi me juntar a ela nesse projeto”.
Para Cristiane, quando um casal compartilha de um projeto fica mais fácil construir as etapas do sucesso. “Sem dúvidas, ajuda muito estar na mesma sintonia, pois um entende o momento do outro. Quando a ansiedade ou a angústia batem em um, o outro entende perfeitamente o que é isso. A linguagem é a mesma e a dificuldade também. O único problema é que temos que nos controlar senão o assunto é só esse.
Rodrigo acredita que a grande vantagem seja a parceria no projeto. “Queremos a mesma coisa e ajudamos um ao outro no caminho. Quando sai algum edital, por exemplo, se um de nós não viu, o outro mostra. Nós pensamos juntos que provas vamos fazer ou não, enfim, essas coisas”.
Em relação ao relacionamento, Rodrigo fica em dúvida. “Não sei se ajuda ou atrapalha o relacionamento. Às vezes, um pouco dos dois. Ajuda a fortalecer a parceria, o foco, mas mesmo no tempo que programamos para o lazer, é inevitável, às vezes, não bater uma certa culpa por não estarmos estudando.
Cristiane ainda alerta sobre o que pode atrapalhar o relacionamento. “Ficar falando disso o tempo todo, não pode. Concurseiro que é concurseiro sabe que o que rola na cabeça é concurso o tempo todo, por isso temos que ter controle. Afinal de contas, namorar não é só dividir os problemas, é sorrir também.

Postado por claudiajones às 16:01 | Nenhum comentário | Comentar

Compartilhe:

Dica de Literatura

A nossa dica de hoje é o livro “Licitações” da editora Campus Elsevier

Destinado às pessoas que tentam uma vaga no serviço público, o livro Licitações, lançado pela editora Campus/Elsevier, apresenta com objetividade, mas sem perder a qualidade do conteúdo, todos os dispositivos do Estatuto de Licitações, acompanhados das considerações teóricas básicas e da jurisprudência.

O objetivo do autor é condensar em um só material a íntegra das normas da Lei n° 8.666/1993 sobre licitações, os apontamentos teóricos indispensáveis e a jurisprudência sobre a matéria. Os posicionamentos do Tribunal de Contas da União assumem especial relevo, pela influência que exercem sobre a atividade administrativa como um todo, inclusive nas esferas local e regional.

A obra, que faz parte da série Provas e Concursos, traz mais de 80 questões comentadas de bancas como Cespe, ESAF e FCC. Aliando a teoria com a prática, a série ajuda a preparar o leitor na medida exata de suas necessidades, uma vez que todo o conteúdo é elaborado a partir dos editais de concursos.

Informações técnicas: Categoria: Concursos – Direito e Legislação – Direito Administrativo
Formato: 17×24 cm
Páginas: 224
Preço: R$ 59,90

Sobre o autor: Gustavo Felkl Barchet é ex-Procurador Judicial do Município de Recife/ PE. Exerceu até 2003 o cargo de Auditor-Fiscal da Receita Federal, para o qual logrou aprovação em 1º lugar nacional na Área de Tributação e Julgamento. É autor, também pela Campus/Elsevier, dos livros:
• Direito Administrativo – Questões do Cespe com gabarito comentado;
• Direito Administrativo – FCC – Questões de concursos com gabarito comentado;
• Direito Administrativo – Questões da Esaf com gabarito comentado;
• Direito Constitucional – Questões da Esaf com gabarito comentado;
• Direito Constitucional – Questões do Cespe com gabarito comentado;
• Direito Constitucional – FCC – Questões de concursos com gabarito comentado;
• Direito Tributário – Questões da Esaf com gabarito comentado;
• Resumo de Direito Administrativo;
• Lei no 8.112/1990 para Concursos;
• Direito Administrativo.
É professor de Direito Administrativo em cursos preparatórios para concursos em Recife/PE.
http://www.elsevier.com.br/site/produtos/Detalhe-Produto.aspx?tid=90416&seg=1&cat=160&tit=LICITA%C3%87%C3%95ES

Postado por claudiajones às 12:48 | Nenhum comentário | Comentar

Compartilhe:

‘Trimarizações’ na Petrobras

Parece que estamos dando passos largos na consolidação de um real Estado Democrático de Direito.
Há décadas a maior estatal brasileira tem-se destacado por sua excelência na produção de energia no país, e no mundo, mas também em terceirizar suas funções públicas, deixando à margem centenas de cidadãos brasileiros, que na busca do ‘sonho’ da empregabilidade, fazem concurso público para trabalhar nesta grande estatal, mas têm seu desejo frustrado.
Tudo por que é público e notório que o Sistema Petrobras conta com mais da metade de todo seu recurso humano, formado por mão de obra de alguma forma terceirizada, que ingressaram para os quadros da PB não por concurso público, como determina a Constituição Federal de 1988, mas através do odioso ‘favor rei’: conhecer alguém.
Esta situação vem chamando tanta atenção da sociedade brasileira, que fez surgir um novo instituto do direito administrativo, as Trimarizações na medida em que a estatal primariza sua força de trabalho através das terceirizações. Diversos funcionários NA Petrobras trabalham há tantos anos na estatal, com vínculo de subordinação direta com algum dirigente da companhia, sem muitas vezes sequer saber onde está estabelecido seu real contratante, sem jamais conhecer quem na terceirizada seria seu ‘chefe’, pois toda atividade exercida pelo funcionário se dá por orientação direta de servidor trabalhista da PB em cargo de chefia, que este Cidadão é quase como se fosse DO Sistema Petrobras, só que não é.
Finalmente os Tribunais país à fora vêm determinando imediato afastamento de pessoas terceirizadas, e a contratação de concursados aprovados em certames públicos, que após aguardarem tempo mais que razoável para serem chamados, não são, tudo por que alguém, que não fez concurso, está ocupando sua vaga. Finalmente privilegia-se a determinação constitucional (artigo 37, II) para primarizar os quadros da empresa, e NÃO terceirizar como abre brecha nosso sistema jurídico (37, IX), para situações que deveriam ser por tempo determinado para atender o excepcional interesse público, mas que na prática é responsável por manter, de uma forma ou de outra, terceirizados na estatal por 5, 10, 15 anos, ou mais, fazendo surgir pergunta que não quer calar: Qual parâmetro de temporariedade nestes casos? Matusalém? Por que não há como considerar temporário, o trabalhador que permanece na empresa, trocando apenas o vínculo com a terceirizada, por período tão longo, traduzindo de fato necessidade permanente da companhia.
Os aprovados do último concurso cuja validade encerra-se em 7 de junho de 2013, poderão buscar, através da via judicial, sua contratação até outubro de 2013, falecendo após este período definitivamente qualquer possibilidade de ‘socorro’ via judiciário brasileiro, para sua contratação no Sistema Petrobrás. A democratização efetiva em nosso país vem sendo, como não poderia deixar de ser, um processo lento e gradativo, sendo a empregabilidade pública, como viés da dignidade da pessoa humana, importante estágio a ser consolidado para assegurar a democracia brasileira.
Sérgio Camargo é Advogado especialista em Concurso Público (sergiocamargo@sergiocamargo.com)

Postado por claudiajones às 12:22 | Nenhum comentário | Comentar

Compartilhe:

Tags:

MPT obtém liminar para prorrogar validade de concurso da Petrobrás

Concurseiros, A Petrobras continua insistindo nas terceirizações de mão de obra. Daí, perguntamos: onde estão as contratações dos classificados do concurso de 2012? Você vai acompanhar, abaixo, a matéria sobre esse assunto. E nós, vamos ficar de olho no desenrolar dessa história.

A Justiça concedeu liminar em ação movida pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) na Bahia determinando que a Petrobrás prorrogue o prazo e validade de concurso público que iria expirar neste sábado dia 8 de junho. Com isso, a empresa fica impedida de contratar pessoal terceirizado para as funções em que existem candidatos aprovados no concurso. A validade do processo seletivo passa a valer até junho de 2016. A decisão, proferida pela juíza substituta Karina Freire de Araújo Carvalho, da 28ª Vara do Trabalho de Salvador e publicada hoje (07), tem validade em todo o território nacional.

Para a procuradora Rita Mantovanelli, autora da ação civil pública, “a Petrobras vinha insistindo na prática de contratar empresas para intermediar as relações de trabalho, o que configura terceirização ilícita. Além disso, havia um concursos de 2012 em que a empresa convocou pouquíssimos aprovados e estava aguardando o fim do prazo de validade.” A empresa realizou o Concurso Público – Edital nº1 – Petrobras/PSP-RH, de março de 2012, para preencher 1.521 vagas entre cargos de nível médio e superior, mas fixou prazo de apenas seis meses, prorrogáveis por mais seis, para a convocação.

A Petrobrás não poderá contratar empresas para terceirizar a mão de obra em funções para as quais tenha candidatos aprovados no concurso público realizado em 2012. Caso a empresa descumpra a decisão, terá que pagar multa da R$10 mil por dia em cada contratação feita. Na ação, o MPT pede ainda que a Petrobrás seja condenada ao pagamento de R$5 milhões por danos morais coletivos em virtude de não ter feito as convocações dos aprovados e estar usando trabalhadores terceirizados para assumir as funções daqueles que foram aprovados em seleção pública.
Terceirização ilegal

Auditoria do Tribunal de Contas da União (TCU) identificou cerca de 57 mil trabalhadores com indícios de irregularidade (terceirização ilegal), em afronta à obrigatoriedade do concurso público, mas, até o momento, no concurso feito em 2012, a Petrobrás tem se limitado a convocar apenas os aprovados dentro do número de vagas, não aproveitando o cadastro de reserva. Até setembro, a estatal terá que enviar relatório ao TCU identificando as atividades passíveis de terceirização. A partir daí, a empresa tem o prazo de cinco anos para substituir todos os terceirizados ilegalmente por concursados.

Na Bahia, as informações obtidas no inquérito civil instaurado pelo MPT e que deram origem à ação civil pública demonstram que o uso de mão de obra terceirizada supera infinitamente a quantidade de trabalhadores contratados por concurso. Em inspeções realizadas pela Superintendência Regional do Trabalho e Emprego da Bahia (SRTE-BA), em 2011, ficou constatado que a a Refinaria Landulpho Alves possuía quadro fixo de apenas 1.248 empregados próprios, número que é superado por apenas dez dos 120 contratos de terceirização existentes à época da fiscalização. Somente os dez contratos analisados disponibilizavam à Petrobrás 1.493 trabalhadores.

Fonte: http://www.bahiaja.com.br/direito/noticia/2013/06/07/mpt-obtem-liminar-para-prorrogar-validade-de-concurso-da-petrobras,60851,0.html#.UbNC5m_AcrV

Postado por claudiajones às 12:01 | Nenhum comentário | Comentar

Compartilhe:

Tags:

Concursos: cuidado com os testes físicos!

Imagine a situação. Um aluno passa meses a fio se preparando para um concurso público. Ele fica debruçado sobre os livros e apostilas algo em torno de seis horas por dia. Já abriu mão, há tempos, do convívio com os amigos, a família e até o amor da sua vida para poder se dedicar e conquistar a tão sonhada vaga. Enfim, sua vida é respirar concurso público praticamente 24 horas por dia. Esse candidato está, então apto a passar, certo? Errado. Ele esqueceu de um “detalhe”: não teve preparação física e ficou reprovado.

Por incrível que pareça,é comum candidatos obterem boas colocações nas provas, mas ficarem barrados no teste físico por falta de preparação. Eu mesma conheço um monte de candidatos. E você nem imagina a frustração que é passar por isso! Um dia desses, numa conversa com o meu amigo professor Elon Junior,que é coach em preparação física para concursos, pensamos em alertar os candidatos para essa situação. E resolvemos que poderia ser este artigo a oportunidade. Fizemos o texto, então, a quatro mãos.

Estamos em época de Polícia Federal e Depen,isso em nível nacional, sem falar nos concursos espalhados pelo Brasil a fora e sem contar que a Polícia Rodoviária Federal já está com o concurso estourando por ai muito em breve. Sei que têm milhares de candidatos estudando há tempo e, muitos deles, com o conteúdo afiadíssimo. Mas, também sei de muitos candidatos que só vão pensar no TAF após serem aprovados. E isso seria correto? Claro que não. O candidato precisa iniciar sua preparação física no momento em que começa a sua preparação em relação ao conteúdo. E, todo candidato que está preocupado com o teste físico, vai fazer exatamente como faz em relação às disciplinas: olhar no edital anterior ou no atual o que foi ou está sendo cobrado para o teste físico e se preparar de acordo com o certame. Então, além de estudar muito, os candidatos ao concurso devem se atentar a etapa do teste de avaliação física, como me explicou o Elon. Ele me disse que, além dos testes comuns exigidos nas instituições, em muitas é cobrado também o exame antropométrico que avalia o IMC, que é índice de massa corporal. O candidato pode fazer esse exame em casa para descobrir se está dentro da zona cobrada ou não. Para obter o resultado, basta dividir o peso pela altura ao quadrado.

Mas como conseguir o “apto” nesse teste? – Perguntei ao Elon. Ele me disse que é necessário que o índice de massa corporal fique entre 18 a 30 (normal magro e normal pesado) para o sexo masculino. Já o sexo feminino precisa ficar entre 17 a 29 (normal magro e normal pesado), ou seja, todos dentro dos índices aceitáveis pela instituição.

Elon explica que o candidato deve conhecer profundamente o edital, no que tange os testes, sua execução e índices, informações que irão nortear o candidato rumo à aprovação nesta etapa.

Entre os testes, atenção para a prova de barra fixa,caso seja cobrado no seu concurso, pois estatísticas comprovam que esse exercício é um dos que mais reprova os candidatos, além de necessitar de um tempo maior para a melhoria de performance.

Para a prova de corrida de resistência, o ideal é esquecer um pouco a esteira e treinar num local similar ao dia do teste, que é uma pista de atletismo. Segundo o Elon, isso trabalhará o que ele chama de “especificidade”, simulando o tipo de solo a percorrer, a temperatura do dia da prova e até mesmo o fator psicológico, já que correr numa pista dando voltas é diferente de correr em esteiras.

Qualquer um é capaz de passar no teste físico de um concurso, independente do tipo físico, gênero ou idade, mas para isso se faz necessário um treinamento planejado e antecipado com um profissional especialista no assunto.

Confesso que, por entender pouco do teste de aptidão física, pedi ao Elon que ajudasse nas orientações deste artigo. Assisti, como jornalista, a uma dessas provas físicas de um determinado concurso no Rio de Janeiro, era aprova das mulheres e confesso que fiquei bastante chocada com a redução quase que instantânea das mulheres que iam sendo eliminadas naquele dia. Foi triste ver tantas meninas, que se prepararam e passaram por uma dura prova objetiva, sendo afastadas do seu sonho naquele momento. Aí, foi que percebi que bastava um pouco mais de atenção nessa parte que eles ficariam ali: donas de seus cargos.
Um outro caso que me chamara atenção foi lá pelo ano de 2007,2008, quando conheci um aprovado em primeiro lugar no concurso da PF que, em seu depoimento, me dissera que quando saiu o resultado oficial e ele era o primeiro colocado, é que ele foi olhar no edital sobre a prova física. E qual não foi a surpresa do candidato ao se deparar com o item “natação” no certame. Segundo ele, naquela hora veio o desespero, pois ele mal sabia nadar. O aprovado fez de tudo, até entrar na escolinha de natação, usar boia e lutar contra o tempo. Resultado: conseguiu passar! Mas, sinceramente, imagine se ele não tivesse conseguido? Então, já sabe: nem tente seguir o exemplo dele, porque pode ter sido um questão de sorte, ou sei lá o que, ele aprender em tão pouco tempo o que necessitava.

Portanto,antecipe-se já e faça um treinamento acompanhado por um professor de educação física e especialista em concurso, pois isso é primordial. Depois, é só comemorar o seu cargo.

Bons estudos!

Postado por claudiajones às 23:54 | Nenhum comentário | Comentar

Compartilhe:
Publicidade
Assine o RSS