Publicidade

Jornal do Brasil

Concurseiros – JBlog – Jornal do Brasil

SEFAZ-RJ: pedido de novo concurso. Salário até

O Sefaz-RJ está com novo concurso de Auditor Fiscal autorizado pelo governador do Rio de Janeiro embora o último concurso tenha ocorrido no final de 2013 e as provas foram aplicadas em 12 de janeiro de 2014.
De acordo com o professor Giuliano Menezes, do site www.cursoagoraeupasso.com.br, as provas para a área fiscal sempre são provas com nível de dificuldade bem acima da média. “São provas que exigem do candidato um profundo conhecimento da matéria cobrada, exigindo uma leitura atenta às questões, que, normalmente, trazem enunciados extensos”, informa.

O último concurso do órgão foi organizado pela Fundação Carlos Chagas (FCC) e o especialista orienta o candidato a se basear na banca do ultimo concurso para estudar.
Menezes explica que a Fundação Carlos Chagas, atualmente, cobra enunciados da legislação, associando a questões interpretativas que exigem do candidato conhecimentos doutrinários e jurisprudenciais. “A FCC não se limita a cobrar “texto de lei” como ficou conhecida no passado. São encontradas inúmeras provas da FCC mais recentes, mesmo em concursos de nível médio, que exigem do candidato conhecimentos mais profundos, não se limitando ao texto legal. Ao contrário, exigem do candidato uma interpretação mais ampla”, orienta o mestre.

Em relação ao planejamento dos estudos, o professor afirma que para os que vão começar os estudos agora, não há outra forma que não seja a leitura dos principais livros de doutrina, assim como a leitura dos textos legais (para as disciplinas de direito), sempre associando a realização de exercícios. “É sempre recomendável a elaboração de resumos do conteúdo quando do estudo das disciplinas”.

Já para o candidato que já fez o ultimo concurso e que vai continuar nos estudos “revisar todo o conteúdo, dando ênfase às disciplinas em que o resultado não foi satisfatório. Considerando que este candidato já tem uma base (porque já vinha se preparando para o concurso passado), a realização de exercícios, focando nas provas da banca examinadora, vai ser um fator determinante, ensina Giuliano.

Para o professor do curso online Agora Eu Passo, o treinamento de questões é fundamental no entanto, o aprofundamento nas questões exige o preparo maior do candidato. “Ele não pode começar sua preparação pelos exercícios, porque acabará se desestimulando com a grande quantidade de erros nas questões (natural para quem apenas inicia sua preparação), razão pela qual deve começar pela leitura dos manuais livros e apostilas. Adquirida esta base inicial, aprofunda com o treinamento de exercícios”, conclui.

Ao ser questionado sobre as matérias que merecem mais atenção por parte do candidato o especialista é categórico em afirmar: “Sempre digo que merecem mais atenção justamente aquelas que menos gostamos de estudar. Aquelas em que o candidato é mais deficiente e costuma ter os piores resultados nas provas já feitas. Não se deve estudar somente o que gosta. Para ele, deve-se estudar tudo, dando ênfase às disciplinas em que encontra maiores dificuldades.

Segundo Giuliano, na última prova da SEFAZ-RJ, não houve peso nas matérias. “No entanto, a disciplina com maior número de questões foi Direito Tributário, Legislação Tributária e Legislação de Receitas Não Tributárias com 46 questões. A segunda de maior peso foi Administração e Informática com 26 questões”, alerta.

Giuliano ainda dá uma dica final: “O sucesso em qualquer prova de concurso está associado à disciplina nos estudos. Mais importante do que o número de horas de estudo, é estudar todo dia. Até o período de descanso tem que ser programado. Vou estudar de segunda a sábado 04 horas por dia, descansando no domingo. É melhor do que estudar 08 horas em um dia e passar dois sem estudar. A disciplina faz com que você incorpore a rotina de estudos na sua vida. Este é o segredo da sua APROVAÇÃO”, garante.

Postado por claudiajones às 17:36 | Nenhum comentário | Comentar

Compartilhe:

Estudando para um Concurso: o que, como e quando.

Existem três vetores de preparação:  o que estudar, como estudar e quando estudar.

O objeto de estudo deve ser o referencial de cada disciplina, se possível, selecione pelo menos três autores de cada matéria para comparar seus conceitos e buscar num autor o que você não leu em outro. Alguns concursos pedem até conceitos específicos de um grande professor, então, não fuja dos clássicos.

Cursos presenciais são bons para tirar dúvidas. Mas os professores de cursos online  tendem a ser melhores, pois são recolhidos do Brasil inteiro, selecionados entre os melhores. Se a pessoa trabalha, então, deve esquecer a aula presencial, porque vai perder muito tempo de deslocamento, gastar com transporte, alimentação, etc.

O modo de estudar é muito importante. Se for iniciante nos estudos, pode ler um resumo ou apostila. Depois, pode partir para os livros específicos de cada matéria. Se achar que a apostila basta, lembre que há algum candidato, em algum lugar, lendo os livros… Logo saberá mais que o candidato que só busca material gratuito, perdido ou plagiado da internet… Sendo assim, não abdique do estudo das clássicas obras de autores referenciais.

Enquanto o candidato estiver lendo os livros, os autores farão remissões à lei.

Jamais deixe de ler a lei seca. Se o autor citar, pare, vá à lei, leia tudo, sublinhe e volte ao livro. Quando acabar o livro, pode ler e reler várias vezes a Lei, em detalhes.

Em concursos de nível superior, será necessário ler as decisões judiciais, a jurisprudência de tribunais, com destaque para o STF e STJ e além das cortes superioras específicas de cada área, como TSE e TST.

Se for um concurso de nível médio, pode ficar apenas com o livro e as leis mesmo.

Dimensionar o tempo é muito importante.

Se a pessoa trabalha 8h por dia, deve deixar o estudo teórico para o fim de semana. Vai ficar só lendo os livros ou apostilas ou assistindo aulas virtuais.

Durante a semana, pode separar 1h ou 2h por dia para fazer questões de concursos passados.  Basta procurar sites na internet que disponibilizam esta importante ferramenta de estudo.

Selecionar as questões passadas por instituições e pela banca organizadora do concurso – isso é essencial para a aprovação.

Fazendo questões, poderá testar seu conhecimento teórico, será mais aprazível do que ler a teoria e você estará treinado no modo como a banca costuma perguntar e qual o padrão de resposta que adota.

Estas são as considerações sobre o objeto, o modo e o tempo de preparação. Em outras ocasiões, irei abordar o local de estudo, muito importante também… Aguardem!

Por Fernando Bentes, diretor Acadêmico do site Questões de Concursos

 

Postado por claudiajones às 18:50 | Nenhum comentário | Comentar

Compartilhe:

Aulão gratuito para Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro

O curso online Agora Eu Passo vai realizar um aulão gratuito de Direito Constitucional para o concurso do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro com a professora Karina Jaques. O evento será ao vivo e online no dia 24-05 às 17:00.
Para assistir ao aulão, basta acessa o link e fazer a inscrição gratuita: www.cursoagoraeupasso.com.br

Postado por claudiajones às 15:01 | Nenhum comentário | Comentar

Compartilhe:

SEFAZ- RJ: em breve, novo concurso para auditor fiscal. Salario acima de 13 mil.

Com o sinal verde do governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, para a abertura de novo concurso para auditor-fiscal, a Secretaria Estadual da Fazenda deverá iniciar nas próximas semanas os preparativos da seleção. Trata-se de uma das mais atrativas carreiras do estado, já que oferece estabilidade e remuneração de R$13.186,76, para carga de 40 horas semanais. Para concorrer a uma oportunidade, é preciso ter nível superior em qualquer área. “Deveremos oferecer entre 50 e 100 vagas”, disse o secretário Renato Villela.

Na última seleção, feita no ano passado, foram ofertadas 50 vagas para o cargo. Organizado pela Fundação Carlos Chagas, o exame foi composto por duas provas objetivas, totalizando 200 questões. A primeira avaliação teve dez questões sobre Língua Inglesa; dez de Português; 20 de Contabilidade Geral, de Custos e Auditoria; 24 de Direitos Constitucional, Administrativo, Civil e Penal; e 26 de Administração e Informática. Já a segunda abrangeu 12 perguntas sobre Direito Empresarial/Comercial; 18 de Economia e Finanças Públicas; 24 de Matemática Financeira, Estatística e Raciocínio Lógico; e finalmente, 46 de Direito Tributário, Legislação Tributária e das Receitas não Tributárias.

Já visando auxiliar na preparação dos futuros candidatos, FOLHA DIRIGIDA entrevistou Fernando Bentes, diretor do site Questões de Concursos. Para o especialista, é fundamental que o concorrente já comece sua preparação antes mesmo da divulgação do edital, pois assim estará melhor preparado para a seleção, quem, segundo ele, é bastante difícil. “Concursos em geral para auditor fiscal, seja em nível estadual, municipal ou federal, são muito difíceis, já que se exerce funções muito importantes, como arrecadação de tributo e fiscalização tributária. Então, se o candidato não se mobilizar para estudar desde já, ficará difícil de estudar todo o conteúdo programático”, afirmou.

Como material de estudo, Fernando Bentes também indica a realização de provas passadas. “A Fundação Carlos Chagas (FCC) não é de invertar tanto, outras bancas são mais problemáticas, mas a FCC não. Ela tem um nível médio de complexidade, que é resolvido facilmente mediante a um treinamento do candidato com questões passadas, lendo o último edital, fazendo as últimas provas, além de outras avaliações aplicadas pela FCC”, destacou.
Fonte: Folha Dirigida
Veja as provas do último concurso no site www.qconcursos.com

Postado por claudiajones às 17:46 | Nenhum comentário | Comentar

Compartilhe:

Infraero: previsão de novo concurso

De acordo com a Assessoria de Imprensa da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), vinculada à Secretaria de Aviação Civil, a estatal segue verificando a necessidade de pessoal, para abrir um novo concurso. Ainda não há informações como número de vagas e áreas que serão contempladas, o que deverá ocorrer em breve. A empresa realizou dois concursos em 2011, para os níveis médio, médio/técnico e superior. Um deles (Edital 01/2011.01) teve a validade prorrogada, no fim do ano passado, até 22 de dezembro de 2015. A vigência do outro (Edital 02/2011.01) expirou em março de 2012.
Em 2009 houve outros dois certames, um para o nível médio, cujo prazo de validade encerrou no dia 17 de agosto de 2013, e outro para o superior, cujo prazo terminou em 13 de outubro de 2013. Em 2011 foram oferecidas vagas em banco de reserva, cujo limite não foi informado. Houve oportunidades para analista superior, de 3º grau, profissional de tráfego aéreo, de engenharia e de manutenção, de serviços técnicos e de navegação aérea, todos de nível médio e/ou médio/técnico. O prazo de validade da seleção foi de dois anos, prorrogável por igual período. Os cargos proporcionaram vencimentos iniciais variando entre R$1.924,86 e R$2.482,25, para os níveis médio e médio/técnico, e entre R$2.818,86 e R$4.839,19, para o nível superior.
Veja provas do concurso anterior

Postado por claudiajones às 17:31 | Nenhum comentário | Comentar

Compartilhe:

TRF- 4ª Região: saiu o edital

Saiu concurso do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, de Porto Alegre, que visa à formação de cadastro de reserva, nos cargos de técnico (níveis médio e médio/técnico) e analista (superior) judiciários em diversas especialidades. As remunerações iniciais são de R$5.007,82 e de R$8.178,06 respectivamente, e a carga de trabalho para todos será de 40 horas semanais. A contratação será pelo regime estatutário, que garante a estabilidade. As oportunidades são para diversas microregiões no Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná, que o candidato deverá optar no ato da inscrição.

Para o nível médio, as chances são para técnico na áras administrativa, administrativa especialidade segurança de transporte e apoio especializado tecnologia da informação. O cargo de técnico na especialidade contabilidade é para quem possui curso técnico. Já no nível superior, as chances são para analista nas áreas judiciária, para graduados em Direito; área judiciário especialidade oficial de justiça avaliador federal, também para graduados em Direito; área de apoio especialidade informática, para qualquer curso superior e curso de informática ou especialização com 360 horas.

As inscrições serão abertas a partir das 10h do próximo dia 21 até o dia 13 de junho, no site da organizadora, a Fundação Carlos Chagas (FCC). As taxas são de R$78 para o nível médio e de R$88 para o superior, e devem ser pagas exclusivamente em agências do Banco do Brasil. O período para o requerimento de isenção da tarifa vai do dia 21 até as 14h de 23 de maio, na mesma página eletrônica, e será apenas por membros do CadÚnico e de família de baixa renda. Há reserva de vagas para deficientes, que deverão encaminhar a documentação, durante o período de inscrições, pelo site da FCC ou via Sedex ou Aviso de Recebimento, à sede da organizadora (Av. Professor Francisco Morato, 1565, Jardim Guedala, São Paulo, SP, CEP 05513-900).

As provas objetivas e discursivas ou estudo de caso serão realizadas no dia 27 de julho, com quatro horas e meia de duração, no turno da manhã para os técnicos e da tarde para os analistas. Os exames serão em diversas cidades dos três estados da Região Sul. Haverá também um exame prático para o cargo de técnico judiciário da área administrativa, na especialidade de segurança e transporte, marcado para 16 de novembro. O prazo de validade do concurso será de dois anos, prorrogável por igual período.

Veja o edital no site do QC

Postado por claudiajones às 10:27 | Nenhum comentário | Comentar

Compartilhe:
Publicidade
Assine o RSS