Publicidade

Jornal do Brasil

Concurseiros – JBlog – Jornal do Brasil

O final do ano está cheio de provas. E, muitos candidatos optaram por fazer várias delas. A dúvida de muitos é: como encarar essa maratona de provas? De acordo com Fernando Bentes, diretor do QC, será necessário muita concentração e força de vontade. “Vai ser um período de muita dedicação para o candidato, mas ele pode ser recompensado com a aprovação, por isso, vale à pena o sacrifício”, afirma. Para Bentes, o ideal é se livrar de outras tarefas que podem atrapalhá-lo, como compromissos sociais, familiares e de trabalho. !Se puder diminuir o ritmo de outras atividades para se concentrar no estudo, melhor”. Para quem trabalha, Fernando aconselha a reservar a noite e os fins de semana. e para quem não trabalha, deve estudar 8 horas diárias, deixando apenas o domingo livre. Na opinião do especialista o candidato deve adequar os estudos, na semana da prova, apenas para o exame mais próximo? Sim, o ideal é se concentrar apenas naquele concurso que fará na semana. Fernando acredita que seria melhor o candidato escolher apenas um processo seletivo para manter o foco. “Isto seria o ideal, porque o candidato acaba se transformando num especialista daquele tipo de prova, o que aumenta suas chances de aprovação. Mas, se já estão estudando para vários cargos, pode aumentar suas chances fazendo prova para várias instituições, complementa. As provas do final do ano, em sua maioria, são bem diferentes na opinião de Bentes, mas disciplinas comuns como, por exemplo, português, pode facilitar o candidato. “O estudo de uma disciplina será aproveitado para várias provas. Outra facilidade podem ser concursos organizados pela mesma banca organizadora”. Para afastar o nervosismo por causa de tantos processos seletivos, Bentes orienta a estudar na véspera e no dia da prova.”O candidato deve levar seus resumo e anotações para o local de prova. A leitura ajuda na concentração e faz com que o candidato esqueça outras influências que retiram sua tranquilidade”. PAra os candidatos que farão dois concursos no mesmo dia, Fernando acredita que o ideal seria escolher apenas um. “Mas se quiser fazer dois concursos, o candidato deve saber que a segunda prova poderá ficar prejudicada”.

O final do ano está cheio de provas. E, muitos candidatos optaram por fazer várias delas. A dúvida de muitos é: como encarar essa maratona de provas? De acordo com Fernando Bentes, diretor do QC, será necessário muita concentração e força de vontade. “Vai ser um período de muita dedicação para o candidato, mas ele pode ser recompensado com a aprovação, por isso, vale à pena o sacrifício”, afirma.

Para Bentes, o ideal é se livrar de outras tarefas que podem atrapalhá-lo, como compromissos sociais, familiares e de trabalho. !Se puder diminuir o ritmo de outras atividades para se concentrar no estudo, melhor”.
Para quem trabalha, Fernando aconselha a reservar a noite e os fins de semana. e para quem não trabalha, deve estudar 8 horas diárias, deixando apenas o domingo livre.
Na opinião do especialista o candidato deve adequar os estudos, na semana da prova, apenas para o exame mais próximo? Sim, o ideal é se concentrar apenas naquele concurso que fará na semana.
Fernando acredita que seria melhor o candidato escolher apenas um processo seletivo para manter o foco. “Isto seria o ideal, porque o candidato acaba se transformando num especialista daquele tipo de prova, o que aumenta suas chances de aprovação. Mas, se já estão estudando para vários cargos, pode aumentar suas chances fazendo prova para várias instituições, complementa.
As provas do final do ano, em sua maioria, são bem diferentes na opinião de Bentes, mas disciplinas comuns como, por exemplo, português, pode facilitar o candidato. “O estudo de uma disciplina será aproveitado para várias provas. Outra facilidade podem ser concursos organizados pela mesma banca organizadora”.
Para afastar o nervosismo por causa de tantos processos seletivos, Bentes orienta a estudar na véspera e no dia da prova.”O candidato deve levar seus resumo e anotações para o local de prova. A leitura ajuda na concentração e faz com que o candidato esqueça outras influências que retiram sua tranquilidade”.
Para os candidatos que farão dois concursos no mesmo dia, Fernando acredita que o ideal seria escolher apenas um. “Mas se quiser fazer dois concursos, o candidato deve saber que a segunda prova poderá ficar prejudicada”.

Postado por claudiajones às 15:21 | Nenhum comentário | Comentar

Compartilhe:

TRE-MG: um dos mais esperados do estado!

Para quem já está com o pezinho na preparação para o Tribunal Regional Eleitoral- TRE- pode se manter a direção dos estudos. A banca que organizou o último concurso do órgão em 2013, a Consulplan, foi escolhida para organizar o próximo. Candidatos aguardam na expectativa de o edital sair ainda neste ano com provas no incio de 2015. Inicialmente, serão 19 vagas, sendo 16 destinadas à função de técnico judiciário na área Administrativa (médio), uma de técnico em Contabilidade (médio/técnico), duas de técnico em Edificações (médio/técnico), e cadastro reserva para apoio especializado na área de Programação de Sistemas (Médio/técnico).
A Consulplan é uma banca que cobra mais a literalidade nas provas de direito, ou seja, com menos interpretação e direto na Lei. Os candidatos mais adiantados devem treinar questões de provas anteriores. Além da Consulplan, é possível se basear em provas de bancas como a Fundação Carlos Chagas quem tem maior números de questões disponíveis e cujo estilo se aproxima da Consulplan.
Para quem vai iniciar os estudos agora, o ideal é criar uma agenda com a programação das disciplinas divididas pelo tempo disponível do candidato. A organização e disciplina são fundamentais para o Êxito nesta prova.

Postado por claudiajones às 8:56 | Nenhum comentário | Comentar

Compartilhe:

UFRJ: edital para várias carreiras!

A Universidade Federal do Rio de Janeiro- UFRJ- publicou edital para 132 vagas. São diversas oportunidades para quem tem níveis fundamental e médio, além de vagas para graduados em algumas áreas como, por exemplo, arquiteto, arquivista, entre outras. A remuneração vaira de R$1.640,34 a R$3.765,42. Uma observação importante é que, além da prova objetiva, o candidato deve estar preparado para a prova prática. Lembramos que o candidato nomeado será servidor federal e terá como garantia a estabilidade. Alguns cargos de nível médio exigem curso técnico comprovado, sendo assim, não adianta se inscrever sem atender ao requisito exigido pelo edital. Esse é um concurso que abre oportunidade para candidatos que já estudaram para outras áreas, pois tem um núcleo de matérias comuns a outros concursos.

Para Fernando Bentes, diretor do QC, o concurso da UFRJ promete bastante concorrência . “Embora todos os cargos exijam o conhecimento da Língua Portuguesa, cabe ao candidato observar com atenção o edital para explorar o programa específicos de seu cargo”, analisa. “Para a função de Assistente em Administração, por exemplo, a Língua Portuguesa exige conhecimentos do Manual de Redação Oficial da Presidência da República. Já nos cargos de nível superior, a cobrança será forte sobre os conhecimentos específicos, que valem mais que as outras disciplinas”.

O concurso será organizado pela própria UFRJ e, se observarmos as provas anteriores, podemos notar que a instituição apresenta uma prova bastante simples. Os enunciados não costumam ser muito extensos e as questões são bem objetivas e organizadas com 5 itens de resposta. As questões literais são mais frequentes nessa prova.

Bentes diz que contrariamente a outros concursos que recorrem a bancas tradicionais, a UFRJ deixou os interessados “no escuro”. “Não há muitos outros certames organizados anteriormente que sirvam de base para consulta”, avalia. “Como o concurso será organizado pela própria Instituição, através da Coordenação de Políticas de Pessoal da Pró-Reitoria de Pessoal, o candidato deve visitar a página da PR-4 e pesquisar outras seleções congêneres, para tentar descobrir os caminhos do que pode ser cobrado na prova e sob qual o enfoque”, aconselha.

O concurso da UFRJ oferece oportunidades para o candidato que tem um perfil de organização e, em muitos cargos criatividade, pois estarão evolvidos com trabalhos de diversas áreas realizados em uma universidade. Se o candidato que possui o nível superior for aprovado num cargo de nível médio, este ainda receberá um Adicional de Qualificação em sua remuneração.

Para o especialista, mais um incentivo ao concurso é o grande investimento que tem sido feito na UFRJ nos últimos anos, o que garantiam uma consolidação de sua estrutura, além da expansão de seus campi para outras partes do Estado do Rio de Janeiro. “

Além destas circunstâncias, outro atrativo do concurso é a possibilidade de trabalhar numa das Universidades mais conceituadas do país, com grande destaque na produção científica. Conviver com grandes professores e com os talentos que emergem das salas de aula é muito salutar e ainda abre a possibilidade de oportunidades profissionais não só entre acadêmicos, mas com todas as empresas e órgãos governamentais que procuram a Instituição para desenvolver pesquisa, comenta.”

Com a saída do edital é importante que o candidato, mescle teoria com resolução de questões e perpasse por todos os itens do edital. É fundamental que o candidato crie uma agenda de estudos, monte um plano que ele tenha condições de cumprir e crie e metas a serem alcançadas para uma boa preparação. O candidato deve respeitar, acima de tudo, o seu limite. Cada candidato deve sentir o tempo que ele suporta e trabalhar este tempo. A sugestão que dou aos candidatos que desejam passar ilesos por esse momento é trabalhar bem a preparação, ter uma preparação saudável, com qualidade. Há uma tentação que é estudar as matérias que mais gosta. Quando o estudante se encontra cansado, esgotado, é normal “fugir” para a matérias que mais gosta, por se sentir mais confortável e consequentemente menos estafado. No entanto, a aprovação exige um conhecimento igual e aprofundado de todas as matérias. Mesmo nos concursos em que existem matérias com maior peso ou maior volume de questões, o que conduz a um estudo mais detido, não se pode ignorar as demais. A data da prova ainda não foi definida, mas o candidato não deve perder tempo e começar desde já.

Quem já está estudando para este concurso o momento é de treinar muitas questões. As provas serão aplicadas em orários distintos, sendo assim, o candidato que desejar poderá fazer as duas provas.

Postado por claudiajones às 9:04 | Nenhum comentário | Comentar

Compartilhe:
Publicidade
Assine o RSS