Publicidade

Jornal do Brasil

Concurseiros – JBlog – Jornal do Brasil

Farmacêutico, rumo à aprovação

Crise é algo que pode ser encarada como um ponto de vista em relação à profissão de qualquer um de nós. O serviço público tem oferecido condições de um profissional não sair de seu ramo e ainda ter rendimento, muitas vezes, maiores do que na iniciativa privada, sem contar com a estabilidade empregatícia e financeira. Afinal, quem não quer dormir empregado e acordar empregado sem sustos com os altos e baixos do mercado privado? Nesta edição, vamos falar sobre as oportunidades para os farmacêuticos e onde encontrá-las.

A carreira de farmacêutico pode se desdobrar para diversas áreas, entre elas, industrial, de medicamentos, legista, hospitalar e clínico, de pesquisa, auditoria e regulação, perícia criminal, e muitas outras. E o que não faltam são concursos para todas essas áreas. Para ter uma ideia, de 2007 a 2015, foram 137 concursos para a carreira para órgãos e institutos como Departamento Penitenciário Nacional- DEPEN, Ministério da Saúde, Ministério da Agricultura, Polícia Civil, Prefeituras, Hospitais Públicos, Hospitais Universitários, Secretarias de estado da Saúde, Universidades Federais, Conselhos Regionais, Laboratórios farmacêuticos estaduais, Empresas Brasileiras de Serviços Hospitalares, entre muitos outros.

Em alguns casos, a remuneração pode ultrapassar 5 mil reais, sem contar na estabilidade empregatícia. As matérias que, geralmente, circulam pelos concursos para farmacêutico são: Língua Portuguesa Matemática e Raciocínio Lógico Matemático Noções de Informática Conhecimentos Específicos para o cargo, além de Redação.

Entenda os cargos para a área:

Geralmente, as oportunidades que são abertas para candidato com formação em Farmácia são para Farmacêutico Fiscal e Farmacêutico Consultor. Os requisitos básicos para assumir o cargos são: Diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação em nível superior em Farmácia, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação, e registro profissional ativo no respectivo órgão de classe.

Farmacêutico Fiscal- Executar a fiscalização do exercício da profissão farmacêutica, observando e fazendo cumprir os preceitos legais e éticos pertinentes; Atuar em análise processual e cadastral; Fiscalizar estabelecimentos farmacêuticos do Estado de São Paulo. Executar as ações relativas ao serviço de fiscalização de acordo com o manual de procedimentos de fiscalização, aplicando-o de forma eficiente e uniforme; Constatar o ilícito disciplinar; Lavrar os documentos fiscais pertinentes; Verificar as condições do exercício profissional do farmacêutico; Orientar os profissionais quanto à legislação vigente; entre outras.

Farmacêutico Consultor- Atender usuários e prestar informações sobre assuntos de sua área; Relatar e avaliar resultados das ações desenvolvidas; Desenvolver atividades em equipe; Participar do desenvolvimento de projetos e estruturar dados para análise; Participar de reuniões internas e externas; Participar de eventos representando o Órgão, inclusive como ministrante; Planejar cursos e palestras; Propor melhorias para o funcionamento de sua área de trabalho; Elaborar relatórios; Elaborar materiais técnicos; entre outros.

Para o candidato que está com edital aberto, este é o momento de  conjugar a teoria e os exercícios. O ideal e separar as disciplinas e distribui-las durante a semana . Para quem tem apenas 4 horas disponíveis para os estudos, o indicado é estudar uma disciplina por dia. Já o estudante que dispor de um tempo maior, poderá estudar duas disciplinas por dia, separando, no mínimo uma hora para a resolução dos exercícios de cada matéria estudada. Fazer simulados, pelo menos uma vez por semana é o ideal para ajustar-se ao tempo da prova. Aqui no QC você pode montar seu próprio simulado e cronometrar o tempo. Um outro detalhe importante é fazer resumos teóricos, pois isso ajuda a massificar o conteúdo na cabeça.

Para quem vai iniciar os estudos a partir de agora, se previsão de prova, o ideal é passar por todo o conteúdo, revisar ao final da semana de estudos e repassar os temas de maior dificuldade. Aliar a feitura de exercícios aos estudos teóricos é fundamental em qualquer que seja a situação do candidato, desde o iniciante ao mais experiente. Os exercícios ajudam a similar melhor a parte teórica além de dar um panorama do nível de conhecimento do candidato. Assim, o estudante poderá ajustá-lo da melhor forma possível.

Organização é fundamental para o bom desempenho durante os estudos e ter disciplina é outro fator preponderante, principalmente para quem, estuda por curso online e em casa. Estudar em casa requer um ambiente extremamente adequado e o estudante deve afastar todo e qualquer tipo de desvio de atenção, como por exemplo, evitar atender telefone durante os estudos. Concentração é algo que só contribui para uma boa preparação.

No mais, lembre-se de um jargão muito usado nesse meio de concursos: A dor é temporária, mas o cargo é para sempre!

Bons estudos!

 

Cláudia Jones, especialista do site Qconcursos.com (Questões de Concursos)

 

Postado por claudiajones às 13:00 | Nenhum comentário | Comentar

Compartilhe:

E se o perfil da banca mudar?

Dias atrás, estive com uns alunos que estavam arrasados com a prova a qual fizeram e se dedicaram tanto. Na verdade, acredito que naquele momento, não eram somente eles e, sim,  centenas de candidatos com o mesmo sentimento. O pivô do descontentamento dos estudantes foi o fato de a banca organizadora do concurso ter mudado de perfil. Os alunos estudaram pelo perfil das provas anteriores e na hora “H” viram que estava completamente diferente do costume da banca. No entanto, a banca não cometeu “crime” algum, pois ela pode se adequar, mudar de perfil, quantas vezes ela quiser. Afinal, seria muito fácil, se a banca se mantivesse eternamente no mesmo perfil, pois vocês, candidatos, estão acostumados a treinarem pelas provas anteriores e muitos acabam dominando o perfil de cada banca e ela sabe disso! Por outro lado, existem milhares de candidatos e eles precisam ser selecionados, e a forma que a banca encontra para filtrar os candidatos mais preparados é inovando sempre. Criando artimanhas para que, somente quem esteja muito bem preparado, passe pelo seleto filtro. Afinal, os órgãos públicos desejam servidores aptos a prestar o melhor serviço público. E, se é para selecionar, que seja um filtro para os bons. Sempre falo que estudar para concurso é um projeto de vida e como tal deve ser encarado. Não pode ser uma simples aventura. Concordo quando especialistas orientam a estudar pelas provas anteriores, pois assim vocês estarão dominando o perfil delas. Mas, e quando isso

acontece? Eu, particularmente, também indico que o candidato tenha contato com a banca por meio de provas anteriores, mas que não deixem de conhecer outras bancas e, até mesmo para se nivelar por cima. Buscar conhecimento além, nunca é demais. Candidato bem preparado encara qualquer dificuldade! Acredito que essa prova , assim como diversas outras, tenha servido para muitos olharem de forma diferente para o seu objetivo e começar a ajustar a preparação. Comece a se nivelar por cima, procure ter contato com a jurisprudência, com as súmulas dos Tribunais Superiores. Não vejo como perda de tempo, não,  e, sim, como ganho de mais conhecimento, preparação mais fortalecida e robusta. Candidato bem preparado encara qualquer adversidade, até mesmo aquelas que não eram previstas. Outro detalhe muito importante é voltar sempre ás disciplinas, principalmente as de direito, para verificar se não houve alguma atualização da lei. Fiquem atentos, pois muitas vezes o candidato estuda uma disciplina, uma lei, lá no começo da preparação e depois não retorna a ela para ver se houve atualizações. Garanto que se alguns cuidados forem tomados pelo estudante, surpresas como essa já não os pegará mais.

Em relação á prova que deixando tantos com aperto no coração, sugeri àqueles alunos que encarassem aquela prova como um pontapé inicial para uma próxima que vier por aí, em breve. Não importa quantas vezes erramos, o importante é que aprendemos com os erros e que errar faz parte do amadurecimento. Tem um ditado que diz: “Você pode errar mil vezes, basta acertar uma”! Quando isso acontece, o ideal é, após a prova, descansar um pouquinho, pegar fôlego, e retomar co todo o gás, o quanto antes os estudos, para não perder a linha de raciocínio, e ajustar os estudos para a próxima etapa, pois com certeza se você escolher a mesma área, poderá ser  muito próxima à prova que você acabou de fazer. E desta vez, se você mantiver o foco, garanto que a aprovação virá! Bons estudos e a luta continua!

Postado por claudiajones às 17:55 | Nenhum comentário | Comentar

Compartilhe:
Publicidade
Assine o RSS