Publicidade

Jornal do Brasil

Blog do Reinaldo - JBlog - Jornal do Brasil

Na Air France Champagne até na econômica.

Quando se pega um avião para a França há uma grande chance de viajar pela Air France. Foi meu caso durante anos, na maior parte das vezes na classe econômica. De tanto voar tive minha fidelidade recompensada e me tornei um cliente “gold”, com direito a ir ao salão vip onde podia desfrutar de vinhos com status “business”, papa fina. Na Air France somente vinhos franceses são servidos. Oba!

O serviço na Business é personalizado e há varias opções na carta.

Na econômica cansei de beber o La Baume e o Coleurs du Sud tintos e brancos. Com a chegada em 2014 de Paolo Basso, melhor sommelier do mundo em 2013, e da dupla de críticos Bettanne & Desseauve mesmo na econômica rolou uma mudança. O La Baume ganhou um blend diferente, Chardonnay-Grenache, mais amplo e agradável. Mas a novidade que percebo na lista atual é o IGP Comté Toulousan, na lista que recebi não tenho outra informação. Mas vale dizer que hoje no Brasil são vinhos que podemos encontrar, vindo de diferentes produtores e de diferentes marcas, no Zona Sul (RJ), Supernosso (BH), Evino e Vinho Site com grande sucesso. O que o leitor não sabe é que algumas uvas autóctones podem estar nestes vinhos como a macia e elegante Duras e a perfumada Fer Servadou ( também chamada de Brocol), além de Merlot, Syrah e mesmo Malbec. São boas referências de baixo custo. As exigências da Air France exigem garrafas pet de 185 ml na econômica, para facilitar o serviço, o que limita a oferta. Mesmo assim o trio saiu da mesmice. Bola dentro.

Imagino que seja o dedo da dupla de críticos Michel Bettane e Thierry Desseauve, o primeiro foi convidado, e se recusou, a fazer parte da equipe de degustadores de Robert Parker. Pura suposição. Na Premium Economy os vinhos são em garrafa e a qualidade é muito melhor, mais uma mudança. Me causava estranheza não haver uma diferença nos serviços da Premium Econômica e da Econômica, pois o preço é bem diferente. Não me parecia justo pagar tanto por uma poltrona melhor e não ter o serviço que subisse de nível. Bola dentro.

O sommelier italiano Paolo Basso.

O tinto é o Haut Médoc La Croix de Moussas 2015, grande ano, e uma denominação de prestígio. O Rosé é o Côtes de Provence Henri Gaillard 2016, a safra mais recente como manda o figurino. O corte é interessante, pois além das clássicas Cinsault, Grenache, Syrah e Mourvèdre tem uma uvinha que só é cultivada no Var (Provence) a Tibourenc. Coerência, gostei.

O prazer do cliente na econômica vem no vinho do aperitivo, que aqui é o mesmo da Premium, o Champagne Heidsieck & CO Monopole Silver Top. Servir Champagne na classe econômica é uma maneira de mostrar ao passageiro, especialmente aquele que não é francês, a arte de viver à la française. Uma eterna bola dentro da Air France. Na Business hoje é servido o Champagne Laurent Perrier Brut, muito boa escolha. Já na Primeira Classe um clássico: Veuve Clicquot La Grande Dame 2006, 94 pontos WS. São mais de 800 mil garrafas de Champagne servidas a bordo a cada ano. Abaixo as cartas de todas a classes. Santé.

Serviço para os próximos meses do ano:

 

Agosto e Setembro 2017
La Première
Champagne: Veuve Clicquot La Grande Dame 2006
Branco licoroso: Bordeaux – Sauternes Château Sigalas Rabaud 2006 puis 2008
Branco: Bourgogne Chablis 1er Cru Montmains 2014 W.Fevre
Tinto 1: Vallée du Rhône Hermitage 2008 E.Guigal
Tinto 2: Pessac-Léognan Domaine de Chevalier 2010 puis 2011 GCC de Graves

Business
Champagne: Laurent Perrier Brut
Branco: Bourgogne Pouilly Fuissé 2015 L.Latour
Rosé: Coteaux Varois en Provence Château d’Ollières Classique 2015 & 2016
Tinto 1: Vallée du Rhône Châteauneuf-du-Pape Reine Jeanne 2014 Ogier
Tinto 2: Margaux BriO de Cantenac Brown 2011 or 2012

Outubro e Novembro 2017
La Première
Champagne: Taittinger Comtes de Champagne Blanc de Blancs 2006
Branco licoroso: Bordeaux – Sauternes Château Suduiraut 2006 1er Cru Classé
Branco 1: Bourgogne Chassagne-Montrachet 1er Cru Embazées 2014 J.Drouhin
Branco 2: Alsace Riesling Grand Cru Altenberg de Bergheim 2012 G.Lorentz
Tinto 1: Bourgogne Beaune Bressandes 1er cru 2010 Domaine Chanson
Tinto 2: Saint-Julien Château Branaire Ducru 2011, GCC

Business
Champagne: Charles Heidsieck Brut Réserve
Branco 1: Loire – Sancerre Les Caillottes 2015 P.Jolivet
Branco 2: Bourgogne Chablis 2014 Domaine Long Depaquit A.Bichot
Tinto 1: Vallée du Rhône Crozes Hermitage 2014 Cave de Tain
Tinto 2: Médoc Château Rollan de By 2012

Agosto, Setembro e Outubro 2017
Premium Economy e Economy
Champagne: Heidsieck & CO Monopole Silver Top
Tinto: Bordeaux – Haut Médoc La Croix de Moussas 2015

Agosto e Setembro 2017
Premium Economy
Rose: Côtes de Provence Rosé 2016 Henri Gaillard

Outubro e Novembro 2017
Premium Economy
Branco: Bourgogne – Chablis Pierre de Préhy Blanc 2015 JM.Brocard

Agosto, Setembro, Outubro e Novembro 2017
Premium Economy e Economy
Branco: IGP d’Oc Réserve de La Baume blanc 2016 Grenache-Chardonnay
Tinto: IGP du Comté Tolosan Rouge 2016

Essas cartas de vinhos são para voos de longa-distância, em todas as classes (La Première, Business, Premium Economy e Economy).

Compartilhe:
3 Comentários

Comentários:

  • Et vive la difference!

    Marcos Mendes

    31 de agosto de 2017 às 21:29

  • caro Rogério

    A Air France acabou:
    nao viajo por essa empresa nem se os melhores vinhos da primeira classe fossem oferecidos aos restantes mortais da classe economica…pois é… uma pena…

    JamesM

    4 de setembro de 2017 às 12:27

    • RR – Oi, James
      Quais foram seus problemas com a Air France?

      Rogerio Rebouças

      5 de setembro de 2017 às 06:15

Comentar:

?>