Publicidade

Jornal do Brasil

Blog do Reinaldo - JBlog - Jornal do Brasil

O vinho mais antigo do mundo é siciliano

Segundo a mais recente descoberta arqueológica efetuada por um grupo de pesquisadores na Itália, na costa oeste da Sicília, mais precisamente no Monte Kronio, foram encontrados traços de uvas fermentadas que datam de 4000 A.C, segundo publica hoje no seu site a Revue du Vin de France. Como já havia publicado a imprensa local e mesmo o jornal inglês The Guardian.Segundo Enrico Greco químico da Universidade de Catania tudo leva a crer  nesta afirmação. A pesquisa que foi publicada na revista científica Micro Chemical Journal, o que confirma a seriedade. A coordenação da pesquisa é do arqueólogo italiano Davide Tanasi da Universidade da Flórida.

Pesquisadores encontram ânforas na Sicília. Foto Dr. David Tanasi Universidade da Florida

Ânforas foram descobertas na gruta de Kronio, perto de Agrigente e continha resíduos de uvas fermentadas. A gruta local possivelmente era um local de devoção e o tipo de local ajudou a conservar a jarra e os resíduos mesmo que eles tenham se solidificado com o tempo. Análises de ressonância magnética nuclear atestam a presença de ácido tartárico, o mais abundante no vinho. A datação efetuada e as análises combinadas das vasilhas encontradas o coloca ao menos 3000 anos anterior a mais antiga conhecida na Itália. Existe da mesma época uma descoberta na Armênia, mas tratava-se de fermentação de romã e não de uva. Santé.

Compartilhe:
Comentar

Comentar:

?>