Publicidade

Jornal do Brasil

Blog do Reinaldo - JBlog - Jornal do Brasil

A história da França contada em taças de vinho

Acaba de chegar às livrarias Histoire des Vins de France (História dos Vinhos da França). É livro para ler e apreciar de um só fôlego. Muitas vezes estes belos livros com capa dura e muitas fotos deixam a desejar em conteúdo. Não é o caso aqui. Serge Pacaud é um historiador e escritor com várias obras publicadas e consegue contar a história da França, através do vinho e vice-versa. O autor teve como parceiro o “cavista” Pascal Goubert, dono de loja e prefeito do seu vilarejo, Chaumont-sur-Tharonne, no Loire. Ele selecionou os produtores e fez as notas técnicas que acompanham cada capítulo.

Cada assunto, ou melhor, em cada região de produção abordada o leitor vai aprender um bocado de história e por consequência da França. O leitor vai descobrir as influências gregas e etruscas, passando pelo esplendor romano, pelas invasões bárbaras, pelo milagre monástico e mesmo pela Revolução Francesa. As doenças da vinha e suas repercussões, os desafios técnicos, o progresso até chegar à hierarquização das denominações de origem. O livro não é exaustivo o que pode dar margem a outros volumes, que seriam bem-vindos.

Quando o autor aborda o Languedoc Roussillon, o maior vinhedo IGP do mundo, faz honra a Limoux e cita a famosa Blanquette que datando do século XVI (documentos comprovam sua existência desde 1531) vai inspirar o primo mais famoso o champagne. A obra original é dos inventivos monges beneditinos da abadia de Saint Hilaire, por sinal mesma ordem de D. Pérignon. As páginas ricas de saber trazem fotos de época, fotos de magníficas paisagens e reclames de rara beleza. Uma seleção de grande qualidade.

Vinhos autênticos de Grave, reconhecidos os mais higiênicos e que dão saúde como

informa o cartaz de Lenetto Cappielo em 1905

Uma página sobre um produtor da escolha do “cavista” mostra o lado humano atrás de cada parcela de vinhedo, de cada garrafa que chega à mesa. O último momento de cada capítulo tem o que os autores chamam de L’avis du spécialiste”, o comentário técnico do especialista, ele escolhe uma das denominações da região abordada para falar do terroir, das uvas e do estilo dos vinhos que lá são produzidos. Traz também pequenas curiosidades e precisões sobre cada região produtora.

O livro agrada pela abordagem histórica de alto nível sem ser entediante, pelas citações de grandes autores, pelas imagens que contam como o vinho foi feito por homens e mulheres e ainda permite enriquecer o conhecimento técnico sobre diversas denominações de origem. Vai agradar iniciantes e enófilos de todos os matizes. Vinho é cultura, está aqui a prova. Santé.

Edição De Borée, 224 páginas, 12/10/2017, ISBN 9782-8-1292-229-9 e preço 34€. Disponível nos sites da Amazon e Fnac.

Compartilhe:
Comentar

Comentar:

?>