Publicidade

Jornal do Brasil

Blog do Reinaldo - JBlog - Jornal do Brasil

Tavel é o rosé ideal para ir à mesa

O Rei dos rosés não perde a majestade. Sem se preocupar em ter a cor clarinha da Provence ou de ser bebido com gelo na beira da piscina ele prefere ir à mesa. Não é para menos. Já que oferece um amplo leque de harmonizações. Um vinho que sabe se colocar em qualquer lugar da refeição. Seja na entrada, no prato principal e mesmo na sobremesa.

Produzido no Sul da França, mas fazendo parte do vinhedo do Rhône ele tem a fama de ser o rosé preferido dos reis da França e dos papas de Avignon, como Inocêncio VI no século XIV. Muitas vezes chamado de primeiro rosé da França enfrenta a moda e a força dos rosés da Provence, estes de cor rosa bem clarinha, exibindo sua coloração intensa e forte, capaz de fazer inveja a muitos tintos. Produzido na margem direita do Rhône, no departamento do Gard, forma com o Lirac, tinto e branco, um trio infernal de Crus capazes de fazer frente às denominações de maior notoriedade da margem esquerda.

Um bom Tavel pode ser guardado por 2 a 8 anos em adega e tem um corpinho que resiste ao inverno. O segredo? Uma fermentação longa que vai lhe dar mais taninos. Conhecido por ter várias vidas na sua juventude se mostra floral e adocicado, na adolescência potente e com especiarias e na sua maioridade encorpado e vivo.

O serviço quando jovem deve ser feito entre 12°C e 14°C. Na sua juventude pode se harmonizar com uma salada à base de abacate, chorizo e abobrinhas com limão e azeite. No prato principal com um saboroso filé mignon de porco assado numa massa folheada com recheio à italiana – presunto e mozzarela. Na sobremesa por que não experimentar uma taça de frutas vermelhas com biscoitos amanteigados em migalhas e creme de leite?

Sugestão de vinho: Tavel – Domaine Lafond Roc Epine 2016/2015 na Tahaa Importadora em SP Tel. 11 50963282. Santé.

 

 

 

Compartilhe:
Comentar

Comentar:

?>