Publicidade

Jornal do Brasil

Blog do Reinaldo - JBlog - Jornal do Brasil

O 55° Salão de Agricultura de Paris é disputado por políticos e agricultores

Aos 54 anos o Salão de Agricultura de Paris continua sendo o palco internacional de exposição de animais de raça, belos queijos e vinhos. É também o momento em que a capital encontra o mundo agrícola. Essa vitrine do mundo rural francês e de sua excelência atraiu na sua primeira edição 86 mil visitantes e hoje atrai 600 mil, sem contar quem acompanha pela imprensa que confere uma enorme cobertura, inclusive ao vivo no jornal das 20 horas. Resultado: todos os políticos comparecem. Este ano o presidente Emmanuel Macron bateu o recorde de François Hollande, 10 horas, e ficou 12:30 horas. Precisava.

O salão nasce no governo de Charles De Gaulle, mas suas origens remontam ao menos ao Concurso Geral Agrícola de 1870, ainda no II Império. É este concurso conhecido como CGR que confere medalhas de ouro, prata e bronze aos melhores produtos. Para Conexão Francesa o que conta são as medalhas auferidas aos os melhores vinhos da França. O concurso dura quatro dias nas diversas categorias e regiões produtoras. Antes dos vinhos chegarem até Paris acontecem as eliminatórias nas regiões de produção. Os jurados decidem em degustações às cegas quem tem condições de ir para a fase final. Os jurados são profissionais do mundo do vinho: vinhateiros, sommeliers, jornalistas especializados e lojistas. Tive a oportunidade de participar na seleção de Corbières há dois anos atrás. Em Paris num grande espaço do salão os jurados fazem a última prova e escolhem quem merece medalha e qual medalha.

As medalhas do CGR são as mais valorizadas de todas pelos franceses. Existem diversos concursos importantes na França como o de Bordeaux, Lyon e Mâcon. Mas Paris por sua história, pelo fato de ser co-organizado pelo ministério da Agricultura e por sua repercussão é o de maior prestígio. O francês não segue nem os guias americanos, Robert Parker, Wine Spectator ou Wine Enthusiast e nem os ingleses da revista Decanter. Aqui são os concursos, os guias Hachette de vinhos, Bettane & Desseauve e as críticas da La Revue du Vin de France (A revista do Vinho da França). Ou você acha que os franceses que entendem de vinho há séculos iam seguir críticos americanos?

O produtor apresenta no salão seus vinhos ao consumidor parisiense.

Quanto ao produtor que busca exportar é outra história. A crítica internacional é importante e ele apresenta seus vinhos a todos. Afinal, estes são referência nos seus países e mesmo em outros, caso do Brasil. No vale do Loire conheço o caso de um belo produtor que chega a esconder os comentários de Parker na sua sala de recepção ao cliente. São seus importadores americanos que enviam as amostras e torcem por bons comentários, por sinal excelentes. Ele prefere valorizar os de Bettane & Desseauve, Hachette e RVF. Questão de estilo. Santé.

Os números do Concurso:

16.801 amostras enviadas

3.758 produtores participantes

3.227 jurados

4.287 vinhos com medalhas

 

Serviço do Salão da Agricultura de Paris:

Local: Parc des Expositions – Porte de Versailles – Paris

Período: de 24/2 a 4/3

Horário: Das 9 às 19 horas

 

Compartilhe:
Comentar

Comentar:

?>