Publicidade

Jornal do Brasil

Blog do Reinaldo - JBlog - Jornal do Brasil

Château Guiraud 1° Cru Classé é pioneiro em vinhos orgânicos

Esta última quinzena foi intensa. Depois de Prowein, a feira mundial de vinhos em Dusseldorf, emendei com Toques e Clochers, o leilão dos grandes brancos de Limoux, em seguida fiz com uma semana de visitas a grandes châteaux de Bordeaux. De volta ao meu vilarejo no Corbières trago para vocês alguns desses momentos. Começo com uma das últimas visitas a do Château Guiraud, 1° Grand Cru Classé de 1855, produtor magnífico que faz um fantástico Sauternes e um branco encantador.

Château Guiraud é um pioneiro na condução do seu vinhedo em modo orgânico entre os primeiros Crus Classés de Bordeaux. Entre as carreiras de videiras são plantadas gramíneas e uma cerca viva de diferentes variedades de plantas percorre a propriedade e trazem maior biodiversidade ao ecossistema. A fragilidade de um vinhedo é devida a monocultura e a uma mesma identidade genética para cada pé de videira, tornando-o uma lavo fácil para pragas. Para aumentar as defesas naturais o coproprietário e gerente Xavier Planty, criou um conservatório de cepas, onde faz uma seleção massal para replantar suas cepas e garantir diferentes ADNs. São 135 espécies de Sémillons e Sauvignions brancas com diferentes matrizes genéticas que Guiraud possui e conserva. A maior parte dos vinhedos usa clones reproduzidos em escala em hortos, mais econômicos e mais vulneráveis. O trabalho efetuado por Planty vai além da condução e se aproxima da biodinâmica, sem bruxaria, e vê tudo de forma holística. Ninhos para passarinhos podem ser vistos por todas as parcelas, eles irão atacar insetos que são nocivos. Insetos que também atacam as pragas tem sua presença estimulada para criar um ambiente ecológico onde a natureza ajude a evitar as doenças e pragas que atacam o vinhedo. Planty não usa herbicidas e possui certificação de orgânico desde 2011, apesar de conduzir deste modo desde 1996.

A localização em Sauternes é em frente ao Château d’Yquem, ao lado de Château Rieussec e banhado pelo rio Cirons, posição ideal para que a podridão nobre (Botrytis cinerea) aconteça. A uvas vão se botritisando, graças a um microclima particular, e são colhidas uma a uma conforme ficam no ponto ideal da prodridão nobre. A colheita se estende por vários meses no Château. Começa em final de agosto, para os brancos e podem terminar somente em dezembro para as uvas do Sauternes. Um verdadeiro trabalho de ourivesaria com colheita manual bago por bago, muito rigorosa. Aliada a uma vinificação perfeita vão oferecer vinhos de excelente qualidade. O branco é uma novidade que tem dado certo entre alguns grandes de Sauternes como neste e em d’Yquem.

G de Guiraud é um Bordeaux branco, a parcela é vizinha de cerca, viva, do Sauternes, mas não possui a classificação, tendo de se contentar com a denominação genérica, como seus vizinhos. Isso não impede que seja um grande vinho. É vinificado pela equipe de Planty com uma dedicação extrema. O corte é 50% de Sémillon e 50% de Sauvignion branca, tudo conduzido da mesma forma que o Sauternes. As cepas possuem idade média de 35 anos. No entanto as uvas não são botritizadas, são colhidas no final de agosto antes que a podridão se instale. A fermentação alcoólica é feita 80% em barricas, as mesmas que foram usadas no ano anterior para o grande Sauternes, e 20% em cubas de inox. O envelhecimento em barricas dura cerca de sete meses. Provei o 2014 e o 2017. O primeiro é muito aromático, untuoso e de longo comprimento. Aromas de pêssego branco, casca de limão e frutas exóticas. O segundo é mais jovial, com notas florais e toranja. Há um ano havia provado o 2013 um vinho enorme. G de Guiraud 2014 – 4****

Os Sauternes de Guiraud fazem parte do primeiríssimo nível. O Petit Guiraud é muito bom e o Guiraud excelente. Provei o Petit Guiraud 2013 e os Guirauds 1998, 2008 e 2009. Meu destaque é para o 2008 que possui frescor ótimo, aromas de damasco e toranja, na boca é amplo e com textura delicada. Elegante e possui um equilíbrio perfeito. Guiraud 2008 – 5***** Santé.

P.S. Recomendo também o restaurante do Château, La Chapelle que já merece sua primeira estrela.

 

Compartilhe:
2 Comentários

Comentários:

  • Olá Rogério,

    Como faço para entrar em contato consigo ?

    Grata

    Vera Anjos

    5 de abril de 2018 às 17:42

  • Olá Rogério,
    Gostaria de obter seu e-mail para conversar sobre eventos franceses.
    Muito Grata !
    Vera

    Vera Anjos

    5 de abril de 2018 às 17:43

Comentar:

?>