Publicidade

Jornal do Brasil

Blog do Reinaldo - JBlog - Jornal do Brasil

Colheita termina na Champagne e safra deve ser excepcional

A colheita foi precoce, qualitativa e abundante. Foi realmente excepcional. Começou cedo em 20 de agosto nos setores mais prematuros, como o departamento do Aube mais ao sul. É a quinta vez em 15 anos que ela começa em agosto, afirma Thibaut Le Mailloux do Comitê Champagne. A colheita na região de Reims, coração da Champagne, começou depois afirmou Franck Protin do Champagne Haton.  Ela é de grande qualidade, assegurou.

Colheita no vinhedo do champagne Nicolas Feuillatte, o n°1 da França. (foto divulgação)

Após um inverno bem chuvoso na região champanhesa tivemos um mês de abril bem ensolarado com temperaturas amplamente superiores à média do decênio. Graças a um clima muito favorável a videira evoluiu rapidamente. As condições da do desenvolvimento vegetativo foram perfeitas e na hora da colheita os cachos eram numerosos, com um estado sanitário ideal. Uma bela concentração de açúcar e riqueza aromática acima da média alegou os vinhateiros. A colheita, obrigatoriamente manual, foi tranquila e realizada com um tempo seco e quente, o que não impediu que a temperatura matinal chegasse a zero grau, como aconteceu no dia 26 de agosto em Reims.

O rendimento de 10.800 kg/ha deve ser atingido em todos os setores. Esta safra abundante permitirá aos produtores de reporem o estoque regulador. Isto é, colocar em reserva vinho de bons anos para suprir ou corrigir eventuais problemas nos próximos anos. A excelente qualidade do mosto é sinal de que teremos belas “cuvées” e champagnes safrados em grande parte dos produtores. Para Olivier Zorel do Champagne Nicolas Feuillatte a expectativa é de um grande ano. Agora é aguardar a confirmação desta enorme qualidade nas degustações de inverno e da próxima primavera. Santé.

Compartilhe:
Comentar

Comentar:

?>