Publicidade

Jornal do Brasil

Blog do Reinaldo - JBlog - Jornal do Brasil

Setembro é o mês para se comprar vinhos na França

Mês de setembro na França marca o final das férias, a volta às aulas, ao trabalho, a colheita entra num ritmo mais forte e os Foire aux Vins (Feirões de Vinhos) tomam contas de sites, lojas e supermercados. Marca também a chegada dos novos guias de vinho às prateleiras e das edições especiais de revistas e jornais sobre as melhores ofertas dos Feirões. Eles vão ajudar o consumidor nas suas compras. Os Feirões representam cerca de 15% das vendas anuais para grandes supermercados como Carrefour ou o líder francês E. Leclerc, que não está presente no Brasil.

Inacreditável que grandes revistas não especializadas como Le Point e jornais como Le Figaro, e tantos outros, publiquem cadernos grandes sobre o tema. As revistas especializadas mergulham fundo na análise das ofertas das principais redes de supermercados e de “cavistes” (lojas de vinho) com lojas físicas e virtuais. Páginas de tabelas com as principais ofertas, seus preços, relação custo benefício, seleção de favoritos e muito mais. Matéria de TV e radio complementam a oferta de informação. Afinal, o Feirão já está na paisagem há 40 anos.

Tem de tudo nas ofertas de vinho. Vai desde o AOP baratinho a 1,99€, tipo compre 4 e leve 6, caso do AOP Saint Chinian, Mermian tradição 2017 do Lidl, o hard-discount alemão, literalmente desconto duro, que tomou banho de loja, que também oferece o Château la Tour Carnet, GCC do Haut Médoc, 2016, com 93 pontos RP por 25,95€. Recebi agora na caixa do correio o catálogo do Intermarché. A oferta é bem mais ampla do que no Lidl, afinal é uma rede tradicional. O favorito da Borgonha é o Gevrey Chambertin do Domaine Nicolas Theuriet, 2016, tinto por 27,95€. Esta rede usou a consultoria de três enólogos experientes: Christophe Coppolani, Michel Petitjean e Georges La Fay. Além deles devem ser adicionadas as medalhas de concursos e notas de guias franceses e internacionais. No final do catálogo estão os Champagnes. Ao comprar 3 garrafas do Champagne Nicolas Feuillatte Grand Réserve o preço cai para fica por 19,96€ (R$ 97) cada garrafa. Moleza, não?

O catálogo do Aldi, outro hard-discount, também de origem alemã, traz na capa o Cru Bourgeois do Médoc Château Rollan de By, 2014, tinto claro. Um belo vinho que sai por apenas 14,99€ e foi selecionado por Dominque Laporte, sommelier campeão francês e melhor “ouvrier” da França, ambos em 2004. A lista é ampla e tem Côte du Rhône (6,49€) e Saint Joseph (13,99€) de Guigal, Alsace Gewurztraminer Grand Cru Hengst 2015 por 8,99€. O câmbio hoje está a R$4,83 por 1€. Arredonda para 5 que fica mais fácil de fazer a conta, vai. Mas tem muito mais nas lojas e sites tem muitos Grand Cru Classé, especialmente nos supermercados das grandes cidades. Eu que moro na roça tenho uma oferta maior de vinhos regionais do Sul da França. Santé.

 

 

Compartilhe:
Comentar

Comentar:

?>