Publicidade

Jornal do Brasil

Blog do Reinaldo - JBlog - Jornal do Brasil

Degustando champagne nas nuvens de Paris

Em Paris o final das férias de verão foi marcado pela inauguração do bar Windo. Depois de passar dois anos em reforma o bar do hotel quatro vezes estrelado, o Hyatt Regency Paris Étoile, está prestes a recebe-los para uma experiência excepcional. Situado no alto da terceira maior estrutura Parisiense, a primeira é a torre Eiffel, o Windo propõe uma carta literalmente à altura de suas expectativas e que presta homenagem à Paris e à sua história.

Vista do Windo em Paris

Depois de atravessar o lobby do Hyatt, suba de elevador até o 34° andar e ao entrar no Windo, você verá Paris do alto de seus 140 metros. Para o deleite de seus clientes, o muro inteiro é uma janela de vidro, e de qualquer mesa a vista para torre Eiffel é imperdível. Uma taça de champagne com suas bolhas efervescentes com vista para a cintilante torre é uma metáfora que vale a visita.

A criação Petite Asie, bao burger de Rafael Casasque acompanhado de drink, especialidade da casa.

Para fazer jus a uma vista dessa o bar teve um grande desafio ao conceber um cardápio que seria a altura. Tendo este panorama o hotel procurou espelhar em seu cardápio Paris, boa ideia não acha? Os coquetéis prestam homenagem a Paris dos Années Folles (os Anos Loucos, entre 1920 et 1930), usando nomes como Madame Joséphine, Charleston e até Belle époque. Quanto aos pratos, eles foram elaborados com muita precisão pelo Chef Rafael Casasque, e representam diferentes bairros ou aspectos culturais de Paris. Por essa razão a oferta é muito variada, tendo pratos asiáticos devido às duas China-towns de Paris e a rue Saint-Anne e também ao norte de França com o queijo Mimolette. A qualidade dos ingredientes e a destreza do chefe fazem com que as iguarias sejam refinadas e em adequação com o local.

Para satisfazer o público epicuriano a carta de champanhes também é de altíssima qualidade, apenas o top de gama é oferecido, com produtores tais que Billecart-Salmon, Jacques Selosse e Louis Roederer et Philippe Starck, e, claro, o champagne Philipponnat. Vendidos por coupe ou garrafas os champanhes cobrem todo o leque de gostos, do mais frutados até aos mais secos e voluídos. Também há coquetéis à base de champanhe para os que querem um toque a mais.

Para uma vista deslumbrante, um cardápio de alta qualidade acompanhados pela música de um DJ de quinta até sábado, há uma só opção, o Windo. Santé. (Eric Rebouças)

Endereço:

3, Place du Général Kœnig – Paris

Compartilhe:
Comentar

Comentar:

?>