Publicidade

Jornal do Brasil

Blog do Reinaldo - JBlog - Jornal do Brasil

O incrível crescimento dos vinhos rosés franceses

O aumento nas vendas dos vinhos rosés franceses no Brasil é impressionante. Nos últimos cinco anos sua taxa de crescimento foi de 244%, contra 16% dos brancos e 3,7% dos tintos. Hoje o “market share” dos roses é de 25,4% em volume. Os tintos seguem liderando com 61,5% e os brancos se contentam com 13,1%. Os rosés cresceram principalmente em cima dos tintos nos mostram o estudo da Ideal Consultoria.

Série histórica da Ideal Consultoria sobre a importação de vinhos franceses.

O clima tropical brasileiro ajuda a explicar esta mudança de comportamento do consumidor. Mas não basta. Um amplo trabalho foi feito pelos produtores franceses e principalmente pela região de Provence, grande produtora de rosés. Enquanto denominação de origem a Provence cresceu nos últimos cinco anos exatos 265,7% em volume e atingiu em 2018 a marca de 64.814 caixas de 12 garrafas. O aumento não é apenas dos rosés da Provence. Estes são a ponta de lança de uma tendência mundial. Vamos ter um forte incremento nas outras denominações de origem e principalmente nos vinhos com Indicação Geográfica Protegida – IGP – os regionais, e também os genéricos Vin de France, também classificados como sem IG, ganhando mercado.

O crescimento do consumo de vinhos rosés é global. De 2002 a 2016 o crescimento foi de 32% e totalizou 24 milhões de hectolitros. O Brasil segue esta tendência. A França é líder mundial no consumo com 35% e tem 28% da produção dos rosados. Os Estados Unidos são o segundo país consumidor com 14% e a Alemanha o 3° com 8%. O consumo na França está tão aquecido que ela tem importado vinho rosé apesar do crescimento da produção dos vinhos com IGP e dos vinhos sem IG. A França exporta 16% do volume de vinhos rosés e 32% em valor, nos informa o Observatório do Rosé 2018, com dados de 2016.

Cena do filme Crô em família com o Rosé Piscine como coadjuvante.

Esse crescimento espetacular, tendência global, chegou ao Brasil e alçou ao topo da pirâmide de mais vendidos o Rosé Piscine, um vinho que se bebe com gelo.Para o diretor da Ideal Consultoria, Felipe Galtaroça, o brasileiro gosta de tudo mais doce e o maior açúcar residual em alguns rosés, o elevado investimento em marketing e a maior oferta ajudam a explicar o fenômeno dos rosados franceses. Os tempos mudaram. Santé.

Compartilhe:
Comentar

Feliz Hallowine

Eu nunca fui muito fã de festa de Halloween. Sempre achei algo importado e que não era da cultura brasileira. Na minha infância era Cosme e Damião. Mas com o tempo percebi que a festa certa é a Hallowine. Ah, se tem vinho eu estou dentro.

Toda desculpa é boa para juntar os amigos, fazer uma festa e beber vinho. Não necessariamente nesta ordem. Decore a mesa com uma grande abóbora, capriche na fantasia, prepare uns beliscos ou tapas. Abra os espumantes, e se puder Champagnes, ou o vinho que preferir. Faça desta festa uma ocasião para abrir boas garrafas. Se quiser incrementar com drinks não esqueça o gelo seco para sair aquela fumacinha bacana.

Uma sugestão? Rosé d’Enfer no Verdemar de Belo Horizonte ou o Démon Noir malbec no Zona Sul do Rio ou Supernosso de BH. Santé.

Compartilhe:
Comentar
?>