publicidade

Jornal do Brasil

Faixa Preta – JBlog – Jornal do Brasil

Após cinco equilibrados rounds, Ben Henderson volta a superar Frankie Edgar e leva a melhor na decisão divida dos jurados

Ben Henderson e Frank Edgar protagonizaram mais um duelo equilibrado e emocionante no sábado, dia 11, no Pepsi Center, em Denver, Colorado. Após cinco rounds, o campeão Henderson manteve o cinturão dos pesos leves, superando pela segunda vez o ex-campeão Frankie Edgar. Na co-luta principal da noite, Donald Cerrone “virou o jogo” sobre Melvin Guillard, nocauteando o “Jovem Assassino” em pouco mais de um minuto. Embora breve, a batalha rendeu-lhes o prêmio de Luta da Noite. Cerrone também embolsou o prêmio de melhor nocaute. Já a Finalização da Noite ficou para Dennis Bermudez, que derrotou Tommy Hayden com uma guilotinha no primeiro round.

Ainda no card principal, Jake Shields retornou à divisão dos pesos médios com vitória sobre Ed Herman. Yushin Okami, ex-desafiante ao cinturão dos pesos médios, retomou o caminho das vitórias com nocaute sobre Buddy Roberts. Max Holloway abriu o card principal nocauteando Justin Lawrence.
Henderson e Edgar se reencontram em duelo movimentado
O início do round foi de estudo. Edgar começou a ação, trabalhando golpes de mão enquanto Henderson arriscava chutes na coxa. Após um dos chutes baixos, Edgar buscou a perna do adversário, levando o embate brevemente para o chão. Outra tentativa de levar a batalha para o solo, contudo, quase se virou contra Edgar, quando Henderson encaixou uma guilhotina que forçou o oponente a resistir até o soar do gongo.

Henderson continuava trabalhando os chutes na coxa no segundo round, enquanto Edgar alternava sequências de mão e chutes altos. Um upper de direita do ex-campeão chegou a derrubar Henderson, que caiu com o pescoço dominado. Edgar manteve o controle do pescoço, aplicando joelhadas enquanto Henderson tentava se levantar.
Os rounds seguintes seguiram panorama semelhante, com forte movimentação de Edgar ao redor do octógono e trocas equilibradas de sequências de golpes. No quarto round, Edgar aplicou uma queda e Henderson arriscou um chute alto do chão. Frankie chegou a novamente envolver o pescoço do campeão em busca do estrangulamento, mas mais uma vez ele resistiu.
No fim, mais uma vez foi Henderson que teve sua mão levantada, mas desta vez por decisão dividida. O campeão, contudo, não achou que a batalha foi tão apertada quanto os jurados e muitos dos fãs pensaram.
“Fiquei um pouco confuso com a pontuação”, declarou Henderson após. “49-46? Não achei que foi tão próximo, mas as coisas são assim… Frankie é difícil. Todos sabemos o quão duro Frankie é. Tiro o chapéu para ele e seus treinadores”.
O próximo desafio de Henderson será Nate Diaz, que estava presente na arena.

Postado por oscardaniotti às 19:07

Nenhum comentário

Compartilhe:

Minotauro responde declarações de Kongo e se diz preparado para lutar

Foto:Deive Coutinho.
Em recentes declarações, o francês Cheick Kongo fez questão de enaltecer a importância de Rodrigo Minotauro para o MMA mundial e ratificou sua vontade de enfrentar o brasileiro, mesmo que seja no Brasil. A primeira luta havia sido marcada para o UFC 149, que foi realizado no Canadá, mas o combate teve de ser cancelado por uma lesão no braço do lutador tupiniquim.

O baiano se mostrou lisonjeado com as declarações e pregou respeito ao lutador francês.

– É excelente o reconhecimento. Quando descobrimos qual lutador vamos enfrentar, procuramos saber mais sobre o jogo do adversário e cria-se um desafio. Acredito que o proposito dele tenha sido estudar o jiu-jitsu e a minha estratégia, da mesma forma que eu procurei entender o jogo dele – ressaltou o ex-campeão dos pesados do Rings, Pride e UFC.

Recuperado de lesão sofrida em dezembro do ano passado, Minotauro se diz preparado para retornar aos octógonos.

– Venho treinando normalmente, já parei de sentir as dores causadas pelo impacto, que eram as que mais me preocupavam. Agora é só seguir o treinamento. Se não lutar agora no UFC Rio III, que seja na data mais próxima possível – declarou o atleta.

Sobre uma eventual remarcação do combate contra Kongo, Rodrigo se mostra a disposição do UFC.

– Gostaria muito de lutar contra ele, sigo na expectativa, e se me chamarem ficarei muito feliz – concluiu o líder da Team Nogueira.

Postado por oscardaniotti às 12:11

Nenhum comentário

Compartilhe:

Publicidade
Assine o RSS
Publicidade