publicidade

Jornal do Brasil

Faixa Preta – JBlog – Jornal do Brasil

Anderson Silva no topo do novo ranking do UFC

O melhor de todos, o brasileiro Anderson Silva, campeão soberano do UFC, foi eleito pelo novo ranking oficial do evento, da categoria de melhor atleta peso por peso. O ranking teve sua primeira divulgação nesta terça, pela primeira vez na história, com Anderson Silva eleito o número 1. O brasileiro sempre foi declarado por Dana White, presidente do UFC, como o melhor de todos.
Outros brasileiros aparecem na listagem, mostrando a grande legião de brasileiros no topo do esporte: José Aldo, Renan Barão, John Lineker, Rafael Assunção, Rafael dos Anjos, Demian Maia, Vitor Belfort, Lyoto Machida, Glover Teixeira, Rogério Minotouro, Maurício Shogun, Junior Cigano, Fabrício Werdum, Antônio Pezão e Rodrigo Minotauro.

Confira o ranking completo:

Peso por peso:

1. Anderson Silva

2. Jon Jones

3. Georges St. Pierre

4. José Aldo

5. Benson Henderson

6. Cain Velasquez

7. Dominick Cruz

8. Demetrious Johnson

9. Frankie Edgar

10. Dan Henderson

Peso mosca: Campeão / Demetrious Johnson

1. Joseph Benavidez

2. John Dodson

3. Ian McCall

4. John Moraga

5. Jussier ‘Formiga’ Silva

6. Louis Gaudinot

7. Chris Cariaso

8. John Lineker

9. Darren Uyenoyama

10. Ulysses Gomez

Peso galo: Campeão / Dominick Cruz

1. Renan Barão (Campeão interino)

2. Michael McDonald

3. Urijah Faber

4. Eddie Wineland

5. Brad Pickett

6. Brian Bowles

7. Rafael Assunção

8. Scott Jorgensen

9. Mike Easton

10. Ivan Menjivar

Peso Pena: Campeão / José Aldo

1. Chad Mendes

2. Ricardo Lamas

3. Chan Sung Jung

4. Frankie Edgar

5. Dennis Siver

6. Cub Swanson

7. Dustin Poirier

8. Nik Lentz

9. Erik Koch

10. Clay Guida

Peso leve: Campeão / Benson Henderson

1. Gilbert Melendez

2. Anthony Pettis

3. Gray Maynard

4. Nate Diaz

5. Jim Miller

6. Donald Cerrone

7. TJ Grant

8. Rafael dos Anjos

9. Joe Lauzon

10. Khabib Nurmagomedov

Peso meio-médio: Campeão / Georges St-Pierre

1. Johny Hendricks

2. Carlos Condit

3. Nick Diaz

4. Rory MacDonald

5. Demian Maia

6. Jake Ellenberger

7. Martin Kampmann

8. Josh Koscheck

9. Jon Fitch

10. Tarec Saffiedine

Peso médio: Campeão / Anderson Silva

1. Chris Weidman

2. Vitor Belfort

3. Michael Bisping

4. Yushin Okami

5. Mark Muñoz

6. Constantinos Philippou

7. Luke Rockhold

8. Hector Lombard

9. Alan Belcher

10. Tim Boetsch

Peso meio-pesado: Campeão / Jon Jones

1. Dan Henderson

2. Lyoto Machida

3. Alexander Gustafsson

4. Glover Teixeira

5. Rogério ‘Minotouro’ Nogueira

6. Rashad Evans

7. Mauricio ‘Shogun’ Rua

8. Phil Davis

9. Ryan Bader

10. Gegard Mousasi

Peso pesado: Campeão / Cain Velasquez

1. Junior Cigano

2. Fabricio Werdum

3. Daniel Cormier

4. Antônio ‘Pezão’ Silva

5. Frank Mir

6. Alistair Overeem

7. Rodrigo ‘Minotauro’ Nogueira

8. Roy Nelson

9. Stefan Struve

10. Shane Carwin

Postado por oscardaniotti às 16:14

Nenhum comentário

Compartilhe:

Demian Maia volta a mostrar ótimo jiu-jitsu e vence John Fitch

Após descer para a categoria dos meio médios, Demian Maia, ex-desafiante do cinturão dos médios, vem mostrando que essa categoria é realmente melhor para mostrar seu jiu-jitsu, de forma rapida e eficaz. Na noite do último sábado, Demian adotou a estratégia certa, mostrando para o “amarrão John Fitch” o que é lutar com um faixa preta de jiu-jitsu proposto a fazer o melhor da sua arte. Um lutador praticamente intocável pelo UFC, que tem um jiu-jitsu puro e sem firulas. John Fitch, havia declarado que com seu jiu-jitsu finalizaria Demian Maia. Todos Os jurados não tiveram dúvida: decisão unânime para o brasileiro.

Foto: UFC

Postado por oscardaniotti às 16:05

Nenhum comentário

Compartilhe:

Mais popular que nunca, Fitch não menospreza trocação de Demian Maia

Jon Fitch teve de conviver nos últimos cinco anos de sua carreira com o fato de não finalizar seus adversários – sempre tops da categoria. No UFC Rio III, essa imagem mudou, mesmo que não tenha feito Erick Silva dar os três tapinhas num duelo de atletas patrocinados pela Integralmédica Suplementos Nutricionais. Durante os 15 minutos de luta, o americano mostrou que está em grande forma e tentou sair com a vitória antes do fim diversas vezes, inclusive numa chave de braço incrivelmente defendida pelo brasileiro.

O prêmio de melhor luta da noite (cerca de R$ 150 mil) fez com que a popularidade de Fitch voltasse a subir e sua confiança aumentasse ainda mais para o confronto deste sábado, contra Demian Maia, no UFC 156, em Las Vegas.

“Sempre enfrentei grandes adversários, caras impossíveis de finalizar, como Diego Sanchez, Mike Perce… Então não é que não finalizava porque não queria, mas são caras muito, muito duros. Depois dessa luta contra o Erick Silva ganhei muitos novos fãs, mas sempre tive quem me apoiasse a carreira inteira. Minha popularidade está mais alta do que nunca (para enfrentar o Demian)”, afirmou.

No Rio de Janeiro, Fitch conheceu a cidade num city tour e participou da ação social “Fair Play Integralmédica”, com crianças carentes da Comunidade de Manguinhos. E a saudade já bateu. “Quero voltar a lutar no Brasil, com certeza. Tive uma ótima viagem, é um país muito lindo, com uma gente maravilhosa e fico feliz de ter passado um pouco de minha história de luta para as crianças da comunidade. A comida também é incrível”, destacou o fã de churrascarias.

No sábado, muitos esperam um habilidoso combate de chão entre Fitch, wrestler de primeiro nível, e Demian, cinco vezes campeão mundial de jiu-jitsu e uma vez campeão do ADCC. O americano, no entanto, está atento à trocação do brasileiro, que já mostrou em combates, como contra Mark Muñoz, que pode dar trabalho com o boxe.

“Essa luta pode, potencialmente, acontecer em qualquer lugar. As pessoas conhecem o Demian pelo seu jiu-jitsu, mas a trocação dele é muito boa também e parece estar melhor a cada luta”, elogiou.

Quem vencer a luta se posiciona muito bem na categoria meio-médio, que terá o cinturão em jogo no UFC 158, entre Georges St-Pierre e Nick Diaz, que vem de derrota e suspensão por doping. Fitch não quer nem saber dessa luta.”Eu vejo o GSP ainda como o melhor da categoria, mas está uma disputa grande para o posto de desafiante número um. Nesse momento, a única luta na minha categoria que estou prestando atenção é a minha contra o Demian Maia”, concluiu.

Postado por oscardaniotti às 17:02

Nenhum comentário

Compartilhe:

Publicidade
Assine o RSS
Publicidade