publicidade

Jornal do Brasil

Faixa Preta – JBlog – Jornal do Brasil

Reyson Gracie realiza seminários no velho continente.

Venho realizando alguns seminários com o mestre Reyson Gracie no velho continente. Filho de Carlos Gracie, Reyson, visitou a academia de seu sobrinho, Roger Gracie, onde mostrou o melhor da defesa pessoal.

Nas Ilhas canárias, encontramos além de um belo ambiente, muito bom nível de treino dos canários, como são mais conhecidos. A ilha é conhecida com grande celeiro de lutadores, já que tem como esporte principal a luta canária, uma espécie de wrestling, aonde as projeções fazem a diferença no resultado das lutas.

Postado por oscardaniotti às 21:56

Nenhum comentário

Compartilhe:

Após pesagem oficial, Face to Face 10 tem reviravolta em disputa de cinturão

O Hotel Promenade Prime, situado no município de Itaboraí, recebeu, na tarde desta sexta-feira (20), a pesagem oficial do Face to Face 10. Dos 18 lutadores escalados, apenas dois tiveram problemas com a balança. O campeão dos meio-médios (77 kg) Márcio Pedra foi um dos casos. O atleta teve um mal estar e foi proibido de seguir o corte de peso por recomendações médicas. Com isso, ele excedeu em um quilo o limite da divisão (77,1 kg), e deixou vago o cinturão da categoria. Mesmo com vitória de Pedra, o título continuará vago, já que em disputas de cinturão, não é permitido uma libra de tolerância. Apesar do contratempo, o antes desafiante Silvio Boxer passa a ser o único com chances de conquistar o cobiçado título, caso vença o duelo.

Outro a não bater o peso foi o experiente Pedro Nobre, que desmaiou e teve que ser reidratado antes da pesagem, com isso, ficando pouco mais de um quilo acima do limite de sua divisão. Responsáveis por um dos combates mais aguardados do evento, José Maria “No Chance” e Pedro Nobre não entraram em acordo e o duelo foi cancelado. Mesmo após quase três horas de negociações, No Chance se manteve irredutível na decisão de não enfrentar o oponente.

Marcado para este sábado (21) no Vera Gol Clube, na cidade de Itaboraí, região metropolitana do Rio de Janeiro, o Face to Face faz sua estreia em 2015 em grande estilo. Com uma disputa de cinturão e atletas de altíssimo nível, o evento pretende repetir o sucesso do ano passado e seguir ajudando na revelação de talentos para o MMA brasileiro. Consolidado entre os maiores torneios de MMA do país, a organização traz os combates entre o Márcio Pedra e Silvio Boxer, Jorginho Filho e Guilherme Bomba, além de Joilton Peregrino e Alex Cowboy, como seus principais destaques.

O Face to Face Itaboraí não terá venda de ingressos, o evento será exclusivo para convidados. Porém, os amantes do MMA nacional poderão acompanhar todas as lutas do card com exclusividade e ao vivo pelo Canal Combate.

Face to Face 10
Avenida 22 de maio, n° 3428, Outeiro das Pedras, Itaboraí – RJ (Vera Gol Clube)
21 de fevereiro de 2015, 21h
Card completo

Disputa de cinturão
Márcio Pedra (Pejor) x Sílvio Boxer (XGYM) – 77kg (meio-médio)

Card Principal
Guilherme Bomba (BH Rhinos) x Jorginho Filho (War Machine CT) – 77kg (meio-médio)
Joilton Peregrino (XGYM) x Alex Cowboy (TFT) – 77kg (meio-médio)
Rafael Correia (Rizzo Ruas Vale Tudo) x André Muniz (TFT) – 84kg (médios)
Bruno Suema (XGYM) x Marcus Cabecinha (Clayton Mangueira Team) – 57kg (moscas)
Alexandre Dias Cirne (CTLA Nova União) x Júnior Kamikaze (Pejor-Striker) – 61kg (galos)
Clayton Nunes (Equipe Bebezão) x Ugo Barbosa (Russão Thai Itaboraí) – 77 kg (meio-médio)
Andrezão (XGYM) x Marco Aurélio (Projeto Favela Kombat) – 93kg (meio-pesado)

Postado por oscardaniotti às 21:50

Nenhum comentário

Compartilhe:

Preparado para o segundo desafio, Tiago Trator afirma: “Estudei meu adversário para sair com a vitória”

Escalado para o UFC Fight Night Porto Alegre (RS), Tiago Trator fará sua segunda luta dentro da maior organização mundial no próximo domingo (22). Em sua estreia, o brasileiro venceu o mexicano Akbarh Abreloa pelo UFC on Fox 12, em Julho de 2014. O seu segundo desafio será contra o norte-americano Mike De La Torre, válido pela categoria dos pesos-penas (66kg). No entanto, a primeira dificuldade do brasileiro será vencer a balança, já que em sua estreia no UFC ocorreu pelo peso-leve (70kg) e agora ele desce de categoria para assombrar o título de José Aldo.
O atleta do Team Nogueira, mostra-se confiante para o duelo contra De La Torre. Acompanhado de perto e tratado como “futuro campeão do UFC” pelos profissionais que o acompanham, Tiago vive a expectativa de nocautear o seu oponente. Em seus treinamentos, ele intensificou o wrestling para neutralizar o jogo do norte-americano.
“Venho tendo um tratamento especial por todos os treinadores do Team Nogueira e graças a Deus a equipe toda me da o suporte necessário para eu me tornar um atleta melhor a cada dia. Desde quando a luta foi anunciada, comecei a procurar informações sobre o meu adversário e durante esse processo, pude analisar que ele é um ótimo lutador que combina o boxe e wrestling. Diante disso, o meu camp foi uma sombra do que posso enfrentar. Estou preparado para encarar e nocautear De La Torre e assim sair com a minha segunda vitória”, disse.
O lutador, que é natural de Laranjal do Jari (AP), chega para o duelo credenciado com a expressiva marca de 10 vitórias consecutivas. O amapaense, de apenas 27 anos, já foi campeão dos pesos-leves (70kg) do Jungle Fight, e segue a passos firmes para fazer o nome dentro do UFC. A sua última derrota aconteceu em dezembro de 2011 e o próprio afirma que sua cabeça esta boa para aumentar a sequência vitoriosa.
“É claro que esse número é significativo e o meu desejo é que ele aumente para 11 vitórias. Meus treinamentos me deixaram confiantes para encarar essa luta e a minha cabeça está boa. Não penso nessa questão de estatística, mas é claro que isso ajuda a entrar na luta mais confiante. Sei que tenho muito para evoluir e é assim que vou fazendo minha carreira, com paciência. Já fui campeão do Jungle Fight, mas agora o meu objetivo é vencer esse duelo para subir mais um degrau rumo ao meu objetivo que é me manter dentro do UFC para quem sabe um dia ter a oportunidade de ser campeão mundial”, finalizou.

Postado por oscardaniotti às 21:48

Nenhum comentário

Compartilhe:

Cezar Mutante encerra camp e quer nocaute ou finalização no UFC de Porto Alegre

Lutador da Blackzilians encara Sam Alvey no próximo dia 22, na primeira edição da organização no Sul do Brasil

Cezar Mutante tem seu primeiro compromisso de 2015 pelo Ultimate agendando para Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, dia 22 deste mês, na abertura do calendário brasileiro do evento. Após duas lutas no último ano, o vencedor da primeira temporada do The Ultimate Fighter Brasil encara Sam Alvey no UFC Fight Night 61, pela categoria peso-médio (84,3kg). Neste domingo, dia 15, ele termina seu camp de treinamentos, justamente na mesma data de seu aniversário, completando 30 anos de idade.

Natural de Ibitinga, interior de São Paulo, Cezar Mutante tem cartel profissional com 11 lutas, sendo oito vitórias e apenas três derrotas. Em junho de 2012, ele brilhou no TUF Brasil e conquistou a vaga no UFC ao se tornar vencedor do programa na categoria peso-médio, batendo Serginho Vieira na final. Oficialmente no octógono, Mutante venceu Thiago Marreta e Daniel Sarafian e sofreu um revés para CB Dollaway, em março de 2014, algo que não o abalou. Apenas três meses depois, venceu Andrew Craig, e agora busca um novo triunfo em Porto Alegre, motivado por um camp de alto nível na Flórida, Estados Unidos, onde vive.

“Meu treinamento foi ótimo, intenso, muito duro mesmo. Estou focado no melhor, e agora já começo a diminuir o ritmo dos treinos. Hoje, na Blackzilians, nossos treinos são como luta no UFC, só que sem plateia, transmissão, essas coisas (risos). Temos alguns dos melhores lutadores do mundo, e todos lutaram ou ainda vão lutar nesse início de ano, e nos ajudamos muito”, conta Mutante.

Na Blackzilians, o paulista radicado em Minas Gerais treina ao lado de grandes nomes do MMA mundial. Vitor Belfort, amigo e principal mentor da carreira de Mutante, é um dos que auxiliam na preparação. O “Fenômeno” lutaria no dia 28 deste mês pelo UFC 184, desafiando o campeão dos médios, Chris Weidman, mas a disputa acabou adiada após lesão do norte-americano. A proximidade das lutas proporcionou uma grande oportunidade de treinamentos ao lado de Belfort.

“O Vitor lutaria uma semana depois de mim, praticamente, então pude acompanhar bem de perto a preparação dele. Isso elevou muito o nível dos meus treinos. Ele sempre me ajuda com conselhos, me mostra como posso melhorar no octógono. Isso é muito valioso. Também tem o Durinho, meu treinador de jiu-jitsu, que está em camp para lutar no mês que vem – dia 21 de março, contra Josh Thomson. Acompanhei também um pouco da preparação do Anthony Johnson, que lutou no final do mês passado. Isso tudo me ajudou muito, me deu ainda mais vontade de vencer”, relata.

Desejo por nocaute ou finalização em Porto Alegre

Durante os treinamentos, Cezar Mutante aproveitou para estudar Sam Alvey, de modo a encontrar seus pontos fracos. Ciente do possível caminho para a vitória, o brasileiro não quer luta longa no dia 22.

“Meu adversário é um cara experiente, tem mais lutas que eu na carreira, e é muito duro. Mas não me importo com isso. Estudei o jogo dele, vi que tem um bom boxe, mas também tem brechas no jogo que quero explorar. Serei agressivo, buscando a luta o tempo todo. Estou focado no que tenho de bom, no que tenho que fazer dentro do octógono. Dessa forma, passo preocupação para ele. Em Porto Alegre, quero fazer uma grande luta e nocautear ou finalizar”, avisa.

Postado por oscardaniotti às 20:43

Nenhum comentário

Compartilhe:

José Aldo realiza seminário de MMA e Muay Thai em São Paulo

Campeão dos pesos-penas (66kg) do UFC, José Aldo é um dos principais destaques da maior organização de MMA do planeta. Atualmente, ele sustenta uma das maiores invencibilidades da modalidade, com 18 vitórias consecutivas, sendo nove delas por nocaute, e defenderá seu cinturão contra Conor Mcgregor, no dia 11 de julho, em Las Vegas (EUA). Enquanto não volta ao duro processo de preparação para o combate, o amazonense aproveita para passar seus ensinamentos para alunos e admiradores das artes marciais. No próximo dia 14 de março, o lutador estará à frente de um seminário na Team Nogueira SP Zona Sul, situada na Rua Américo Brasiliense, 1393 – Chácara Santo Antônio, na capital paulista.

Capitaneada pelos irmãos Rodrigo Minotauro e Rogério Minotouro, a rede de franquias Team Nogueira tem em seu DNA o conceito de levar experiências de atletas profissionais e renomados para os seus alunos. Foi assim que atletas do quilate de Rousimar Toquinho, Fabricio Werdum, Ricardo Arona e Erick Silva passaram seus ensinamentos aos amantes das artes marciais. As entradas do seminário que será ministrado por José Aldo podem ser adquiridos por R$ 145, para alunos do Team Nogueira, e por R$ 155, para visitantes.

Postado por oscardaniotti às 20:28

Nenhum comentário

Tags: , , , ,

Compartilhe:

Escalado para o Face to Face Itaboraí, Ex-UFC Guilherme Bomba se diz pronto para uma Guerra

Evento que mais cresce dentro do cenário nacional, o Face to Face entra em 2015 para fincar, de vez, sua bandeira entre os maiores eventos do MMA mundial. Em sua primeira edição na temporada, a organização vai expandir ainda mais sua marca e chegará à cidade de Itaboraí, na região metropolitana do Rio de Janeiro, no próximo dia 21 de fevereiro. O card recheado de grandes nomes, tem como um de seus destaques, Guilherme Bomba, ex-participante da terceira edição do reality show The Ultimate Fighter Brasil. Com um cartel de quatro vitórias e duas derrotas, o mineiro encara Jorginho Filho, entre os meio-médios (77kg), e chega credenciado por uma vitória por nocaute sobre Cristiano Branko, no Minas Combat 2, disputado em dezembro do ano passado.

Em sua única aparição pelo UFC, Bomba foi derrotado pelo norte-americano Luke Zachrich. Apesar de ter sofrido o revés em seu primeiro combate na maior organização de MMA do mundo, Guilherme não esmorece e diz ter na manga a receita para retornar um dia à organização.

“Realmente, lutar no UFC é um sonho para qualquer lutador, e não é diferente para mim. Fiz algumas coisas no passado que me arrependo, mas serviram de lição. A vontade de voltar é enorme. Na luta que realizei, aceitei o desafio no peso-médio (84kg), categoria que não é a minha. Enfim, foi um erro do passado, agora é focar no meu trabalho para conseguir uma segunda chance. A minha vida mudou completamente, estou pronto para encarar qualquer lutador, coloquei na minha cabeça que quando fecha o cage, sou eu contra o mundo. É só fazer o que treinei e lutar”, afirmou.

Seu adversário no Face to Face 10, Jorginho Filho possui um cartel invicto (4-0) e é pupilo do Wendell Negão, primeiro oponente e vitória do mineiro, natural de Belo Horizonte, no MMA profissional. Motivado e mais maduro, Guilherme Bomba fez questão de agradecer a Chael Sonnen, seu treinador no TUF Brasil 3, pelos ensinamentos e treinamentos, mas deixou claro que está finalizando seu camp em terras brasileiras.

“Não espero nada além de uma guerra. Estou focado no meu trabalho, não me interessa o que ele preparou para me enfrentar. Minha estratégia é lutar e sair vencedor, estou preparado para que isso aconteça. Chael Sonnen foi um grande amigo que fiz dentro do MMA, aprendi muito com ele, mas nossa relação ficou apenas na amizade. Realizei alguns treinamentos com ele, mas já voltei para o Brasil e hoje treino em Belo Horizonte (MG), com a minha equipe BH RHINOS”.

Bicampeão mundial de jiu-jitsu, Bomba tem como seu carro-chefe a luta agarrada, mas garante estar evoluindo muito na trocação. Prova disso é sua confiança na luta em pé para o seu próximo desafio.

“Primeiramente, só tenho a agradecer ao meu mestre Jucimar Moreira. Ele me ensinou tudo sobre grappling e MMA. Acredito que nunca devemos deixar de lado o melhor de nós, procuro fortalecer o meu jogo agarrado e evoluir na trocação. Procuro aumentar a minha condição física, me preocupo muito com o meu gás na luta, não posso cansar, tenho que estar preparado para os três rounds. Venho dando bastante atenção no meu boxe e kickboxing para surpreender meus adversários, meus treinamentos estão me levando a um nível altíssimo”, concluiu.

O Face to Face Itaboraí não terá venda de ingressos, o evento será exclusivo para convidados. Porém, os amantes do MMA nacional poderão acompanhar todas as lutas do card com exclusividade e ao vivo pelo Canal Combate.

Face to Face Itaboraí
Itaboraí (RJ)
21 de fevereiro de 2015, 20h
Card completo

Disputa de cinturão
Márcio Pedra (Pejor) x Sílvio Boxer (XGYM) – 77kg (meio-médio)

Card Principal
Guilherme Bomba (BH Rhinos) x Jorginho Filho (War Machine CT) – 77kg (meio-médio)
Pedro Nobre (BTT) x José Maria “No Chance” (Team Nogueira)- 57kg (moscas)
Joilton Peregrino (XGYM) x Alex Cowboy (TFT) – 77kg (meio-médio)
Rafael Correia (Rizzo Ruas Vale Tudo) x André Muniz (TFT) – 84kg (médios)
Bruno Suema (XGYM) x Marcus Cabecinha (Clayton Mangueira Team) – 57kg (moscas)
Alexandre Dias Cirne (CTLA Nova União) x Júnior Kamikaze (Pejor-Striker) – 61kg (galos)
Clayton Nunes (Equipe Bebezão) x Hugo Barbosa (Russão Thai Itaboraí) – 77 kg (meio-médio)
Andrezão (XGYM) x Marco Aurélio (Projeto Favela Kombat) – 93kg (meio-pesado)

Postado por oscardaniotti às 10:29

Nenhum comentário

Compartilhe:

Léo Santos garante torcida em peso e planeja finalização no Rio

Atleta da Nova União, que completa 35 anos nesta quinta-feira, dia 5 de fevereiro, encara Matt Wiman dia 21 de março, no Rio de Janeiro, no UFC Fight Night 62

Consolidado no mundo do jiu-jitsu com sete títulos mundiais, Léo Santos tem novo compromisso pela frente para seguir sua caminhada no UFC. O peso-leve (até 70,3kg), vencedor da segunda edição do reality show The Ultimate Fighter Brasil, enfrenta o experiente norte-americano Matt Wiman no dia 21 de março, pelo UFC Fight Night 62, no Rio de Janeiro, e a expectativa é de grande apoio de amigos e familiares no Ginásio do Maracanãzinho. O atleta, patrocinado pela EWC Watches, comemora 35 anos de vida nesta quinta-feira, dia 5 de fevereiro, com planos de voltar às suas origens da arte suave para finalizar Wiman e manter a invencibilidade de nove lutas, sendo três delas no octógono.

A trajetória do brasileiro na organização americana foi toda construída no Brasil. Após estrear vencendo o Willian Patolino na final do TUF Brasil 2, em Fortaleza, o carioca radicado em Campos passou ainda por Natal, onde empatou com Norman Parke, e por Brasília, em seu último duelo. Na ocasião, ele superou Efrain Escudero por pontos. Continuando a trajetória em território nacional, Léo lutará pela primeira vez na sua cidade-natal, e promete encher o ginásio de fãs.

“Fiquei muito feliz com essa luta aqui no Rio. Sou carioca, nascido na cidade, mas me considero campista por ter vivido boa parte da minha vida em Campos. Podem ter certeza que vou trazer uma galera de lá para o Maracãnazinho. Estive no UFC 179 para acompanhar a luta do (José) Aldo, vi que o calor da galera é diferente, e isso só aumenta minha motivação para chegar lá e dar meu melhor. Lutar na frente de amigos, familiares e esse povo carioca, que é tão vibrante, vai ser especial. Confesso que estou ansioso”, garante Léo.

Passar mais um aniversário em ritmo intenso de treinamentos não é nenhuma novidade para Léo Santos, que nos dois últimos anos viveu situações semelhantes para os duelos com Parke e Patolino, respectivamente. O oponente dessa vez, porém, é considerado mais complicado para Léo por um motivo simples: é o próximo. Aos 31 anos, Matt Wiman é um velho conhecido do UFC, com quase nove anos competindo pela organização. No octógono, o norte-americano soma 10 vitórias e cinco derrotas. Além disso, Wiman nunca foi finalizado na carreira, escrita que Léo busca encerrar no dia 21 de março.

“Conheço o jogo do Wiman, já vi algumas lutas dele e sei que vai ser um adversário bem duro. Vi que ele nunca foi finalizado na carreira e isso só me deixou com mais vontade de colocar minha especialidade em prática, que é o jiu-jitsu. Estou fazendo um camp de treinamento muito bom, trabalhando em cima dos pontos fortes do meu adversário para terminar essa luta antes do fim dos três rounds, de preferência com uma finalização”, avisa.

Postado por oscardaniotti às 15:08

Nenhum comentário

Compartilhe:

Dudu Dantas comemora aniversário e torce por relógio ‘voando’ até próxima luta no Bellator

Carioca, que encara o norte-americano no Bellator 135, em março, nos Estados Unidos, completa 26 anos e reforça treino de wrestiling

Motivação não falta para Dudu Dantas retomar o caminho das vitórias. Nesta terça-feira, dia 3 de fevereiro, o atleta da Nova União completa 26 anos de idade, em meio à preparação para a luta contra Mike Richman, no Bellator 135, nos Estados Unidos, dia 27 de março, a primeira desde a perda do cinturão peso-galo (até 61,2kg) para Joe Warren, em outubro do ano passado. A festa de aniversário, como tantas vezes, será feita no tatame da Nova União, agora sede de uma intensa rotina de treinos de wrestling.

Dono de um cartel expressivo de 16 vitórias e quatro derrotas e um dos principais nomes da equipe, Dudu não se deixou abalar pelo revés sofrido por Warren e iniciou 2015 focado em recuperar o título. A ansiedade é grande, e o relógio um inimigo de quem, por dois anos, ocupou o posto de número um do Bellator. Por isso, o presente escolhido é ver os ponteiros avançando rapidamente até o dia 27 de março.

“Fico muito feliz de completar mais um ano de vida com saúde para fazer o que mais amo. Estou ansioso para lutar novamente. Se pudesse, pediria como presente de aniversário que o tempo passasse rápido para chegar logo minha luta. Será o primeiro desafio da volta por cima e tenho certeza que não vou decepcionar. Estou treinando muito duro, horas e horas por dia, para chegar lá e mostrar o verdadeiro Dudu”, garante.

O duelo contra Warren não trouxe só decepção com o resultado. Após a derrota, Dudu e seu estafe enxergaram a necessidade de evoluir o treinamento de wrestiling, principal especialidade dos norte-americanos. “Junto com minha equipe, senti que faltou wrestling em minha última luta. Então, se é isso que faltava, procurei evoluir nessa área. Intensifiquei meus treinos com o Daniel Pirata, que é treinador da Seleção Brasileira de luta olímpica também, e já me sinto muito mais confiante para atacar sem receio de ser derrubado”, afirma.

Adversário de Dudu, o experiente Mike Richman vai para sua 11ª luta no Bellator e apresenta uma sequência de duas vitórias, sobre o ex-UFC Nam Phan e sobre Ed West. Especialista na trocação, Richman possui 18 vitórias no cartel, sendo nove delas por nocaute, o que agrada o brasileiro, também especialista na luta em pé.

“Ele é um cara muito duro, tem uma trocação perigosa, é forte, mas é um adversário bom para enfrentar agora. Quero uma luta contra alguém que goste de lutar em pé, porque confio muito na minha velocidade e em minhas combinações. Essa luta vai ser como os fãs gostam, toda disputada em pé, até ele cair”, projeta.

Postado por oscardaniotti às 22:19

Nenhum comentário

Compartilhe:

Publicidade
Assine o RSS
Publicidade