publicidade

Jornal do Brasil

Faixa Preta – JBlog – Jornal do Brasil

Istela Nunes dá show e nocauteia Karol Martins com chute na cabeça na luta principal do FLC 2

Não faltou emoção na 2ª edição do FLC, realizada na noite da última quinta-feira, 21, na Central Única das Favelas (Cufa), debaixo do viaduto Negrão de Lima, em Madureira, Zona Norte do Rio de Janeiro. Uma prova disso é que das nove lutas disputadas, quatro acabaram em nocaute e cinco em finalizações. O grande destaque foi a paranaense Istela Nunes, que fez jus ao título de campeã mundial de muay thai e nocauteou Karoline Martins com um belíssimo chute na cabeça, no 3º round do duelo principal. Quem também chamou a atenção foi Lucas Perizinho. O jovem, de 25 anos, superou Iuris Pascoal por nocaute técnico, após resistir uma guilhotina encaixada e castigar o seu adversário na sequência. Todos as disputas foram transmitidas ao vivo pelo canal Combate e acompanhadas do local pelo olheiro do UFC Denis Martin.

Outras boas surpresas do evento foram Luan Danger e o Wellington Neném. O primeiro foi escalado com três dias de antecedência para enfrentar o curitibano Eduardo “Neymar” Dinis e, apesar disso, não se intimidou e venceu por finalização, no 2º round. Já o Neném apresentou um muay thai de muita qualidade e nocauteou o estreante Harles Juvino, no 1º round, após uma sequência incrível de socos, joelhadas e chutes.

Um duelo que, também, merece ser lembrado foi entre Slam Gigante e Júnior Dinamite. Com uma movimentação intensa e muita versatilidade, os pesos-pesados surpreenderam o público presente e travaram uma verdadeira guerra. Melhor para o Gigante, que aproveitou a fragilidade do jogo de chão do seu adversário para encaixar um mata-leão e finalizar o duelo. Confira abaixo os resultados completos:

Paulo César venceu Bruno Amici por nocaute técnico, aos 5min do 2R;
Thiago Manchinha venceu Diego Vargas por finalização (katagatame), aos 2m45s do 2R;
Slam Gigante venceu Júnior Dinamite por finalização (mata-leão), aos 2m03s do 2R;
Wellington Neném venceu Harles Juvino por nocaute técnico, aos 4m54s do 1R;
Fábio Nativo venceu Vanilton Antunes por finalização (triângulo), aos 1m36s do 2R;
Tayron Pedro venceu Victor Nunes por finalização (chave de braço), aos 2m56s do 1R;
Lucas Perizinho venceu Iuris Pascoal por nocaute técnico, aos 4m15s do 1R;
Luan Danger venceu Neymar Dinis por finalização (guilhotina invertida), aos 2m42s do 2R;
Istela Nunes venceu Karoline Martins por nocaute, aos 3min do 3R.

Postado por oscardaniotti às 11:46

Nenhum comentário

Compartilhe:

ZOFF 2 fez ferver a Zona Oeste com excelentes combates e estrutura

A segunda edição do ZOFF (Zona Oeste Fire Fight) agitou mais uma vez a Zona Oeste do Rio de Janeiro e quem compareceu ao Centro de Convivência de Padre Miguel no último sábado (23) assistiu a grandes lutas de MMA e K-1. As lutas profissionais contaram com um show de nocautes e finalizações, no duelo principal da noite, Cauatã Samuel conquistou o cinturão dos penas (até 66kg) ao finalizar Henrique Souza no primeiro round.

O combate principal começou bastante movimentado com os dois lutadores indo para cima. Cauatã Samuel tentava usar a maior envergadura para controlar, mas Henrique Souza conseguiu encurtar a distância e passou a dominar o centro do octógono, onde conectou bons socos. Henrique passou a encurralar o adversário na grade e pressionou com fortes socos, levando o duelo para o chão.

Especialista em Jiu-Jitsu, Cauatã Samuel começou a se encontrar na luta quando o confronto foi para o solo, onde o atleta da LN Team tentou finalizar com um triângulo, mas Henrique Souza conseguiu defender e aplicou mais socos. Cauatã não desistiu e conseguiu a finalização após encaixar um belo armlock.

“A vitória veio depois de muito treino, os treinos deixam as coisas mais fáceis. Em alguns momentos não ouvi muita coisa, pois a mão dele entrou muito forte e quase fui a lona, mas o jiu-jitsu salva. O armlock é meu trunfo, minha carta na manga, sou do Jiu-Jitsu e sempre tenho o armlock na manga e do nada ele aparece e vem, e dessa vez consegui encaixar”, disse Cauatã.

No co-evento principal, o combate feminino entre Luana Carvalho e Núbia Nascimento foi bastante movimentado e de trocação franca. Após três rounds bastante equilibrados, as duas lutadoras terminaram empatadas.

Outro destaque foi a vitória de Alan Bispo sobre Michel Couto, onde o atleta da Team Base usou a maior envergadura para dominar o centro do octógono, conectando bons socos e chutes, enquanto Michel resistia e tentava levar a luta para o solo. No segundo round, Alan continuou dominando e conseguiu a montada para aplicar o ground and pound, desferindo diversos socos até o árbitro interromper o combate.

A luta mais rápida da noite foi entre o duelo entre Pedro PQD e Pedro Pudy, onde PQD precisou de apenas 55 segundos para encaixar uma bela guilhotina e finalizar o combate.

Um fato curioso, aconteceu um pouco antes da abertura dos portões para o card profissional, uma pane elétrica na rua ocasionou um breve incêndio na fachada do Centro de Convivência, mas foi rapidamente controlado pela brigada de incêndio e foi dado início e andamento ao evento.

Confira os resultados do ZOFF 2
MMA
Até 66Kg – Cauatã Samuel (LN Team/Pitbull) venceu Henrique Souza (Rio Extreme Fighters) por finalização (arm lock) aos 3:50 do 1º round. Árbitro: Wendell Negão
Até 61Kg – Luana Carvalho (Brafighters CT) e Núbia Nascimento (LN Team/Pitbull) empataram Árbitro: Wendell Negão
Até 93Kg – Alan Bispo (Team Base) venceu Michel Couto (Relma Combat) por nocaute técnico (socos) aos 2:14 do 2º round Árbitro: Wendell Negão
Até 66Kg – Pedro PQD (Relma Combat) venceu Pedro Pudy (Bomba Team) por finalização (guilhotina) aos 55 segundos do 1º round Árbitro: Wendell Negão
Até 57Kg – Raul Andrade (Brafighters CT) venceu Ivan Júnior (LN Team/Pitbull) por nocaute técnico (desistência por contusão) aos 4:47 do 1º round Árbitro: Gilberto Arbuez
Até 61Kg – Wagner Ratinho (Champion Team) venceu Rogério Moreira (Relma Combat) por finalização (guilhotina) aos 3:48 do 1º round Árbitro: Reinaldo Mudo
Até 61Kg – Lucas Gomes (Rio Extreme) venceu Thiago Jerônimo (Relma Combat) por nocaute técnico (socos) aos 2:11 do 2º round Árbitro: Leonardo Carvalho
Até 61Kg – Mailson Alves (Kromus College) venceu Ytalo Souza (LN Team/Pitbull) por finalização (mata-leão) aos 2:10 do 3º round Árbitro: Leonardo Carvalho
Até 57Kg – Guilherme Cadena (Rio Extreme Fighters) venceu Erick da Kelson (Relma Combat) por finalização (armlock) aos 1:55 do 1º round Árbitro: Wladmir Garcia
Até 61Kg – Mario da Costa (Relma Combat) venceu André Luiz Negrito (War Machine) por finalização aos 1:56 do 1º round Árbitro: Wladmir Garcia
Até 66Kg – Alan Galo de Aço (Fraternidade da Luta) venceu Ronaldo Jacaré (Rio Extreme Fighters) por decisão unânime Árbitro: Gilberto Arbuez

K-1
Até 66kg – Caionã Batista (Nael Pedra Team) venceu Douglas Santana (LN Team/Pitbull) por decisão unânime – Disputa de cinturão
Até 75Kg – Wesley Mendes (Fraternidade da Luta) venceu Cristian Carter (Índio Team) por nocaute (socos) aos 2:00 do 1º round

Postado por oscardaniotti às 11:35

Nenhum comentário

Compartilhe:

Aspera FC faz história com eventos simultâneos no Brasil e exterior; Iliarde Santos vence

Organização de MMA é a nova cliente da Garra Comunicação; Edições do último sábado foram realizadas em Rondônia e na Espanha

Pela primeira vez na história, uma organização brasileira de artes marciais mistas sediou dois eventos no mesmo dia, em dois locais diferentes. O Aspera Fighting Championship alcançou este feito no último sábado, dia 23 de abril, com suas edições 35 e 36, respectivamente em Ji-Paraná, em Rondônia, e nas Ilhas Canárias, na Espanha, esta em parceria com o Ansgar Fighting League. Foi também a primeira vez desde 2006 que um evento brasileiro foi realizado fora do país. Na edição nacional, vitória de Iliarde Santos, ex-UFC, sobre a revelação Bruno Viana, na luta principal, e triunfo de Alexandre Sangue, da Kings MMA, sobre Wesley Oliveira, da Chute Boxe.

Já na cidade de Las Palmas, melhor para os espanhóis no Desafio AFC vs AFL, realizado na categoria até 77kg. Vitórias de Juanma Suárez sobre Dede Santos, por chave-de-braço no segundo round, e de Gerardo Lima em cima de Gabriel Macario, com um mata-leão ainda no primeiro assalto. Na próxima edição do desafio, no segundo semestre deste ano, os brasileiros é que receberão os espanhóis, contando com o fator “casa” para vencer.

“Ficamos muito orgulhosos em fazer parte da história do MMA brasileiro de uma forma tão marcante”, celebra Marcelo Brigadeiro, presidente do Aspera FC. “Temos levado as artes marciais mistas para todo o Brasil e agora também levamos o nome do Aspera e a nossa bandeira para a Espanha. Agradecemos aos nossos parceiros por tornarem isso realidade. Foram dois grandes shows, com lutas de alto nível, e que dão uma prova do que vem por aí nos próximos meses. Traremos muita ação e MMA de qualidade nos próximos eventos”, conclui.

As duas próximas edições do Aspera Fighting Championship serão no no mês de maio. No dia 4, a cidade de Lima, no Peru, recebe o Desafio AFC vs FFC (Fusion Fighting Championships), com seis brasileiros enfrentando seis peruanos. No dia 27, o Aspera realiza grande evento em Barueri, Região Metropolitana de São Paulo, no ginásio José Corrêa, palco de duas edições do UFC.

Alexandre Sangue: 99% anjo e 100% confirmado como desafiante ao cinturão

Pupilo de Mauricio Shogun e treinando na Kings MMA, Alexandre Sangue deu show no AFC 35 desde antes de subir ao cage. Fantasiado de anjo, entrou para a co-luta principal ao som de “Aquele 1%”, sucesso de Wesley Safadão, e não deixou nem 1% de dúvida de que merece disputar o cinturão peso-leve: finalizou Wesley Oliveira com um incrível triângulo voador em apenas 51 segundos do primeiro round. A luta está marcada para o dia 18 de junho, no Aspera FC 41, na cidade catarinense de Balneário Camboriú. O adversário seria o veterano Ricardo Tirloni, mas este, lesionado, será substituído por outro nome a ser anunciado em breve.

Iliarde Santos vence e alcança trigésima vitória na carreira

Um dos veteranos mais vitoriosos em atividade no Brasil, Iliarde Santos fez uma luta duríssima com Bruno Viana, principal lutador do MMA de Rondônia. Após três rounds de muita combatividade, o ex-atleta do UFC teve o braço erguido na decisão dividida dos juízes laterais. Foi sua trigésima vitória na carreira, a terceira em cinco exibições desde que saiu do UFC, em outubro de 2013.

A vitória de Iliarde foi uma das duas únicas lutas que passaram do primeiro round. Nas outras seis, incluindo a de Alexandre Sangue, todas terminaram com finalizações ou nocautes antes do primeiro intervalo. Destaque para o peso-mosca Rômulo Baiano, da Chute Boxe/Cyborg Team, que nocauteou Clebinho Oliveira, da Impacto MMA, por nocaute em apenas 20 segundos.

Resultados Oficiais – Aspera FC 35: Santos vs Viana

Data: 23 de abril de 2016
Local: Ginásio do Vera Cruz Sport Club – Ji-Paraná (RO)

Luta principal até 61kg: Iliarde Santos (American Top Team) venceu Bruno Viana (Coliseum Gym) por decisão dividida dos juízes laterais
Co-main event até 77kg: Alexandre Sangue (Kings MMA) venceu Wesley Oliveira (Chute Boxe) por finalização (triângulo voador) aos 0:51 do primeiro round
Até 66kg – Alexandre “Lek Lek” (Nova União Manaus) venceu Yan Fernandes (Sparta Nenem Team) por finalização (armlock) aos 3:32 do primeiro round
Até 70kg – Wallyson Latino (Impacto Naja Thai) venceu João Paulo Almeida Alves (Chute Boxe) por nocaute aos 1:03 do primeiro round
Até 57kg – Marcone Muniz (Astra Fight Team Brasília) venceu Cícero Miyagi (Miyagi Team) por finalização (armlock) aos 2:51 do primeiro round
Até 61kg – Alexsandro Cangaty (Sparta Nenem Team) venceu Kevin Hauthequeste (Chute Boxe) por finalização (triângulo) aos 3:31 do primeiro round
Até 57kg Feminino – Fabrina Gladiadora (Coliseum Gym) venceu Jaqueline Bento (Equipe Tobias) por decisão unânime
Até 57kg – Rômulo Baiano (Chute Boxe / Team Cyborg) venceu Clebinho Oliveira (Impacto MMA) por nocaute aos 0:20 do primeiro round

Aspera FC 36: AFC vs AFL

Data: 23 de abril de 2016
Local: Telde em Las Palmas, Gran Canaria, Ilhas Canárias, Espanha

Desafio AFC x AFL
Até 77kg – Juanma Suárez (Team AFL) venceu Dede Santos (Team AFC) por finalização (armlock) aos 3:01 do R2
Até 77kg – Gerardo Lima (Team AFL) venceu Gabriel Macario (Team AFC) por finalização (mata-leão) aos 2:19 do R1

Lutas do Card

Daniel Requeijo venceu Jesus Montero por nocaute técnico no primeiro round
Victor Marinho venceu Jonay Sanchez por finalização (chave-de-braço) no primeiro round
Thiago Martins venceu Zeben Ruiz por finalização (chave-de-braço) no primeiro round
A luta entre Nestor Oropesa e Rogelio Gonzalez terminou em No Contest
João Bonfim venceu Alcorac Caballero por finalização (mata-leão) no primeiro round
Lionel Moreno venceu Jorge Guerra por finalização (mata-leão) no segundo round

Postado por oscardaniotti às 11:31

Nenhum comentário

Compartilhe:

Publicidade
Assine o RSS
Publicidade