publicidade

Jornal do Brasil

Faixa Preta – JBlog – Jornal do Brasil

NCE retorna neste sábado com duas disputas de cinturão em sua 30ª edição

Maior celeiro de revelações do MMA nacional, o New Corpore Extreme retorna para sua trigésima edição, que mais uma vez será disputada no Centro de Lutas New Corpore Fight, na Praça Nossa Senhora da Apresentação 301–A, em Irajá, no Rio de Janeiro (RJ). O evento será realizado neste sábado (15), às 20h (horário de Brasília), com ingressos ao preço de R$ 30,00. As entradas podem ser adquiridas na recepção da New Corpore Fight.
Ao todo, serão 13 combates profissionais, com destaque para as duas disputas de cinturão, entre Andrey Augusto x Alexsander Querubim e Thiago Cardoso x Wanderson Samurai, nas categorias peso-pena (até 66kg) e peso-pesado (até 120kg), respectivamente.
Outros duelos da noite muito aguardados ficam por conta dos confrontos entre Heloísa Azevedo x Tati Brutus, Lucas Chagas x Rodrigo Roldan, Márcio Moraes x Peterson Molina, Julie Mezabarba x Priscila Gomes e Diego Leonel x Lucas Mattos.
“Estamos muito animados para essa edição, fizemos uma mescla entre lutadores iniciantes e outros já mais experientes. O NCE tem essa pegada de abrir suas portas para todas as equipes e atletas poderem desenvolver os seus trabalhos. Tenho certeza que teremos grandes duelos”, disse Renato Dominguez, presidente do New Corpore Extreme.
Além das lutas profissionais, o evento terá um dia inteiro de modalidades amadoras (Muay thai, NO GI e MMA Amador). O card amador terá início às 9h.
New Corpore Extreme 30
15 de setembro, Rio de Janeiro (RJ)
20h (horário de Brasília)
Card Profissional
Cinturão 66kg – Andrey Augusto (RD Champions) x Alexsander Querubim (Nova União)
Cinturão 120kg – Thiago Cardoso (IFTEAM) x Wanderson Samurai (Team Base)
60kg – Heloísa Azevedo (IFTEAM) x Tati Brutus (Fusion Fight Team)
61kg – Lucas Chagas (Fusion Fight Team) x Rodrigo Roldan (Baixinho Team)
70kg – Márcio Moraes (RD Champions) x Peterson Molina (Fusion Fight Team)
48kg – Julie Mezabarba (RD Champions ) x Priscila Gomes (Game Fight)
70kg – Diego Leonel (ATS Team) x Lucas Mattos (Projeto Filhos de Davi)
84kg – Adriano Rodrigues (RD Champions) x Leandro Couto (Game Fight)
84kg – Matheus Silva (RD Champions) x Malony Spartacus (Clube Pitbull)
70kg – Nícolas Cocuccio (RD Champions) x Danilo Barbosa (CF TEAM)
70kg – Dener Machine (ATS Team) x Bruno Guimarães (ABJJMMASTRIKER)
54kg – Yan Teixeira (ARI Fight) x Gabriel Barata (R1)
61kg – Jonathan Rodrigues (ARI Fight) x Lucas Nascimento (IFTEAM)

Postado por oscardaniotti às 19:07

Nenhum comentário

Compartilhe:

Gracie Pro 2018 define card de superlutas

Evento acontece nos dias 29 e 30 de setembro no Maracanãzinho, Rio de Janeiro, com campeões mundiais de jiu-jitsu em ação nas principais lutas da nova edição
Um glorioso capítulo da história do jiu-jitsu foi escrito em 2017, quando o Gracie Pro estreou no cenário internacional da modalidade. Um ano depois, a organização do evento definiu os atletas escalados para o card de superlutas da edição deste ano, e campeões mundiais não faltam no time. O Gracie Pro 2018 será nos dias 29 e 30 de setembro, com o último dia recebendo as superlutas, e terá como palco o histórico ginásio do Maracanãzinho, zona norte do Rio de Janeiro. Inscrições para competidores e venda de ingressos estão disponíveis através do site graciepro.com.br.

Após Roger Gracie finalizar Marcus Buchecha na principal luta da edição de estreia do evento, Clark será o representante da família mais tradicional do jiu-jitsu no Gracie Pro 2018. Conhecido por seu perigoso ataque no omoplata, ele fará a luta principal contra Gilbert Durinho, campeão mundial em 2011 e lutador de MMA peso-leve do UFC. A luta terá 15 minutos de duração e limite de peso de 82,3 kg, com regras da Federação Internacional de Jiu-jitsu Brasileiro, a IBJJF, que regerá todas as lutas do evento.

Na co-luta principal do Gracie Pro 2018, o retorno de uma verdadeira lenda viva da arte suave. Campeão do mundo em 2000 e 2003 e um dos mais carismáticos lutadores, Fernando Tererê volta à ativa em desafio contra Raphael Abi-Rihan, campeão europeu em 2007 e campeão mundial máster em 2016. O combate terá tempo limite de 8 minutos, com peso até 86 kg.

Mulher a ser batida no jiu-jitsu feminino atual, Tayane Porfirio é mais uma vez presença certa no tatame do Gracie Pro. E o compromisso neste ano será contra uma velha conhecida. Atual bicampeã mundial, Tayane encara Jessica Swanson em uma das superlutas, no que será também reedição da final da categoria absoluto do evento em 2017, vencida por Tayane. Na abertura do card de superlutas, mais um vencedor do ano passado. Gustavinho Saraiva, campeão absoluto do Gracie Pro 2017, enfrenta Fernando Fernandes, o Nandão, que garantiu vaga no desafio após conquistar o Inter Gracie do último ano. Os dois confrontos serão disputados sem limite de peso.

“Após a incrível estreia que tivemos no ano passado, estamos trabalhando ainda mais para fazer do Gracie Pro 2018 um novo capítulo bem-sucedido na história do jiu-jitsu. Para isso, escalamos incríveis lutadores, campeões mundiais e donos de uma excelente qualidade. Teremos lutas de altíssimo nível, além das disputas em todas as faixas e todas as idades. E tudo isso terá como palco um dos templos do jiu-jitsu, o Maracanãzinho, que recebeu lutas históricas no passado. Quem for competir ou assistir, pode esperar um grande show nos dias 29 e 30 de setembro”, avisa Kyra Gracie, pentacampeã mundial de jiu-jitsu e organizadora do evento ao lado da empresária Mariana Britto.

Inscrições abertas e ingressos à venda

O segundo lote de inscrições para o Gracie Pro 2018 está disponível para os competidores através do site graciepro.com.br. As vagas são limitadas. Os atletas até 15 anos pagam R$ 55,00 (cinquenta e cinco reais), enquanto o valor para inscrição dos demais atletas é de R$ 110,00 (cento e dez reais). Para acompanhar o segundo dia de evento com as superlutas e finais das disputas na faixa preta, os ingressos estão à venda através do sitebilheteriadigital.com, com valores a partir de R$ 10,00 (dez reais) para a arquibancada e R$ 50,00 (cinquenta reais) para a arquibancada premium.

Assim como na estreia, o evento terá disputas em todas as categorias de faixas no masculino e feminino, divididas em pré-mirim, mirim, infantil A, infantil B, infanto juvenil A, infanto juvenil B, juvenil, adulto e máster, além do duelos absolutos. O sistema de divisão de categoria por peso, regras e tempo das lutas será o mesmo da IBJJF. Haverá distribuição de medalhas para os primeiros de cada categoria em todas as faixas, além de premiação em dinheiro para os vencedores no adulto e no absoluto, também em todas as faixas. Todos os atletas inscritos terão o suporte de fisioterapeutas, hidratação e mesa de frutas à disposição.

A volta ao templo

O Gracie Pro 2018 marcará a volta das artes marciais ao Maracanãzinho após anos de ausência. O ginásio serviu como palco para memoráveis embates. Nos primórdios dos lendários desafios da família Gracie, Carlson defendeu o nome do clã e enfrentou Waldemar Santana duas vezes. O empate em 1955 e a vitória de Carlson no ano seguinte levaram ao ginásio, somados os públicos dos dois eventos, mais de 65 mil pessoas, segundo relatos da imprensa na época.

Nos anos 1980, o ginásio do Maracanãzinho voltou a sediar históricos combates, com destaque para o reencontro entre Rickson Gracie e Rei Zulu, em 1983. A partir de então, o local se tornou uma espécie de “templo sagrado” do mundo das lutas. Nomes como Marco Ruas, Fernando Pinduka, Mestre Hulk, Amauri Bitetti, Pedro Rizzo, Paulão Filho, Ricardo Arona e José Aldo deixaram suas marcas no ginásio, que também recebeu duas edições do UFC nesta década, a última em março de 2015.

 

Serviço – Gracie Pro 2018

Data: 29 e 30 de setembro, sábado e domingo

Horário: 8h

Local: Maracanãzinho

Endereço: Av. Pres. Castelo Branco, Portão 3 – Maracanã – Rio de Janeiro / RJ

Inscrições: graciepro.com.br

Ingressos: bilheteriadigital.com

 

Sobre Gracie Pro

O Gracie Pro é um evento de jiu-jitsu idealizado pela multicampeã da arte suave Kyra Gracie e pela empresária Mariana Britto, organizado pela empresa 1Touch Eventos, e tem como objetivo oferecer uma nova experiência para atletas e fãs. A primeira edição ocorreu nos dias 22 e 23 de julho de 2017, na Arena Carioca 1, no Parque Olímpico do Rio de Janeiro, e coroou Roger Gracie em memorável duelo contra Marcus Buchecha. Em 2018, o evento marca o retorno do jiu-jitsu ao Maracanãzinho, nos dias 29 e 30 de setembro.

Postado por oscardaniotti às 17:21

Nenhum comentário

Compartilhe:

Shooto Bope: Ronys Torres vence e mantém cinturão em noite de homenagens

Amazonense não toma conhecimento de Marcio Bruno, finaliza e mantém título dos ultra-leves; Lara Procópio, Haroldo Bunn e Rafael Bernardo são outros destaques de noite em homenagem ao Dia do Soldado

 

Fotos em anexo – Crédito: Natalino Werneck/Werneck Produções

A já tradicional edição do Shooto Brasil em homenagem ao Bope (Batalhão de Operações Especiais do Rio de Janeiro) pegou fogo na noite desta sexta-feira, dia 24 de agosto, no Rio de Janeiro. Com a presença de muitos policiais de diversas corporações na plateia, o público viu o ex-UFC Ronys Torres despachar o desafiante Marcio Bruno e manter o título dos ultra-leves (até 72,6kg) na luta principal do Shooto Brasil 87. No co-main event a mineira Lara Procópio, campeã dos galos, venceu a veterana Sidy Rocha na disputa pelo cinturão peso-mosca (até 56,7kg) feminino, mas não pode ficar com o título por não ter batido o peso na véspera do evento. Outros destaques foram os triunfos do agente federal Haroldo Bunn diante do lendário Johil de Oliveira e do soldado do Bope Rafael Bernardo, que bateu Rafael Cacique por finalização.

O main event do Shooto Brasil colocou frente a frente dois atletas em momentos distintos. Ronys Torres, campeão dos ultra-leves, presente nas quatro primeiras edições do Shooto e com passagens pelo UFC e WSOF, encarou Marcio Bruno, desafiante e candidato a zebra da noite.  E o campeão entrou disposto a manter a invencibilidade no Shooto. Controlando a luta desde o início, ele castigou Bruno durante todo o primeiro round. No segundo assalto o cenário se manteve, com Ronys controlando completamente a luta e quase conseguindo uma finalização. No round final Bruno sucumbiu a um justo mata-leão de Ronys, que garantiu a primeira defesa bem sucedida nos ultra-leves para festa da torcida presente a Upper Arena.

No co-main event, o cinturão peso-mosca do Shooto Brasil estava em disputa, mas por não ter batido o peso na manhã de ontem, a mineira Lara Procópio, que já é campeã dos galos, não estava apta a levar o título diante de Sidy Rocha. Mesmo sem o objeto em jogo para ela, Lara partiu para cima da veterana Sidy e levou vantagem no primeiro round após um início complicado. No segundo assalto, Sidy equilibrou o duelo deixando a decisão para os cinco minutos finais. No assalto derradeiro mais equilíbrio, com leve vantagem para Lara que venceu por decisão unânime, mas não ficou com o título dos moscas feminino pela falha na balança.

Bunn bate Johil em revanche e soldados do Bope tem destinos opostos

Um dos combates mais esperados da noite era a revanche entre o veterano policial federal Haroldo Bunn e o lendário Johil de Oliveira, ex-Pride e com 49 anos atualmente. E se Bunn foi derrotado na primeira luta entre os dois na edição pioneira do Shooto Bope, dessa vez a história foi diferente. O agente federal, empurrado pela torcida, dominou e venceu o veterano Johil por finalização no fim do primeiro round. O faixa preta de jiu-jitsu da Nova União e professor da arte suave no Bope, Andrius Tigrão foi mais um a ganhar intenso apoio do público presente. Ele encarou Ugo Barbosa, especialista em muay thai. E com a luta desenvolvida toda em pé, quem levou a melhor foi Barbosa ao conectar boa sequência e vencer por nocaute ainda no primeiro round.

Representantes do Bope na noite desta sexta, Rafael Bernardo e Willian Ferreira também tiveram muito apoio do público e de todos os companheiros de corporação nas arquibancadas, mas dentro do octógono o destino dos dois foi diferente. Rafael encarou seu xará Rafael Cacique e, no embalo da galera, passou por cima. Depois de dominar os dois primeiro rounds ele castigou o oponente para vencer por finalização após belo katagatame. O tamanho da festa para Rafael foi proporcional a decepção com Willian. Ele teve uma missão complicada diante de Wandenberg Nascimento, que controlou o soldado do Bope desde início da luta e venceu por nocaute técnico no segundo round após sequência no ground and pound.

Uma das revelações da equipe Nova União, Guilherme Doin foi surpreendido por Ricardo de Souza. Depois de começar bem a luta Doin sofreu um knockdown ainda no round inicial que terminou com um nocaute técnico e vitória de Ricardo. Companheiro de Doin, Junior Negão também não teve sorte e foi derrotado por Milson Barão na decisão unânime. Na luta que abriu o card principal Adilson Pica Pau e Patrizio de Souza fizeram um combate muito movimentado, com melhor para Patrizio por decisão majoritária.

No card preliminar o destaque foi Keweny Lopes com um belo nocaute sobre João Gilberto, para delírio do público presente. Já o combate entre Mairon Santos e Leandro Zé Pequeno terminou empatado.

Shooto Brasil 87 (Bope) – Resultados oficiais

Card principal

Ronys Torres finalizou Marcio Bruno com um mata-leão a 1min e 40seg do terceiro round

Lara Procópio venceu Sidy Rocha por decisão unânime

Haroldo Bunn finalizou Johil de Oliveira com uma chave de braço aos 4min e 38seg do primeiro round

Ugo Barbosa venceu Andrius Tigrão por nocaute aos 4min e 15seg do primeiro round

Milson Barão venceu Junior Negão por decisão unânime

Ricardo de Souza venceu Guilherme Doin por nocaute técnico aos 3min e 28seg do primeiro round

Rafael Bernardo finalizou Rafael Cacique com um katagatame aos 4min e 49seg do segundo round

Wandenberg Nascimento venceu Willian Ferreira por nocaute técnico aos 3min e 48seg do segundo round

Patrizio de Souza venceu Adilson Pica Pau por decisão majoritária

Card preliminar

Keweny Lopes venceu João Gilberto por nocaute técnico aos 45seg do segundo round

A luta entre Mairon Santos e Leandro Zé Pequeno terminou empatada – AMADORA

Postado por oscardaniotti às 15:21

Nenhum comentário

Compartilhe:

Publicidade
Assine o RSS
Publicidade