publicidade

Jornal do Brasil

Faixa Preta – JBlog – Jornal do Brasil

Shooto Brasil 91: Elvis Batista bate Marcos Loro e estraga retorno do manauara ao Brasil

Evento aconteceu nesta sexta-feira, dia 5, no Rio de Janeiro e teve o ex-campeão do Bellator na luta principal da noite

Fotos: Léo C. Farias / Léo Farias Photos

A noite desta sexta-feira, dia 5 de abril, marcou mais uma edição do Shooto Brasil. Na Upper Arena, agora rebatizada de Vivi Arena por conta da parceria com o ViviPay, o show de número 91 levantou o público presente. Na luta principal da noite um retorno muito aguardado. Um dos mais antigo lutadores da equipe Nova União, Marcos Loro retornou ao Brasil após anos morando e atuando fora para encarar Elvis Batista. E o ex-campeão do Bellator acabou sendo derrotado por decisão unânime. A noite contou ainda com a vitória de Iamik Furtado sobre Joelson Nascimento no co-main event da noite. A próxima edição acontece no dia 25 de maio.

Ex-campeão do Bellator, o manauara Marcos Loro viveu um momento marcante. O retorno ao octógono do Shooto Brasil após anos morando e atuando nos EUA. Especialista no jiu-jitsu e na luta agarrada ele encarou um notório trocado, fazendo aquela clássica briga de estilos. Apesar do equilíbrio durante todo o combate, Elvis foi superior na trocação, dominando o centro do cage e conectando os melhores golpes. Loro ainda conseguiu algumas quedas, mas seu jogo de chão não se desenvolveu. No final dos três rounds melhor para Elvis por decisão unânime.

 

O evento contou ainda com outras 13 lutas e os destaques foram as vitórias de Iamik Furtado e Jéssica Delboni. Enquanto o primeiro fez o co-main da noite diante de Joelson Nascimento e levou a melhor por unanimidade após uma boa luta desenrolada na trocação, a segunda fez a melhor luta da noite diante de Maiara Amanajas e levou a melhor na decisão dividida. O cars contou ainda com a derrota de Andrius Tigrão para Victor Romero e o triunfo de Rafael Macapá sobre Gabriel Magregs.

 

Shooto Brasil 91 – Resultados oficiais

Elvis Batista venceu Marcos “Loro” Galvão por decisão unânime

Iamik Furtado venceu Joelson Nascimento por decisão unânime

Jessica Delboni venceu Maiara Amanajas por decisão dividida
Victor Romero venceu Andrius “Tigrão” por decisão unânime
Rafael Macapá venceu Gabriel “Magregs”  por nocaute técnico aos 3min e 13seg do primeiro round
Kaio “Cabeça” venceu Victor Ramos por nocaute aos 2min e 54seg do primeiro round
Adilson “Pica Pau”venceu Ricardo “Nery” por nocaute técnico aos 2min e 32seg do segundo round
O duelo entre Gilberto Cangaceiro e Lincon Sá acabou empatado
Mairon Santos venceu Micael Braga  por decisão unânime
Keweny Lopes finalizou Lucas Gaspar com um mata-leão aos 36seg do segundo round
Victor “Bulldoguinho” venceu Lucas Cardoso por nocaute aos 4min e 13seg do primeiro round
Ykaro Leão venceu Alexsandro “Sal” por nocaute técnico a 1min e 17seg do primeiro round
Junior “Trattrozinho” venceu Josafá Frazão por decisão unânime
Elaine Leal venceu Nathielly Santos por nocaute técnico aos 2min e 32seg do segundo round

Postado por oscardaniotti às 19:34

Nenhum comentário

Compartilhe:

WGP 53 coroa Bruno Gazani, Paulo Tebar e Jonas Salsicha em noite histórica

Campeões dos meio-médios e dos super-leves mantém títulos em duelos equilibrados neste sábado, em São Bernardo; Salsicha destrona Gaúcho com atuação segura

Fotos: David Leite / Divulgação WGP

Conforme o esperado, a noite deste sábado, dia 6 de abril, entrou para a história do WGP Kickboxing. A edição 53, a primeira de 2019, agitou a cidade de São Bernardo do Campo (SP) com um card espetacular, nocautes avassaladores, novos e velhos campeões coroados e muito mais. Na luta principal Bruno Gazani bateu Petros Cabelinho em uma batalha muito equilibrada e manteve o cinturão dos meio-médios. Na co-luta mais um campeão se manteve no topo. Paulo Tebar encarou novamente Jordan Kranio após empate na primeira luta e levou a melhor por decisão majoritária, em outra guerra. Pelos super-médios um novo campeão foi coroado. Jonas Salsicha foi superior e bateu Diego Gaúcho por decisão unânime. Outros destaques da noite foram Robson Minotinho e Leo Corrales.

 

A luta principal do primeiro evento de 2019 fez jus às expectativas. Em um duelo de estilos o experiente campeão Bruno Gazani encarou a jovem promessa curitibana Petros Cabelinho, dono de uma envergadura incomum para os meio-médios. E em cima do estilo do adversário, Gazani tentava encurtar a distância, enquanto Petros apostava nos chutes e na movimentação. Apesar do campeão ter começado melhor o desafiante equilibrou o duelo, que foi decidido nos rounds finais. E pela maior contundência e agressividade de Gazani melhor para o campeão, que manteve o título por decisão unânime.

 

WGP 53 – Resultados oficiais

 

Bruno Gazani venceu Petros Freitas ‘Cabelinho’ por decisão unânime

Paulinho Tebar venceu Jordan Kranio por decisão majoritária

Jonas Júlio “Salsicha” venceu Diego Gaúcho por decisão unânime

Robson Minotinho venceu Sebastián “Tata” Martino por nocaute aos 46seg do segundo round

Leo Corrales venceu Renzo Martinez por decisão unânime

Vitor Aquino venceu Roberto Gonzalez por nocaute a 1min e 48seg do terceiro round

Leo ‘Bahia’ Pereira venceu Luan Santos por decisão unânime

Nichollas Pestilli venceu Paulo Santiago por decisão unânime

Wellington Lopes venceu Robson “Bull Terrier” Silva por decisão unânime

 

Undercard

 

Alessandro Benacci venceu Fabio Silva por nocaute ao 59seg do quarto round

Raphael Silva venceu Daniel Felipe por nocaute a 1min e 53seg do primeiro round

Fernando Ferreira venceu Hiago Souza por nocaute a 1min e 42seg do primeiro round

A luta entre Vinicius Barros e Romario Barbares acabou em No Contest

Isa Livramento venceu Bia Molina por decisão dividida

Gabriel Cavalari venceu Jorge Caballero por decisão unânime

Jorge Garcia venceu Vinicius Gaspar por nocaute aos 25seg do primeiro round

Haialas El Loco venceu Gabriel Fumaça por decisão unânime

Postado por oscardaniotti às 19:21

Nenhum comentário

Compartilhe:

Publicidade
Assine o RSS
Publicidade