publicidade

Jornal do Brasil

Faixa Preta – JBlog – Jornal do Brasil

Elizeu Capoeira exalta treinadores em nova vitória no UFC

Atleta da CM System emplacou o segundo triunfo na organização ao bater Keita Nakamura; volta ao octógono está prevista para fevereiro, após cirurgia na mão

A presença dos treinadores no córner de um lutador é fundamental para uma boa apresentação. Com a função de orientar e motivar seu comandado no embate, os treinadores, em alguns casos, são fundamentais também na vitória. Assim foi com Elizeu Capoeira no último dia 1º, no UFC Fight Night 96, em Portland, Estados Unidos. O atleta da CM System venceu o japonês Keita Nakamura por decisão unânime dos juízes laterais em um combate marcado pelo equilíbrio, decidido nos detalhes. E, segundo o lutador, os pontos decisivos vieram através da orientação de Cristiano Marcello, Marcelo Zulu e Felipe Silva, seus treinadores e que estavam em seu córner.

Assim que teve Nakamura como adversário definido, Elizeu tratou de estudar o estilo de luta do japonês acompanhado por seus mentores. Tendo pela frente um lutador de excelência no grappling e finalizador nato, o brasileiro enfatizou em seus treinos a defesa de ataque pelas costas, ponto forte do japonês e observado por Cristiano Marcello, líder da CM System e responsável pelos treinos de jiu-jitsu da equipe. O treinamento fez com que Elizeu escapasse dos perigosos ataques sofrido pelas costas em duas oportunidades no combate.

“Estudamos o estilo dele e vimos que o ataque pelas costas era o ponto mais perigoso dele, então treinamos muito isso. O Cristiano Marcello me mostrou como sair daquela posição nos treinamentos, e durante a luta ele só me pediu para ter calma e lembrar de tudo que fizemos na CM System. Foi assim que consegui sair e atacar mais de pé, graças aos treinos com o Felipe Silva, que também é lutador do UFC. Estou cada dia mais seguro em meu jogo justamente por ter excelentes treinadores e companheiros de equipe”, garantiu Elizeu.

Aos 28 anos, o lutador de Francisco Beltrão, no Paraná, alcançou sua 16ª vitória no MMA profissional, a segunda consecutiva no UFC em três lutas. Uma queda impressionante de suplex colaborou para o resultado positivo, e o ataque foi fruto de intensivos treinos com Marcelo Zulu, multicampeão brasileiro de luta olímpica e treinador da CM System. O movimento serviu também como um estímulo mental para a sequência do combate.

“A luta estava muito dura, o japonês aguentou muita pancada. Ele também é muito insistente nas posições, então tive que ganhar no volume de jogo. Sabia que o terceiro round seria decisivo, por isso entrei bem focado e consegui aquela bela queda, que serviu para eu me impor moralmente no octógono. Ganhei muita confiança depois daquele golpe, e tudo isso só foi possível pelos treinos com o Zulu”, analisou.

Lesão na mão é o contratempo do combate

Nem tudo foi alegria para Elizeu Capoeira. Uma pequena lesão no dedo polegar da mão direita, fissuras no osso da base, levou o paranaense à mesa de cirurgia do médico Ivan Roberto Pancheniak na última quarta-feira, dia 5. O procedimento foi bem-sucedido, e Elizeu espera voltar ao octógono em fevereiro de 2017.

“Infelizmente, além de ganhar a luta, ganhei também uma lesão. Tive duas fissuras no dedo, mas já operei e estou me sentindo muito bem. O médico que me operou é da mesma junta responsável pela cirurgia no meu cotovelo, totalmente de confiança. Ele me disse que devo voltar aos treinos em 60 dias, e poderei lutar em fevereiro. Já estou ansioso para isso”, encerrou Elizeu, bem-humorado.

Postado por oscardaniotti às 16:24

Nenhum comentário

Tags: , ,

Compartilhe:

Ex-atleta olímpico, Khetag Pliev tenta um lugar ao sol em edição de estreia do 1º Round

A receptividade do povo brasileiro já é conhecida ao redor do mundo e, volta e meia, produz histórias curiosas. É o caso do ex-wrestler olímpico Khetag “Lion” Pliev que está dando seus primeiros passos no MMA profissional. Natural da Ossétia (região indexada ao território russo), o peso-médio (84kg) enfrenta Odali Gorila na primeira edição do 1º round, evento marcado para o dia 6 de dezembro, em Fortaleza (CE), com transmissão, ao vivo e exclusiva, do canal Combate. Aos 31 anos, o lutador, que representou o Canadá nos Jogos Olímpicos de Londres (ING), em 2012, estreou com o “pé direito” no Mixed Martial Arts. Como cartão de visitas, o europeu finalizou seu oponente em menos de dois minutos, em torneio realizado em Salvador (BA), no mês de setembro. 

Muito conceituado internacionalmente pelos resultados expressivos no wrestling, Khetag explicou o motivo de iniciar no Brasil sua trajetória no MMA. Com residência fixada em Toronto (CAN), ele desembarcou nesta semana no Rio de Janeiro (RJ) para treinar no Team Nogueira e finalizar sua preparação para este combate.

“Eu escolhi o Brasil porque é a minha sexta vez aqui e me identifiquei muito com as pessoas. A primeira vez que estive no país foi em 2013, após minha participação nas Olimpíadas. Na época, vim para ajudar o Rogério Minotouro para o duelo contra o Rashad Evans e, a partir daí, comecei a vir com mais frequência e auxiliar no treinamento de grandes estrelas do UFC, como o Rodrigo Minotauro e Júnior Cigano. Poderia ter escolhido os Estados Unidos ou o Canadá, mas após ter encerrado minha trajetória no wrestling, Deus colocou o Brasil no meu caminho por alguma razão e agradeço muito por isso. Estou muito feliz por estar dando esses primeiros passos aqui”. 

Mesmo não sabendo muito sobre as condições e características de seu adversário, o lutador demonstra serenidade para falar sobre o próximo desafio. Ciente da forte concorrência que enfrentará na nova modalidade, o Leão mantém a cautela e prefere ir evoluindo aos poucos dentro do esporte que mais cresce no mundo.

“Eu não sei muito dele, apenas que o nome é Gorila, um nome forte (risos). Além disso, soube que é um cara do muay thai e um lutador muito duro. Quanto aos meus planos futuros, eu espero, obviamente, vencer esse próximo combate e estar livre das lesões. Inicialmente, desejo consolidar meu cartel com algumas boas vitórias para depois sonhar com voos mais altos, como UFC e Bellator, por exemplo”, concluiu, Khetag. 

1º Round
Domingo, 6 de dezembro de 2015
Siara Hall, Fortaleza (CE) – 19h (Ao vivo pelo Canal Combate)
Card oficial (sujeito a alterações)
Carlos Eduardo ‘Cachorrão’ x Kleber ‘Orgulho’ (até 93 kg) 
Maurílio “Touro” x Zeca “Predador” (até 84 kg) 
Jonas Bilharinho x Amaury Junior (até 70 kg) 
Jamil Silveira x Júnior Dedinho (até 74 kg) 
Sandro ‘Apaga Luz’ x Ednaldo Lula (até 93 kg) 
Arlison Tenchihan x André Tererê (até 70 kg) 
Alan Gomes x Michael William (disputa de cinturão até 57 kg) 
Rosy Duarte x Juliana Velasquez (disputa de cinturão até 61 kg) 
Alyson Viana x Fabio Taz (até 77 kg) 
Vladson “Gereba” x Sasso Sales (até 70 kg) 
Odali Filho ‘Gorila’ x Khetag Pliev (até 84 kg)

Postado por oscardaniotti às 11:02

Nenhum comentário

Tags: , ,

Compartilhe:

Mentalização e preparação em busca da vitória

Nell Salgado, master coach e membro da Sociedade Brasileira de Coaching, é uma desbravadora da profissão, principalmente, em esportes, mais destinado aos homens. Reconhecida nacionalmente por atender a judoca olímpica e ex-campeã mundial Rafaela Silva (integrante do Instituto Reação, do ex judoca e apresentador Flavio Canto).

Neli começou a trabalhar no MMA, através dos lutadores do UFC, Kevin Souza e Santiago Ponzinibbio. Kevin vem de três vitórias seguidas no maior evento de lutas do mundo desde que começaram a trabalhar juntos. O brasileiro, que luta o UFC. ficou lado a lado com a treinadora, em um trabalho de mentalização e preparação para a luta, que acontece em São Paulo no mesmo card do brasileiro, Vitor Belford luta contra o americano Dan Henderson.

Um dos seus sonhos é estar no córner de um lutador durante uma luta de MMA no UFC. Ela é super descolada, tem frases de efeito, não fala coisas no lugar comum…pode render bastante.

“Há cinco anos, quando iniciei minha carreira com o coaching esportivo, tracei como objetivo ter um atleta do UFC. Era um sonho, virou meta e hoje é realidade. Mais do que isso, realização”, conta Nell Salgado. 

Postado por oscardaniotti às 7:46

Nenhum comentário

Tags: , ,

Compartilhe:

Rizin FC volta ao mundo do MMA com a organização do antigo Pride.

O Rizin Fighthing Championchip volta para fazer o Japão voltar ao cenário do MMA mundial. Em uma apresentação em grande estilo, a cúpula do antigo Pride, apresentou ontem em Tóquio, o novo RIZIN, evento que acontece na próxima virada do ano,.

O evento vai apresentar um dos formatos mais interessantes do esporte que é o Grand Prix, quando lutadores disputam entre si a chance de se tornar o campeão da primeira edição do evento japonês.
Alguns eventos internacionais fazem parte da organização, como o Bellator e o Jungle Fight.

Wallid Ismael e Gabi Garcia (Que vai lutar) representaram o Brasil na primeira coletiva. Wallid declarou a alegria e dedicou algumas palavras ao presidente da organização Sakakibara, “Obrigado por ter convidado o Jungle Fight à participar deste grande evento, é a volta do Japão ao mundo do MMA” Outros astros do MMA estavam presentes, como Sakurada e o famoso Takada, que protagonizou famoso combate com Rickson Gracie.

Outro grande nome presente foi o faixa vermelha da lendária família, Reyson Gracie, que se mostrou contente ao ver o retorno da organização, “É ótimo para novos lutadores brasileiros ganharem oportunidades”.

A maquina russa Emilianenko Fedor, será um dos principais nomes da virada do ano. É hora de comemorar o retorno da terra do sol nascente ao MMA. O monopólio UFC no mundo sofreu seu primeiro revés. Chegou a hora!
A transmissão do evento vai ter a Spike TV como a grande aliado da organização.

Oss

Postado por oscardaniotti às 1:02

Nenhum comentário

Tags: , ,

Compartilhe:

Ronny Markes explora o lado mental por title shot no WSOF

Potiguar mede forças contra David Branch nesta sexta-feira, dia 10, e aposta no equilíbrio entre corpo e mente para conquistar a vitória

Ronny Markes tem um importante desafio na carreira no final desta semana. Para confirmar a volta da boa fase, o potiguar encara David Branch na semifinal do GP peso-meio-pesado (até 93,3kg) do World Series of Fighting, no que será a principal luta da 20ª edição do evento, sexta-feira, dia 10 de abril. O duelo vale vaga na decisão do torneio e o cinturão da categoria. Teddy Holder, que nocauteou o brasileiro Thiago Silva no último dia 28, já garantiu vaga na final. Para o duelo, Ronny fez um intenso preparo mental para desenvolver seu plano de luta com tranquilidade. O Esporte Interativo transmite todo o card principal do show, ao vivo, a partir das 21h45 (horário de Brasília).

O trabalho psicológico de Ronny Markes, de 26 anos, começou após uma amarga despedida do UFC. No octógono, foram cinco lutas, três vitórias e duas derrotas seguidas, que fizeram com que a organização não renovasse seu contrato, em abril de 2014. Voltando à sua categoria de origem, os meio-pesados, o atleta da Kimura Nova União venceu Cully Butterfield pelo WSOF 12, em agosto passado, primeira luta pós-UFC. Com a cabeça no lugar, o foco está no title shot.

“Desde o ano passado, minha maior evolução foi na cabeça. Quando você está confiante para botar em prática tudo que treinou, as coisas acontecem. Os brasileiros que lutam nos maiores eventos pelo mundo entram com muita pressão e acabam não fazendo 50% do que treinam. Isso acontecia comigo e eu tive que focar em um trabalho mental para mudar esse panorama. Esse camp foi muito bom, comecei os trabalhos em Natal e depois finalizei no Rio de Janeiro. Vou chegar muito bem preparado para sair com a vitória e buscar o cinturão”, garante o lutador.

O adversário do brasileiro é um veterano do WSOF. David Branch acumula cinco vitórias consecutivas no evento e é o atual campeão da divisão dos médios (até 83,9kg) da organização, título conquistado em sua última apresentação, nocauteando o japonês Yushin Okami. Subindo de categoria para disputar o GP, o norte-americano é dono de um cartel idêntico ao de Ronny Markes: 18 lutas, 15 vitórias e três derrotas.

“O David é um cara bem experiente, versátil e vem evoluindo muito na parte em pé em suas últimas lutas. Ele nocauteou o Okami, que é um lutador muito duro, mas vou para nocautear. Meu foco é na próxima luta, mas já penso em como seria a final, valendo o cinturão da categoria. Ser campeão é meu objetivo, pois sei que isso me colocará em outro patamar na carreira, já que o WSOF é um dos maiores eventos do mundo”, planeja o brasileiro.

Postado por oscardaniotti às 21:42

Nenhum comentário

Tags: , , ,

Compartilhe:

José Aldo realiza seminário de MMA e Muay Thai em São Paulo

Campeão dos pesos-penas (66kg) do UFC, José Aldo é um dos principais destaques da maior organização de MMA do planeta. Atualmente, ele sustenta uma das maiores invencibilidades da modalidade, com 18 vitórias consecutivas, sendo nove delas por nocaute, e defenderá seu cinturão contra Conor Mcgregor, no dia 11 de julho, em Las Vegas (EUA). Enquanto não volta ao duro processo de preparação para o combate, o amazonense aproveita para passar seus ensinamentos para alunos e admiradores das artes marciais. No próximo dia 14 de março, o lutador estará à frente de um seminário na Team Nogueira SP Zona Sul, situada na Rua Américo Brasiliense, 1393 – Chácara Santo Antônio, na capital paulista.

Capitaneada pelos irmãos Rodrigo Minotauro e Rogério Minotouro, a rede de franquias Team Nogueira tem em seu DNA o conceito de levar experiências de atletas profissionais e renomados para os seus alunos. Foi assim que atletas do quilate de Rousimar Toquinho, Fabricio Werdum, Ricardo Arona e Erick Silva passaram seus ensinamentos aos amantes das artes marciais. As entradas do seminário que será ministrado por José Aldo podem ser adquiridos por R$ 145, para alunos do Team Nogueira, e por R$ 155, para visitantes.

Postado por oscardaniotti às 20:28

Nenhum comentário

Tags: , , , ,

Compartilhe:

Com apoio de ‘mental coach’, Thales Leites quer quina no UFC com nocaute sobre Boetsch

Atleta da Nova União, que levou à lona seus dois últimos adversários, se vê mais maduro e confiante para duelo contra o norte-americano, neste sábado, dia 31, em Las Vegas

Os olhos do mundo inteiro estarão voltados para o UFC 183, neste sábado, dia 31 de janeiro, em Las Vegas, nos Estados Unidos. O evento marca o retorno de Anderson Silva, após mais de um ano parado por conta de uma grave lesão na perna, e terá a presença de diversos brasileiros. No embalo dessa euforia está Thales Leites que, em franca ascensão, encara o norte-americano Tim Boetsch no card principal, em luta válida pela categoria peso-médio (até 83,9kg). Em busca do quinto triunfo consecutivo no octógono, o atleta da Nova União mantém o trabalho com o “mental coach” Gustavo Dantas, que o acompanha desde seu retorno ao Ultimate, em agosto de 2013.

Os recentes bons resultados de Thales coincidem justamente com o início do trabalho psicológico. Dantas é formado em Educação Física pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e faixa-preta de jiu-jitsu do líder da Nova União, André Pederneiras. De lá para cá, foram quatro triunfos, sendo os dois últimos por nocaute, 100% de aproveitamento, e a expectativa de que, completando a quina, entre no Top 10 da categoria da qual já foi desafiante ao título.

“Eu sempre tive o acompanhamento do Gustavo em minhas lutas no UFC, mas, desde que voltei ao evento essa preparação com ele foi mais focada na parte mental”, explica o lutador. “Sem esse trabalho psicológico, sua confiança não é mesma. E essa confiança nas minhas habilidades e no meu potencial devem estar na minha mente o tempo inteiro. Depois que passei a fazer isso, me tornei um novo lutador”.

Gustavo Dantas conta como o trabalho é feito e como isso o ajuda a melhorar sua performance. “Basicamente, meu trabalho com o Thales é fazer com ele aprenda a focar apenas nas coisas que ele tem controle, como o processo de treinamento e performance. Quando se foca em algo que o atleta não tem controle, como o resultado final, automaticamente ele apresenta ansiedade, tensão muscular e uma performance abaixo do seu potencial. O Thales é muito dedicado, tanto nos treinos como no trabalho mental, e não por acaso os resultados estão ótimos”, explica.

Adversário de Thales, o norte-americano Tim Boetsch ocupa a 14ª posição no ranking dos médios e vem de vitória sobre Brad Tavares, em agosto de 2014. Boetsch, que completa 34 anos na próxima quarta-feira, dia 28 de janeiro, é conhecido pela mão pesada e um estilo nocauteador, algo que não preocupa Thales, já que o brasileiro vem em constante evolução na luta em pé e promete trocar de igual para igual com o americano.

“O Boetsch já nocauteou muita gente no UFC, mas estou pronto para trocar chumbo com ele. Chumbo trocado não dói, então vou para cima. Não vejo essa luta nas mãos dos juízes, alguém vai sentir a mão na trocação, e vai ser ele”, garante Thales comentando ainda sua sequência de vitórias no Ultimate: “Esse número me empolga, mas a categoria é outra hoje, está mais embolada, com grandes nomes. Eu era um entre 2008 e 2009, agora sou um novo Thales. Minha hora de um novo title shot vai chegar, eu sei disso, então vou passo a passo, luta a luta, até chegar lá, sem pressa”, finaliza o peso-médio.

Postado por oscardaniotti às 13:17

Nenhum comentário

Tags: , , ,

Compartilhe:

Cristiano Marcello projeta 2015 com novas conquistas e evolução da CM System

Equipe teve 100% de aproveitamento em dez disputas de título em 2014; Treinador exalta Elizeu Capoeira e o MMA feminino, liderado pela campeã do XFC Vanessa Guimarães

Criada em 2009, a CM System evoluiu constantemente até chegar ao seu quinto aniversário, em 2014, entre as principais equipes do Brasil. No ano passado, a academia curitibana, liderada por Cristiano Marcello, alcançou números expressivos e larga presença nos principais eventos de MMA do país. Foram 39 vitórias em 49 combates e 100% de aproveitamento nas dez disputas de título, com destaque para Vanessa Guimarães, campeã do GP peso-palha (52,2kg) feminino do XFC, e Elizeu Capoeira, que conquistou e defendeu o cinturão da categoria até 77kg do Jungle Fight.

Entre os principais títulos conquistados em 2014, destaques para Naldo Silva, campeão até 61kg do Mr.Cage e do Face The Danger, que alcançou a expressiva marca de 12 vitórias consecutivas, todas por nocaute. Além dele, Raymison “Formiga” chegou à sétima luta invicto desde que estreou no MMA e também ganhou o título do Mr. Cage, na categoria até 52kg. Para 2015, a expectativa de Cristiano Marcello é de ainda mais crescimento e consolidação da CM System.

“Foi um ano que provou que a nossa metodologia está certa, não só a minha, como a do Zulu (Marcelo, treinador da equipe) que é meu braço direito lá dentro. Mostramos que estamos fazendo um trabalho sério, com muito profissionalismo, não só da nossa parte como dos atletas que acreditam no que está sendo feito. Somos muito unidos, trato meus alunos como meus filhos e a meta para 2015 é superar esses números ainda mais. Vamos trabalhar para colocar os atletas em eventos internacionais e principalmente no UFC, que é a maior vitrine do esporte. Estou confiante para um ano ainda melhor do que 2014”, projeta o líder da academia.

A conquista do GP peso-palha do XFC por Vanessa Guimarães, que venceu duas lutas em 2014, impulsionou o MMA feminino na CM System. A jovem atleta, prestes a completar 25 anos na próxima semana, lidera um time de mulheres que vem sendo lapidadas com afinco em Curitiba, cidade-sede da equipe.

“A Vanessinha iniciou um trabalho feminino nosso de muita qualidade. Para 2015 estamos vindo com um time fortíssimo, acredito muito nessas meninas para arrebentarem, assim como tem acontecido com o masculino. A Kinberly Novaes é uma dessas atletas que está com a gente e tem tudo para trazer mais conquistas para CM System no próximo ano”, afirma Cristiano Marcello.

Elizeu Capoeira teve um ano de 2014 impecável. Ele venceu as três lutas que fez pelo Jungle Fight, sendo duas por nocaute e uma por finalização, disputou e venceu o cinturão, e tem a expectativa de fazê-lo de novo ainda no início deste ano.

“O Elizeu é o melhor da categoria dele atuando no Brasil. É só ver as lutas neles no Jungle, ele está muito bem. Venceu o Itamar Rosa, que é um atleta da Team Nogueira, muito completo, depois defendeu contra um atleta duríssimo de Belém. Eu acredito que, quando abrirem as próximas vagas dessa categoria no UFC, ele tem grandes chances, e não vai só para figurar. Ele sabe o que quer, é muito determinado e profissional e vai para o cinturão, acredito muito nele”, prevê Cristiano Marcello.

Postado por oscardaniotti às 7:54

Nenhum comentário

Tags: , , , ,

Compartilhe:

Crocotá finaliza no Shooto 51 no dia do aniversário, sob olhares de José Aldo e Popó

Evento na Bahia teve lutas disputadas e belas finalizações; astros do esporte mundial ajudaram na preparação de atletas vencedores

Pela segunda vez na Bahia, o Shooto Brasil teve, em sua 51ª primeira edição, neste sábado, dia 21 de novembro, no ginásio municipal Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador, lutas muito equilibradas e finalizações técnicas. O experiente Edilberto Crocotá finalizou Felipe Avelar com um katagatame aos 3min27seg do segundo round da luta principal, proporcionando a Avelar sua primeira derrota em quatro combates na carreira, enquanto o cartel do baiano recebeu o 26º triunfo em 40 lutas (12 derrotas e 2 empates). No co-evento da noite, o também veterano Jurandir Sardinha precisou dos três assaltos para derrotar Aliston Cordeiro e chegar ao seu 17º resultado positivo em 27 lutas (8 derrotas, 1 empate e 1 No Contest). Dos nove embates da noite, três terminaram por submissão, um por nocaute técnico e cinco nas papeletas dos juízes laterais.

Aniversariante finaliza e comemora demais

Na plateia, dois dos ídolos do esporte nacional, o campeão do UFC José Aldo e o tetracampeão mundial de boxe Acelino “Popó” Freitas, que ajudaram alguns lutadores no card durante o camp de treinos, assistiram a uma luta principal que certamente deixou a ambos com vontade de calçar as luvas. Edilberto Crocotá tomou o centro do cage e partiu para cima de Felipe Avelar, dominando a distância com seu apurado boxe, mas foi pego de surpresa pelo mineiro, que lhe aplicou um knockdown. O baiano se recuperou imediatamente, mas foi só no segundo round que atropelou: golpeando em linha, acertou Felipe Avelar com um direto de direita, levando-o a knockdown duas vezes seguidas e buscando uma guilhotina, que acabou não encaixando.

O combate, surpreendentemente, passou a pender para Avelar, que voltou a derubar Crocotá, dessa vez com um direto, mas não conseguiu nocautear. O baiano aplicou uma bela queda, e já foi para o chão com um katagatame praticamente armado. Daí foi só ajustar e apertar para o mineiro dar os três tapinhas. O problema foi justamente a demora em soltar o oponente, mesmo com o árbitro Carlão Barreto exigindo que o fizesse. A atitude causou a irritação de Cristiano Titi, líder da equipe de Avelar, e gerou uma dura repreensão da organização ao aniversariante da noite, que completara 32 anos. Crocotá na sequência pediu desculpas a todos pelo ocorrido.

Sardinha domina, Bruno Menezes tem grande exibição Panterinha mostra potencial

No co-evento principal, Jurandir Sardinha usou de sua experiência para colocar o jovem Aliston Cordeiro no chão inúmeras vezes e dominar a luta para vencer por pontos. O momento de mais emoção foi no terceiro round, quando Cordeiro conseguiu a montada e golpeou por cima, mas acabou sendo raspado pelo atleta local e perdeu pela primeira vez na carreira em quatro lutas. Outro veterano, Bruno Menezes teve grande exibição, dominando inteiramente Diego Duarte “Faísca”, numa luta movimentada. Ele quase conseguiu o nocaute técnico no terceiro round, abrindo um profundo corte no adversário, mas foi na decisão dos juízes que alcançou seu 14º triunfo em 19 lutas, o quinto seguido na carreira. Aos 19 anos, Eric Panterinha mostrou muito potencial e nocauteou Lairton Megaton ainda no primeiro round, em luta válida pela categoria peso-mosca (até 57kg). Foi sua quarta vitória seguida por nocaute ou nocaute técnico.

Shooto Brasil 51
Sábado, dia 21 de novembro de 2014
Ginásio Municipal Lauro de Freitas – Salvador (BA)

Resultados oficiais

Edilberto Crocotá venceu Felipe Avelar por finalização aos 3min37seg do 2º round
Jurandir Sardinha venceu Aliston Cordeiro na decisão unânime dos juízes
Bruno Menezes venceu Diego Faísca na decisão unânime dos juízes
Fillipe Jesus venceu Wanderson Michel na decisão dividida dos juízes
Erick Parrudo venceu Carlão Silva na decisão unânime dos juízes
Eric Panterinha venceu Lairton Megaton por nocaute técnico aos 2min39sseg do 1º round
Thiago Siriguela finalizou Alessandro Gomes com um mata-leão aos 4min08seg do 2º round
Rafael Sobral venceu Gérson Bila Boy na decisão unânime dos juízes
Michel Pânico finalizou Jorge Paulista com uma guilhotina aos 2min10seg do 1º round

Postado por oscardaniotti às 8:38

Nenhum comentário

Tags: , ,

Compartilhe:

Wocs 39: Em noite de lutas rápidas, Oton Jasse finaliza Caçapa

Na estreia do evento em Rio Bonito, atleta da TFT finaliza rival e seis combates terminam no primeiro assalto; Última edição do ano terá três disputas de cinturão

Em noite com apenas um combate decidido nas papeletas dos juízes e seis lutas terminadas no primeiro round, Oton Jasse (TFT) finalizou Raphael Caçapa (PRVT), no evento principal do Wocs 39 e conquistou sua nona vitória na carreira. O Complexo Esportivo Bonitão, em Rio Bonito, Região Metropolitana do Rio de Janeiro, recebeu pela primeira vez o show, neste sábado, dia 22 de novembro. A edição que fecha o ano acontece no dia 13 de dezembro, no Rio de Janeiro, com três disputas de cinturão.

O duelo principal da noite começou bastante movimentado com os dois atletas em busca do nocaute, mas Jasse logo prensou o adversário na grade e encaixou um justo triângulo de braço, forçando Caçapa a dar os três tapinhas no início do primeiro assalto, em combate que ocorreu em peso combinado de até 75kg. Ainda no cage, Oton agradeceu o apoio da sua equipe e levantou a possibilidade de descer para a categoria dos leves (até 70kg).

“Me diverti nessa luta. Queria agradecer aos meus professores da TFT que me deram muito apoio para esse combate. Prometi para muita gente que ia agarrar o pescoço dele e não podia decepcionar essa galera que torce por mim. Talvez desça para os leves, já que tenho batido o peso muito tranquilo, então essa é uma ideia que está sendo amadurecida”, afirmou Jasse.

40ª edição fecha o ano do Wocs com três disputas de cinturão

O último show do Wocs no ano já tem data e local confirmados: será no tradicional berço da organização, o Clube Oasis, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro, no dia 13 de dezembro. Comemorando a marca de quarenta edições realizadas, o evento contará com três disputas de cinturão nas categorias dos meio-médios (até 77kg), penas (até 66kg) e moscas (até 57kg).

“Depois de belas lutas que tivemos aqui em Rio Bonito, vamos com tudo para fechar o ano com chave de ouro. Montamos um grande card na edição 40, com três disputas de título e tenho certeza que quem for ao Oasis no dia 13 vai assistir a grandes combates recheados de emoção”, confia Tatá Duarte, um dos organizadores do evento, junto com Phillip Lima.

Nocaute relâmpago, vitórias no primeiro round e desclassificações agitam público

Na co-luta principal da noite do Wocs 39, pela divisão dos penas (até 66kg), Junior Orelha e Vitor de Souza faziam um duelo muito equilibrado, até que no terceiro round, quando Vitor encaixou um belo arm-lock, Orelha acertou uma pisada ilegal na cabeça do oponente e foi desclassificado, coroando o atleta da casa com a vitória. No único duelo da noite que durou os três rounds, o experiente Jamilson Daduzinho venceu Douglas Ribeiro por decisão dividida dos árbitros laterais, conquistando sua oitava vitória na carreira, em duelo pela categoria dos moscas (até 57kg).

Fazendo seu debute no MMA, o peso-pena (até 66kg) Alex Trem Bala estreou em grande estilo e nocauteou Fernando Haddad com apenas oito segundos do primeiro round. Em confronto de dois lutadores com grande envergadura, pela categoria dos leves (até 70kg), Rodrigo Zoi nocauteou Eduardo Dudu com uma sequência incrível de socos, que culminaram na desistência de Dudu ainda no primeiro assalto.

Natural de Rio Bonito, João Paulo Cardozo aproveitou o embalo da torcida, não decepcionou e conquistou seu segundo triunfo na carreira. Cardozo derrotou Matheus Soldado com um belo mata-leão, também no primeiro round, em duelo até 52kg. Na primeira luta da noite, pela categoria dos penas (até 66kg), Braga Neto foi desclassificado ao acertar um golpe ilegal conhecido como ‘pedalada’ no seu oponente Felipe Jones. Assim, o lutador da DTM teve o braço erguido, mais uma vez antes do término do primeiro round.

Wocs 39 – Serviço

Data: Sábado, 22 de novembro de 2014
Local: Complexo Esportivo Bonitão – Rio Bonito, Rio de Janeiro

Resultados oficiais

Até 75kg: Oton Jasse (TFT) finalizou Raphael Caçapa (PRVT) com um triângulo de mão aos 1min e 07seg do primeiro round
Até 66 kg: Vitor de Souza (PRVT Rio Bonito) venceu Junior Orelha (Relma) por desclassificação (golpe ilegal) aos 3min e 32seg do terceiro round
Até 57kg: Jamilson Daduzinho (TFT) venceu Douglas Ribeiro (BST/Team Baioneta) por decisão dividida dos juízes laterais
Até 66kg: Alex Trem Bala (Max Gideon MMA) venceu Fernando Hadad (NJ JJ) por nocaute técnico aos oito segundos do primeiro round
Até 70kg: Rodrigo Zoi (TFT) venceu Eduardo Dudu (DTM) por nocaute técnico aos 1min e 52seg do primeiro round
Até 52kg: João Paulo Cardoso (PRVT Rio Bonito) finalizou Matheus Soldado (Ric House) com um mata-leão aos 1min e 55seg do primeiro round
Até 66kg: Felipe Jones (DTM) venceu Braga Neto (TFT) após desclassificação (golpe ilegal) aos 4min e 21seg do primeiro round

Postado por oscardaniotti às 8:34

Nenhum comentário

Tags: , , ,

Compartilhe:

Publicidade
Assine o RSS
Publicidade