RSS Feeds

17 de dezembro de 1961 - O incêndio do Gran Circus em Niterói

O que era para ser uma inesquecível tarde de domingo com a estréia do Gran Circus norte-americano em Niterói, tornou-se o dia mais triste da história da cidade.
Primeira página do Jornal do Brasil: 19 de dezembro de 1961

Num gesto de vingança decorrente de um desentendimento com a administração, um ex-empregado ateou fogo à lona do picadeiro durante o espetáculo, dando início a um incêndio que logo atingiu dimensões incontroláveis. O tecido de cobertura, altamente inflamável, foi rapidamente tomado pelas chamas, caindo em gotas incandescentes sobre a platéia, onde se encontrava um público superior a três mil espectadores, crianças em sua grande maioria.

O pânico foi imediato. Chamas, fumaça, calor, gritos. Pessoas desesperadas buscavam as saídas, esbarrando-se umas nas outras e atropelando as que caiam no chão. O fogo, ao alcançar a cúpula da arena fez com que a lona desabasse. Quando chegou ao local o primeiro contingente do Corpo de Bombeiros, nada mais havia a fazer senão resgatar os sobreviventes, pois em pouco mais de 50 minutos, só restavam, além de destroços, corpos carbonizados e pisoteados.



Mas nem mesmo a dor da perda de parentes, conhecidos e mesmo anônimos, impediu que Niterói se mobilizasse num movimento de solidariedade.

Os feridos foram socorridos no Hospital Antônio Pedro, que recebeu inúmeros voluntários para doação de sangue, alimentos e medicamentos, arrecadados também em postos de coleta espalhados por vários pontos da cidade.

Além das quase 400 mortes registradas no local do incêndio, mais uma centena de vítimas não resistiu aos ferimentos, e morreu nos dias subseqüentes. Além do mentor do crime, réu confesso, dois outros cúmplices foram condenados.

Tragédia Grand Circus de Niterói


Profeta que nasceu das cinzas
Entre as tantas pessoas que se comoveram com a tragédia de Niterói havia José Datrino, um empresário do setor de transportes de cargas no Rio. Interpretando a queima do circo como um metáfora do incêndio do mundo, sentiu-se chamado para abandonar o mundo material e se dedicar apenas ao espiritual. Assim, deixou tudo para trás e seguiu para Niterói, passando a viver como o profeta Gentileza. E foi no próprio terreno do incêndio que começou a reconstruir o mundo, transformando o local num belíssimo jardim, e levando ao próximo seus ideais de gentileza e paz.

Tragédia Grand Circus de Niterói - Imagem CPDoc JB

« anterior próximo »

Comentários


Comentários

Reginaldo enviou em 17/12/2007 as 18:06:

Eu, com dezesete anos, e meus amigos presenciamos o inicio desta tragedia! Foi a cena mais triste e chocante que vivenciei ate hoje! Tenho as cenas muito vividas em minha mente!

Nicodemus de Arimathea enviou em 18/12/2007 as 00:45:

Essa tragédia marcou a ascenção de um grande médico: Ivo Pitanguy. Retornando de estágios no exterior, estava se integrando a pratica médica no Rio de Janeiro. Acolheu, tratou e recuperou muitos dos sobreviventes; tudo isso na 38a. Enfermaria da santa Casa do Rio.

abreuita enviou em 21/12/2007 as 11:28:

sou jovem e gotaria de saber onde exatamente estava montado o circo em niterói.

osrevni enviou em 28/12/2007 as 23:56:

Eu também gostaria de saber onde estava montado o circo. Li que era na "praça Expedicionário", mas parece que esse lugar não existe, ou não existe mais... Queria saber o que resultou do jardim que o Gentileza plantou por lá.

Oberiom enviou em 11/04/2008 as 16:56:

o local exato do incendio é hoje uma policlinica do exercito Apoliclinica está exatamente no centro do evento. acho que deveriam ter construido uma igreja ali. quem serviu o exercito e prestou serviço militar na policlinica do exercito em niteroi conta até hoje eventos insolitos nas noites de plantão.

Ronaldo Rocha enviou em 12/04/2008 as 01:06:

O local da tragédia fica em frente a extinta estação ferroviária de Niterói.

Ronaldo Rocha enviou em 12/04/2008 as 01:11:

Eu tinha 11 anos na época , perdi 2 primos no incêndio. Uma coisa que me impressionou muito foi presenciar os pequenos corpos carbonizados enfileirados perto dos elefantes com queimaduras se balançando o tempo todo.

Ronaldo Rocha enviou em 12/04/2008 as 01:11:

Eu tinha 11 anos na época , perdi 2 primos no incêndio. Uma coisa que me impressionou muito foi presenciar os pequenos corpos carbonizados enfileirados perto dos elefantes com queimaduras se balançando o tempo todo.

Maria Cristina Solé enviou em 03/08/2008 as 20:44:

Desde muito cedo tenho medo de espaços cheios de gente, como grades shows e circos. Esse medo, que nao chega a ser uma fobia, se deve a fotos que vi na minha infância publicadas na revista Cruzeiro ou Manchete, não posso afirmar qual. Estas fotos mostravam uma montanha de sapatos de crianças que haviam sido queimadas em um incêndio. Sempre achei que seriam imaginação minha até saber desse incêndio. Ele realmetne aconteceu. Eu tinah 5 anos e até hoje tenho marcada essa tragédia.

roberta iluar enviou em 04/10/2008 as 22:47:

essa tragédia,acabou com os sonhos das crianças de niterói os palhaços e palhaçadas não tem espaço aqui na minha cidade,todos sabem do acontecido,e pessoas como eu sentem algo mais forte pq parentes poderiam ter morrido como minha mãe e meu avô ajudou na construção dos caixões no caio martins....muito triste.

LucianeLima enviou em 23/10/2008 as 15:50:

eu sou uma das vítimas desta tragpedia.perdi meus pais e eu sobrevivi graças a ele.Gostaría de tods os detalhes e ftos se possível do acidente,agradecería muito.

Antonio Mattos enviou em 12/12/2008 as 15:24:

sou historiador do Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro e gostaria que pessoas que vivenciaram este incêndio entrasse em contato comigo ou deixasse o endereço para eu procura-los, no e-mail amattos@cbmerj.rj.gov.br, ou pelo telefone nº 3399-4037. As informações servirão para compor a história dos atendimentos do Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro. Subten Antonio Mattos Historiador do CBMERJ

Rinaldo Moura enviou em 06/01/2009 as 00:29:

não tem o que falar... e muitas das vezes minha mãe e minha avó e meu pai comentava do sofrimentos de todos que estava no circo, pois nascia nessa data 17 de dezembro de 1961.

Sam de Mattos enviou em 30/03/2009 as 16:55:

Lembro-me de ouvir relatos de minhas primas Sueli, Emi, Eni , Clelia e Odai Kale, dirigindo o carro do Ministro Paulo Kale, angariando gelo para resfriar as vitimas e colchas para fazer ataduduras para elas. Faltava ataduras e gelo nos hospitais. Sam de Mattos, Spartanburg, SC, USA

Khristina enviou em 01/04/2009 as 11:13:

Como ficaram os familiares das vítimas dessa tragedia? Foram indenizadas, tiveram apoio do estado... ou o fato simplesmente passou e não foi tomada atitude alguma?

Nelma Rubim Gonçalves Dias enviou em 17/04/2009 as 17:07:

Gostaria de saber como posso encontrar a relação dos bombeitos mortos no incêndio, pois sempre soube em minha família que perdi um tio- Amâncio- irmão por parte de mãe de meu pai. Sua mãe era Vitória Maria do Nascimento. Acredito que ele tivesse Nascimento no sobrenome.

NELSON COUTINHO enviou em 27/04/2009 as 14:33:

Eu, minha mãe( atualmente já falecida) e meu irmão somos sobreviventes desta tragédia, onde perdemos nossa empregada e seus dois filhos além de muitos vizinhos, pois moramos até hpje próximo ao local, que nos dias de hoje é erguida a policlinica do exército.Eu tinha 5 anios a época e meu irmão 11 anos.

Elias Xavier Pereira enviou em 04/05/2009 as 15:02:

Eu nasci 66, hoje aos 43 anos fico espantado com os relatos dos sobreviventes e voluntarios , existem muitos em Niterói e São Gonçalo.

Elias Xavier Pereira enviou em 04/05/2009 as 15:42:

Eu nasci 66, hoje aos 43 anos fico espantado com os relatos dos sobreviventes e voluntarios , existem muitos em Niterói e São Gonçalo.

Edson Amaral enviou em 27/05/2009 as 16:46:

Sou sobrevivente do circo, por milagre de deus hoje vivo de bem com a vida, mais é muinto difícil esquecer a tragédia vivida na época, hoje vejo esse mundo de violencia sem esperança para o futuro para que esta vindo atraz,... abçs...

Filipe enviou em 16/06/2009 as 20:45:

A verdade é que a maioria das vítimas ateou fogo no grande incêndio de Roma e assim resgataram seus carmas nesse fatídico dia. Deus é justo e perfeito na sabedoria divina.

Bruno enviou em 22/06/2009 as 23:05:

Olá! apos os programa do linha direta venho durante esses anos fazendo pesquisas sobre esse fato tragico e fiquei imprensionado com a escasez de material sobre o fato...ja revirei a internet de cabeça para baixo a procura de mais informaçoes e fotos sobre o fato e mesmo assim mas sem sucesso...na semana passada fui publicar uma oferta de emprego no jornal o fluminense e tive a ideia de verificar no setor de pesquisa...e foi lá que eu encontrei boa parte do material...fotos do resgate das vitimas...do trabalho dos bombeiros em apagar o incencio...dos bastidores da prisão dos criminosos...realmente um material pesado de se ver mas de extrema importancia para que as novas gerações como a minha entendam o tamanho desta tragedia. Apos algumas pesquisas descobri que realmente o local que o circo ficava era onde hoje ea policlinica do exercio somado a um terreno baldio ao lado da policlinica. O que me choca e que nunca foi realizada uma cerimonia ou construido um monumento para lembrar as vitimas. Na minha opinião todo o dia 17 de dezembro deveria ser feriado e que fosse realizadas celebraçoes religiosas de todos os tipos em memoria das vitimas....

MARIA HELENA COSTA DE ANDRADE enviou em 16/07/2009 as 16:15:

OS ESCÂNDALOS TÊM QUE SER DADOS, MAS AI DE QUEM OS COMETER!

Juliana enviou em 17/07/2009 as 08:39:

Se alguém se interessa em entender mais a fundo sobre essa tragédia, ler "Cartas e Crônicas" de Chico Xavier, lição 6 (Tragédia no Circo)...

ANDREIA enviou em 19/07/2009 as 00:55:

SEMPRE OUVIA FALAR DESSE FATO .DESDE CRIANÇA ,MINHA MÃE MORAVA EM UM MORRO ,CHAMADO BOA VISTA E DE LÁ ELA VIU QUANDO A LONA DO CIRCO CAIU EM CHAMAS SOBRE AS PESSOAS,ELA DISSE QUE FOI HORRÍVEL... AS MINHAS CONDOLÊNCIAS A TODAS AS PESSOAS QUE PERDERAM SE ENTES QUERIDO.A BIBLIA SAGRADA FALA ''QUE EXISTE UM LUGAR ONDE JESUS TEM PREPARADO PARA TODO AQUELE QUE NELE CRÊ E PRATICA O BEM, ESSE LUGAR A BIBLIA DIZ QUE NÃO HAVERÁ MAIS PRANTO ,NEM DOR''

paulo Cesar Gyrão de Castro enviou em 31/07/2009 as 23:30:

Em 1961 eu tinha nove anos e morava em Niterói, onde nasci. Na manhã daquele fatídico domingo, eu fiquei empolgado vendo um grupo de pernas-de-pau e outros, fazendo a divulgação do espetáculo do circo naquela tarde. Pedi para meu pai nos levar, eu e alguns de meus irmãos, ao circo, mas ele ou minha mãe, não lembro, haviam marcado com um fotógrafo que iria lá em casa tirar fotos da família. O fotógrafo se atrasou, tiramos as fotos e não fomos ao circo. Meu pai resolveu, então, nos levar ao Rio de Janeiro para visitar uma bisavó nossa. Na barca, indo para o Rio, soubemos do incêncio! Depois disso, só vi o Circo do carequinha, pela televisão. É isso aí.

Ana Cristina Ferreira Coutinho Augusto enviou em 10/08/2009 as 16:30:

eu queria saber se for possivel se nesse inêndio morreu uma criança de aproximadamente 3 anos chamada Miguelzinho. segundoo eu soube ele não morreu queimado e sim pisoteado. obrigada

marcilio Fontes enviou em 20/08/2009 as 11:52:

nesta data, Eu tinha acabado de nascer e segundo informações colhidas, estavam no circo duas primas minhas, NECI FONTES CARNEIRO e MARIA LOURDES CARNEIRO. Elas sumiram e até hj não temos nenhuma informação sobre elas, se alguem souber onde foram registradas as mortes das pessoas que foram vitimadas, por favor façam contato comigo, são se passaram 47 anos desde esta data, e a familia permaneçe procurando...Marcilio Fontes - biofontes@hotmail.com. Com eternos agradecimentos.

Andréa enviou em 09/10/2009 as 15:14:

É verdade que o Cemiterio Sao Miguel em Niteroi foi construido para enterrar as vitimas do circo? Sempre me impressionei com essa história, apesar de nao ser nascida na epoca.

Francisco Barbara enviou em 17/10/2009 as 00:15:

Realmente como já foi dito, a explicação de tal acontecimento esta no Livro "Cartas e Cronicas", ditado pelo Espirito Irmão X, à psicografia de Chico Xavier, na Lição n° 06 "Tragedia no Circo". Para um entendimento mais profundo de tais acontecimentos, aparentemente casuais, ver no Evangelho Segundo o Espiritismo, Capitulo V: "Bem Aventurados os Aflitos"; item n°06: "Causas Anteriores das Aflições".

ALADIR FERNANDES enviou em 23/10/2009 as 20:41:

PENA NAO TERMOS ACESSO AOS ACONTECIMENTOS FOTOGRAFADOS.

claudio Faria enviou em 03/11/2009 as 17:05:

Meu pai e minha mãe (que ainda não se conheciam) iam no circo nessa tarde. Mas devido à multidão meu pai - que tinha 24 anos - preferiu ir ao cinema. Minha mãe - com 17 anos à época - também optou por não ir. Ela disse que nos dias seguintes sentia-se cheiro de carne queimada próximo ao local do acidente, e caminhões de carga levavam corpos carbonizados e irreconhecíveis para serem enterrados. No cemitério do Maruí, em São Gonçalo, há uma parte com "gavetas" (visíveis por quem passa na rua em frente) feita especialmente para depositar os cadáveres não identificados. Conheço pessoas que perderam parentes, algun que possuem marcas pelo corpo (uma delas foi entrevistada pelo "Linha Direta") e conheço um homem que ao presenciar aquela tragédia quando criança foi tomada por tiques nervosos incontroláveis e violentos, que permanecem até hoje.

Marta Côrtes enviou em 06/11/2009 as 10:33:

Se possível, gostaria de saber quais os nomes das crianças que morreram neste incêndio (Circo - Niterói)

crys enviou em 09/11/2009 as 11:23:

gostaria muito de saber o endereço atual hj, do local do incendio do circo... 1961 - O incêndio do Gran Circus em Niterói... onde foi o acontecido? algumas pessoas falam onde foi mais não sei onde fica a policlinica do exercito. se poder me envie um email: crysdreams@hotmail.com agradeço obrigada!!! paz de cristo!!!

GILSON CORRADI enviou em 22/11/2009 as 20:22:

EU GILSON CORRADI TINHA 10 ANOS NA EPOCA SEMPRE TIVE CORIOSIDADE EM SABER O NUMERO DE PESSOAS MORTA.

helio henrique fafians enviou em 05/02/2010 as 16:37:

estou vivo graças a um escoteiro e a coragem de minha mãe,eu com sete anos meu irmão com tres. estavamos do lado oposto onde o fogo começou exatamente enfrente policlinica do exercito,moravamos bem proximo r andrade de pinto lembro do movimento dos bombeiros e ambulancia s do huap.hoje ainda quando passo proximo lembro de tudo .nunca mais ninguem de minha familia foi mais a um circo.

João Rios enviou em 26/03/2010 as 19:59:

Transcreverei parte desta história para o livro sobre minha história. Eu nasci em 1961 e estou colhendo fatos importantes acontecidos naquele ano. Claro que darei os créditos a esta página e ao Jornal do Brasil.

marcelo enviou em 02/04/2010 as 21:55:

eu nasci 10 anos depois d tragedia, mas é incrivel como sinto estar perto dela. Não me lembro de ver fotos ou reportagens sobre o fato. Apenas sei do ocorrido pr ter lido e por ter ouvido meu pai falar. Tenho fobia de circos, na verdade mais que fobia, é um pavor a circo e tudo mais q tenha cobertura de lona.Naõ sei o motivo, mas gostaria de saber. se alguem puder me ajudar eu agradeço.

Aluizio enviou em 08/04/2010 as 20:26:

Minhas condolências, que história triste. Que Deus abênçoe a todas as vítimas e amigos.

Maria das Graças Martins enviou em 09/04/2010 as 20:51:

Lendo os comentário,revivi toda aquela tragédia que presenciei na minha infância.Tinha 7 anos e meu irmão 6.Morávamos perto onde estava armado o circo e eu,meu irmão ,minha mãe e meus avós aguardávamos pelo meu pai para irmos todos ao circo,na sessão em que aconteceu a tragédia.Por obra de Deus e por não ter chegado a nossa hora de partirmos deste mundo,meu pai se atrasou por alguns minutos.Foi o bastante para nossa salvação.Quando saímos pelo portão,nos chamou atenção a quantidade de fumaça ,gente correndo apressada e apavorada pelas ruas,gritando.Soubemos que a desgraça tinha acontecido.Nos dias que se passaram,a quantidade de calçados de crianças,queimados,formava um monte.Nunca me saiu da memória,estas imagens.Foi muito triste e impressionante.Até hoje,passados 49 anos,nunca mais consegui entrar em um circo ou ficar por muito tempo em um ambiente fechado e com muitas pessoas aglomeradas.

joel arantes fragoso enviou em 12/04/2010 as 20:17:

Eu acho que tragedias dessa magnitude deveriam ser lembradas com mais frequencia, pra que jamais haja a menor possibilidade de se repetir novamente...eu mesmo, que nao vivenciei essa época, só vim a saber dessa tragedia, apos a mençao que o prefeito do Rio fez, por ocasiao dos desmoronamentos em Niteroi.

Jade enviou em 28/04/2010 as 21:31:

eu nem existia na epoca porque hoje, 2010 tenho 10 anos mais minha mae me conta muitas coisas sobre esse circo minha mae disse e meu avô confirmou ele foi ajudar a tirar os corpos dali, e, assim por isso tenho pavor de shows espetaculos e principalmente circos. espero que isso nunca mais aconteça de novo. Deus queira que nao. Amém!

SIDNEI MATTOS enviou em 29/04/2010 as 12:50:

desde pequeno ouço falar do incêndio, onde tenho em lembrança um personagem que deu vida a tragédia, foi o poeta Gentileza, lembro que eu tinha medo dele quando criança, agente quando estava nos pontos de ônibus e ele aparecia com suas poesias em cartazes de papelão, com longos cabelos e barbas, dando uma visão de profeta eremita, também lembro os comentários que falavam que um cemitério de São Gonçalo foi construído para enterrar as vitimas, pois os cemitérios que tinham na época não tinha espaço para todos os corpos. queria saber se os culpados foram presos e se pagaram pelos crimes que cometeram?

Fabiana Moraes enviou em 08/05/2010 as 13:26:

Ouvi muito comentar deste incêndio, até porque, minha mãe supõe que tenha sido neste incêndio que sua mãe tenha morrido. Pois sua avó materna cogitou esta possibilidade devido a apartir deste incêndio minha avó ter sumido. Até o dia d hoje minha mãe (com 51 anos) procura por minha vó que se chamava Nair Pereira Gomes, ou pelo menos algum relato sobre sua vida ou se realmente esta faleceu neste acidente. Se alguém tiver a relação de mortos neste acidente, eu agradeceria muito. Att

Adriano enviou em 01/06/2010 as 11:55:

muito triste e pouco comentado pelo imprensa brasileira algo tão grande e tão tragico como esse acontecimento? desconhecia totamente desse fato, tenho 36 anos e gostaria se possivel saber mais a respeito dos acontecimentos. Meus sinceros sentimentos aos familiares e as pessoas que passaram por essa tragédia. Fiquem com Deus.

Mainara enviou em 02/06/2010 as 01:49:

Olá, estou fazendo um documentário para um trabalho da faculdade, sobre essa lamentável tragédia. Gostaria muito de recolher alguns depoimentos de vítimas, pessoas que ajudaram ou estavam presentes. Se alguém puder me ajudar, agradeço. Meu e-mail é maiii_b@hotmail.com

João enviou em 02/06/2010 as 14:50:

Tenho 19 anos e desde de pequeno vejo minha família falar desse insendio, e concordo com vc adriano a imprensa deveria comentar mais sobre esse acontecimento. E que todos da tragédia descansem em Paz, Amém? e parabéns pelo blog.

Tânia Rangel enviou em 05/06/2010 as 20:05:

Na época,eu não era nascida. Minha mãe e vários parentes nossos,iam ao circo.Houve um atraso e minha minha e tias ainda se arrumando para irem ao circo,ouviram as sirenes,de bombeiros e ambulâncias,quando um vizinho saiu gritando pela rua e casas o que estava acontecendo.A minha família a maioria imigrantes portugueses que fundaram o bairro Ponta D'Areia,na época era chamado Portugal Pequeno,ficou de luto devido à muitos portuguese mortos na tragédia,a maioria crianças que haviam chedo de Portugal havia pouco tempo.Agradeço à Deus por àquele atraso .Hoje estou aqui com meu filho! Mimha mãe e meus parentes não foram!Infelizmente meus parentes perderam vários amigos.

Assueres Barbosa da Silva enviou em 12/07/2010 as 15:11:

Fui o primeiro jornalista a chegar no Incêndio do Circo, em Niterói, e participei como voluntário no atendimento das vitimas no Hospital Azevedo Lima, no bairro Fonseca, na época dirigido pelo médico Guida Risso. Recentemente, fui incluido em um trabalho da Faculdade da História da UERJ-Patronato, em São Gonçalo, fornecendo um depoimento que terminou com um vídeo que pode ser encontrado ali. Aos 74 anos, ainda lembro com tristeza da tragédia que abalou o Estado do Rio de Janeiro e o Brasil. AssuéresBarbosa@bol.com.br. No google: blogdojornalistaassueres, há um relato do Incêndio do Circo.

Um amigo enviou em 29/07/2010 as 23:51:

(ATENÇÃO:SEGUE ABAIXO UM COMENTÁRIO QUE REALMENTE VALE A PENA LER) Tragédias coletivas: por quê? Nos últimos tempos a Espiritualidade Amiga tem-se pronunciado a respeito das provações coletivas, conforme comentaremos a seguir. Exatamente no dia 17 de dezembro de 1961, em Niterói (RJ), ocorre espantosa tragédia num circo apinhado de crianças e adultos que procuravam passar uma tarde alegre, envolvidos pela magia dos palhaços, trapezistas, malabaristas e domadores com os animais. Subitamente irrompe um incêndio que atinge proporções devastadoras em poucos minutos, ferindo e matando centenas de pessoas, queimadas, asfixiadas pela fumaça ou pisoteadas pela multidão em desespero. Essa dramática ocorrência, que comoveu o povo brasileiro, motivou a Espiritualidade Maior a trazer minucioso esclarecimento, conforme narrativa do Espírito Humberto de Campos, inserida no livro "Cartas e Crônicas" (ed. FEB), cap. 6. Narra o querido cronista espiritual que no ano de 177, em Lião, no sopé de uma encosta mais tarde conhecida como colina de Fourvière, improvisara-se grande circo, com altas paliçadas em torno de enorme arena. Era a época do imperador Marco Aurélio, que se omitia quanto às perseguições que eram infligidas aos cristãos. Por isto a matança destes era constante e terrível. Já não bastava que fossem os adeptos do Nazareno jogados às feras para serem estraçalhados. Inventavam-se novos suplícios. Mais de vinte mil pessoas haviam sido mortas. Anunciava-se para o dia seguinte a chegada de Lúcio Galo, famoso cabo de guerra, que desfrutava atenções especiais do imperador. As comemorações para recebê-lo deveriam, portanto, exceder a tudo o que já se vira. Foi providenciada uma reunião para programação dos festejos. Gladiadores, dançarinas, jograis, lutadores e atletas diversos estariam presentes. Foi quando uma voz lembrou: -"Cristãos às feras!" Todos aplaudiram a idéia, mas logo surgiram comentários de que isto já não era novidade. Em consideração ao visitante era preciso algo diferente. Assim, foi planejado que a arena seria molhada com resinas e cercada de farpas embebidas em óleo, sendo reunidas ali cerca de mil crianças e mulheres cristãs. Seriam ainda colocados velhos cavalos e ateado fogo. Todos gargalhavam imaginando a cena. O plano foi posto em ação. E no dia seguinte, conforme narra Humberto de Campos, ao sol vivo da tarde, largas filas de mulheres e criancinhas, em gritos e lágrimas, encontraram a morte, queimadas ou pisoteadas pelos cavalos em correria. Afirma o cronista espiritual que quase dezoito séculos depois, a Justiça da Lei, através da reencarnação, reaproximou os responsáveis em dolorosa expiação na tragédia do circo, em Niterói.

diogo luiz enviou em 24/08/2010 as 20:15:

fico triste de saber dessa tragedia eu que sou morador de niteroi escuto isso des de pequeno ate hoje adimiro o profeta gentileza e suas escrituras nas pilastras que belissimo trabalho que ele fez sobe que ele faleceu em 1996 queria ter conhecido este verdadeiro profeta pois gentileza gera gentileza

Gilda Pimentel Trindade - Salvador BA enviou em 30/08/2010 as 00:30:

Veja a resposta no livro Cartas e Crônicas de Francisco Cândido Xavier- Tragédia no Circo.

Gilda Pimentel Trindade - Salvador BA enviou em 30/08/2010 as 00:34:

Veja a resposta no Livro Cartas e Crônicas de Francisco Cândido Xavier-Tragédia no Circo

LENOCA(28 ANOS) enviou em 11/09/2010 as 21:11:

Conheci hoje em um congresso de cunho pedagógico o "incrível" Gentileza. A oradora passou o video clip de Marisa Monte e discutiu uma temática em torno do que ele pregava...Isso sim é o que o mais importante pra se ter em mente...e não certas curiosidades torpes sobre o incêndio, coisa de quem só tem mesmo por que não pensa que poderia ser uma pesoa querida sua envolvida nessa terrivel tragédia.Abram a mente de vocês para coisas bonitas...para o BOM CONHECIMENTO de como as coisas são no mundo!!!Hoje, em 2010, podemos dizer com firmeza que o "profeta"José Datrino estava completamente CERTO em afirmar que o mundo esta se cansando de nossa maldade humana!!!É só ver tv, por exemplo, só tem miséria.Provocada por nós!!!!!!!( GENTILEZA GERA GENTILEZA) Obs. não espere por alguém pra começar a praticar!!!.ABRAÇO.

Paula Silveira enviou em 22/09/2010 as 17:45:

Esse fato demonstra claramente do que o ser humano é capaz. Se de um lado comete friamente um crime de homicídio coletivo de pessoas inocentes, de outro socorre, sofre, se comove. Nossas vidas é feita de escolhas. E que a escolha feita por aquele que se tornou conhecido como profeta Gentileza seja um exemplo a seguir. Que todos fiquem em paz.

assueresbarbosa da silva enviou em 10/10/2010 as 13:57:

No próximo dia 17 de dezembro, completar-se-ão 49 anos do Incêndio do Grand Circus Norte-Americano, em Niterói, no qual centenas de vidas foram perdidas. Seria muito importante que os Poderes Públicos fizessem uma cerimônia de pesar. Aos 74 anos de idade, não consigo esquecer a tragédia. Fui o primeiro jornalista a chegar no local, quando os bombeiros já faziam o rescaldo. Essa semana, fui procurado pela repórter-fotográfica alemã Anja Kessler, que prepara uma exposição para a Santa Casa de Misericórdia, do Rio. Vamos visitar a UERJ-Patronato e a UFF que têm documentários sobre o triste acontecimento. Fica, aqui, a sugestão às nossas autoridades. Outras informações no blogdojornalistaassueres.blogspot.com.

Lucas mendes enviou em 10/10/2010 as 23:19:

li recente um livro intitulado como "gladiadores renascidos" psicografado pelo medium jose alves de sousa que conta minuciosamente detalhes doque aconteceu na visão dos envolvidos na fatitica tragedia.vale a pena ler.

assueresbarbosa da silva enviou em 11/10/2010 as 18:50:

No próximo dia 17 de dezembro, completar-se-ão 49 anos de uma das maiores tragédias ocorridas no Brasil. O Incêndio do Grand Circus Norte Americano, em Niterói, no dia 17 de dezembro de 1961, onde cerca de 400 pessoas, das quais, cerca de 70%, eram crianças, morreram. Seria muito importante que as nossas autoridades promovessem um ato religioso em sinal de pesar, porque o infausto acontecimento nunca será esquecido. Hoje, aos 74 anos, eu que fui o primeiro jornalista a chegar ao local, não consigo afastar do meu pensamento os horrores do infausto acontecimento. Perdi uma grande amiga na ocasião. Essa semana, a repórter-fotográfica alemã Anja Kessler, procurou-me, pois está preparando uma exposição fotográfica para a Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro. Vamos visitar no proximo dia 18, a UERJ-Patronato e a UFF, que têm documentários a respeito.

anna enviou em 16/10/2010 as 02:46:

nasci em 17-12-1984, quando soube do circo fiquei horrorizada com como e onde uma pessoa sendenta de vingança é capaz de chegar.Pura maldade!!!!!

D R da S enviou em 16/10/2010 as 17:21:

esses homens realmente não tinha pena de ninguém tiveram couragem de matar crianças amigos e muitas outras pessoas. eles não mereciam morrer deveriam ter vida eterna.para sofrer bastante. Dayane R

marcelo enviou em 18/10/2010 as 22:15:

meus amigos leiam o livro o sublime peregrino de ramatis .a partir do cap IV fala sobre o incendio é muito importante sei que é muito dificil para algumas pessoas mas,foi uma lei carmica

marcelo enviou em 18/10/2010 as 22:34:

meus amigos leiam o livro; o sublime peregrino do espirito ramatis ele fala no cap IV sobre o incendio,pesso desculpas para alguns que não são simpatizantes do espiritismo mas não podemos criticar sem ler ,um livro não se julga pela capa e sim pelo conteudo um forte abraço a todos

João Carlos M. Souza enviou em 22/10/2010 as 09:36:

È muito doloroso este fato de nossa História, por desavença pessoal um idiota extermina várias pessoas e animais, espero que o mesmo tenha tido tempo de se arrepender.

Idail Pereira dos Santos enviou em 23/10/2010 as 16:28:

Esta história é realmente imprecionante! Eu e meu marido escapamos por pouco desta tragédia. Eu e ele manoravamos e marcamos para ir ao circo, mas neste dia fiquei aguardando ele até altas horas e ele não apareceu, e eu trabalhava em uma casa como domestica e então minha patroa me chamou e fez saber que o circo onde eu ia com meu namorado, pegou fogo e Deus nos livrou da morte. Hoje estou com 72 anos, ele infelizmente já se foi. E nesta data estou aqui deixando o meu comentário sobre esta grande tragédia.

Fábio dias e mãe Edir . enviou em 18/11/2010 as 19:17:

Fato realmente muito triste!!! na época minha mãe tinha 15 anos e tbm escapou desta ,graças a deus e minha vó se não fosse por eles talves eu não estivesse aqui relatando isso,+ pelo uq minha mãe me conta não tenho duvidas do quanto essas pessoas e familias sofreram... na hora e dia do fato ocorrido ela estava amenos de 300 metros desse triste ocorrido,ela aida fugiu de casa para ir + perto ainda viu a chama consumindo td... Lamento muito por td isso. minhas codolênçias a tds da familia e amigos.

Fábio dias e mãe Edir . enviou em 18/11/2010 as 19:35:

Realmente foi um fato muito triste!!! minha mãe na época estava com 15 anos e por pouco não estava lá, pois minha vó não deixou, graças a deus por isso...se não hoje eu poderia não está contando este triste fato... pelo uq ela me conta neste momento foi terrivel,muito cheiro de queimado... e senas lamentaveis,pois ela no momento estava a menos de 300 metros do inçendio... pois teria ido escundida de minha vó para tentar entrar,pois minha avó teria rasgado os bilhetes de entrada... eu acho que na verdade não era a hora dela... graças a deus por isso .. pois nesse tempo ela só fez coisas boas e ajudou o quanto podi. lamento pelos parentes e amigos das vitimas.

Graziele enviou em 07/12/2010 as 23:39:

Peço a ajuda de todos vcs pois minha mae é adotada, e ficamos sabendo a pouco tempo pela minha avó adotiva que a mae da minha mae biologica era artista desse circo " Gran Circus", Gostaria muito se alguem tivesse foto, noticias sobre artistas que sobreviveram a esse tragico acidente criminoso, entrasse em contato conosco, gostaria muito de realizar esse sonho da minha mae, que alias acredita ter sido roubada da prorpia mae biologica(integrante do circo), peço novamente q por favor quem se enteressar em me ajudar entrar em contato pelo e-mail grazipupo1@hotmail.com ou pelo celular (11) 9632-7617, a unica informaçao que temos é que meus avos era do Rio de Janeiro, faziam parte de um circo que pegou pegou fogo no ano de 1961, e que minha mae esta em sao Paulo atualmente. Por favor me ajudem a encontrar mais respostas...Obrigado pela atençao!!!

José Fonseca enviou em 17/12/2010 as 10:22:

Meu Deus que coisa horrivel eu tenho 52 anos e nao me lembro de ja ter ouvido falar nessa tragedia ouvi hoje 17/12/10 na Rádio Jovem Pan nos fatos acontecidos nesta data, e através da internet fiquei tomando conhecimento desta tragedia, quantas crianças perderam a vida neste inferno que se tornou esse circo na hora deste incendio criminoso realmente apesar do tempo do acontecido eu estou horrorizado e gostaria de me solidarizar com os parentes destas vitimas fatais que Deus os tenha. jofon58@gmail.com

Teogenes enviou em 24/12/2010 as 23:04:

Na época eu tinha 10 anos de idade e morava em Campina Grande Pb. Eu ainda vi a foto do safado estampada na revista O Cruzeiro. Ele era moleque novo e pretinho o incendiário. Que o satanás do inferno o tenha no pior lugar das profundas.

SÁVIO enviou em 28/12/2010 as 04:03:

Faz muito tempo, 49 anos, e uma cidade civilizada como niterói, não tem um monumento em homenagem as vítimas, aos parentes, as pessoas que ajudaram de alguma forma no dia mais trágico da cidade. ainda fizeram uma policlinica do exército no local, para quê? para impedir alguma homenagem ou para que as pessoas esqueçam do ocorrido. o que realmente aconteceu naquele dia? será que o circo era seguro? será que a prefeitura fez a vistoria do circo antes do ocorrido? vamos refletir e nunca esquecer do passado.

José Carlos da Silva - 22-38661534 enviou em 31/12/2010 as 18:33:

Gostaria, sugerir se possível a mobilização no sentido de construir um Memorial, p/ lembrar as todas as vítimas desse terrível crime. Ou seja através de uma Ação Civil Pública, pois tenho absoluta certeza de que somente com a iniciativa da população. Este caso jámais será esquecido.

José Carlos da Silva - 22-38661534 enviou em 31/12/2010 as 18:42:

É muito importante lembrar- mos, sobretudo os anjinhos que se foram. Pois, existir pessoas também interessadas em fazer esta, que será uma homenagem a todos os envolvidos, na fatídica data 17/12/1961.

ALESSANDRO enviou em 04/01/2011 as 04:05:

No final desde ano fará 50 anos do acidente, podemos sim, pedir para construir um monumento em homenagens as vítimas. Seria muito justo.

Vanderlei Miranda enviou em 15/01/2011 as 11:41:

Eu tinha 9 anos nesta época e morava em uma distante cidade no interior mineiro, chamada Mantena. É impressionante como tenho lembrança das notícias que chegavam até nós, principalmente na "Revista Manchete", e pensar que em dezembro deste ano de 2011 já vão fazer cincoenta anos desta tragédia. Mais uma vez o Rio de Janeiro é mostrado nas manchetes de todo o mundo com a tragédia das chuvas deste janeiro de 2011, onde, até agora, número parecido de pessoas já morreram e numa triste observação, no circo foi o fogo e agora são as águas. Que Deus tenha misericórdia de nós.

angela arruda enviou em 15/01/2011 as 19:57:

na época tinha 17 anos e estava grávida de 4 meses ).comecei a escutar um tumulto na rua e chegando à janela do prédio onde moro até hoje vi carros em alta velocidade e totalmente descontrolados,motoristas gritando coisas incompreensíveis,entravam na contra-mão,um deles chegou a bater de lado no poste e continou cantando pneu;comecei a chorar pois só podia ser algo muito terrível; durante umas duas semanas escutei serras dia e noite trabalhando no Caio Martins fabricando caixões que dali saiam em caminhões de carroceria bem grande abarrotados,muitos,uns 5 de cada vez e voltavam para recarregar,dia e noite também;infelizmente,.acho que o número de vítimas foi bem maior que o declarado,pois após essas 2 semanas,o trabalho continuou,só que um pouco menos intenso.;durante muitos dias,e´por várias vezes no mesmo dia voluntários vinham percorrendo todos os prédios da rua recolhendo lençóis,medicamentos e gelo,muito gelo. nunca levei meus 6 filhos ao circo e só consegui assistir a um espetáculo circence com netos,num circo sem cobertura. saber que em uns poucos metros quadrados,morreram centenas de pessoas e a maioria crianças,é desesperador,imaginem as famílias!

PATRICIA FRANCISCO enviou em 29/01/2011 as 21:54:

Sou natural da cidade de Niterói, e nasci 10 anos após essa tragedia, mas sei de toda a história pelos relatos de meus pais porque, além deles morarem, à época, na Ponta D" Areia, próximo ao local do incêndio, eles iriam levar minhas 4 irmãs para assistirem ao espetáculo. Meu pai já havia comprado os ingressos mais cedo porque já imaginava que comprar na hora iria ser muita confusão. Era folga de meu pai no quartel, porém, ele foi chamado para comparecer ao quartel em que servia para resolver um problema que surgiu, e disse para minha mãe esperar que ele chegaria a tempo, e os ingressos estavam no bolso dele, ao chegar no quartel, demorou mais do que ele esperava, contudo, resolveu o que tinha para resolver e quando estava saindo, seu superior lhe deu a notícia do incendio no Circo e o ordenou que organizasse o pelotão para ir ao local do incêndio. Meu pai e seu companheiros de farda ajudaram aos bombeiros a retirarem do local as vítimas com graves queimaduras ou aquelas em absoluto desespero, bem como os corpos carbonizados ou pisoteados das vítimas fatais, a maioria de crianças, ele relata que foi a pior cena que já presenciouna vida. A minha mãe contava que ela e minhas irmãs já estavam arrumadas e no portão de casa, e nada de meu pai chegar, e as minhas irmãs já chorando porque viam seus coleguinhas indo para o circo e queriam ir logo. Passou uma vizinha/amiga de meus pais com os filhos, e vendo a aflição de minhas irmãs perguntou se minha mãe não queria que ela levasse as meninas, e minha mãe disse que elas iriam esperar meu pai chegar. Quando minha mãe viu que meu pai não iria chegar a tempo para levá-las resolveu entrar com as minhas irmãs para casa, logo depois, ela começou a ouvir a gritaria na rua, pessoas correndo dizendo que o circo havia incendiado. Quando ela olhou pra cima viu uma nuvem de fumaça preta e começu a chorar pensando nas pessoas da rua dela que estavam no circo, ela dizia que só da rua em que ela morava morreram famílias inteiras ou ficaram famílias destroçadas sem seus filhos ou sem os pais. Minha mãe sempre disse que muita tristeza tomou conta das pessoas de Niterói, a comoção era geral. Depois disso ninguém da minha família foi a Circo algum, alias, eu que sequer era nascida nunca gostei de circo, e sempre notei que as pessoas de minha geração também nunca gostaram. Realmente, deve ser construído um memorial em nome das vítimas dessa tragédia. Que Deus ilumine e conceda paz as pessoas que perderam suas vidas nessa tragédia.

Mel Oliveira enviou em 01/02/2011 as 16:04:

Eu ainda não era nascida nesta época , mais posso imaginar a dor e o sofrimento dessas familias que perderam seus entes queridos dessa forma tão trágica. Eu proponho aos visitantes desse site que alguém crie (pois eu naum sei como fazê-lo ) uma lista de assinaturas pedindo as autoridades um memorial em homenagem as vitimas e seus familiares.meu e-mail é mel02_oliveira@hotmail.com Assim como sugerido pelo companheiro José Carlos da Silva , seria o começo de uma mobilização popular em pró desse acontecimento, que não tem nada de bonito, porém acredito que essas vitimas mereçam serem lembradas de alguma forma. Se o araribóia tem uma estátua no centro da cidade , pq naum podemos providenciar um memorial? Vou tentar me informar de como fazer para criar essa lista virtual , porém como eu disse não sei como fazê-lo se alguém souber me avise e me envie por e-mail , faço questão de passa-la a diante e até chegar nas mãos das autoridades ! as pessoas deveriam ter feito isso na época ...

Patrick enviou em 01/03/2011 as 22:26:

É incrível como a religião pode justificar tudo até mesmo uma tragédia causada por um lunático, que se fosse em um país sério deveria, no mínimo ficar preso para o resto da vida. Ridículo colocar o espiritismo como justificativa. Quantas crianças inocentes, amáveis que tinham a vida inteira pela frente morreram de uma forma inimaginável. Este tipo de comentário é ofensivo e uma falta de respeito com a dor dos familiares que perderam seus entes queridos nesta tragédia. Estamos no século XXI e não na idade média....

Fernando Lima enviou em 07/03/2011 as 14:58:

Nesta data eu havia completado meus 14 anos na quinta feira 14 de Dezembro 1961 quando no dia seguinte tomamos conhecimento desta tragédia, e olha que estavámos em Minas Gerais(BH) onde um tio chegou com jornais, em uma segunda feira pela manhã...Me lembro o quanto ficamos chocados, pois em minha festinha teve uma turma de colegas fantasiado de palhaço...

Carla enviou em 16/03/2011 as 16:01:

Entrem nesta página : http://revistadehistoria.com.br/v2/home/?go=detalhe&id=2502 e leiam as duas matérias que se seguem. Alguns dizem que os culpados pelos incêncios foram bodes expiatórios, pois o circo não tinha instalações elétricas adequadas e nem extintores de incêndio. E o que me chama a atenção é que nada se diz sobre o paradeiro do proprietário do circo, Danilo. Ele não existe mais? Morreu no incêncio? Não consegui descobrir nada sobre ele, o que me parece estranho não? Nem no google se acha dados sobre ele, mas a família dele toda trabalha no ramo circense, inclusive no Beto Carrero, é so procurar por "família stevanovich". Será que ele mudou de nome? O que aconteceu com ele? Será que os culpados eram realmente culpados? Essa tragédia está também coberta de alguns mistérios...

Paulo enviou em 27/03/2011 as 13:27:

Absurdo essa falta de respeito com as vitimas e seus familiares alegando que fooi pela obra do carma ou karma, que essa tragedia ocorreu, imagine vc que acredita nessa ladainha, se tivesse um irmão , pai ou mãe vitima desta tragédia e agora com ainda a acusação de ter participado no seculo 2 em Roma de um holocausto de cristãos queimados e pisoteados por cavalos, como vc se sentiria, será que compartilharia desta ideia? Já não basta a perda de um amado próximo e ainda mais esta acusação do tipo " Deus faz justiça, eram assassinos resgatados pelo carma" .. Ridiculo, esses que psicografam sofre de esquizofrenia isso sim, escutam ou veêm coisas, eu PENSO que a maioria que faz isso tem fé, pq na sua realidade isso aconteçe, mas já que são esquisofrenicos em coisas espirituais não são tratados como dontes e sim médiuns, e se tem um grau de persuasão mais elevado como o chicão xavier ainda arrumam seguidores... Isso foi uma tragedia, causada talvez por vingança talvez por falta de segurança do circo e usaram estes senhores como bode ezziatorios, pq não? Quem sabe nem foram eles e sim colocaram a culpa neles para os responsaveis donos do circu não arcarem com as consequencias.. MAS POR FAVOR, RESPEITO! ISSO NÂO TEM NADA A HAVER COM RELIGIÃO, QUE COMO SEMPRE QUER SE APROVEITAR DE TRAGÉDIAS PARA AGRANHAR MAIS FIÉIS QUE NÃO TEM O COSTUME DE PENSAR!

lucas enviou em 30/03/2011 as 21:14:

minha vó estava na fila para o circo

Suelena Oliveira de Souza enviou em 02/04/2011 as 21:10:

Sou sobrevivente desse incêncio, eu meu irmão e meu tio, eu contava apenas com 4 anos de idade e meu irmao com 6 anos, mesmo sendo tão pequena, não consigo esquecer o horror daquele dia, tínhamos perdido meu pai no ano anterior, na explosão da caldeira do bate estacas nº 1 na estação de passageiros das Barcas, hoje CONERJ, meu pai faleceu com 29 anos de idade com queimaduras de 1º,2º e 3º grau e quebrou o pescoço, estávamos todos abalados com a morte dele e meu tio se ofereceu para nos levar ao circo para nos alegrar, e aconteceu toda essa tragédia, felizmente nao sofremos nada, meu irmão arranhou o nariz e meu tio foi pisoteado, mas sobreviveu. E cada vez mais eu me convenço que naquele fatídico dia o inferno se mudou para Niterói.

CAMPELO enviou em 06/04/2011 as 08:46:

NESSE MESMO ANO MORREU O NOSSO INESQUECIVEL GOVERNADOR ROBERTO SILVEIRA. DESCULPEM A MINHA PERGUNTA AOS FANATICOS RELIGIOSOS : SERÁ QUE FOI KARMA TAMBEM ?

LILIAN MENDONÇA enviou em 07/04/2011 as 10:47:

AMIGO PAULO, QUEIRAMOS OU NÃO A VIDA SEGUE SEM INTERRUPÇÕES A SUA TRAGETÓRIA SUBLIBE! O ESPÍRITO NÃO INTERROMPE SEU PROCESSO DE APERFEIÇOAMENTO, QUE SE DÁ ORA NO PLANO MATERIAL, ORA NO PLANO ESPIRITUAL. TUDO É VIDA!NASCEMOS E RENASCEMOS EM FUNÇÃO DE NOSSA NECESSIDADE DE APRENDIZADO DAS LEIS DE AMOR> QUANDO ALCANÇARMOS A CAPACIDADE DO VERDADEIRO EXERCÍCIO DA MÁXIMA ENSINADA PELO CRISTO "AMAI-VOS UNS AOS OUTROS E FAZEI PELO PRÓXIMO O QUE GOSTARÍEIS QUE FIZESSEM POR VÓS" NÃO NECESSITAREMOS MAIS REENCARNAR NESSE PLANETA DE PROVAS E EXPIAÇÕES! A DOUTRINA ESPÍRITA NÃO FAZ JULGAMENTOS,ANTES BUSCA UMA EXPLICAÇÃO PARA O ENTENDIMENTO DE TRAGÉDIAS COMO ESSA. SEMPRE NOS É DOLOROSO ACONTECIMENTOS COMO ESSE.CONTUDO NOSSA DOR SE TRASFORMA AO COMPREENDERMOS QUE ATRAVÉS DE TAIS PROCESSOS O ESPÍRITO IMORTAL SE HABILITA A GALGAR MAIS AMPLOS E SUPERIORES PLANOS DE APRENDIZADO. NÃO EXISTE CASTIGO,EXISTE APRENDIZADO. DEUS NÃO CASTIGA,OFERECE OPORTUNIDADE DE AMADURECIMENTO, E PERMITE QUE NOSSOS IRMÃOS DESENCARNADOS, SUPERIORES À NÓS EM AMOR, NOS ESCLAREÇAM SOBRE ACONTECIMENTOS COMO ESSE PARA NOS AUXILIAR NESSE PROCESSO EVOLUTIVO. UM FORTE ABRAÇO! LILIAN.

LILIAN enviou em 09/04/2011 as 12:29:

CARO CAMPELO, VOCÊ PERGUNTA SE ROBERTO SILVEIRA, SAUDOSO GOVERNADOR DO RIO, AO DESENCARNAR NUM ACIDENTE DE HELICÓPITERO TERIA SIDO ALCANÇADO PELA CONTINGÊNCIA DO CARMA. HUMILDEMENTE, ESCLAREÇO QUE O INCOMPRENDIDO CARMA REPRESENTA TÃO SOMENTE UMA LEI NATURAL PERFEITA E IMUTÁVEL. É A LEI DE CAUSA E EFEITO, DE AÇÃO E REAÇÃO. UTILIZAMOS NOSSO O LIVRE ARBÍTRIO NO MOMENTO DA ESCOLHAS DOS ATOS QUE PRATICAMOS, CONTUDO, UMA VEZ PRATICADOS ESSES ATOS CARREGAM CONSIGO A HERANÇA DO EFEITOS QUE PRODUZIRÃO. PLANTANDO PREJUÍZO COLHEREMOS OBRIGATORIEDADE DE RESARCIMENTO. SEMEANDO BENEFÍCIOS NOS HABILITAMOS À COLHEITA DE MERECIMENTO. POR SUA VEZ, A CONTABILIDADE DIVINA NÃO NOS COBRA O JUSTO RESARCIMENTO SENÃO NO MOMENTO EM QUE REUNIMOS CONDIÇÕES DE RALIZA-LO COM ÊXITO. ASSIM É QUE VEMOS PESSOAS DE VALOR MORAL ENFRENTAREM SITUAÇÕES DIFÍCEIS AO LONGO DA VIDA, QUAIS SEJAM, DESENCANTOS AFETIVOS, DOENÇA DO CORPO E DA MENTE, RUINA FINANCEIRA,ETC. NÃO NECESSARIAMENTE, ESSE RESSARCIMENTO PERANTE AS LEIS DIVINAS , PRECISA SER ATRAVÉS DA DOR, BASTA QUE NOS MATRICULEMOS NA ESCOLA DO APRENDIZADO ATRAVÉS DA PRÁTICA DO BEM. E ISSO PODE SE DAR NAS SITUAÇÕES MAIS BANAIS DO NOSSO COTIDIANO. UM SORISO OFERECIDO COM AMOR PODE SIGNIFICAR MUITO MAIS DO QUE IMAGINAMOS! O FATO É QUE , ENQUANTO TUDO FUNCIONA BEM EM NOSSAS VIDAS TRASITAMOS ANESTISIADOS FRENTE AS NECESSIDADES DE COLABORAÇÃO RECÍPROCA. AÍ, A DOR SURGE POR REMÉDIO SALUTAR, TRAZENDO A MENSAGEM DE QUE NÃO SOMOS INATINGÍVEIS E DE QUE TUDO O QUE ACONTECE NO MUNDO ME DIZ RESPEITO SIM, POIS, SE ACONTECE COM O OUTRO TAMBÉM PODE ACONTECER COMIGO. É O CHAMAMENTO À RESPONSABILIDADE PERANTE A LEI DE FRATERNIDADE. VOLTANDO A SUA PERGUNTA, É BOM QUE SE RESALTE UMA OUTRA QUESTÃO MUITO ÚTIL. DEUS NÃO NOS JULGA. AO RETORNARMOS AO PLANO ESPIRITUAL ESSE JULGAMENTO SE PROCESSA INDIVIDUALMENTE ATRAVÉS DE NOSSA PRÓPRIA CONSCIÊNCIA. É CURIOSO, MAS SOMOS NÓS OS JUÍZES DE NÓS MESMOS! ENTÃO, AQUELE QUE ALCANÇA O ENTENDIMENTO DE SUAS FALTAS PASSA A EXPERIMENTAR O TORMENTO DA CULPA E, SEQUIOSO DE REPARAR OS DANOS PERPETRADOS RETORNA, POR MEIO DA REENCARNAÇÃO. ASSIM, SURGEM NO MUNDO OS QUE SOFREM POR INÚMERAS RAZÕES APESAR DE SEREM DETENTORES DE QUALIDADES MORAIS LOUVÁVEIS. À ESSES O NOSSO RESPEITO, SÃO ESPÍRITOS CORAJOSOS À CAMINHO DA PERFEIÇÃO. PS. A RELIGIÃO QUE PRODUZ FANATISMO OU É FALSA OU ESTÁ SENDO FALSEADA EM SEUS PRINCIPIOS POR AQUELES QUE A TRANSMITEM. RELIGIÃO VEM DO LATIM RELIGARE QUE SIGNIFICA LIGAÇÃO COM DEUS. DEUS, SENDO PERFEITO, NÃO IRIA QUERER FANÁTICOS INCAPAZES DE ALCANÇA-LO POR MEIO DO RACICÍNIO INTELIGENTE. PENSEMOS UM POUCO MAIS E COM MAIS CUIDADO. EVITEMOS COMENTAR AQUILO QUE SUPERFICIALMENTE OUVIMOS NUM SEI QUEM DIZER NUM SEI ONDE. MUITA PAZ! LILIAN.

nethe silva enviou em 23/04/2011 as 12:21:

Bom dia ...me lembro bem desse dia eu tinha 7anos...mora na rua visc. de Uruguai, bem próximo ao local...meu pai tinha comprado ingressos para levar a mim e meu irmão ,mas sem nenhum motivo minha mãe sentiu um aperto no coração e não deixou a gente ir...fiquei muito triste póis meus amiguinhos todos iriam...brincavamos toda noite na frente da vila que eu morava...tinha uma família com 8 irmãos a mãe foi com todos eles...só um se salvou e voltou correndo para pedir ajuda ao pai, ai que ficamos sabendo da tragédia...só me lembro deo nome de um amiguinho...tutuca, que era irmão dele...meus dias ficaram muito triste fiquei sem amiguinhso para brincar...jamais esquecerei...

Luiz Marcelo enviou em 25/04/2011 as 23:40:

Acho que se trata de uma das historias mais chocantes que ja ouvi na minha vida , pois e´uma mistura de sentimentos envolvendo alegria e dor , riso e sofrimento e principalmente crianças . Acho que nunca mais as familias dessas pessoas que viveram esse dia , presente ou não no local foi a mesma . Tem marcas que o tempo não apaga e o fogo nao destroi .

Igor enviou em 30/04/2011 as 16:24:

Olá pessoal, eu recentemente fiquei sabendo q. meu avô falecido a muito anos, poderia estar ou esteve nesse incendio , BERNARDINO DO NASCIMENTO, se alguem tiver alguma informação por favor mande um email nascimento_igor_@hotmail.com. Unica coisa que realmente sei q. meu avô nasceu em Irará-BA. Obrigado.

NEWBERT PIRES ANDRADE enviou em 05/05/2011 as 12:50:

GOSTARIA DE SABER SE ALGUEM CONHECE ALGUM LIVRO QUE CONTE A HISTORIA DETALHADA DESTA TRAGEDIA IMPAR. HA POUCO TEMPO TOMEI CONHECIMENTO DESTE INCENDIO E GOSTRIA DE SABER MAIS SOBRE O ASSUNTO.

Jéssica Bispo Schumacher enviou em 18/06/2011 as 19:25:

Nesta época, infelizmente, meu irmâo, estava neste incendio, mas apesar de ter perdido uma perna e se queimado muito, Deus ainda poupou sua vida. Traumas terriveis para todos nos e também para meus pais e meu irmão coitado que sofreu horrores de sofrimentos. E até hoje ninguém nunca ouviu falar em indenização para as vitimas deste circo. E acho isto lamentavel.

virgilio enviou em 11/07/2011 as 10:23:

gostaria d saber se o proprietario do circo foi co-responsabilizado pela tragedia, já q a lona nao era d nylon.e oq aconteceu depois com ele.

Maria José enviou em 15/08/2011 as 21:22:

Gostaria de saber onde foi parar meu processo de indenização , porque nem o cartório distribuidor encontrou, desaparecido desde 1976,esta foi a última data que eu tive notícia, sumiu também os advogados e o escritório não é mais de advocacia, eu era criança ,mas lembro que funcionava na rua Ira Maia e o advogado chamava -se Dr. Estrela ,não me lembro se era Antônio ou José ,tinha também umas advogadas, na verdade parecia uma junta de advogados . Cheguei a ser levada algumas vezes à presença do juiz no antigo Palácio da Justiça em Niterói .Mas desde 1976 nunca mais tive notícias ,se ganhei ou perdi a causa ...Só sei que fiquei marcada pro resto de minha vida com 90% de queimaduras de 3º e agradeço ao Dr.Jacy Contir de Alvarenga que foi o cirurgião plástico que me deixou ainda como eu sou , eu só tinha 11 anos e, com 61 ainda procuro pelo processo .Será que um dia receberei a indenização ? Você que esta lendo se souber um meio de me ajudar agradeço , meu e-mail

Maria José enviou em 15/08/2011 as 21:22:

Gostaria de saber onde foi parar meu processo de indenização , porque nem o cartório distribuidor encontrou, desaparecido desde 1976,esta foi a última data que eu tive notícia, sumiu também os advogados e o escritório não é mais de advocacia, eu era criança ,mas lembro que funcionava na rua Ira Maia e o advogado chamava -se Dr. Estrela ,não me lembro se era Antônio ou José ,tinha também umas advogadas, na verdade parecia uma junta de advogados . Cheguei a ser levada algumas vezes à presença do juiz no antigo Palácio da Justiça em Niterói .Mas desde 1976 nunca mais tive notícias ,se ganhei ou perdi a causa ...Só sei que fiquei marcada pro resto de minha vida com 90% de queimaduras de 3º e agradeço ao Dr.Jacy Contir de Alvarenga que foi o cirurgião plástico que me deixou ainda como eu sou , eu só tinha 11 anos e, com 61 ainda procuro pelo processo .Será que um dia receberei a indenização ? Você que esta lendo se souber um meio de me ajudar agradeço , meu e-mail

Mayara enviou em 16/08/2011 as 14:39:

me enteresei na história , pois um dia sonhei com essa história e que alguém me chamava no cemiterio da cidade que eu morava na epoca (Muriaé -mg) e lá alguém me pediaagua ... ai no dia seguinte eu fui lá ...e essa pessoa havia morrido do incendiodo circo em 1961 em niterio...achei a história muito interessante e vim pesquisa ..fiquei horrorisada .... mas tranquila ..pois acho que depois de tanto tempo eu pude ajudar ...!

WALDERCY CUNHA FERREIRA enviou em 02/09/2011 as 10:38:

LEMBRO DA TRAGÉDIA COMO SE FOSSE HOJE,DOMINGO A TARDE ESTAVA EM MINHA CASA QUANDO HOUVE A NOTÍCIA ,LOGO EM SEGUINDA CHEGOU MEU AVÔ DIZENDO QUE NÃO TINHA FICADO LÁ PORQUE ESTAVA MUITO QUENTE. NA SEGUNDA- FEIRA QUANDO CHEGEI AO COLÉGIO HAVIA PERDIDO DOS COLEGAS +- UM DE 7 ANOS E OUTRO 8 ANOS.

julia enviou em 02/10/2011 as 15:07:

lamento todos que tiveram que da adeus para as pessoas que amavam e que ainda amam

Mauro Ventura enviou em 09/10/2011 as 20:50:

Cara Maria José, entrevistei o doutor Jacy, e ele me falou de você. Queria entrar em contato contigo. Meu e-mail é mventura@oglobo.com.br Abraços Mauro Ventura O GLOBO Repórter especial do Segundo Caderno Coluna Dois Cafés e a Conta da Revista O GLOBO

Elis enviou em 16/10/2011 as 12:39:

Acho que todos deveriam enviar e-mail´s para os jornais e deveria ser rezado uma missa pois fará 50 anos. Acho que é uma data que não pode passar em branco.

João Batista enviou em 17/10/2011 as 22:51:

Estava lendo um livro de Chico Xavier com o nome de Cartas e Crônicas, aí resolvi entrar na internete já sabendo que iria encontrar alguma coisa, é de arrepiar. Que Deus em sua infinita misericórdia os amparem sempre e os abençôem.

Adene Diego enviou em 19/10/2011 as 15:43:

Mas tá de sacanagem mesmo em tentar justificar uma tragédia dessas com religião né?! Ainda mais uma religião baseada em livros de um cara que fala que asneiras como a de que existe vida em marte né?! Acorda pra vida gente! Vamos viver e correr atrás da nossa felicidade e tratar bem as pessoas porque a vida é UMA SÓ! tem dessa de reencarnação e blá blá blá não!

patricia ferreira crispim enviou em 23/10/2011 as 19:29:

gostaria de saber os nomes dos mortos acredito que tres deles seja meus parentes meus avos e tio meu avo antonio crispim e minha avo darci ferreira quero muito saber minha mae era crianca e acho que contaram outra historia para ela

Carla Ramos enviou em 08/11/2011 as 01:11:

Meu nome é Carla Ramos, sou neta de Osvaldo Baptista Ramos, um dos bombeiros que ajudaram a socorrer as vítimas desta tragédia, até hj meus filhos pedem pra eu levá-los ao circo e sim, sigo o pedido do meu avô de nunca levá-los, peço que se alguém tem algum material, foto, qualquer coisa eu agradeço faça conato comigo pelo meu e-mail, pois o meu avô ( Sargento Salazar) como era conhecido, é e sempre será meu herói e o que eu puder ter sobre ele pra mim valerá mais que ouro. Muito obrigado. carlaramo1974@hotmail.com

Jéssica Schumacher enviou em 29/11/2011 as 23:33:

Gente, tive tanta emoção ao ler todos estes depoimentos, pois meu irmão estava neste incêndio sofrendo muito com as queimaduras, perdendo um perna, mas a nossa mãezinha que é uma mulher de Deus, jamais deixou de orar e o Senhor nos deu meu mano de volta. Gloria à Deus. Eu tinha 6 anos de idade, mas jamais esquecerei do sofrimento de meu irmão, no hospital, no regresso à casa queimado e faltando uma perna. Mas o Senhor nos deu pais abençoados e toda uma famiia crente e tudo isto nos dá fôrças para enfrentar as tragédias da vida. E hoje louvo à Deus pela vida do reporter Mauro Ventura, que fêz um trabalho tão humano escrevendo a historia do incêndio deste circo. O livro se chama: O espetáculo mais triste da terra. O incêndio do Gran circo Norte Americano. Ele entrou em contato com todos nos, assim como as outras familias. Tudo isto, ainda é muito vivo em todos nos, mas o Senhor é quem alivia as nossas feridas, tanto interiores, como exteriores. Este livro será lançado no proximo dia 6 de dezembro, terça-feira às 19 horas na livraria da Travessa. Rua Visconde de Pirajá 572 Ipanema. Tel. 3205 90 02. Que Deus recompense o Mauro Ventura, por todo este carinho e toda esta dedicação.

Frank enviou em 03/12/2011 as 17:04:

Por que não lançar o Livro em Niterói? Por que em Ipanema?

Viviane enviou em 12/12/2011 as 13:50:

Tenho 23 anos e sempre ouvi minha avó contar que meu tio avô estava no circo,mas saiu para comprar água quando o incêndio começou. Ela conta que a cidade ficou de luto,pois quem não estava no circo tinha parentes,amigos ou conhecidos, fora que a cidade não tinha capacidade de atender os feridos. Busquei saber um pouquinho de como foi e achei um acervo de imagens, com 24 fotos. http://www.historia.uff.br/labhoi/image/tid/76 Meus pêsames a todos os sobreviventes ou parentes/amigos de vitimas.

Rosa Simone enviou em 13/12/2011 as 18:18:

Sou de SP, tenho 29 anos e vi a reportagem da tragédia no programa Linha Direta Justiça. Já fui duas vezes em Niterói, RJ no bairro da Ponta D'Areia, mas nunca havia imaginado que havia acontecido uma tragédia tão fatal ali nos anos 60. Sem dúvida alguma deveria ser feito um memorial às vitimas, como temos aqui em SP, no parque do Ibirapuera em homenagem aos soldados mortos. Não consigo imaginar a dor dos parentes das vitimas, inclusive das crianças da época que perderam amigos, primos, vizinhos, irmãos e coleguinhas de escola. Admiro o ato de solidariedade do corpo de bombeiros, dos voluntarios envolvidos. Infelizmente, o palco de alegrias e diversões se transformou em palco de tragédias. Segundo informações históricas, o circo era visto como um dos maiores espetáculos de alegria e descontração cobiçado pelo público infantil. Atualmente, com o avanço tecnologico, ele se tornou apenas uma opção a mais de divertimento, diferente de como antes era considerado. A inquietação das crianças daquela época em conseguir um ingresso ou esperar por alguem da familia para levá-la ao circo era tamanha e o sentimento traumático para muitos do que presenciaram a tragédia prevalecem até hoje. Nesta mensagem, ofereço minha palavra de solidariedade a todas as pessoas que, de certo modo estiveram envolvidas com o acontecimento. Aqui em SP também tivemos algumas tragédias envolvento centenas de pessoas ao mesmo tempo. Escrevo esta mensagem com tristeza. Rosa Simone

EDUARDO enviou em 17/12/2011 as 02:45:

Nossa! Sou de Niterói e teve uma matéria no programa da Cidinha Livre no dia 15 e 16/12, lembrando exatamente essa terrivel tragédia que completa hoje, exatos 50 anos! Eu fiquei curioso pelo caso e resolvi vasculhar a internet onde encontrei fotos chocantes e tristes. Minha falecida avó paterna (Deus a tenha), me contava um pouco sobre essa história, mas jamais procurei me aprofundar até hoje. Sobre construir um memorial, acho até importante para refletir e compreender a tragédia, mas será a essa altura certo? Meu Deus, que coisa horrivel para Niterói, para o país e o mundo. Que Deus proteja todos!

ROGÉRIO GUIMARÃES GOMES PORTO enviou em 17/12/2011 as 09:57:

SOU UM DOS SOBREVIVENTES..HOJE COM 56 ANOS..MINHA MÃE NOS SALVOU..EU E MINHA FAMÍLIA..(PRIMOS E IRMÃ)..TRAGO ATÉ HOJE AS LEMBRANÇAS..AS CENAS DO LADO FORA..MINHA MÃE QUERENDO VOLTAR PARA PEGAR MINHA PRIMA..ELA DIZIA CORRA..CORRA..NÃO OLHE PARA TRAZ...INCRIVEL..TINHA 6 ANOS NA OPORTUNIDADE E MUITAS LEMBRANÇAS AINDA ME VEM..MEU PAI E TIOS NO MARACANÃ..ASSISTINDO BOTA E AMÉRICA..ELE CONTA QUE OS AUTO FALANTES DO ESTÁDIO ANUNCIARAM A TRAGÉDIA BEM COMO PELO RÁDIO..ELE ME CONTAVA O DRAMA VIVIDO DO MARACANÃ ATÉ CHEGAR EM CASA...MAIS GRAÇAS A DEUS TODOS DA FAMÍLIA SE SALVARAM..QUE PAPAI DO CÉU NOS ABENÇOE..NESTA DATA NASCI DE NOVO..ABRAÇOS.

Clotildes enviou em 17/12/2011 as 14:38:

Que absurdo! provocou a morte de centenas, e coi condenado a 16 anos. Tem que haver pena de morte! Acima de 1 morte, de que ter pena de morte, rápida e sem direito a mais de 1 apelação.

Jorge enviou em 17/12/2011 as 16:05:

Diante dessas tragédias, há algum relato de fatos estranhos nessa localidade ? Alguém poderia dizer algo referente? Quanto as vítimas, deveria sim fazer um memorial exatamente no centro desse eventos... Que as vítimas descanse em paz!

Paulo Antonio Santos enviou em 17/12/2011 as 18:33:

À época da tragédia, tinha eu 7 anos de idade e não morava no Rio de Janeiro, mas no Sul com meus pais. O interessante é que somente aos mais ou menos 50 anos é que tomei conhecimento do fato, quando a Doutrina Espírita entrou em minha vida, pois os espíritas comentam esta tragédia como um grande resgate de faltas passadas, vinculadas a acontecimentos envolvendo fogo e mortes consequentes. Esta tragédia não é normalmente comentada pelas pessoas em geral, como uma atitude inconsciente de esquecimento, tal foi a dor das vítimas e seus parentes sobreviventes, dor esta lançada na atmosfera psíquica do planeta e que as pessoas, sem dúvida, captam em seu psiquismo. Queira Deus que todas as vítimas tenham hoje seu lugar de paz na espiritualidade e que recebam nosso afeto e fraternidade, onde quer que estejam, assim como seus parentes e amigos. Estejam todos com Deus.

Paulo enviou em 19/12/2011 as 02:07:

"Filipe enviou em 16/06/2009 as 20:45: A verdade é que a maioria das vítimas ateou fogo no grande incêndio de Roma e assim resgataram seus carmas nesse fatídico dia. Deus é justo e perfeito na sabedoria divina." . É por essas e outras que o espiritismo é uma doutrina covarde. Quem gosta desse "Deus justo e perfeito" que vá "resgatar seu carma" com ele. Deveria ser proibido achincalhar a memória das vítimas que tanto sofreram com imbecilidades como essa do "grande incêndio de Roma".

Ana Costa enviou em 19/12/2011 as 08:57:

Houve uma homenagem às vítimas desta tragédia no dia 17 Dez 11, na Policlinica Militar de NIterói (lugar onde ocorreu o incêndio), foi inaugurada um placa, no jardim de entrada. Pena não ter sido aplamente divulgado.

Martins enviou em 23/12/2011 as 16:42:

Muito chocante essa história. Apesar de tomar conhecimento do fato recentemente, me emocionei e imaginei as cenas de terror vividas naquele dia. Mas o que mais me impressiona, é a grande quantidade de imbecis que ao invés de se aterem aos fatos criminosos que causaram a tragédia, ficam colocando a culpa na religião e falando de carma e outras asneiras. Religião é pessoal de cada um e não teve nada a ver com este nem com outros casos criminosos que ocorreram - isto é apenas uma desculpa tola para encobrir a mente insana de assassinos cruéis. Minhas condolências àqueles que perderam amigos e parentes nesta tragédia.

Peter enviou em 30/12/2011 as 10:09:

Um fato tão chocante e triste não pode ficar esquecido., principalmente para que tragedias como essa nao voltem a se repetir. Meu profundo respeito e solidariedade a todas as vitimas e seus familiares e amigos, que até hoje sofrem com esse triste episodio.

RITA DE CASSIA enviou em 01/02/2012 as 00:53:

eu tinha 4 anos e era o dia do meu batizado saimos para a igreja e meu irmão Antonio Carlos foi escondido meu pai deu dinheiro pra ele era a primeira vez que saia só,quando voltavamos vimos i incendio e minha mãe começou a chorar quando chegamos em casa quera pertinho tivemos a noticia minha MÃE ENLOQUECEU DE DOR e sofremos muito, eu nunca fui ha um circo em toda a minha vida muito triste.

maurei basilio pires enviou em 08/02/2012 as 15:12:

gostaria de saber o nome do livro

Rosemary Mendes Francisco enviou em 07/03/2012 as 20:00:

Tinha 3 anos de idade e estava no circo com minha mãe e meu pai, graças a Deus não não ferimos, pois saímos pela entrada dos artistas junto com a elefanta. No final de 2011 foi lançado um livro sobre o incêndio, pelo que me lembro das conversas do meu pai, o relato é muito fiel, vale a pena ler. É uma obra de história real. Livro: O ESPETÁCULO MAIS TRISTE DA TERRA de Mauro Ventura, da Companhia das Letras

PAULO VICENTE enviou em 31/03/2012 as 19:58:

PRESADOS SENHORES,SOU BOMBEIRO CIVIL EM SP,CAPITAL QUERO DEIXAR CLARO QUE O BRASIL,NUNCA INVESTIU EM SEGURANÇA SÓ QUANDO A COISA ACONTEÇE INFELISMENTE,HOJE,AS COISAS MELHOREARAM NA PREVENÇÃO A INCENDIO EX:SE NA ÉPOCA DESTA TRAGÉDIA TIVESEMOS SAÍDAS DE EMÊRGENCIAS,EQUIPE DE BOMBEIROS CIVIS EQUIPAMENTOS PARA COMBATE ILUMINAÇÃO DE EMERGENCIAS,EQUIPE MÉDICAS,TALVES NÃO TIAMOS TANTAS MORTES,QUERO DEIXAR PARA QUE AS IMPRESAS EM GERAL CONTRATEM BOMBEIROS CIVIS PARA TODO O RAMO QUE LIDAR COM VIDAS.

Raiany Thuler enviou em 23/04/2012 as 20:58:

O nome do livro é "O Espetáculo mais triste da Terra, o incêndio do Gran Circus norte-americano", de Mauro Ventura, da Companhia das Letras. Eu nunca li o livro mais vou comprá-lo assim que puder, estou impressionada com a história da tragédia, apesar de não ser nascida na época e de ter tomado conhecimento desta há pouco tempo. Também sou completamente a favor da construção de um memorial em homenagem às vítimas da tragédia, será que conseguimos tornar essa idéia real através de um abaixo-assinado? Um abraço.

Bruno Ralph enviou em 11/05/2012 as 17:10:

Eu li esse livro é impressionante a história! Sou morador de niterói,conheci uma pessoa que estava nesse circo. Morreu ano passado vitima de um AVC...ele sofria trauma desse incendio,falava cuspinho e tremendo. É uma pena que nao fizeram um memorial em homenagem a essas vitimas. Caso tem alguem que esteve presente nessa tragédia por favor entrar em contato cmg bruno.ralph@hotmail.com Grato. Bruno

Bruno Ralph enviou em 11/05/2012 as 17:13:

Temos que fazer alguma coisa pra homenager essa vitimas!

clara da silva donandess enviou em 26/05/2012 as 02:10:

deus esta com todos no ceu eu tenho 89 anos e ate hoje choro meu irmao e meu marido estavam la morreram ate hoje estao enterados la na terra do circo amo vcs meus amores irmao e marido

NICE LOPES enviou em 26/05/2012 as 03:29:

NASCI UM ANO DEPOIS,MAS MINHA VÓ PERDEU CONHECIDOS..ELA SEMPRE FALAVA SOBRE ESTE INCÊNDIO.TENHO MUITO MEDO DE CIRCO E DE PALHAÇO,TALVEZ POR OUVIR MUITO A RESPEITO.CONHECI UMA SENHORA QUE A IRMÃ DELA MORREU NESTA TRAGÉDIA , TAMBÉM CONHECI O POETA,MUITOS CHAMAVAM ELE DE LOUCO,MAS EU SEMPRE ACHEI QUE ELE ERA SOFRIDO.APESAR DAS PALAVRAS DE AMOR QUE ESCREVIA,SENTIA MUITA TRISTEZA NO MODO QUE ELE OLHAVA PARA AS PESSOAS.MAS DESCOBRI ANOS DEPOIS QUE ELE NÃO PERDEU PARENTES NA TRAGÉDIA DO CIRCO.ABRAÇOS A TDS.

José Roberto enviou em 26/05/2012 as 10:00:

Vi o lançamento no Jô Soares ontem 25/05/12 de um livro sobre o assunto e resolvi pesquisar, pois eu, mineiro, na época com 6 anos de idade, passeava em Niterói e era projeto da família ir ao circo, mas o destino me desviou dessa tragédia. Deus tinha outras tarefas pra mim. Que estejam todos em paz, os Irmãos que desencarnaram nesse triste evento...

PATRICIA CARLA CYPRIANO-MUTUM MG enviou em 27/05/2012 as 02:55:

Essa semana assisti a uma entrevista com o autor do livro "O ESPETÁCULO MAIS TRISTE DA TERRA'' UMA HISTÓRIA MUITO COMOVENTE, ESSA SEMANA IREI COMPRAR O LIVRO PARA SABER MAIS A FUNDO SOBRE ESSA ENORME TRÁGEDIA. MEUS SENTIMENTOS A TODOS QUE PASSARAM OU PERDERAM ALGUÉM NESSE HORRÍVEL ACONTECIMENTO.

Clemer enviou em 08/06/2012 as 00:03:

Li o livro "O espetáculo mais triste da terra" do jornalista Mauro Ventura. Recomendo para quem quer saber mais detalhes sobre a tragédia. Além de ser muito bem escrito. Também concordo com as pessoas que dizem que falta mais informação sobre o tema. Principalmente fotos. Agradeço pra quem puder me enviar material. Vou procurar arquivos nas sedes dos jornais (O Fluminense, JB, O Globo...). Outra coisa: Peço por gentileza, as pessoas que são espíritas e/ou acreditam em carma e/ou reencarnação que guardem seus comentários e crenças. Acreditar que as pessoas que morreram no incêndio estavam pagando por um erro cometido em outra vida é meio pesado pra quem já sofreu a dor da perda. Parentes já sofreram com a perda do ente querido. Não precisam sofrer por ouvir que eles mereceram a morte ou que eram culpados por terem cometido erros em outras vidas e agora estão pagando os pecados passados..... Ah, a religião.......

Adriano enviou em 29/06/2012 as 16:00:

exatamente nesse dia papai estava fazendo 15 anos, ele é do dia 17/12/1946. Moramos no estado de são paulo e o estranho que papai e mamãe nunca comentou sobre essa tragédia nem muito menos os canais de televisão faz menção a mesma. Estranho um país que comemora tantas coisas, ter pouco repercussão sobre algo que foi tão desolador. Desejo paz aos que foram e serenidade aos que sofrem ou sofreram com tal tragédia.

ankiria enviou em 16/10/2012 as 00:15:

Na época a avo do meu marido era adolescente e queria ir ao circo com os vizinho,só que a mãe dela pediu para que ela não fosse que estava pressentindo algo,e ela não foi,pois quando a mãe dela falava algo coisas iriam acontecer , dito e feito,ela não foi e quando chegou a notícia do acontecido ela correu e agradeceu a mãe por não ter deixado ela ir,os dois vizinhos que foram ao circo morreram e só foram reconhecidos pois eles tinham pintado as unhas dos pés de vermelho.

laura enviou em 16/10/2012 as 16:44:

BOM li varios comentarios e muito tristes , eu trabalho com um sobrevivente e hoje ele e um empresario nesse dia ele perdeu a mae e a irma

Marcelo Bustamante enviou em 17/10/2012 as 17:38:

Toda tragédia tem seus herois. Lamento não ter lido em nenhuma reportagem o trabalho feito pelos médicos de Niterói. Só se fala dos médicos renomados e políticos que queriam aparecer e se promover na trágédia e sofrimento do povo. Não tiro o mérito dos renomados médicos, mas deveriam elencar os médicos que trabalhavam duro nos hospitais de Niterói que procuravam dar alívio aos sofrimentos das vítimas e mante-los vivos que era o mais importante.

Marla Roxana enviou em 23/10/2012 as 17:33:

Estou lendo o livro ditado pelo Irmão X psicografado por Chico Xavier, "cartas e crônicas". Nele esclarece o real motivo dessa tragédia. Deus, em sua infinita misericórdia, não permitiria tal catástrofe senão houvesse um sublime motivo. Aos leigos da esclarecedora Doutrina Espírita, seria interessante lerem algo para que possam compreender a Justiça Divina. Aos parentes e amigo os meus sinceros sentimentos. Irmãos, nada é por acaso. Muita luz, paz e sabedoria. PAZ E BEM!

ary enviou em 03/11/2012 as 22:52:

Eu nasci em 1965, mais cresci ouvindo minha mãe contando,que minha irmã mais velha queria ,porque queria ir este dia ao circo,mas o coração de mãe falou mais forte, e mesmo com dinheiro ela não foi. obrigado senhor!! por ter livrado minha mãe e minha irmã

René Augusto Coelho enviou em 09/11/2012 as 16:25:

Nascido aí em Niterói em 1956 , morava ao lado do CAIO MARTINS numa travessa que á época chamava Geraldo Martins , hoje César Cople .Lembro-me muito bem daquele dia e do dia seguinte quando os corpos eram enfileirados no campo do estádio.Elicópteros e mais elicópteros desciam no gramado para deixarem os corpos carbonizados.Via da frente de minha casa eles descendo .Foi assustador !!!!Mas quiz o destino que eu meus irmãos não fossemos ao circo , coisa que me deixou muito decepcionado com meu pai .Mas ele ( meu pai ) não podia levar-nos , pois estudava engenharia na ENE ( largo são francisco no rio de jeneiro ) e naquele domingo estudava para realização de prova na 2ª feira na escola de engenharia. Lembro-me , tinha 5 anos e enchi a paciência do meu falecido pai para que me levasse juntamente com meus irmãos .... Hoje morando em Volta Redonda, e com 55 anos, não saiu da minha memória a aflição daqueles dias .

René Augusto Coelho enviou em 10/11/2012 as 23:32:

'Nasci em 1956 em Niterói e nessa época tinha 5 anos . Lembro-me bem quando enchi o saco do meu pai para que ele levasse a mim e meus irmãos ao circo .Como ele tinha uma prova na ENE ( ESCOLA NACIONAL DR ENGENHARIA ) ELE DIZIA QUE NÃO poderia pois tinha que estudar.Está viva em minha memória a grande quantidade de helicópteros que desciam no estádio do CAIO MARTINS para colocar os corpos carbonizados pelo incêndio no circo.

Márcia enviou em 17/12/2012 as 01:44:

Minha mãe, que tinha 23 anos na época, perdeu uma família inteira de amigos neste trágico incêndio. A família toda tinha ido ao circo neste dia e, infelizmente, nenhum deles sobreviveu. Até hoje minha mãe, atualmente com 74 anos, se lembra com muita tristeza deste trágico acontecimento.

Jéssica enviou em 05/01/2013 as 12:03:

Estou começando a ler o livro O espetáculo Sou moradora de São gonçalo, tenho 22 anos porém essa infeliz tragédia me chama a atenção desde que eu era criança. Mto triste! Queria saber o local exato da tragédia.

Nadson Silveira de Castro enviou em 05/01/2013 as 17:34:

eu passei a me interessar pelo assunto(pois vago conhecimento) após conhecer um morador de rua aqui em São Gonçalo,que perdeu a esposa e os filhos na tragédia. A vida dele era muito triste. Ele não queria ir pra abrigos.só queria ficar pelas ruas. Sempre fazia questão de lembrar da familia e chorava muito. Um dia ele morreu de pneumonia e eu só fiquei sabendo ha pouco tempo. Gostaria de ter feito mais por ele.

Ericka enviou em 05/01/2013 as 23:47:

Minha avó iria com meu avô, na época, ainda namorando, iriam ao circo naquele dia, se não fosse por ela estar muito ocupada no trabalho. Felizmente. Talvez por isso, minha mãe nunca tenha me levado ao circo. O que agradeço, porque eu, de fato, não gosto. Acho que também por isso.

Paulo Roberto do Nascimento enviou em 27/01/2013 as 12:18:

Na epoca eu esta com 3 anos de idade,era um dia de domingo a tarde quando eu e primos e tias estivemos no pronto socorro de São Gonçalo, onde traziam os sobreviventes para serem socorridos, pois o hospital Antonio Pedro estava superlotado e sem condições de todos serem atendidos, dias depois estive la no local do incendio com minha mãe e minhas tias para ver o local do incendio, e la mais parecia ter caido uma bomba e dizimado muitos corpos, fato muito triste. Acreditem hoje com 55 anos tenho o maior panico de locais fechados, eu nunca fui a um circo, e nao me sinto atarido para estar dentro de um circo. Hoje la no local encontra-se uma policlinica do Exercito Brasileiro,na verdade e um local meio sombrio, como se algo de terrivel aconteceu no passado.

Gerson Gama enviou em 27/01/2013 as 12:22:

Eu não lembro desta tragedia, mas estive no circo na vespera, eu era muito pequeno, e fui levado pelo meu pai e alguns primos para o segundo dia do circo em Niterói, graças a Deus, e lamentavelmente para as vitimas. tristes lembranças.

antonio sales enviou em 27/01/2013 as 12:59:

foi mesmo uma gande tragedia na estoria do nosso pais. hoje estamos vivendo otra tragedia tragedia ?

karina enviou em 27/01/2013 as 13:48:

Nesta semana vi um programa na tv divulgando o livro sobre essa tragédia, e hoje acordo ouvindo uma nova tragédia no RS. Que Deus dê força para todos que enfrentam ou enfrentaram tragédias em suas vidas.

gilda enviou em 27/01/2013 as 14:17:

simplesmente:lamentavel.por uma vingança?não podia esperear o espetaculo terminar?e o dono ( mira da vingança)morreu?consiguiu idiota?devia se chamar caquinha.

Luiz Alves enviou em 27/01/2013 as 16:02:

A propaganda era grande, carros com animais e artistas desfilando durante uma semana em Niterói. O interesse do povo também era grande, para assistir ao espetáculo. Eu,com apenas 16 anos, acompanharia as minhas 3 irmãs, mas como eu tinha o encerramento das aulas no ABEL, o qual foi cancelado, não pude levar ninguém ao circo. Niterói passava por momentos difíceis com um prefeito omisso, que se chamava Wilsom de Oliveira. O hospital, que pertencia à PMN, estava em greve, faltava água em Niterói, o calor naquele fatídico domingo chegava a 38 graus, um verdadeiro inferno, ainda mais com aquela fogueira que restou do circo, que foi o que pude ver quando chequei ao local às 16 horas do dia 17 de dezembro de 1961. Foi um incêndio criminoso, planejado por um louco. Mas, falhas como a lona que, foi uma propaganda enganosa, não poderão se repetir em lugar nenhum. É preciso que as autoridades estejam alerta.

Anne Machado enviou em 27/01/2013 as 17:26:

Na época meus pais tinham apenas dois filhos, meus irmãos mais velhos. Meu inventou de levá-los ao circo. Depois de arrumados, minha mãe pediu que eles não fossem... Meu atendeu ao apeo de monha mãe e foi assim que eles não morreram... Graças a Deus!!!

MARIA DE FÁTIMA CARVALHO NEVES enviou em 27/01/2013 as 17:38:

sou de NITERÓI moro em CURITIBA e hoje diante do ocorrido em rio grande do sul , vim visitar esta pag , na época eu tinha 4 anos e cresci ouvindo as histórias tive amigas que sobreviveram e faziam tratamento , tinha uma que perdeu todo o calcanhar, eu só não fui porque meu pai , hoje já falecido preferiu ir pro maraca ver bota e América, graças a DEUS,CRESCI OUVINDO ELE DIZENDO ISSO. NÃO GOSTO DE CIRCOS.

Alberto Aires Leitão enviou em 27/01/2013 as 17:42:

Li 1961, na revista "CRUZEIRO" mais lida no Brasil, na epoca, hoje após a tragedia da Boate KISS em Santa Maria RS, encontrei an Internet vasta materia á respeito do Gran Circo Norte Americano.

JESSÉ ANTUNES LEMOS enviou em 27/01/2013 as 17:52:

EU, JESSÉ ANTUNES LEMOS, NA ÉPOCA, TINHA 09 ANOS DE IDADE E MORAVA NA CIDADE DE JACAREÍ-SP, NÃO TINHA NOÇÃO DA MAGNITUDE DESTA TERRÍVEL TRAGÉDIA E, SÓ HOJE (27 JAN 2013), DECORRIDOS EXATOS 51 ANOS DEPOIS, ACABO DE LER TODA A GÊNESE DO MACABRO EPISÓDIO PERPETRADO POR UM LUNÁTICO COM ESPÍRITO DE VINGANÇA, QUE CEIFOU A VIDA DE MAIS DE 500 PESSOAS! AH, SIM, ADORO CIRCO COM SEUS PALHAÇOS, TRAPEZISTAS, ATRAÇÕES MUSICAIS QUE MARCAM A NOSSA INFÂNCIA PARA O TODO E SEMPRE, PORQUE, AD PERPETURAM REI MEMORIAM, O CIRCO JAMAIS MORRERÁ!

meninade15anos enviou em 27/01/2013 as 17:58:

Hj acontece a segunda maior tragedio do Brasil, 27 de Janeiro, com a msm causa, fogo, so que dessa vez ao inves de criança foram jovens, tudo acontece tão rapido e quando ve nao podemos fazer nada alem de orar e agradecer a Deus por nao esta em nenhuma dessas tragedias, meus pesames a todos

Sergio enviou em 27/01/2013 as 19:03:

Muito triste saber deste fatidico dia onde crianças perderam a vida tentando ter um dia maravilhoso cheio de alegrias vendo figuras tao alegres como os palhaços, animais e outros. Fiquei sabendo deste incendio atraves de outro que acontenceu em Santa Maria - R.S.

ELENA GOMES DOS SANTOS enviou em 27/01/2013 as 19:37:

eatou procurando os nomes das pessoas que estavam nocirco,pois acho que minha sogra,esteve desaparecida desde esse acontecimento.sua irma acha que ela estava la.me postem na intenet a relaçao das pessoas.quem souber desta pessoa me avisem,bandaperolanegra@yahoo.com de Itaocara,estado do riode janeiro,obrigado,elena

Bruna enviou em 27/01/2013 as 22:49:

Há alguma relação espiritual com esse acontecimento e a recente tragédia da Santa Maria (Boate Kiss)?

tania mara enviou em 27/01/2013 as 22:52:

é triste relembrar uma triste tragédia sabendo esta que foi provocada, e no meio dela não apenas jovens e adultos mais crianças indefesas e inocentes morrem sem ao menos chegar a juventude, e hoje mais do que nunca, não relembrar mas sentir e viver parte daquilo que muitos viveram, morrem asfixiados, queimados, pisoteados em fim...

Bruna enviou em 28/01/2013 as 00:05:

Matéria interessante para quem quiser saber mais: http://www.jb.com.br/rio/noticias/2011/12/17/incendio-no-gran-circo-em-niteroi-completa-50-anos-relembre/

mayara enviou em 28/01/2013 as 00:10:

essa ate agora tinha sido a unica tragedia com tantos mortos mais infelizmente hoje aconteceu uma outra tragedia em uma boate onde morreram 233 pessoas umas queimadas outras por inalar muita fumaça em (santa maria)(rs)tornando a segunda maior tragedia no brasil .que deus conforte a familia dos mortos em santa maria e tambem a de niteroi do circo.......

marcus vor nit mt enviou em 28/01/2013 as 01:14:

Ola meu pai com meus tios e meu vo pai dele ficam na duvida de ir ao jogo do Btotafogo assistir garricha oou ir no circo, gra;as a DEUS foram assistir o mane.... marcus vinicius martins torres

Fabíola Cristina enviou em 28/01/2013 as 02:32:

Minha mãe, minha vó, minha tia- avó com seu filho, também iam no circo no dia da tragédia. Mas por causa de uma intervenção divina, não foram porque o filho da minha tia -avó estava com febre bem na hora em que todos estavam arrumados para sair pro circo. Por conta disso não foram ao circo. Graças a Deus! Até hoje minha mãe, e minha vó falam sobre isso e nunca quiseram ir a um circo.

capixaba enviou em 28/01/2013 as 02:39:

fiquei sabendo dessa tragedia por uma amiga que infelizmente ja faleceu, ela me disse que uma irmã dela desapareceu nos dias desse incendio e nunca mais souberam seu paradeiro , como ela era apaixonada por circo , ia em todos que via pela frente, a familia concluiu que ela estava entre as vitimas carbonizadas , a familia é do espirito santo , ela foi pra o rio trabalhar , muitos corpos carbonizados, a familia sempre viveu na interrogação.

Leila enviou em 28/01/2013 as 10:04:

Eu tinha 8 anos mora em Sete Lagoas -MG. Meu pai comprava a revista O CRUZEIRO adorava ler. Algumas fotos ainda guardo em minha mente, infelizmente o circo pra mim perdeu a graça.

Elma A. Barbosa enviou em 28/01/2013 as 16:57:

Meu Deus! Porque com tantas tragédias como essa e de Santa Maria, os órgãos competentes e pessoas respons´veis não evitam, só depois q acontecem é q se preocupam, mas vai passar e logo se esquecem, mas quem viu e viveu de perto essas tragédias nunca sairão de suas memórias, infelizmente existem possoas cruéis, se é q são gente, como esse monstro q ateou fogo no circo, só Deus para confortar os sobreviventes e familiares, quanto ao de Santa Maria- RS, pessoas despreparadas e irresponsáveis, que a justiça seja feita, pois, a divina é que essas almas descansem em paz e as famílias sejam consoladas pelas mãos divina!

nilceasilva2012@bol.com.br enviou em 28/01/2013 as 18:22:

Nilcea, eu moro em Niterói e estava com 18 anos, morava na Visconde de Uruguai no 198: Quando recebemos a notícia que o circo estava pegando fogo, então corremos pra lá, pois tínhamos vários amigos que haviam ido assistir o espetáculo que virou tragédia. Infelizmente perdemos muitos amigos, inclusive uma menina muito especial por nome Márcia, que jamais sairá de nossa lembrança, pois foi me dada incumbência de reconhecer o corpo. Circo já mais. Hoje com quase 70 anos, ainda choro pelos meus amigos e conhecidos. Deus tenha piedade e console o coração destes familiares que estão sofrendo.

Aparecida Lessa da Silva enviou em 28/01/2013 as 20:25:

Minha mae me dizia que perdemos uma tia e primo q estavam nesse circo!.Minha tia chamava-se Teresibha neiva.

Alessandra keller enviou em 02/02/2013 as 17:38:

Presta muita atenção nesta história, pois tem td a ver com o Gran Circo...Li um livro espírta que conta a história do século I d.C. Um grande rei ou imperador iria receber a visita de um outro de outro país, e como era de costume, faziam grandes recepções. Resolveu fazer um espetáculo. Ordenou que capturassem todos os cristãos possíveis, levaram todos: crianças, idosos, senhoras, enfim...cristãos à uma arena, jogaram óleo e vidros. Soltaram alguns cavalos velhos e atearam fogo. As pessoas na tentativa de fugir, escorregavam e caíam sobre os vidros, se cortando e ao mesmo tempo, sendo pisoteadas pelos cavalos desesperados. Enquanto isso ocorria, muitas pessoas aplaudiam, pessoas convidadas. Enfim, séculos depois vem o carma, escolhido por eles em plano espiritual...os que morreram neste incêndio do Gran Circo seriam aqueles que aplaudiam no século I...nada acontece por acaso. Acreditem!

vitoria pezzutti enviou em 18/03/2013 as 19:00:

gostei deste texto me ajudou em um trabalho para a escola!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Diva da Cruz Couto enviou em 06/05/2013 as 22:03:

Sim,foi real toda a minha família estavamos entrando e de repente sentimos sendo empurados para fora: meu segurava minha irmã com 11 anos e meu irmão com 9anos e uma outra irmã com 7anos,minha mãe me puxava pelas mãos com 6anos e a caçula com 2 anos no colo.Vi animais fugindo e também vi vários carros cheios de pessoas queimadas sendo levadas para hospitais.Foi muito triste.Até hoje meu pai tem os bilhetes guardados.

Suelena Oliveira de Souza enviou em 03/06/2013 as 13:33:

Pra quem quer saber mais sobre a história do incendio. Foi lançado um livro. O ESPETÁCULO MAIS TRISTE DA TERRA - O incêndio do Gran Circo Norte-Americano Mauro Ventura Estou lendo, não consegui terminar de ler, pois a cada capitulo eu fico mal, me entristeço e volta em minha mente todo aquele inferno que vivi nesse dia, pois estava lá tambem. Mas é um bom livro e retrata com detalhes esse acidente. Vale a pena ler. Um dia eu conseguirei acabar de ler esse livro.

Maria José de Oliveira Pedroza enviou em 11/06/2013 as 15:50:

Sou uma das vítimas do incendio do circo que houve em NITERÓI, ESTOU COM 63 ANOS DE IDADE E AINDA PROCURANDO POR UM PROCESSO DE INDENIZAÇÃO QUE DESAPARECEU NOS ANOS SETENTA. OCORRE QUE FICO MUIO TRISTE EM PENSAR QUE TENHO CICATRIZES DE QUEIMADURAS DE TERCEIRO GRÁU EM NOVENTA POR CENTO DO MEU CORPO., E PASSAREI POR ESTA VIDA SEM SABER AO MENOS SE PERDI, OU GANHEI A CAUSA.eU TINHA NA ÉPOCA ONZE ANOS DE IDADE.


Comentar

:

:
:



Hoje na História - Siga no Twitter!