Publicidade

Jornal do Brasil

Blog do Reinaldo - JBlog - Jornal do Brasil

FESTIVAL DO RIO 2018 – SUEÑO FLORIANÓPOLIS

Se existe alguma coisa que jogue contra o filme Sueño de Florianópolis de Ana Katz, essa coisa é a sinopse liberada na programação do Festival. O longa, uma co-produção Brasil/Argentina, é um filme agradável de assistir, universal em suas questões e muito bem conduzido pela diretora.

Partindo de uma temática comum, uma família em férias, a história se abre a outras possibilidades, quando permite que a subjetividade de cada um permeie a narrativa. Por mais pitoresco que possa parecer uma família pegar a estrada numa viagem, essa não é a verdadeira historia. Não há uma preocupação com o risco de encher a tela de clichês, o que importa para a direção é o que os personagens sentem e pensam.

O silêncio de Lucrécia (Mercedes Morán), em alguns momentos, nos permite uma pausa. Ali, fica claro que havia uma necessidade de férias das férias. Ningué vai à caça de algo, apenas se permitem. A solução é libertar uns aos outros.

Há no filme um cotidiano do nada a fazer cheio de acontecimentos. O universo interno dos personagens nos autoriza a ficar à espreita de uma história latente, que acontece junto de tudo. Uma certa retenção de palavras leva o filme a ganhar outros dizeres. A tensão é diluída pela rotina do ócio. O descompromisso os salva até que tenham que voltar.

Compartilhe:
Comentar

Comentar:

?>